#Afropunk – Maior festival de cultura negra no mundo anuncia programação!


Attooxxa
Attooxxa

 

Este ano, o Afropunk completa 15 anos de existência, com a pandemia, o evento que acontece em Nova Iorque, Atlanta, Paris, Londres e Joanesburgo, ganhou novo formato e vai conectar toda comunidade negra em um só local: no  ‘Planet Afropunk: o negro é o passado, o presente e o futuro’. Nos dias 23 e 25 de outubro, fãs do festival em todo mundo poderão se reunir nesta edição 100% gratuita apenas se cadastrando no site oficial www.planetafropunk.com.

A primeira edição brasileira do  AFROPUNK que aconteceria esse ano na Bahia no novo Centro de Convenções Salvador também foi adiada, mas a cultura baiana não ficará de fora e terá grandes representantes no evento mundial. A cantora e compositora  Larissa Luz será responsável pela curadoria dos artistas baianos que vão se apresentar no evento, enquanto a direção fica a cargo de Bruno Zambelli, diretor criativo do grupo musical ÀTTØØXXÁ.

Larissa Luz

 

Os shows acontecem simultaneamente em Los Angeles (EUA), Bahia (Brasil), algumas gravações da Bahia aconteceram no Centro de Convenções Salvador,  Londres (Inglaterra) e África do Sul, todos serão transmitidos globalmente em apresentações ao vivo e gravadas.  Entre os destaques confirmados do Festival estão: os brasileiros Afrocidade, Attoxxa, Larissa Luz, participação especial de Carlinhos Brown  além de grandes estrelas africanas como: “Gqom Busiswa”, Moonchild Sanelly, da África do Sul e Smino. A organização britânica Jazz: liderada por negros apresentará Balimaya, Tawiah e Theon Cross, representando a revolução do jazz no Reino Unido.

O AFROPUNK BAHIA será comandado pela  hostess Loo Nascimento (@neyzona), que além de apresentar os talentos musicais da Bahia, vai passar informações das belezas naturais que serão exibidas no começo de cada apresentação. O festival, que conta com o patrocínio do Bradesco, apoio do Centro de Convenções Salvador e Redbull,   vai levar  para o mundo a força dos  artistas da moda baiana, a marca Dendezeiro, assinou o figurino do Attooxxa, e a marca Hiran assina da  Larissa Luz , Afrocidadade e Mahal Pit..

monique_evelle
Monique Evelle

SOLUTION SESSIONS:

Dentro da programação, a ‘Solution Sessons’ será a plataforma que abrigará os debates envolvendo artistas, ativistas sociais, especialistas e empreendedores. Eles falarão sobre possíveis soluções para enfrentar problemas vivenciados pela população negra global. Representando a comunidade internacional estarão palestrantes como a comediante e atriz Amanda Sealesa e a ativista americana e uma das fundadoras da Marcha das Mulheres, Tamika Mallory. A plataforma abrigará ainda a ‘Solution Sessions Brasil’, promovida pelo Bradesco, através do AFROPUNK BAHIA, festival conta pela primeira vez com o patrocínio do banco. As conversas terão Monique Evelle, do Desabafo Social, como curadora e mediadora de quatro painéis.

 

O primeiro encontro virtual terá com o tema: “Black Future: construindo um novo futuro através do empreendedorismo” e contará com Morena Mariah, fundadora do Afrofuturo. Além dela, Magá Moura, que acaba de lançar sua marca Magá Moura Modas, se junta ao time para fortalecer o empreendedorismo negro. No segundo painel, Evelle receberá profissionais especialistas em turismo afro. São eles: Guilherme Dias, do Guia Negro e Black Bird, Sauanne Bispo, do Go Diaspora e Cíntia Ramos do Diáspora Black. O tema será “Black Travel: O Brasil e a Bahia no mapa global do turismo afro”. O terceiro painel terá como foco “Black Money: a importância do fortalecimento da comunidade negra entre si” com a participação de Isaac Silva, Juliana Vicente e Lili Almeida. Finalizando a programação do ‘Solution Sessions Brasil’, o quarto painel contará com a participação dos creators Luciellen Assis (@luciellenassis), Bielo Pereira (@hellopereira) e Sulivã Bispo (@sulivabispo).

