Se ligue! Vai rolar o IV Encontro Anual do Coletivo Cacheadas e Crespas de Salvador!


Valorização da mulher, a luta contra o assédio, a violência e o feminicídio.

Esses são motes principais do IV Encontro Anual do Coletivo Cacheadas e Crespas de Salvador, que acontecerá em 22 de setembro (domingo), a partir das 9h, na Praça Pedro Arcanjo no Pelourinho. 

O evento terá apresentação da blogueira Nay Nega e do jornalista Raoni Oliveira; terá ainda oficinas, mesas redondas e palestras, a participação de outros digital influencers e sorteios de brindes.

bia_loren
Bia Loren

“Quando uma mulher toma conhecimento do seu poder e do seu lugar no mundo, ela entende o empoderamento como uma atitude social. Por isso as reflexões devem ser construídas coletivamente (sobretudo em razão da representatividade que já conquistamos no cenário baiano)”, Sâmara Azevedo, idealizadora do Coletivo.

SOBRE O COLETIVO – O Coletivo Cacheadas e Crespas de Salvador foi idealizado em 2014 pela professora da rede pública Sâmara Azevedo. Originado nas redes sociais, foi pensado como espaço de fortalecimento da identidade feminina, sobretudo sob o prisma da aceitação do próprio cabelo. Após quatro ano, reúne mais de 103.000 membros, meninas e mulheres.

Os encontros presenciais ocorrem desde a fundação do Coletivo, e em 2017, no mercado IAÔ, uniu cerca de 3.000 pessoas. A proposta, em 2018, é promover o conhecimento mútuo, a troca de experiência, abrir espaços de fala e oportunizar o empreendedorismo feminino.

 

Festival HYPE: Inscrições para Palco Sounds até dia 1º


Festival Hype_Curadores_
Foto Reprodução

O Festival Hype, que vem ocupando praças, ruas e celebrando a criação artística da Bahia, abre as inscrições gratuitas para novos talentos mostrarem o seu trabalho no Palco Sounds. Até o dia 1º de setembro, os artistas baianos podem acessar o www.festivalhype.com.br , efetuar suas inscrições online e as atrações escolhidas ainda recebem ajuda de custo para se apresentarem no dia do evento.

Em cada edição, são sete selecionados para o Palco Sounds, sendo que uma infantil, por uma curadoria artística assinada por Juliana Ribeiro, Duda Diamba e Morotó Slim, responsáveis pelo garimpo curatorial e revelação de novos talentos da musica local. Já o Mercadão da Música, que também está com as inscrições abertas, tem a curadoria realizada pelos jornalistas Isa Lorena e Luciano Matos.mentar a economia criativa e artistas de rua da região do Subúrbio.

Programado para acontecer em oito edições – entre os meses de junho/2018 e janeiro/2019, o Festival Hype é uma experiência de resgate e conexão com a cultura de rua, transformada em um grande espaço de celebração, como forma de melhorar a relação da população com os espaços públicos. Além do Palco Sounds e Mercadão da Música com oficinas, o Festival receberá o Coreto Hype dentro do evento com gastronomia, moda e artesanato para movimentar ainda mais a economia criativa.

Inscrições até 1° de Setembro, www.festivalhype.com.br !

Festival Hype 22 e 23 de setembro – São Tomé Paripe 

Parque Solar Boa Vista receberá Festival MA_SSA esse mês! Oficinas e shows gratuitos!


Intervenções urbanas, oficinas, apresentações teatrais, shows musicais gratuitos! Essa é a proposta do Festival MA_SSA – Movimento Ação Salvador, transformando o Parque em um espaço de convivência artística e interação com a comunidade.

“Nosso objetivo é ocupar e propor atividades que construam um sentimento de pertencimento às comunidades do entorno. Queremos fazer com que a população se aproprie desse espaço e que, a partir desse momento, passe a frequentar o parque, desenvolvendo novas atividades, e quem sabe até, mantendo o desenvolvimento das atividades que a gente construiu junto”, revela Ricardo Rosa, sócio-diretor da Ruffo.

rael
Rael   Foto: divulgação

 

Dentre as atividades FREE:  Treinamento Funcional, Oficina de Jardinagem com Canteiros Coletivos, Mutirão de Pintura, oficinas de Grafite, de Dança, DJ, Basquete de Rua, Slackline, ….e muito mais! Pra fechar com chave de ouro, o Parque será palco para os shows de encerramento com o rapper paulista Rael, Pirombeira, Zuhri e RadioMundi.

