Escritor Angolano participa da Flipelô nesta sexta e no sábado!


Escritor_Gociante
foto: divulgação

 

O escritor angolano Gociante Patissa já lançou No Brasil uma coletânea de contos que retratam a história e a cultura de Angola, intitulada “O Homem que Plantava Aves”. E, antes disto, publicou seu primeiro livro no país, a coletânea poética “Almas de Porcelana” (Penalux, 2016).

Este ano Gociante Patissa participa de duas atividades na Flipelô. Na sexta-feira (10) juntamente com Sérgio Túlio Caldas e com o diretor geral da Fundação Pedro Calmon, Zulu Araújo, Gociante estará na mesa de debate “Com os pés na África”. Já no sábado (11),  num bate papo Letra e Música com carioca Geovani Martins e João Jorge Rodrigues, presidente do Olodum.

Mini Bio – Daniel Gociante Patissa nasceu na comuna do Monte-Belo, município do Bocoio, província de Benguela, em Dezembro de 1978. Licenciado em Linguística/Inglês, pela Universidade Katyavala Bwila, é membro efetivo da União dos Escritores Angolanos e colaborador do Jornal Cultura. Descobriu a inclinação para o jornalismo e a literatura num programa infantil da Televisão Pública de Angola em 1996. Foi gestor de projetos, tradutor (Umbundu-Português-Inglês) e jornalista freelancer, tendo fundado a Associação Juvenil para a Solidariedade, ONG angolana. Serviu a Save The Children e a Handicap International.

 

SERVIÇO:  

O  que: Mesa “com os pés na Afríca”

Quando: Sexta, 10 de agosto, 20h

Com: Geovani Martins (RJ)
João Jorge Rodrigues (BA)
Gociante Patissa
Local: Teatro SESC – SENAC Pelourinho

 

O que: Bate-papo – Letra e Música
Quando: sábado, 11 de agosto, 19h

Com: Geovani Martins (RJ), João Jorge Rodrigues (BA) e Gociante Patissa (Angola)

Local: Casa do Olodum

 

Mais informações:

OBRAS PUBLICADAS:

— Consulado do Vazio (poesia), KAT – Consultoria e empreendimentos. Benguela, Angola, 2008.

— A Última Ouvinte (contos), União dos Escritores Angolanos. Luanda, Angola, 2010.

 Não Tem Pernas o Tempo (novela), União dos Escritores angolanos. Luanda, Angola, 2013.

— Guardanapo de Papel (poesia), NósSomos. Luanda, Angola / VN Cerveira, Portugal, 2014.

 Fátussengóla, O Homem do Rádio que Espalhava Dúvidas (contos). GRECIMA. Programa Ler Angola. Luanda, Angola, 2014.

— O Apito que não se Ouviu (crónicas).União dos Escritores Angolanos. Luanda, Angola, 2015.

Assis, Zimba Selektor, Zilla, TelefunkSoul, Gabi da OXE e Bolero comandam a DESORDEM!


Desordem_Gabi
foto: divulgação

Para quem não resiste a uma quebradeira, acontece no próximo dia 11 de agosto, a segunda edição da Festa Desordem. Com a noite e as pickups comandadas pelos DJs Assis, Zimba Selektor, Zilla, TelefunkSoul, Gabi da OXE e Bolero, a noite traz uma explosão de sucessos que vão da quebradeira e proibidão, ao tropical bass cheio de groove. 

“Nossa ousadia em misturar duas pistas simultâneas e fundir a energia soteropolitana, traz mais uma vez nossa identidade: somos desbravadores da cultura e da noite de Salvador. Quem foi para a primeira edição já pode se preparar que a segunda está ainda mais quente!, destaca Murilo Uema, publicitário e sócio da OXE071.

Para o sábado (11), os ingressos antecipados podem ser adquiridos com preço promocional na plataforma SYMPLA a R$ 15,00 ( https://www.sympla.com.br/desordem__317348), ou R$ 25,00 na bilheteria.

 

SERVIÇO

Festa Desordem | 2ª Edição.

