Dj Bieta comanda o “Afoxé Black” na Casa La Frida!


dj_bieta
Dj Bieta

Já de portas abertas, a Casa La Frida (Saúde) receberá, no dia 10 de março, o projeto Afoxé Black – uma experimentação, uma conexão musical com tambores, agogôs e xequerês. Tudo isso se unirá às batidas eletrônicas de Dj Bieta, que traz em seu repertório os grandes clássicos da música negra mundial.

Casa La Frida está de portas abertas: inauguração oficial em março!

Na ocasião, Bieta convida mestras, musicistas e cantoras, apresentando-as como convidadas especiais. Nesta edição, a Maestrina convidada é Elem Silva, juntamente com as musicistas Maristela Souza e Lau Silva – integrantes do Afoxé Filhas de Gandhy, além de Nefertiti Charlene, integrante do Maracatu Ventos de Ouro e Maracatu Santo Antônio.


O Afoxé Black tem o intuito de provocar uma novidade sonora, que estimula cada participante a pensar nas diversas possibilidades de mistura dos sons eletrônicos e a música ao vivo onde seu resultado consiste em ritmos e sons contagiantes através de um repertório de excelência.

SE JOGA:

Afoxé Black na Casa La Frida

Quando – Dia 10/3 às 18h
Onde: Casa La Frida – Beco da Agonia, nº 55 – Saúde
Quanto – Serão aceitas contribuições espontâneas

 

Festival Som dos Afro vai levar Afro, Samba, Afoxé, Rap, Ragga e Bahia Bass pro Pelô!


guiguio_do_ile
Guiguio do Ilê – Foto Edgar de Souza

 

Promover a música negra produzida na Bahia com nomes conhecidos e novos nomes da cena black soteropolitana. É essa a ideia do Festival Som dos Afro, que vai trazer pra Praça Tereza Batista, no Pelourinho nos dias 9 e 10 de março, estilos tradicionais como o Afro, Samba, Afoxé ao Rap, Ragga e Bahia Bass. O evento é uma idealização do Coletivo e Produtora Freedom Soul. 

“A ideia vem da falta de Festivais voltados para artistas negros em Salvador. Numa cidade onde a maioria da população é negra, e existe uma produção cultural efervescente vindo dessas pessoas, não acontecer iniciativa como essas é um desperdício. Olhando a grade a gente percebe que um estilo musical dialoga com o outro e se combina, de uma forma que se torna irresistível o convite de fazer parte. O Festival é mais que um evento de entretenimento, é uma ação afirmativa que busca encurtar distâncias entre esses artistas e o grande público em geral”, diz Mr. Armeng, rapper à frente do Festival.

mr_armeng
Mr. Armeng

A programação do festival terá oito shows, feira empreendedora e desfile de moda. Entre os artistas tem nomes como Guiguio do Ilê, Telefunksoul, Mr. Armeng, Grupo Movimento, CDR Style, Tia Carol (Batekoo), Los Pesos, Afoxé Bamboxê e Dj Leandro. Tudo começa às 19h! 

CHEGA LÁ!

Festival Som dos Afro

Quando: 9 e 10/3 – sexta e sábado, 19h 

Onde: Praça Tereza Batista – Pelourinho
Quanto: R$ 20/10
Ingressos no Local!

Casa La Frida está de portas abertas: inauguração oficial em março!


casa_la_frida

Um espaço de afeto e encontro para mulheres negras. E é em Salvador. Essa é a proposta da Casa La Fridaque tem como objetivo o acolhimento com apoio psicológico, físico e emocional a este público. A Casa funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h e aos sábados das 10h às 16h, no bairro da Saúde.

No local serão realizadas – de forma voluntária – rodas de conversa, palestras, aulas de autodefesa, atendimento psicológico individual e coletivo, aulas de alongamento para resistência e condicionamento físico, tudo voltado para mundo feminino negro.

A ideia é do Coletivo Negro La Fridaque mescla empreendedorismo, bicicleta e a arte de rua. EM 2017, o Coletivo foi premiado como Coletivo de maior impacto mundial pelo Frida Fund. Na Casa, um verdadeiro Centro Cultural, terá ainda saraus, shows, ambiente de leitura, audiovisual e mais. Tudo isso no Beco da Agonia, Nº 55., bairro da Saúde. 