 

 

SERVIÇO DA PRESENÇA DE BRASILEIRO NO EVENTO:

SEXTA  23/10

19:00: AFROCIDADE FEAT MAJUR AND MAHAL PITA

SEXTA  23/10  AFTERDARK 

20:00  AFROBAPHO/YAN CLOUD/NÊSSA

SÁBADO 24/10

19:00  ATTOOXXA FEAT HIRAN

20:00  LARISSA LUZ + CARLINHOS BROWN

SÁBADO 24/10 AFTERDARK

 21:00 TRAPFUNK & ALIVIO/VÍRUS/DUO BAVI

Programação sujeita a alterações.

SOLUTION SESSIONS BRASIL:

DOMINGO, 25/10

  1. BLACK FUTURE: 15:30
  2. BLACK TRAVEL: 16:30
  3. BLACK MONEY: 17:30

4.BLACK INFLUENCE: 18:30

Local: Palco Global (Global Stage) no www.planetafropunk.com

LINE UP MUSICAL:

Afrocidade

Arka’n Asrafokor

ÀTTØØXXÁ

Balimaya

Bongeziwe Mabandla

Carlinhos Brown

Duckwrth

Elaine

Jonah Mutono

KIRBY

Larissa Luz

Lous and the Yakuza

Masego

Mereba

Meshell N’Dege Ocello

Moonchild Sanelly

Moses Sumney

Muzi

Rebelmatic

Sampa the Great & Petite Noir

Serpentwithfeet

Smino

Songhoy Blues

Tawiah

Theon Cross

Tiana Major9

Tiwa Savage

Tobe Nwigwe

Speakers INTERNACIONAIS :

Amanda Seales

Ashlee Marie Preston

Blerdcon

Bridget Todd

Dawn Richard

Dulcé Sloan

Ivie Anie

Maimouna Youssef AKA Mumu Fresh

Tamika Mallory

Nara Couto apresenta “Outras Áfricas” no “Voltando aos Palcos” do TCA !


NaraCoutoEP
foto: divulgação

 

O terceiro show do projeto “Voltando aos Palcos” do Teatro Castro Alves (TCA) traz “Outras Áfricas” para a Sala do Coro do TCA. Nara Couto apresenta o espetáculo musical que marcou sua estreia em carreira solo, estabelecendo uma ponte entre o continente africano e a Bahia, através de seus compositores, em releituras contemporâneas de canções clássicas e novas propostas sonoras. O público poderá assistir ao vivo no dia 23 de outubro (sexta-feira), às 20h40, em transmissão no canal de YouTube do TCA (www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial), na TVE Bahia e na 107.5 Educadora FM Bahia.

Em cena, a cantora será acompanhada pelos músicos Ldson Galter, Marcelo Galter e Reinaldo Boaventura. De um lado, o repertório busca as raízes da música africana que, nas últimas décadas, alcançou repercussão mundial através de vozes como as de Miriam Makeba, Sara Tavares e Lura, referências para Nara. Mas também privilegia a boa composição baiana, trazendo releituras da obra de Roberto Mendes, Capinam, Mateus Aleluia, Carlinhos Brown, Jarbas Bittencourt e até um clássico samba do imortal Batatinha.

Por se fundamentar na dinâmica percussiva e na voz, o espetáculo é intimista e referenciado na herança dos negros bantos. Responsáveis pela introdução, no continente americano, de múltiplos instrumentos musicais, como a cuíca ou puíta, o berimbau, o ganzá e o reco-reco, bem como pela criação da maior parte dos folguedos de rua até hoje brincados nas Américas e no Caribe, foram certamente africanos do grande grupo etnolinguístico banto que legaram à música brasileira as bases do samba, ou semba, como é conhecido pelas bandas de lá, assim como pela grande variedade de manifestações culturais que lhe são afins.

O show “Outras Áfricas” tem esse título inspirado em uma canção do compositor Jarbas Bittencourt, que expressa claramente o desejo da cantora de buscar uma africanidade própria, que seja o somatório das experiências dela no universo dessa herança africana tão cultuada e mítica, que é também matriz de tudo o que se cria musicalmente na Bahia e em boa parte do mundo na atualidade.

“Voltando aos Palcos” apresenta: 

Nara Couto 

Quando: 23 de outubro de 2020 (sexta-feira), 20h40

Onde: Transmissão ao vivo a partir da Sala do Coro do Teatro Castro Alves (TCA) 

Canal no YouTube do Teatro Castro Alves: www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial

TVE Bahia

107.5 Educadora FM Bahia

Poeta e compositor Capinan promove live em homenagem a Luiz Gonzaga e Gonzaguinha!