Durante todo o Festival, as redes sociais serão aliadas da divulgação e convocação para participação popular. Os usuários vão poder acompanhar e se unir ao movimento pelas hashtags #OcupaSolarBoaVista e #JuntosTransformamos, e pelos canais oficiais do MA_SSA: @festivalmassa no Instagram e Facebook.

 

SE LIGUE!

8 e 9/09

Multirão

7h às 8h – Treinamento Funcional

9h às 11h30 – Oficina de Jardinagem com Canteiros Coletivos

15 e 16/09

7h às 8h – Treinamento Funcional

9h às 11h30 – Oficina de Jardinagem

9h às 11h30 / 14h às 16h30 (sábado) / 9h às 11h30 (domingo) – Oficina de Grafite

22 e 23/09

7h às 8h – Treinamento Funcional

9h às 11h30 – Oficina de Jardinagem

9h às 11h30 / 14h às 16h30 (sábado) / 9h às 11h30 (domingo) – Oficina de Grafite

9h às 11h30 na quadra: Oficina de Basquete

29/09

7h às 8h no parque – Treinamento Funcional

9h às 11h30 na sala de ensaio: Oficina de Dança

9h às 11h30 no palco: Oficina de DJ

9h às 11h30 na quadra: Oficina de Basquete

9h às 11h30 no parque: Oficina de Slack line

14h às 16h na sala de ensaio: Oficina Jogos e Improvisações Cômica com Nariz de Cogumelo

15h às 17h30 no teatro – 3º round

19h30 – Espetáculo Pisit Mota

30/09

9h às 11h30 na sala de ensaio: Oficina de Dança

9h às 11h30 no palco: Oficina de DJ

9h às 11h30 no parque: Oficina de Slack line

9h às 11h30 na quadra: Oficina de Basquete

9h30 às 10h30 no Parque: Piquenique Musical com Canela Fina

14h às 16h na sala de ensaio: Oficina Jogos e Improvisações Cômica com Nariz de Cogumelo

17h30 – Pirombeira

18h30 – Radiomundi

19h30 – Zuhri

20h30 – Rael

22h – Encerramento

Festival Dramaturgias da Melanina Acentuada inscreve para atividades formativas


MelaninaAcentuada_NamíbiaNão
foto: divulgação

A quinta edição do Festival Dramaturgias da Melanina Acentuada abre inscrições para atividades formativas dedicadas ao aprimoramento de dramaturgos, escritores e pessoas interessadas na escrita da cena para teatro e audiovisual. De 27 de agosto a 03 de setembro, é possível se inscrever para os Ateliês de Escrita Dramatúrgica com Aldri Anunciação e Jhonny Salaberg e para as Mesas Laboratoriais com Leda Maria Martins e Francine Barbosa, acessando o endereço: http://www.melaninadigital.com. O festival acontecerá de 14 a 23 de setembro, no Goethe Institut em Salvador.

O Festival Dramaturgias da Melanina Acentuada é idealizado pelo dramaturgo, ator e pesquisador Aldri Anunciação como um espaço de visibilidade e compartilhamento a produção autoral de dramaturgos negros brasileiros. De formato itinerante, o evento já teve três edições em Salvador, também tendo passado por Rio de Janeiro e São Paulo. Nesta edição, além das oficinas voltadas para o aprimoramento de escritores, haverá espaço para leituras dramáticas, consultorias com especialistas, compartilhamento de processos e espetáculos teatrais. O evento também será marcado pelo lançamento do Portal Melanina Digital, um catálogo virtual da produção de dramaturgos negros brasileiros.

 Serviço

Inscrições para Ateliê de Escritas da Cena e Mesa Laboratorial

Festival Dramaturgias da Melanina Acentuada

De 27 de agosto a 03 de setembro

Acessar o site: http://www.melaninadigital.com

Últimas semanas para inscrições na 4ª Chamada do Edital de Mobilidade Artística e Cultural


Projetos em qualquer segmento da cultura e da arte, como cultura digital, gestão cultural, culturas identitárias, museologia, acervo, memória, dança, teatro, literatura, e etc, podem se inscrever, até o dia 13 de setembro, na quarta chamada do Edital de Mobilidade Artística e Cultural.

