#21DiasAtivismo – Debate na OAB pautará marcos legais contra violências de gênero (5)


16 dias de ativismoAtivismo contra violências de gênero também perpassam pela formação daqueles e daquelas que estão na condução das leis, no dia a dia do atendimento às vítimas. Para dialogar com este público, o Coletivo de Entidades Negras (CEN) levará à sede da Ordem dos Advogados da Bahia (OAB/BA), na Piedade, um debate sobre a Legislação Contra a Violência de Gênero.

O debate acontece nesta segunda (5), a partir das 9h e é aberto ao público e reunirá órgãos públicos como a OAB, Ministério Público, Secretarias Municipal e Estadual de Políticas para as Mulheres, Defensoria Pública.

A ideia é falar das leis que tratam da temática hoje, além dos atendimentos dados às mulheres que sofrem com vários tipos de violência – moral, sexual, física, psicológica, patrimonial.

Além dos órgãos, o Coletivo de Entidades Negras articulou a ida de mulheres que cumprem medidas alternativas para o debate, além de lideranças de entidades comunitárias.

“Mulheres têm acessado seus direitos, realizando denúncias, não só quando vitimizadas pelas mesmas, mas também quando sabem que há alguma mulher sendo violentada em seus direitos próximo a elas”, diz Iraildes Andrade, coordenadora de Gênero do CEN.

A atividade integra as ações do CEN, em parceria com o Instituto AVON na campanha pelos 21 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência de Gênero, que segue até dia 10 de dezembro. Até aqui, o CEN já realizou debates junto a policiais militares, detentas do regime fechado, no Presídio Feminino, em Salvador, além de intervenções na cidade e região metropolitana, com distribuição de materiais informativos e conversas com a população sobre o tema.

Também na segunda (5), as intervenções chegarão a dois importantes monumentos de Salvador: as gordinhas de Ondina e a a Praça das Mãos, no Comércio receberão ornamentação laranja, cor da campanha.

avon1

Lauro de Freitas também em Campanha

Na próxima quarta (7), a campanha chegará a Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador. Lá será realizado debate com a juventude, no intuito de conscientizá-los quanto a práticas cotidianas que revelam machismo e violências. Segundo a coordenadora de Gênero do CEN, Iraildes Andrade, este comportamento tem sido identificado com incidência entre jovens.

“Eles tem reproduzido comportamentos que revelam estas violências. Em nossas ações no município, podemos identificar, então precisamos falar deste tema com eles, levar informação e conversar sobre machismo e suas consequências no dia a dia”, explica.  

A Campanha pelos 21 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência de Gênero, realizada pelo Instituto AVON em todo país, vem este ano, evidenciando – desde o dia 20 de novembro – a maior incidência da violência de gênero sobre mulheres negras.

Além disso, tem pautado a mudança de comportamento, em especial dos homens, evidenciando a violência doméstica, propagada por companheiros, maridos, namorados, pais e demais familiares do sexo masculino, mais próximos das vítimas.