Local: Amsterdam Rio Vermelho – R. João Gomes, 249 – Rio Vermelho

Data: 11 de agosto

Horário início: 22h

Horário término: 5h

Classificação: 18 anos

Atrações: DJs Assis, Zimba Selektor, Zilla, TelefunkSoul, Gabi da OXE e Bolero.

Ingresso individual: R$ 15,00 (antecipado) | R$ 25,00 (bilheteria)

Roda de conversa com Makota Valdina e oficinas gratuitas encerram intercâmbio Brasil Angola


MAKOTA-VALDINA
foto: divulgação

 

Os artistas baianos Annie Ganzala, Ananda Santana e Eder Muniz, que estiveram em Luanda no início deste mês para participar de um intercâmbio com grafiteiros angolanos, realizam uma oficina gratuita de grafite para estudantes de escolas públicas de Salvador. O workshop com técnicas utilizadas na arte de rua acontece nesta sexta-feira, 10, e no sábado, 11, e faz parte do projeto “África e Diáspora, Novas Conexões”.

Durante dois dias, os participantes da oficina terão a oportunidade de aprender com artistas atuantes na cena do grafite no país. Na sexta-feira, o encontro será realizado na Casa de Angola na Bahia, centro da cidade, e o segundo dia de atividade envolve a pintura de um muro em local a ser definido no primeiro encontro. São ofertadas 15 vagas, por ordem de inscrição, as atividades acontecem de 14h a 17h30.

O projeto de mobilidade artística, que permitiu o intercâmbio de artistas brasileiros com grafiteiros de Angola, ainda prevê a realização de uma oficina de vídeo documentário com celular. Os encontros irão acontecer simultaneamente à oficina de grafite, facilitados pelas diretoras Jamile Coelho, Cíntia Maria, Renata Semayangue e pelo diretor Juca Badaró. Os quatro realizadores também estiveram em Angola e registraram as atividades do intercâmbio. São ofertadas 15 vagas, por ordem de inscrição, as atividades acontecem de 14h a 17h30.

Makota Valdina é a convidada especial de uma roda de conversa sobre ancestralidade que vai ser realizada na sexta-feira, 10, às 19h, na Casa de Angola na Bahia. O encontro termina com sorteio do livro “Meu caminhar, meu viver”, de autoria da educadora.

 

“África e Diáspora, Novas Conexões”

Local: Casa de Angola na Bahia

Oficina de grafite para alunos de escola pública

Quando: Sexta-feira (10/08) e sábado (11/08), das 14h às 17h30

Inscrições: https://goo.gl/pjqG1M

Oficina de vídeo documentário com celular

Quando: Sexta-feira (10/08) e sábado (11/08), das 14h às 17h30

Inscrições: https://goo.gl/Hr5YQo

Roda de conversa com Makota Valdina

Quando: Sexta-feira (10/08), às 19h

Aberto ao público, sujeito a lotação

 

 

 

 

Carnaval baiano marca presença na Feira de Negócios no Rio de Janeiro


 

estandedaFeira
Foto: Cris Santana

 

A Feira de Negócios do Carnaval – a Carnavalia-Sambacom realiza sua 5ª edição e movimenta um dos nichos que mais desenvolve no país, o do mercado da economia criativa, em especial, com o crescimento da economia e do turismo, em consequência, da indústria carnavalesca, nas cidades brasileiras que promovem a festa. Com o intuito de permitir a troca de experiências entre os participantes para promover melhorias de serviços no carnaval, o evento é um espaço para debates com a presença dos principais nomes do samba do Brasil, entre eles, instituições, artistas, profissionais formadores de opinião e autoridades públicas.

vovô_ileDa Bahia, o bloco de samba Alerta Geral e o afro, Ilê Aiyê marcam presença na Feira, que acontece de hoje até sábado (28), no Centro de Convenções Sulamérica, no  Rio de Janeiro (RJ). Os presidentes Sr. José Luis Lopes, mais conhecido como Zé Arerê, do Alerta Geral e Antônio Carlos Vovô, do IIê Aiyê estarão presentes e promovendo a cultura baiana. As duas instituições participarão pela 2ª vez consecutiva, com o apoio do Governo do Estado da Bahia, pela relevância de suas atuações no cenário momesco do estado.

