Teatro Gamboa Nova sedia debate sobre “Pensamento e Vida” com filósofxs negrxs!


filosofos_negros
Fabrício Brito

 “Filósofxs Negrxs – pensamento e vida” é um bate-papo com filósofos e filósofas negras de Salvador, convidando a repensar a Filosofia a partir de outro lugar/olhar: mais preto, equânime e imbricado com a atualidade. Este será o debate que encerra a programação do Novembro Negro do Teatro Gamboa Nova, nos Aflitos nesta sexta (30), às 18h. Aberto ao público, no esquema Pague Quanto Puder.

filosofos_negros
Alan Silva

 

São xs convidadxs: o mestre, filósofo, palhaço, poeta e compositor, Alan Silva dos Santos (Alan de Barro), a professora de Filosofia da educação básica, mestranda em Filosofia pela UFBA e integrante grupo de Teatro de Rua “A Pombagem”, Celeste Costa e o pesquisador da obra crítica de Luís Gama, mestrando em Cultura e Sociedade pela UFBA e coordenador geral do Movimento de Teatro de Rua da Bahia MTR-Ba, Fabrício Brito. 

 

filosofos_negros (4)
Ítalo Adriano

A mediação será de Ítalo Adriano, que ainda palestrará brevemente sobre Filosofia Africana, todxs filósofxs negrxs da Bahia e suas pesquisas, vivências, conhecimentos e inquietações. Ítalo é filósofo, professor de Filosofia e pesquisador pela UFBA, tendo como principal foco Filosofia Africana, Afro-brasileira e educação. Pós-graduando em Estudos em Bases Africanas na Faculdade de Educação.

Toda verba do evento será revertida para uma ação do Movimento de Teatro de Rua da Bahia com a população em situação de rua de Salvador.

 

Serviço

Debate “Filósofxs Negrxs – pensamento e vida”, com Alan Silva dos Santos, Celeste Costa, Fabrício Brito e  Ítalo Adriano.

Quando: 30/11/18, sexta-feira, às 18h

Onde: Teatro Gamboa Nova – Aflitos

Aberto ao público, Pague Quanto Puder

Xtreme Model abre inscrições para 3ª edição do Mister Verão Brasil em janeiro!


Salvador recebe no dia 20 de janeiro a etapa estadual da terceira edição do concurso Mister Verão Brasil. O evento será realizado às 19h, no Hotel Sol Barra. Os 12 candidatos terão que mostrar graça, beleza e simpatia a um time de jurados criteriosos para conquistar uma vaga ao título de Mister Verão Brasil 2019, além de premiação para os três primeiros colocados e peças do estilista Jorge Andrade e da GRV Modas. Atualmente o título pertence a Boanerges Almeida, 24 anos, morador de Simões Filho, estudante educação física, que irá passar a faixa ao seu sucessor.

Com apresentação de Bagagery Spilberg, o evento contará ainda com desfile exclusivo da GRV Modas, de Guegueu Almeida.

A realização é da agência Xtreme Model, comandada pelo produtor e empresário Jomar Sousa, com apoio do produtor de moda Adão Andrade, que levará candidatos de Nazaré das Farinhas, Santo Antônio de Jesus e Valença. Os ingressos poderão ser adquiridos no local, no dia do evento, por R$20. Inscrições abertas por telefone (abaixo).

Serviço

3ª edição do Mister Verão Brasil

Data: 20 de janeiro de 2019 (domingo)

Horário: 19h

Local: Hotel Sol Barra

Ingressos: R$20

Inscrições: (71) 99206-2171

Projeto “O Poder da minha Cor” volta com programação extensa no Pelô – CONFIRA!


Afrobapho
Afrobapho

O evento O PODER DA MINHA COR, volta em sua segunda edição e dessa vez no Largo Pedro Archanjo – Pelourinho, trazendo um encontro multilinguístico de manifestações artísticas pela valorização da Cultura Negra.

Será nesta sexta (30), com exposições, intervenções poéticas, rappers e shows de artistas locais, além de nomes já conhecidos no cenário musical, como a banda Ministereo Público Sistema de Som.

Com entrada é GRATUITA, a abertura será às 13h,  iniciando com a Feira Empoderocriativa e manifestações culturais até as 18h. Logo depois começam os sons no palco com as apresentações do Coletivo Afrobapho,  Dj Nai Sena e os Djs Pivoman e FayaKayano. Confira a programação completa. O projeto tem apoio do Portal Soteropreta.