Teatro, literatura, pesquisas e diversos projetos artísticos são abraçados pela iniciativa _
foto_ divulgação. SecultBA

Com recursos do Fundo de Cultura da Bahia, no valor de R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais) a serem investidos em propostas nas áreas de ‘Intercâmbio e Difusão’, ‘Residência Artística’ e ‘Formação Cultural’, artistas, produtores e agentes culturais podem receber apoio para participar e promover ações, cursos e/ou atividades de cultura nos âmbitos nacional e internacional.

Esta chamada acontece para que propostas previstas a partir de 01 de fevereiro de 2019, fora do estado e país, possam ser contempladas. O valor limite de apoio por proposta é de até R$ 50 mil para as linhas de Intercâmbio e Difusão, e até R$ 25 mil para projetos de Residência Artística e de Formação Artística e Cultural.

Os critérios estabelecidos para a seleção das propostas consideraram: Relevância da atividade a ser realizada; Adequação do projeto ao histórico de atuação do candidato; Relevância do evento e/ou da entidade parceira para a área cultural em que se insere; Contribuição do projeto para a difusão e valorização da produção cultural da Bahia; Consonância com os objetivos de apoio à mobilidade.

Para realizar as inscrições o proponente deve acessar o sistema Clique Fomento, disponível no endereço http://siic.cultura.ba.gov.br e após a inscrição, clicar no botão ENVIAR. É importante antes do envio, o candidato checar às exigências dos documentos necessários, devendo se atentar a inclusão dos anexos na formatação exigida.

Nelson Maca e Jorjão Bafafé são atrações do Quintas Gregorianas em agosto!


Maca_e_Bafafé
Foto: Léo Ornelas

 

Em agosto, o “Quintas Gregorianas” movimenta a exposição Gregórios, que foi estendida até outubro na Galeria do Teatro Gregório de Mattos. Sempre provocativa e instigadora de reflexões, a programação esse mês ganhou a participação ilustre do poeta baiano Nelson Maca acompanhado do mestre da percussão Jorjão Bafafé.

Na quinta-feira, dia 23, às 19h, o público irá conferir Tamborismo: Poesia & Tambor, performance que nasce do encontro entre a poesia e a percussão. Temas, formatos e ritmos da diáspora africana. O poeta, também professor e idealizador do Sarau bem Black apresenta um conjunto de poemas autorais que transitam entre o belo e bélico, enquanto o mestre da percussão traz para a performance sua longa trajetória na música afro-baiana.

Criada em 2014, a performance Tamborismo: Poesia & Tambor já foi apresentada em Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Paraty. Trata-se de uma forma de expressão da oralidade contemporânea estruturada a partir de elementos da poesia do “poema batuque”, do “slam poetry”, do “dub poetry” e do “rhythm and poety” (rap). Explora o ritmo da língua e do corpo, acompanhada pelo couro e efeitos da percussão afro-diaspórica. Musicalmente, bebe das células rítmicas do candomblé, do reggae, do dub, do rap, do kalyso, do funk carioca e do funk-soul.

 SERVIÇO:

Quintas Gregorianas

Tamborismo: Poesia & Tambor com Nelson Maca e Jorjão Bafafé

Data: 23/8 (quinta-feira)

Horário: 19h

Local: Galeria do Teatro Gregório de Mattos

Entrada gratuita

Casa de Oxumarê assinará termo de compromisso com o instituto Gambá


Ordep_Serra
foto: divulgação

Engajada com as iniciativas sociais e visando à contribuição para o desenvolvimento das comunidades adjacentes, a Casa de Oxumarê, firmará parceria com o Instituto de Ambientalistas da Bahia – Gambá, nesse sábado, 18, durante a celebração à divindade protetora do terreiro, o Arco-Íris, que este ano, terá como tema a Ecologia. Na religião do candomblé, a ecologia e espiritualidade estão diretamente associadas, uma vez que, os orixás possuem o domínio em cada elemento da natureza, como a água,  a terra, o fogo, o sol, a lua. Desta forma, a proposta de luta da Casa de Oxumarê para os próximos 12 meses acontecerá em torno à defesa do meio ambiente.