A Feira de Negócios do Carnaval promove também, o Encontro Nacional do Samba (SAMBACOM) e possui um histórico crescente entre expositores e visitantes. Em 2014, 54 empresas participaram com um público de 7 mil visitantes. Nos anos de 2015, 2016 e 2017 foram 60 expositores e 10 mil, 20 mil e 24 mil visitantes, respectivamente.

Este ano, a Feira de Negócios do Carnaval apresentará a Mostra Bahia Matriz, que é um desdobramento do Projeto Samba Vivo, central de cultura e negócios de entidades de matrizes africanas que participam do carnaval soteropolitano, com exposição itinerante que agrega elementos oriundos dos blocos afoxés, afros e indígenas, que surgem em suas respectivas comunidades, onde desenvolvem trabalhos sociais. A Mostra possui manequins estáticos trajando fantasias dos blocos, com um totem digital apresentando a história de cada um deles; a exemplo do Afoxé Filhos de Gandhy, Alerta Geral, Alvorada, Apaxés do Tororó, Ilê Aiyê, entre outros. Esta exposição foi realizada neste verão, nos principais shoppings da cidade, estações do Metrô e Aeroporto Internacional Luiz Eduardo Magalhães.

Black Business e Responsabilidade Social Empresarial são temas de bate-papo no Vale do Dendê


Lorena Ifé_Vale do Dendê
foto: divulgação

Espaço de Inovação e Criatividade Vale do Dendê – Shopping da Bahia, recebe entre os dias 23 e 29 de julho, uma série especial de atividades que incluem palestras, roda de diálogo, oficinas e bate-papos. Segunda, 23, entre as 14h e as 20h, acontece o Black Business, um evento assinado pelo Instituto Mídia Étnica com o objetivo de mostrar a participação da comunidade negra nos negócios, assim como o seu poder de compra e articulações. Com entrada gratuita, a iniciativa traz para a pop-up Vale do Dendê, a Aula Experimental Inglês na Diáspora, bate-papo sobre cases de sucesso e o lançamento da Conta Black em Salvador.

Na terça-feira, 24, das 19h às 21h, ocorre a palestra Marketing Pessoal nas Mídias Sociais com Caio Costa. O objetivo da palestra é ensinar boas práticas para a melhoraria do desempenho nas mídias mais populares do momento.

quarta, 25, o Empoderamento Crespo e Colorismo: Tornar-se Negra como um Ato Político toma conta do Vale, das 18h às 21h, numa roda de diálogo que convidará a sociedade soteropolitana para debater um tema atual e diverso: o colorismo. Reconhecendo que todos os sujeitos são interlocutores, a missão será discutir e instrumentalizar os modos de subjetivação e formação da identidade dos sujeitos marcados pela estigmatização, para fins de tomar o olhar do diferente que antes os inferiorizava e fazer disso uma mola que possa resistir e subverter.

Já na quinta, 26, entre as 19h e as 20h30, a comunicóloga e Especialista em Gestão de Negócios Sustentáveis, Ilka Danusa realizará o bate-papo Responsabilidade Social Empresarial. O bate-papo pretende dividir com empreendedores sociais, ONGs e interessados no tema, experiências vividas no segundo setor e como as grandes empresas têm se organizado para investirem nas demandas da sociedade. Pretende ainda, conversar sobre algumas estratégias de captação de recursos em empresas e fomentar um alinhamento entre o setores sociais sobre Responsabilidade Social.

Ilka Danusa_Vale do Dendê_Foto Divulgação
foto: Salete Maso | Maso produções

 

Encerrando a semana, a sexta, 27, das 13h às 18h, traz o encontro Wakanda Warriors: Deusas do empreendedorismo – uma oficina de Técnicas de Vendas com Karine Oliveira. O Wakanda Warriors é um ciclo de três imersões que tem como objetivo aprimorar as características empreendedoras de quem participar para potencializar seus negócios. Após a realização da primeira imersão com Elaboração de Plano de negócios, a segunda imersão irá apresentar técnicas de vendas para quem já empreende ou quer empreender.