 

PROGRAMAÇÃO

13h – 20h | Feira Empoderocriativa;

13h – 23h30 | Exposições Artísticas e Fotográficas

14h – 18h | Apresentações Culturais

18h – 19h | Dj Nai Sena

19h – 19h30 | Coletivo Afrobapho

20h – 21h | Dj Pivoman

21h – 22h | Dj Faya Kayano

22h – 23h30 | Ministereo Público Sistema de Som

  

SERVIÇO:

O Que: O PODER DA MINHA COR

Quando: 30 de novembro (sexta-feira)

Onde: Largo Pedro Archanjo – Pelourinho

Hora: 13h às 23h

Informações: 71 98537-7715 | 98653-5440

Classificação: Livre

Entrada Gratuita

 

Atividades diversas encerram o novembro na UFBA com o tema “Yabás: da ancestralidade à resistência”!


oliviasantana
Foto Amanda Oliveira

 

A Universidade Federal da Bahia promove uma série de atividades para celebrar o Novembro Negro, que este ano terá como tema “Yabás: da ancestralidade à resistência”.

O conjunto de atividades da semana visa a fortalecer o debate em torno das relações raciais e do racismo, segundo a pró-reitora, assim como “o relevante papel da universidade pública na reversão de cenários de desigualdades”. Os debates, oficinas e exibição de filmes serão gratuitos, abertos a todos os interessados, e realizados em diversos espaços da UFBA até dia 30 de novembro.

Programação

28/11 – quarta-feira – 17hs – Praça das Artes/Ondina
Oficina de Dança Afro, com Paulo Cortês

29/11 – quinta-feira – 14 às 17hs- Auditório da Facom
Conferência “Gênero e Raça na Política”, com Olívia Santana

30/11 – sexta-feira – 14 às 17hs- Auditório da Facom
Mesa “Estética, Subjetividade e Empoderamento”, com Ivy Guedes e Carina Feitosa

Coro Oyá Igbalé oferece Oficina de Percussão com Ricardo Costa e Josué Rodrigues!


Coro Oyá Igbalé

Projeto Coro Oyá Igbalé oferece Oficina de Percussão que tem como objetivo principal a valorização e a difusão da música sacra de percussiva de matriz afro-brasileira. A proposta da Oficina é promover o intercâmbio de saberes entre integrantes da comunidade acadêmica da UNEB, músicos percussionistas e integrantes do projeto. Será nesta quinta-feira (29), e é aberta ao público interessado.

A Oficina tem carga horária de 4h e atividades acontecerão das 14h às 18h na Sala 21 do Pavilhão de Aulas Multidisciplinar (PAM – Campus I da UNEB, Cabula). A inscrição é gratuita e será realizada 30min antes do início da atividade com a monitora Gisélia Pereira (sala 21). O Certificado de participação será emitido pelo Núcleo de Pesquisa e Extensão do Departamento de Educação do Campus I da UNEB.

Coro Oyá Igbalé.

Qualquer pessoa interessada pode se inscrever na Oficina de Percussão, a idade mínima é de 18 anos e a mesma será ministrada pelos instrutores de percussão Ricardo Costa e Josué Rodrigues que atuam na Orquestra Percussiva do Coro Oyá Igbalé.

 

Muncab recebe exposição fruto do trabalho do Projeto Bate-Papo Ibejis! Abertura neste sábado (01)!


BATEPAPO_IBEJIS

Entre os dias 1º e 15/12, o Museu Nacional de Cultura Afro-brasileira (Muncab) recebe uma exposição fruto do trabalho de formação educativa do Projeto Bate-Papo Ibejis, que encerra as atividades da segunda edição do projeto, desenvolvidas ao longo de nove meses. O trabalho de formação educativa do Projeto Bate-Papo Ibejis aproxima crianças de 6 a 12 anos das expressões culturais afro-brasileiras. A proposta da iniciativa é promover a transmissão das tradições dos povos de santo, através de musicalidade, mitos e lendas do candomblé.

Nesta temporada as ações foram realizadas, de modo itinerante, em três terreiros da capital baiana: Terreiro Hunkpame Savalu Vodun Zo Kwe (Curuzu); Terreiro Ilê Axé Alarabedê (Engenho Velho da Federação) e o Terreiro Ilê Axé Torrun Gunan (Fazenda Coutos). As crianças participam de atividades lúdico-educativas, como oficinas de transmissão oral, contação de lendas e mitos do candomblé, e também de outras ações artístico-culturais de pintura, dança, música e confecção de adereços das culturas afro-brasileiras.

A mostra apresenta uma série de fotografias, que retratam momentos de aprendizado e participação dos pequenos nestes encontros, além de exibir os artesanatos concluídos pelas crianças nas oficinas criativas, como pinturas de orixás em camisetas. Um monitor acompanhará a visitação, contando detalhes sobre mostra e projeto. No museu, estará disponível um espaço da leitura, com livros disponíveis para os visitantes mirins.