A agenda afirmativa do terreiro será marcada com diversas ações voltadas para a preservação do espaço sagrado para a religião, a natureza. Além do apoio do Gambá, com palestras, cursos e oficinas, durante esse período, as atividades serão comandadas pelo antropólogo Ordep Serra, que através do cetro iIéwó, também conduzirá o povo nessa jornada. O objetivo da Casa de Oxumarê é fazer com que a população reflita sobre a importância de manter o meio ambiente sadio e equilibrado, com atitudes simples, como cultivar plantas, não poluir a fauna e flora, economizar água, entre outras. A sociedade precisa entender que ao destruir a natureza, está prejudicando a si mesmo. São pequenas ações que ajudam a salvar  o meio ambiente!

Sobre a Casa de Oxumarê

Ilé Òsùmàrè Aràká Àse Ògòdó, conhecido como Casa de Oxumarê, foi fundado há 180 anos, sendo que há 112 está localizado na Federação. Ao longo de sua história, contribuiu de modo significativo para preservar e difundir a cultura africana no Brasil. Guardiã e detentora de tradição milenar, a casa perpetua o legado ancestral do culto aos Orixás, lançando as sementes do que hoje representa o candomblé para o país e o mundo. Faz parte do panteão das casas matrizes responsáveis pela construção da religiosidade afro-brasileira.

Projetos Sociais

Além de desenvolver atividades religiosas, a Casa de Oxumarê é ativamente engajada em projetos sociais e culturais que auxiliam para o desenvolvimento e inclusão das comunidades do seu entorno geográfico e político. Comprometida na luta contra o preconceito e a intolerância religiosa, possui um extenso histórico de realização de atividades e ações que visam a valorizar o legado cultural afro-brasileiro e garantir o direito de cada cidadão em professar livremente sua fé.  Essas ações são um importante mecanismo de transformação social, realizando atividades culturais e educacionais que visam a ampliar oportunidades de empregabilidade e de geração de renda de pessoas socialmente vulneráveis.

Sobre o Gambá

Fundado há 36 anos, o Gambá – Instituto de Ambientalistas da Bahia é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, constituída com a finalidade de promover a conservação do Meio Ambiente, o desenvolvimento sustentável e a formação da cidadania, baseada em princípios democráticos e de justiça social. É reconhecida como uma organização de utilidade pública municipal pela Lei 3.540/85 e estadual pela Lei Estadual 7.750/00 e conta com cerca de 300 associados. Em sua trajetória, o Gambá denuncia irregularidades ambientais, discute a legislação, assume cargos de representação de ONGs ambientalistas nos espaços de controle público, desenvolve campanhas e ações de mobilização social, elabora e executa projetos, além de realizar trabalhos de pesquisa, monitoramento e recuperação da fauna e da flora.

Cachoeira recebe Mostra Hip Hop Consciência


Dj_Branco
foto: divulgação

 

Acontece no dia 19 de agosto (domingo), das 14h, às 20h, na Praça do Dino, em Santiago do Iguape (Cachoeira), a Mostra Hip Hop Consciência. Uma intervenção de cunho sociocultural, mobilização e formação de/para/com adolescentes e jovens, que tem como objetivo contribuir para o enriquecimento das experiências de ações comunitárias de jovens para jovens e reforçar o papel social do movimento hip hop e sua incidência nas políticas públicas de cultura e juventude.


A mostra conta com uma programação abrangente e gratuita, que inclui roda de break, graffiti, shows com Família Tríplice, Ras Elias e discotecagem com Dj Branco, e uma roda de diálogo com o tema “Juventude, Cidadania e Direitos Humanos”, com Dj Branco e convidados.

Está ação é uma realização da Associação de Moradores de Santiago do Iguape em parceria com a CMA HIP HOP – Comunicação, Militância e Atitude Hip-Hop, e conta com os seguintes apoios: Secretaria de Transporte e Turismo da Prefeitura Municipal de Cachoeira, Evolução Hip-Hop, João Mascarenhas, Vereador Leonardo Boaventura, Vereador Ênio Cordeiroe da Rádio Web Cachoeira Precisa Saber.

SERVIÇO:

“Mostra Hip Hop Consciência em Santiago do Iguape (Cachoeira)”
Quando: 19 de agosto (domingo), das 14h, às 20h
Local: Praça do Dino, em Santiago do Iguape
Atrações: Roda de diálogo: “Juventude, Cidadania e Direitos Humanos”
Roda de break + Graffiti + Shows: Família Tríplice, Ras Elias, Dj Branco e convidados

Escritor Angolano participa da Flipelô nesta sexta e no sábado!