O poeta e compositor tropicalista Capinan promove bate-papo musicado em homenagem a Luiz Gonzaga e Gonzaguinha neste domingo (18) a partir das 16h no Facebook  e Youtube do Museu Nacional da Cultura Afro Brasileira. Capinan se junta a Daniel Gonzaga, neto do Rei do Baião e filho de Gonzaguinha,  além de  Cícero Mayor, Cilene Tinaut, Felipe Mota, Xandra Diáfana, Luan Almeida e ParedON para uma viagem musical pelos principais sucessos da família como “Assum Preto”,  “Xote das Meninas” , “Asa Branca”, “Lindo Lago do Amor”, “É!, dentre outros.

 “É um momento histórico falar com a terceira geração dos Gonzaga, Daniel é herdeiro de um dos maiores legados da música popular brasileira”.  – Capinan

Além do bate-papo musicado – marca do  Capinan Convida que estreou em 30 de agosto com participação de Roberto Mendes – a live  vai contar com a apresentação do show “Buscar o Novo com as Mãos” com Daniel Gonzaga. O Palco Aberto – Capinan Convida será transmitido ao vivo, do Facebook (www.facebook.com/muncab) e Youtube (www.youtube.com/redesmuncab).

Serviço:

O que: Capinan Convida Daniel Gonzaga

Quando: Domingo – 18 de outubro – a partir das 16h

Onde:Facebook (www.facebook.com/muncab) e Youtube (www.youtube.com/redesmuncab)

Valor: Gratuito

Márcia Short faz live beneficente em seu Youtube!


Foto: Ayrson Heráclito)

 

Com o objetivo de celebrar a cultura negra, a cantora Márcia Short irá apresentar o show “Portal Black” no domingo (11), a partir das 20h, em seu canal no YouTube.

No show, além de interpretar canções autorais, Márcia fará releituras de grandes sucessos imortalizados nas vozes de grandes ícones da música popular brasileira e da black music.

A apresentação conta com Edivaldo Bolagi, na direção geral e coordenação de produção executiva, Ayrson Heráclito, na direção artística, Pola Ribeiro, na direção de transmissão e edição, Adail Sccarpelini, na direção musical, Josy Brasil, na apresentação, e Carlos Messias Alves, como intérprete em libras.

O cenário conta com a obra Bori, do artista visual baiano Ayrson Heráclito, um dos principais nomes da arte da diáspora africana. O trabalho reúne 12 fotografias e mescla materiais orgânicos utilizados dentro da filosofia da religião de matriz africana.

“Estou muito feliz em estar de volta para meu público com meu canto, embora virtualmente em um projeto que ajuda importantes instituições voltadas a pessoas com deficiência. É muito importante contar com uma rede de parceiros que se preocupam e colaboram com a luta pela igualdade”, ressalta Márcia.

Visando colaborar com instituições que atendem pessoas com deficiência, durante a transmissão do show, o público poderá doar valores que serão destinados à Associação de Pais, Amigos e Pessoas com Deficiência, de Funcionários do Banco do Brasil (APABB) e Associação Lar Vida.

 

Serviço

Show “Portal Black” com Márcia Short

Data: 11 de outubro (domingo)

Horário: 20h

Transmissão: Canal do YouTube de Márcia Short

Gratuito

Ilê Aiyê realiza oficina online de percussão para crianças!


Foto André Frutuoso

 

No dia 10 de outubro (sábado), das 15h às 17h, crianças a partir de 8 anos terão a oportunidade de mergulhar no universo da música percussiva por meio de uma oficina online de percussão ministrada especialmente para elas pelo bloco Ilê Aiyê. A atividade marca a abertura do projeto “Ilê Aiyê – Que Bloco é Esse?”, pelo qual a entidade irá circular por sete capitais brasileiras, sendo elas Salvador, Aracaju, Fortaleza, Recife, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, em datas a serem definidas.

O projeto “Ilê Aiyê – Que Bloco é Esse?” é uma realização do Ilê Aiyê em parceria com a Caderno2 Produções e Multi Planejamento Cultural via Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal, com patrocínio da Petrobras. O projeto foi selecionado pelo Petrobras Cultural através da chamada de música 2018. Nesta primeira atividade, a entidade, que há 46 anos encanta o mundo com as batidas dos seus tambores, comemora a passagem do Dia das Crianças adaptando a oficina infantil de percussão, prevista no projeto, para o ambiente virtual.