O evento de abertura acontece no dia 1º de dezembro (sábado), às 14h. A programação da tarde inclui apresentações de algumas das crianças que integraram as atividades. Eles também protagonizam um desfile com as camisas da linha de produtos Bate-Papo Ibejis. A visitação é gratuita e pode ser feita sempre das 10h às 16h, exceto aos finais de semana.

BATEPAPO_IBEJIS

 

QUER AJUDAR?!

A lista de produtos inclui camisetas (com diversas opções de cores e estampas), canecas, sacolas e quebra-cabeças. Os modelos estão disponíveis nos perfis do Projeto Bate-Papo Ibejis no instagram e facebook. Para adquirir os produtos, obter mais informações ou retirar dúvidas, é possível entrar em contato através do whatsapp (71) 99684-5816 ou e-mail ([email protected]).

Além disso, o projeto também lançou campanha numa plataforma de financiamento colaborativo. A durabilidade do Bate-Papo Ibejis significa que uma série de ações serão mantidas: como, o estímulo à leitura entre crianças de 6 a 12 anos, desenvolvimento da capacidade do protagonismo cultural na infância e difusão da oralidade como elemento de construção do imaginário, identidade e tradição. Clicando aqui é possível acessar e contribuir.

Serviço

O quê: Exposição Bate-Papo Ibejis

Onde: Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira (Muncab)

Rua do Tesouro, s/nº – Centro

Quando: Abertura – 1º de dezembro (sábado, às 14h).

Visitação – 1º a 15 dezembro, das 10h às 16h (exceto aos finais de semana)

Quanto: entrada gratuita

Edição especial do Sarau Enegrescência terá debate sobre livro “O vendido”, do escritor Paul Beatty!


sarau enegrescencia
sarau enegrescencia

Coletivo que pauta as culturas negras através da educação, da literatura e das artes em geral”. Este é o Coletivo Enegrescência que, nesta quarta (28),  realiza mais um sarau, debatendo o livro “O vendido”, do escritor Paul Beatty. Será  no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura (Salvador Shopping), com o tradicional recital poético com microfone aberto. Aberto ao público.

O coletivo foi criado em 2014 e é composto pelos/as poetas David Alves, Gonesa Gonçalves e Lidiane Ferreira. O Sarau Enegrescência, que ocorre desde o ano de 2014 no Centro Cultural Casa de Angola na Bahia, é uma das principais atividades do coletivo, no qual visa difundir obras de autores/as negro-brasileiros/as e africanos/as.

Sobre o livro:

Nascido em Dickens, no subúrbio de Los Angeles, Eu, o narrador de O vendido, passou a maior parte da juventude como cobaia para estudos raciais realizados por seu pai, um polêmico sociólogo. Quando o pai é subitamente morto em um tiroteio com a polícia e é anunciado que Dickens será varrida do mapa da Califórnia por motivos políticos e econômicos, Eu tenta salvar a cidade através de um controverso experimento social: instalar uma segregação racial às avessas. Vencedor do Man Booker Prize de 2016, O vendido é uma crítica mordaz a respeito de questões raciais ainda tão presentes – nos Estados Unidos, mas também no Brasil de nossos dias.

Sarau Enegrescência – edição especial
28 de novembro de 2018 – 18:00
Teatro Eva Herz | Livraria Cultura do Salvador Shopping
Entrada gratuita

Coletivo Ibomin lança “Exposição Ancestralidade e Novas Narrativas” em Plataforma!


ibomin

Começa nesta sexta-feira, 30, às 15h, a primeira das três edições da Exposição Ancestralidade e Novas Narrativas, no Centro Cultural Plataforma. Terá exibição de uma coleção de artes visuais que buscam um diálogo entre a iconografia das religiões de matriz africana e a estética do graffite. A exposição permanecerá no local até o sábado, dia 01.

O projeto Ancestralidade e Novas Narrativas é uma realização do Coletivo Cultural Ibomin e foi contemplado pelo edital ARTE TODO DIA – ANO IV, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador. As peças são resultado de oficinas de graffite realizadas com jovens das diversas periferias de Salvador e conta com o Apoio do Ilê Axé Ifá Olorum Babá Omi. Além das oficinas, também foram realizadas rodas de diálogos sobre a relação entre as artes contemporâneas e as referências iconográficas das religiões de matriz africana.

A abertura da exposição ocorrerá com um bate-papo sobre a experiência do projeto que está em seu segundo ano. Outros 02 espaços da cidade de Salvador ainda receberão as obras nas semanas seguintes do mês de dezembro.

Serviço:

O Quê? Exposição de artes visuais Ancestralidade e Novas Narrativas

Quando? 30 de novembro e 01 de dezembro (30, às 15h – abertura com bate-papo)

Onde? Centro Cultural Plataforma (Praça São Braz, s/n)

Informações: 9 9275-8751 (Leandro Vilas Verde) / [email protected]

Funceb promove mesa de debate sobre a influência da diáspora africana na perspectiva da dança!