Promovendo um sábado de conhecimentos, dia 28, das 9h às 16h, acontece o Seminário Denegrindo Saberes: Estratégias de subversão da periferia.

Seguido do domingo, 29, com o bate-papo Sankofa convida: Roda de Conversa com o tema Mulher preta – Da África a 6ª Região, um evento proposto para falar um pouco da mulher preta, aliando ao dia 25 de julho, Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha e o Dia Da Mulher Africana que será comemorado no dia 31 de julho. O objetivo é problematizar a identidade da mulher africana na diáspora, entendendo que todas as mulheres e homens pretos são africanos pertencentes a 6ª região da África.

Todos os eventos são gratuitos e abertos ao público. As inscrições podem ser feitas no local mediante fornecimento de nome, RG, e-mail e telefone para contato.

Maiores detalhes sobre o projeto, eventos, iniciativas e a programação do Vale do Dendê podem ser conferidos em nossas redes sociais: @valedodende (Instagram e Facebook) e no nosso site www.valedodende.org. 

Teatro Escola promove III Mostra Integrada com tema Identidade Ancestral


mostra
foto: divulgação

Com o objetivo de resgatar as raízes africanas e indígenas, o Teatro Escola apresenta no sábado (28), a partir das 10h, a III Mostra Integrada Identidade Ancestral, no Teatro Jorge Amado. O projeto, que é pioneiro na formação artística de jovens negros, promove a exposição para conectar as turmas e colocar em prática o que os alunos de Teatro, Dança Moderna, Produção Cultural, Iluminação e Maquiagem, aprenderam durante o semestre

 No dicionário, ancestralidade significa o que se refere aos antepassados, ou seja, todo o nosso conhecimento hereditário. Essas informações são compartilhadas pelos nossos antecessores, ou, se manifestam involuntariamente. A escravidão e o preconceito apagaram quase toda a essência das ancestralidades africana e indígenas. Os costumes, crenças, culturas e tradições desses povos foram distorcidos ao longo do tempo.

 Através de apresentações de teatro e dança e exposição fotográfica, os alunos vão narrar essas trajetórias de fé, luta e resistência. O Teatro Escola é composto por jovens negros e descendentes de indígenas. A experiência vai promover uma viagem à história dos ancestrais desses alunos, e o reconhecimento e empoderamento dos seus traços.

 A mostra é livre para todos os públicos. Os ingressos estão à venda na bilheteria no Teatro Jorge Amado, com valores de R$ 10 inteira e R$ 5 meia.

Teatro Escola

O Teatro Escola é uma idealização do diretor artístico do Teatro Jorge Amado, Nell Araújo. O projeto surgiu em 2017, e oferece cursos gratuitos de teatro, fotografia, produção cultural, iluminação, maquiagem e dança moderna, para jovens afrodescendentes e estudantes da rede pública de ensino.

SERVIÇO

LOCAL: Teatro Jorge Amado

DIA: 28/07/2018

HORÁRIO: 10h

INGRESSOS: R$10,00 (inteira) R$5,00 (meia)

O reggae anima o Subúrbio no próximo final de semana


IgorSalify
foto: divulgação

 

No próximo dia 04 de agosto (sábado), a partir das 21h, no Clube Periperi Hall (Periperi) realiza o  Reggae no Subúrbio. O evento contará com as participações dos grandes nomes do gênero no estado da Bahia: Edson Gomes, Jeremias Gomes, Sine Calmon, Edy Vox, e participações especiais de: Banda Family Reggae, Renata Bastos, Mosiah, Zabah Bush, Isaac Gomes, Thomé Vianna, Leda Chaves, Monte Sião, Reverbação, Prince Ádammo, DJ Raiz, Natanael Gomes, Diamba, Igor Salify, Dissidência, Tallowaw, A Unidade, Cativeiro e Força Rasta.