Escritor_Gociante
foto: divulgação

 

O escritor angolano Gociante Patissa já lançou No Brasil uma coletânea de contos que retratam a história e a cultura de Angola, intitulada “O Homem que Plantava Aves”. E, antes disto, publicou seu primeiro livro no país, a coletânea poética “Almas de Porcelana” (Penalux, 2016).

Este ano Gociante Patissa participa de duas atividades na Flipelô. Na sexta-feira (10) juntamente com Sérgio Túlio Caldas e com o diretor geral da Fundação Pedro Calmon, Zulu Araújo, Gociante estará na mesa de debate “Com os pés na África”. Já no sábado (11),  num bate papo Letra e Música com carioca Geovani Martins e João Jorge Rodrigues, presidente do Olodum.

Mini Bio – Daniel Gociante Patissa nasceu na comuna do Monte-Belo, município do Bocoio, província de Benguela, em Dezembro de 1978. Licenciado em Linguística/Inglês, pela Universidade Katyavala Bwila, é membro efetivo da União dos Escritores Angolanos e colaborador do Jornal Cultura. Descobriu a inclinação para o jornalismo e a literatura num programa infantil da Televisão Pública de Angola em 1996. Foi gestor de projetos, tradutor (Umbundu-Português-Inglês) e jornalista freelancer, tendo fundado a Associação Juvenil para a Solidariedade, ONG angolana. Serviu a Save The Children e a Handicap International.

 

SERVIÇO:  

O  que: Mesa “com os pés na Afríca”

Quando: Sexta, 10 de agosto, 20h

Com: Geovani Martins (RJ)
João Jorge Rodrigues (BA)
Gociante Patissa
Local: Teatro SESC – SENAC Pelourinho

 

O que: Bate-papo – Letra e Música
Quando: sábado, 11 de agosto, 19h

Com: Geovani Martins (RJ), João Jorge Rodrigues (BA) e Gociante Patissa (Angola)

Local: Casa do Olodum

 

Mais informações:

OBRAS PUBLICADAS:

— Consulado do Vazio (poesia), KAT – Consultoria e empreendimentos. Benguela, Angola, 2008.

— A Última Ouvinte (contos), União dos Escritores Angolanos. Luanda, Angola, 2010.

 Não Tem Pernas o Tempo (novela), União dos Escritores angolanos. Luanda, Angola, 2013.

— Guardanapo de Papel (poesia), NósSomos. Luanda, Angola / VN Cerveira, Portugal, 2014.

 Fátussengóla, O Homem do Rádio que Espalhava Dúvidas (contos). GRECIMA. Programa Ler Angola. Luanda, Angola, 2014.

— O Apito que não se Ouviu (crónicas).União dos Escritores Angolanos. Luanda, Angola, 2015.

Assis, Zimba Selektor, Zilla, TelefunkSoul, Gabi da OXE e Bolero comandam a DESORDEM!


Desordem_Gabi
foto: divulgação

Para quem não resiste a uma quebradeira, acontece no próximo dia 11 de agosto, a segunda edição da Festa Desordem. Com a noite e as pickups comandadas pelos DJs Assis, Zimba Selektor, Zilla, TelefunkSoul, Gabi da OXE e Bolero, a noite traz uma explosão de sucessos que vão da quebradeira e proibidão, ao tropical bass cheio de groove. 

“Nossa ousadia em misturar duas pistas simultâneas e fundir a energia soteropolitana, traz mais uma vez nossa identidade: somos desbravadores da cultura e da noite de Salvador. Quem foi para a primeira edição já pode se preparar que a segunda está ainda mais quente!, destaca Murilo Uema, publicitário e sócio da OXE071.

Para o sábado (11), os ingressos antecipados podem ser adquiridos com preço promocional na plataforma SYMPLA a R$ 15,00 ( https://www.sympla.com.br/desordem__317348), ou R$ 25,00 na bilheteria.

 

SERVIÇO

Festa Desordem | 2ª Edição.

Local: Amsterdam Rio Vermelho – R. João Gomes, 249 – Rio Vermelho

Data: 11 de agosto

Horário início: 22h

Horário término: 5h

Classificação: 18 anos

Atrações: DJs Assis, Zimba Selektor, Zilla, TelefunkSoul, Gabi da OXE e Bolero.

Ingresso individual: R$ 15,00 (antecipado) | R$ 25,00 (bilheteria)