Neste mês, a Fundação Cultural do Estado da Bahia realizará uma série de atividades em consonância com a 2ª edição do Novembro das Artes Negras. Dentre as ações, haverá apresentações artísticas, mesas de debate, oficinas e mais. No dia 27 de novembro, às 15h, a Sala King, localizada na sede da Funceb (Pelourinho) receberá o projeto Diálogos Possíveis com o tema “As influências da Diáspora Africana na perspectiva estética e poética da dança nos países da América Latina”.
A ação é gratuita e pretende reunir pesquisadores, artistas, gestores, educadores, e articuladores da dança para participarem de reflexões e discussões sobre assuntos pertinentes ao campo da dança, promovendo um ambiente de exposição e debate.
A mesa será composta pela dançarina, mestre em Artes Teatrais, doutora em Educação e professora da Unicamp, Inaicyra Falcão; pela mestre em Dança, especialista em Arte-educação e professora da UESB, Edeise Gomes; e pelo bailarino, arte-educador e pesquisador de Pernambuco, Orun Santana. A mediação ficará por conta do bailarino formado pelo Curso Profissional da Funceb e licenciado em Dança pela UFBA, Leonardo Luz.
“Essa ação visa refletir, problematizar e difundir um conjunto de idéias e pensamentos baseados no capital intelectual, cultural e artístico, para que possam ser discutidas de forma transversal, a partir das experiências, depoimentos, vivências e análises dos participantes”, conta a coordenadora de Dança da Funceb, Janahina Cavalcanti.
Serviço:
Diálogos possíveis – “As influências da Diáspora Africana na perspectiva estética e poética da dança nos países da América Latina”
Quando: 27 de novembro, das 15h às 17h
Onde: Sala king da Funceb (Rua Guedes de Brito, 14 – Pelourinho)
Gratuito

Funceb fará exibição de filme e oficina de vídeo sobre a primeira palhaça negra do Brasil!


Palhaço Xamego
Neste mês, a Fundação Cultural do Estado (Funceb/SecultBa) realiza mais uma edição do Novembro das Artes Negras, uma iniciativa que busca valorizar e dar visibilidade aos artistas negros das mais diversas áreas de atuação. As artes circenses são uma das sete linguagens artísticas abarcadas pela Funceb, e haverá uma programação especial voltada para os artistas e amantes de circo.
No dia 29 de novembro, às 18h, haverá exibição gratuita do documentário “Minha Avó era Palhaço”, dirigido por Ana Paula Minehira e Mariana Gabriel, que conta a trajetória artística da primeira palhaça negra do Brasil, Maria Eliza Alves dos Reis, “o” palhaço Xamego – a grande atração do Circo Guarany no início da década de 40. O filme estreou em 21 de março de 2016 (data de celebração do aniversário de Maria Eliza) e já foi exibido 109 vezes em 10 estados brasileiros e em Guadalajara, no México.
Após a exibição, haverá bate-papo com a cineasta, diretora do documentário, Mariana Gabriel, com o tema “Circo Guarany – Memórias de uma das primeiras famílias circenses negras do Brasil”. A programação acontecerá na Sala Walter da Silveira, localizada no subsolo da Biblioteca dos Barris.
Mariana Gabriel
Mariana Gabriel
Oficina de Vídeo – Além do bate-papo, a cineasta Mariana Gabriel realizará a oficina de vídeo Do roteiro à produção: Registro Audiovisual da Memória do Circo, que acontecerá no dia seguinte, 30 de novembro, das 9h às 18h, também na Sala Walter da Silveira, nos Barris. Os interessados devem se inscrever através deste link. Haverá certificado digital para os participantes.
A vivência formativa acontecerá gratuitamente para até 20 artistas circenses. Na ação, a cineasta vai aprofundar aspectos técnicos relacionados à direção do filme “Minha avó era Palhaço”, desde a etapa da pré-produção até sua distribuição pelos dez estados brasileiros e seu impacto na exibição do México, passando pelas fases de produção, pesquisa, pré-roteiro, composição de trilha sonora, roteiro de direção, edição, pós-produção e distribuição.
Serviço:
Exibição do documentário “Minha avó era Palhaço” de Mariana Gabriel e Ana Minehira + bate-papo “Circo Guarany – Memórias de uma das primeiras famílias circenses negras no Brasil”
Quando: 29 de novembro, às 18hOficina de vídeo Do roteiro à produção: Registro Audiovisual da Memória do Circo
Quando: 30 de novembro, das 9h às 18h. Inscrições através do link https://goo.gl/cWo8fA
Onde: Sala Walter da Silveira (subsolo da Biblioteca dos Barris)
Gratuito