Os participantes terão oportunidade de conhecer instrumentos de percussão como timbau, surdo, caixa e repique a partir da explanação teórica e demonstração prática de dois mestres percussionistas, Mário Pam e Kehindê Boa Morte, que hoje atuam como regentes da banda do Ilê Aiyê, a Band’Aiyê. Junto com eles, estarão três integrantes da banda mirim da entidade, a Band’Erê, revelando que não existe limitação de idade para a magia da música percussiva.

As inscrições para a Oficina Petrobras de Percussão para Crianças acontecerão entre os dias 28 de setembro e 2 de outubro no link http://bit.ly/oficinaile. Serão 30 vagas para crianças que participarão podendo interagir e tirar dúvidas com os percussionistas do Ilê através de plataforma online que permite essa troca. Demais interessados poderão acompanhar a transmissão através do canal do Ilê Aiyê no YouTube. Os mestres indicarão vídeos e livros para que todos possam dar sequência ao aprendizado.

SERVIÇO:

Oficina Petrobras de percussão para crianças  

Data: 10 de outubro (sábado)

Horário: 15h às 17h

Com: Mestres percussionistas Mario Pam e Kehindê Boa Morte e participação de crianças da Band’Erê

Público Alvo: Crianças a partir de 8 anos

Número de participantes: 30

Meio de transmissão: Aplicativo de videoconferência com transmissão ao vivo pelo canal do  Ilê Aiyê no  Youtube

Inscrições: http://bit.ly/oficinaile  de 28/09 a 2/10

TCA retoma uso da Sala do Coro em apresentações ao vivo pela internet!


Foto: Sdney Rocharte

 

O Complexo do TCA dá seu primeiro passo na retomada do uso de seus palcos. No projeto “Voltando aos Palcos”, Lazzo Matumbi, Jarbas Bittencourt, Leo Cavalcanti, Majur, Marcia Castro e Nara Couto farão shows exclusivos e os dois corpos artísticos do TCA – o Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) – apresentarão performances inéditas especialmente criadas para esta série, que terá transmissão ao vivo no canal de YouTube do TCA (www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial). A estreia será no dia 25 de setembro e seguirá semanalmente, todas as sextas-feiras, sempre às 20h, até o mês de dezembro.

 

Quem dará a largada da programação é o músico, intérprete e compositor Lazzo Matumbi, “a voz da Bahia”, personalidade fundamental do cenário da música afro-baiana. Com quase 40 anos de carreira, dispensa apresentações para o público diante de sua voz marcante e interpretações de groove inconfundível, com uma musicalidade que mistura ritmos como reggae, samba, jazz e soul. No show “Encontro”, montado para esta ocasião, ele expressa a saudade dos palcos e convida o público para estar “perto”, acompanhado do multi-instrumentista Felipe Guedes.

 

NaraCouto_divulgacaoEP
Foto: divulgação

Já no dia 2 de outubro, o BTCA e a OSBA expandem o sucesso de “Um Concerto para o Guarda-Roupa”, em que o maior equipamento de cultura do estado da Bahia realizou um vídeo, com já cerca de 30 mil visualizações, para homenagear artistas, profissionais e públicos das artes, como um abraço de acolhimento e reverência para todos que escreveram e escrevem a história do TCA e da cultura da Bahia. Deste ato poético, feito para uma plateia formada por figurinos do Guarda-Roupa do Centro Técnico do TCA e que registra os sentimentos compartilhados nas atuais circunstâncias sociais, os mesmos bailarinos e músicos que estiveram em cena desdobram este abraçar: como dar uma mão sem poder dar as mãos?

 

BTCA e OSBA seguirão apresentando novas criações quinzenalmente, num total de seis espetáculos, alternando as sextas-feiras com os shows dos artistas convidados, em pequenas formações de bailarinos e músicos, para exibir a colaboração mútua entre os dois corpos artísticos oficiais da Bahia. Como inspiração artística, estarão questões humanas que se acentuam no momento atual: a proposta é que cada montagem nos faça refletir sobre os desafios de hoje, mas sem limitação a este tempo, como crônicas não datadas, que tratarão também sobre amor, isolamento, infância, maternidade e trabalho.

 

Majur – Foto por Lucas Nogueira

O “Voltando aos Palcos” se configura, assim, como uma etapa de transição nas práticas de distanciamento, sem a participação presencial do público, mas já reaquecendo os palcos do TCA. Para sua execução, serão seguidos rígidos protocolos de segurança e saúde que evitam as transmissões da Covid-19, conforme estabelecidos pelos órgãos competentes. A curadoria dos shows, além de prezar pela qualidade artística e pelo fomento à cena musical baiana, observou formatos com número reduzido de participantes. Como resultado, o TCA oferece ao público acesso gratuito e virtual a uma programação qualificada, diversificada e com toda técnica de ponta típica das produções do Complexo.