Esta será a primeira vez que Salvador receberá tantos nomes de destaque do gênero, na Bahia, num mesmo evento. E aproveitando esta oportunidade, o cantor e compositor Jeremias Gomes, gravará ao vivo o 2º CD de carreira, intitulado de “Ao Vivo em Salvador”, que será uma coletânea de composições que fizeram parte da sua vida. Como explica o próprio artista: “Este CD será o registro de músicas que fizeram parte da minha vida, nestes últimos dez anos. Canções que me influenciaram para o crescimento artístico. Tenho certeza que o público que for ao evento, curtirá muito!”

 
SERVIÇO:
O que: Reggae no Subúrbio
Quando: sábado, 04 de agosto de 2018, às 21h
Atrações: Edson Gomes, Jeremias Gomes, Sine Calmon, Edy Vox e muito mais.
Onde: Clube Periperi Hall (Rua Anibal Cajado, Praia Grande, Periperi, Salvador/Ba)
Quanto: R$ 30 (pista/meia), R$ 50 (pista/casadinha), R$ 60 (camarote) – 1º lote até o dia 30/07.
Classificação: 18 anos
Outras informações: (71) 99953-0162 / 98815-7702

FGM promove Oficina de Orientação Prêmio Capoeira Viva Salvador


mestres de capoeira
foto: divulgação

FGM promove Oficina de Orientação para elaboração de propostas voltadas ao Prêmio Capoeira Viva Salvador – Ano II (Edital 006/2018), tirar dúvidas a respeito do edital e orientar como preencher o formulário de inscrição na plataforma virtual, dia 01 de agosto (quarta-feira), às 18h, no Teatro Gregório de Mattos.

Para tanto, é de extrema importância ler atentamente o edital, disponível no site www.capoeiravivasalvador.salvador.ba.gov.br, antes do encontro e comparecer ao local com pelo menos 30 (trinta) minutos de antecedência. Serão ofertadas 50 vagas, sem inscrição prévia.

O Prêmio vai contemplar mestres, contramestres, professores, instrutores, pesquisadores e praticantes da Capoeira, bem como representantes de grupos culturais de Capoeira não formalizados, que sejam domiciliados ou sediados em Salvador há pelo menos dois anos. As inscrições seguem até o dia 27 de agosto e devem ser feitas pelo site www.capoeiravivasalvador.salvador.ba.gov.br.

SERVIÇO:

Oficina de Orientação – Prêmio Capoeira Viva Salvador – Ano II

Quarta-feira, 01 de agosto – 18h

Teatro Gregório de Mattos (Praça Castro Alves, SN)

50 Vagas – chegar com 30 (trinta) minutos de antecedência para fazer a inscrição

GRATUITA

Prêmio Capoeira Viva Salvador – Ano II – Edital 006/2018

De 13 de julho a 27 de agosto

Inscrições: www.capoeiravivasalvador.salvador.ba.gov.br

Informações: [email protected]

Terça-feira tem ensaio de Gerônimo no Largo Tereza Batista


geronimosantanaNa próxima terça-feira, 31 de julho, acontece o tradicional ensaio do cantor Gerônimo, no Largo Tereza Batista, Pelourinho, às 20 h. Nesta edição, os ingressos estão com valores promocionais: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Podem ser comprados antecipadamente pelo Sympla ou na bilheteria, no local. Mais informações pelos telefones: (71) 3016-3330/ 99327-2724 ou pelo sitewww.geronimocantor.com.

Com a orquestra Monte Serrat, também criada por ele, Gerônimo recebe, ao longo do evento, diversos convidados, de artistas consagrados a novos talentos.  O show do anfitrião começa com um rápido passeio musical pelas tradições culturais e religiosas da Bahia. Em seguida, ele brinda os participantes com seu repertório, formado por muitas músicas que se consagraram na história dos carnavais da Bahia.

Quem participa do ensaio revive clássicos da música baiana como “Eu sou negão”, “Jubiabá” e “É D’Oxum”. O show de Gerônimo é praticamente uma síntese desse estilo musical, indo de sucessos dos anos 80 a músicas recentes de sua autoria.

