Merc’Afro promove visita de empreendedoras negras à Fapesb!


mercafro_fapesb_emrpreendedoras_negras (1)

Uma comitiva integrada por mulheres negras de diversos segmentos empresariais, visitou a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia – FAPESB . O grupo foi recepcionado pelas coordenações de ciência e inovação e seu Diretor-Presidente, Lázaro Cunha. A comitiva ouviu informações sobre economia criativa, desenvolvimento de ideias, modelos e formas que a instituição vem desenvolvendo a produtividade e competitividade empresarial e, principalmente, como funciona o apoio a empreendimentos comunitários.

As presentes puderam desmitificar o olhar sobre a Fapesb e suas linhas de atuação, entender modos de ter suas empresas atendidas pela mesma, além de abrir um canal de diálogo, através do Merc’Afro para se pensar formas conjuntas de qualificar empreendimentos étnicos femininos para a competitividade empresarial. Para Luciane Reis, idealizadora do Merc’Afro- Agência de fomento ao desenvolvimento de negócios locais e étnicos e que, em 2016, foi um dos projetos finalistas do “Ideias inovadoras”, a visita abre um canal de diálogo para além do fazer.

“Estamos construindo a cultura empresarial étnica de informação, precisamos pensar nossos negócios na prática. Se, no passado, ter elementos negros em seus produtos era um problema, hoje pode ser uma solução se conseguirmos entender que existe uma disputa que – além de prática – é ideológica”, disse.

mercafro_fapesb_emrpreendedoras_negras (1)

A falta de produção de dados ou de referencial empresarial na perspectiva étnica, vem permitindo que no diálogo de “diversidade'”, o componente racial seja invisibilizado. “Ao abrir esse canal com a Fapesb e as demais instâncias de fomento empresarial do estado, começamos ser protagonista não somente enquanto empreendedor que faz, mas, acima de tudo, que reflete eproduz conteúdo provocativo sobre o que é o chamado caminho do dinheiro negro”, enfatiza Luciane.

Para Renata Matos, diretora científica da Fapesb, a visita fortalece o olhar da Fapesb como um órgão que constroi, não somente Ciência, mas – acima de tudo- o desenvolvimento social sustentável. “Esses momentos de escuta e trocas de saberes e demandas, é o que contribui para desmitificar a Fapesb para o micro empresariado.É preciso desconstruir esse olhar de inovação enquanto coisa de impacto macro, ele acontece exatamente nas pequenas ideias”, salientou.

 

 

mercafro_fapesb_emrpreendedoras_negras (1)

Sobre Merc ‘Afro

Fundada em Salvador, em outubro de 2014, é uma Agência de fomento ao desenvolvimento de negócios locais e étnicos, cujo objetivo é a produção de conteúdo e serviços educacionais e de formação, propiciar benefício social transformando soluções digitais em desenvolvimento econômico para empreendedores e consumidores de economia vulnerável.

“Trabalhamos com materiais e metodologias de educação e formação empreendedora, voltada para criação de empresas e negócios inclusivos alicerçados em saberes culturais e identitários para assim desenvolver e formular temas, cursos e metodologias de formação e criação para negócios em pequena escala. Enquanto negócio social, o Merc’Afro tem como base de desenvolvimento econômico a construção de um capital formacional e educacional que através do fomento, pesquisa e análise da economia local, conecta globalmente empreendedores e consumidores étnicos em novas perspectivas de negócio”, explica Luciane.

 

Imagens: Gustavo Pereira (Photossíntese Fotos e Videos)