 

“Voltando aos Palcos” 

De 25 de setembro a 11 de dezembro, todas as sextas-feiras, às 20h

Exibição ao vivo e gratuita através do canal do Teatro Castro Alves no YouTube

www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial

Programação primeira quinzena: 

25/9 – Lazzo Matumbi  

2/10 – BTCA e OSBA

Próximas atrações: 

Jarbas Bittencourt, Leo Cavalcanti, Majur, Marcia Castro, Nara Couto, BTCA e OSBA

XVI Enecult terá aula-show de Tiganá Santana!


Foto por José de Holanda

 

O XVI Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (Enecult) acontecerá em formato online sob o tema “Cultura é Vida”. Com inscrições gratuitas, disponíveis no site www.enecult.ufba,br, o evento será realizado entre os dias 15 e 18 de setembro de 2020. As transmissões das mesas e atrações culturais serão ao vivo, abertas ao público, através do site do evento (cult.ufba.br/enecult) e no canal oficial no YouTube (youtube.com/enecult).

A 16ª edição do Enecult contará com uma programação diversa, como de costume, mas sem apresentações nos seus grupos de trabalho (GTs). No dia 16 de setembro, quarta-feira, às 19h, o filósofo e cantor Tiganá Santana apresenta uma aula-show intitulada “Transtemporalidade, tecnologias e arte-feitiço negras”. Esta atividade online foi preparada especialmente para esta edição do Enecult, numa combinação entre comentários teóricos e performance artística.

Doutor em estudos da tradução pela Universidade de São Paulo (USP), Tiganá volta-se à fundamental inscrição de vivências de ancestralidade, presença e devir, a partir de cultivos cosmológicos africanos e afrodiaspóricos, que apresentam suas complexas tecnologias para a experiência de espaço tempos distintos, além de trazer manifestações artístico-criativas, necessariamente, efetivas e transformativas (alicerçadas num existir coletivo). Ressonâncias e reflexões, portanto, dão esteio a esse diálogo virtual entre o artista e o público presente.

Instrumentista, poeta, produtor musical, diretor artístico, curador, professor e tradutor, ele também é pesquisador no Instituto de Estudos Brasileiros da USP. Seus estudos voltam-se, principalmente, para línguas, linguagens e cosmologias africanas, dando ênfase às línguas-cultura bantu. Ele foi o primeiro compositor da história fonográfica brasileira a apresentar, como compositor e intérprete, um álbum musical em línguas africanas.

 

SERVIÇO

XVI Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (Enecult)

Quando: 15 a 18 de setembro de 2020

Transmissões de mesas online e ao vivo emcult.ufba.br/enecult e youtube.com/enecult

Inscrições gratuitas até o dia 18 de setembro através do site: enecult.ufba.br

Cantor Alê Santana lança álbum sobre amor entre pessoas negras!


Nesta sexta-feira (4), o cantor Alê Santana lança o álbum “Afroamor”, trazendo o conceito de amor afrocentrado como temática principal. O álbum estará disponível nas plataformas de música como Spotify, Deezer, Youtube Music e Itunes. Em 7 faixas, o artista trata de diversas temáticas que envolvem a relação afetiva entre pessoas negras,a  exemplo da música “Afrocrush”. “Eu quero um amor afrocentrado, afro-ancestralizado, um amor assim melaninado. Eu quero um amor preto, com humor negro, que me deixe sem jeito”. Isso também fica evidente em músicas como “Gente preta se amando”.

A idéia do álbum surgiu após o artista participar do projeto “Afromanhoso”, ao lado de um grupo de amigos. O repertório era composto por músicas autorais e de artistas negros, sendo todas falando de amor. Dentre essas, muitas canções de baianos como Carlinhos Brown, Jauperi, Lazzo, Timbalada, Margareth Menezes, Olodum, Ilê Aiyê e outros.

O trabalho traz a sonoridade de ritmos como kizomba, semba, kuduro e afrobeat, com forte inspiração em grupos e artistas como Buraka Som Sistema, Mayra Andrade, Branko, Dino D’Santiago, Sara Tavares, Nelson Freitas, C4 Pedro, Burna Boy, Yemi Alade e outros tantos que trazem a fusão entre a musicalidade de origem africana e batidas eletrônicas. A produção musical é assinada por Marcelo Santana, da Aquahertz Beats, e as composições são todas do próprio Alê Santana.