O Pagador de Promessa, de Gerônimo, é considerado um dos mais importantes projetos culturais da Bahia.  Criado há mais de 15 anos, se tornou um grande símbolo de resistência na arte e cultura baiana.

Com os ensaios de Gerônimo, o Pelourinho  vibra e vive.  A Rua Gregório de Matos, onde está situado o Largo Tereza Batista, vira uma festa. Os eventos atraem para o local um grande número de pessoas da terra e visitantes da cidade. A  economia do lugar é dinamizada,  gerando uma movimentação em todas as atividades do entorno: dos vendedores ambulantes, aos estacionamentos, passando pelos bares e serviços de transportes.

Gerônimo Santana, além de cantor e ator, é compositor com mais de 20 discos gravados. Ele tem composições que se tornaram verdadeiros hinos da música baiana. Entre elas, “É D’Oxum”, “Eu sou negão” e “Acorda Cidade” (Já é carnaval, Cidade). Recentemente, ele conquistou o Prêmio Braskem de Teatro com as composições musicais que desenvolveu para o espetáculo de um tudo

Também músico, maestro, e bailarino afro, Gerônimo é um dos mais respeitados artistas da Bahia, não só por seu pioneirismo na Axé Music, mas principalmente pelo seu trabalho autoral e ineditismo musical presente como influência cultural na Bahia, nas últimas décadas.

Serviço:

Evento: Ensaios de Gerônimo no Pelourinho.

Datas: 31 de julho de 2018

Horário: 20h às 23h30.

Local: Largo Tereza Batista, Pelourinho.

Valor: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).

Marcha reunirá cerca de 3 mil mulheres negras em Salvador


marcha das mulheres negra
Foto: Janine Moraes/ Ministério da Cultura/ Flickr/ CC

O dia 25 de julho, quarta-feira, marca o dia internacional da mulher Negra Latino Americana e Caribenha e dia de Tereza de Benguela no Brasil. Neste dia, o movimento de mulheres negras da Bahia realiza a Marcha e o Ato Mulheres Negras Movem a Bahia. A marcha, que sairá da Praça da Piedade às 13 horas, faz parte da programação da 6ª edição do Julho das Pretas.

A ação tem como objetivo denunciar situações de desigualdades vivenciadas pelas negras da Bahia, como o feminicidio, que segundo dados do Atlas da Violência de 2018, em 10 anos, o Brasil reduziu as mortes de mulheres brancas em 8%, mas paralelo a isto, os homicídios contra as mulheres negras aumentou de 15,4%. O evento também homenageia o caminho de luta e resistência vívido por elas.
A Marcha tem a estimativa de reunir cerca de 3 mil mulheres de Salvador e  também  da  Região Metropolitana,  Recôncavo, Oeste e Agreste baiano. Na sequência da marcha, acontece o ato no Largo Terreiro de Jesus, às 17 h, e terá a participação de artistas como: Gal do Beco, Matilde Charles, Coral Mulheres de Alagados, Iane Gonzaga, Maracatu Ventos de Ouro, Nara Couto, Rebeca Tárique, Visionárias, Banda MUNLAC da Estação Zinha, Aline Lobo, Banda A Intêra!, Coletivo Zeferinas, Carla gentil e Alexandra Pessoa.
O marco do dia 25 de julho foi criado a partir do primeiro Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-Caribenhas, em Santo Domingos, na República Dominicana em 1992, e se transformou no dia internacional da luta e da resistência da mulher negra.
O Julho das Pretas foi criado em 2013 pelo Odara – Instituto da Mulher Negra e se transformou em uma ação conjunta com organizações e coletivos do movimento de mulheres negras da Bahia. A ação, que ganhou destaque nacional, realiza agenda que se estende até agosto.
SERVIÇO: 
O quê: Marcha e Ato Político Cultural Mulheres Negras Movem a Bahia.
Quando: Dia 25 de Julho, das 13h às 21h.
Onde: Concentração na Praça da Piedade; Ato às 17h no Terreiro de Jesus.
Valor: Gratuito