 

SOBRE O ARTISTA

Nascido e criado no bairro da Liberdade, em Salvador-BA, começou a cantar no início da adolescência e já passou por bandas de vários estilos musicais, como pagode, samba, axé, forró e black music. Também participou dos festivais de música de blocos afro como Olodum e Ilê Aiyê, dos quais já foi finalista.

Por muitos anos foi vocalista do grupo Balansoul e, em trabalho solo, lançou o DVD “Boas Novas” em 2014, o álbum promocional “Soul & Violão” em 2017, no qual interpreta grandes sucessos da música preta brasileira, e mais oito singles que estão disponíveis no youtube e outras plataformas digitais de música, como Spotify, Deezer, Itunes, etc.

Jazzista Amaro Freitas estará na “Terça da Música”!


Foto por Helder Tavares

 

Em fevereiro deste ano, num dos últimos eventos na Sala do Coro do Teatro Castro Alves (TCA) antes da suspensão das atividades devido às políticas de enfrentamento à pandemia da Covid-19, Amaro Freitas trouxe a Salvador o primeiro show da turnê nacional de seu mais recente disco, “Rasif”. Uma das grandes revelações do jazz brasileiro recente, o projeto “Terça da Música”, do Teatro Castro Alves, apresentará seu vídeo do frevo “Encruzilhada”, gravado em 2017 no Instituto Ricardo Brennand, na próxima terça-feira, dia 8 de setembro, ao meio-dia, no canal do YouTube do TCA (www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial).

Influenciado pelo mestre do frevo Capiba, por Moacir Santos, Hermeto Pascoal e Egberto Gismonti, mas também pelas grandes referências do piano jazz, como Thelonious Monk, Keith Jarrett ou Chick Corea, Amaro Freitas, para além do sempre predominante samba jazz, Amaro volta-se para a cultura nordestina e traduz frevo, baião, maracatu, ciranda e maxixe para a linguagem do jazz. Com o seu disco de estreia, “Sangue Negro”, lançado em 2016, conquistou de imediato a crítica, que nele encontrou uma nova vida para o gênero no Brasil, e o Prêmio MIMO Instrumental daquele ano. O álbum mais recente, “Rasif”, de 2018, confirmou o virtuosismo e a inventividade de seu trabalho.

Para realizar este cruzamento de elementos da cultura popular afro-brasileira com o jazz, formando uma única espiral sonora, Amaro Freitas é acompanhado de Jean Elton (baixo acústico) e Hugo Medeiros (bateria). O trio convida a desbravar novas rotas e experimentar a capacidade percussiva do piano, em complexos padrões matemáticos, ritmos imprevisíveis e hipnóticos.

“Terça da Música”

Amaro Freitas

Registro: “Encruzilhada”

Quando: 8 de setembro de 2020 (terça-feira), 12h

Exibição através do canal do Teatro Castro Alves no YouTube

www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial 

I Encontro Literário Orí reunirá nomes da cultura afro religiosa em outubro!


Cleidiana Ramos

 

O I Encontro Literário Orí vai reunir nomes da literatura e religiosidade para debate sobre a história e as heranças dessas tradições. Realizada pela Pau Viola Entretenimento, entre os dias 22 e 24 de outubro,o evento também visa pautar essas discussões contemporâneas a partir do olhar da diversidade religiosa brasileira, reunindo nomes significativos, do candomblé, da umbanda e de suas variações que estenderam suas produções até a literatura.

O I Encontro acontecerá em Salvador, mas poderá ser acompanhado de qualquer lugar do mundo, pois será transmitido ao vivo no canal do Youtube do projeto. Estruturado a partir de uma mesa por dia, a programação mescla humor, música, história e leitura que abordará pautas transversais. Nele, a literatura inspirada no universo das religiões de matrizes africanas e produzida por representantes do povo de santo na Bahia e no Brasil, será protagonista.

Jacskon Costa

A proposta é potencializar a visibilidade de personagens e de seus respectivos trabalhos pautados a partir da cultura negra e inspirada nas religiões de matriz africana. Além disso, promover a interação com o olhar de algumas lideranças de candomblé que vem  compartilhando suas experiências das religiões de matrizes africanas que compõem a impressionante diversidade religiosa brasileira.

O evento conta com curadoria dos jornalistas Cleidiana Ramos e Tom Correia, e também com a direção artística do ator Jackson Costa.  A programação geral será publicada ainda este mês e até lá, todos poderão acompanhar as informações e as novidades nas redes sociais com @oriliterario.