O La Frida é uma organização de cicloativistas negras que tem  como pauta a mobilidade das mulheres  na cidade, assim como, estabelece a bicicleta como uma ferramenta fundamental para emancipação das mulheres.

 

Saiba como ajudar o Coletivo na produção de um documentário sobre o cotidiano de mulheres negras que utilizam a bicicleta em diversos contextos. Acesse a campanha aqui!

Na Casa La Frida, as mulheres encontrarão oficina de bike, bicicletário, mesa para reuniões (Coworking) e cafeteria. A inauguração oficial da Casa La Frida será em março mas as portas estão abertas! Só chegar!

Juliana Ribeiro realiza 4ª edição do “Tributo a Clementina de Jesus” este mês! 


Foto: Dôra Almeida

Mais uma edição do show Tributo a Clementina de Jesus será realizado pela cantora, Juliana Ribeiro. No próximo dia 8 de março, o Tributo chegará à Varanda do Sesi – Rio Vermelho e terá participação do Grupo Botequim e do Sussurradeiras”, grupo de mulheres performáticas que irá sussurrar versos de Elisa Lucinda, Clarice Lispector, Cecília Meireles e outras poetisas no ouvido do publico presente.

“A idéia é homenagear a força do feminino numa grande celebração a obra de Clementina.Seu repertório especial é único como cada mulher brasileira” relata Juliana, que também assina a direção artística do show.

No palco, as parcerias com Paulinho da Viola, João Bosco, Clara Nunes, Aracy Cortes, Martinho da Vila, serão cantadas em forma de jongos, sambas, curimãs, partidos, batuques, vissungos, além da inédita “Rainha Ginga” composição de Juliana Ribeiro e Lia Chaves em homenagem a Clementina de Jesus.

 

SERVIÇO:

Tributo a Clementina de Jesus com Juliana Ribeiro

Banda convidada: Grupo Botequim

Participação Especial: As Sussurradeiras

Local: Varanda Teatro SESI – Rio Vermelho – Salvador

Dia : 8 de março – quinta-feira

Horário: 20H

Couvert Artístico : R$ 30 (em espécie)

Projeto “Bate-papo Ibejis” inscreve crianças pra oficinas sobre religiões afro-brasileiras!


Batepapo_Ibejis

Crianças entre 6 e 12 anos poderão ser inscritas no projeto Bate-Papo Ibejis Itinerante, uma iniciativa que tem como objetivo transmitir saberes sobre as religiões afro-brasileiras, numa versão adaptada para o público infantil.

Serão realizadas oficinas de transmissão oral, contação de mitos e atividades artístico-culturais, em três espaços religiosos, nos bairros da Liberdade, Engenho Velho da Federação e Fazenda Coutos (Terreiros Hunkpame Savalu Vodun Zo Kwe, Ilê Axé Alarabedê e Ilê Axé Torrun Gunan, respectivamente). O programa recebe inscrições até o dia 6 de março e as crianças precisam ter autorização dos seus responsáveis.

O projeto pretende alcançar 120 crianças de religiões diversas e chamar a atenção para o respeito aos terreiros e principalmente, aos candomblecistas.

“Além de compartilhar as nossas tradições para esse público, que é sempre tão aberto ao novo, queremos promover o respeito à ancestralidade africana e o que por ela nos foi deixado, focando na religiosidade, face a tantos casos de intolerância contra o povo de santo”, explica Daniela dos Santos, que é candomblecista, formada em Gestão Cultural e idealizadora do projeto.

O programa será dividido em três módulos e terá o acompanhamento de uma equipe pedagógica. Sua realização será aos sábados, nos três terreiros, entre os meses de março e setembro, e com previsão de atividades externas, a exemplo de visitas aos museus de Salvador.

Informações no contato (71) 99265-7564

Foto: Divulgação

Sarau “Um paraíso para Eva” acontece no Espaço Cultural da Barroquinha nesta quarta (7)!


sarau_eva

Na próxima quarta-feira, (07),  o Espaço Cultural da Barroquinha será palco para a realização do sarau cênico Um paraíso para Evaconstruído com dramaturgias inspiradas em narrativas de 10 mulheres, mães dos aprendizes especiais do Centro de Formação e Aperfeiçoamento Profissional da Apae – Cefap, em São Joaquim.O sarau é uma idealização da Companhia UmadaOutra de Teatro. Será às 18h.

Com concepção e direção artística de Fernanda Crescencio e Kátia Letícia, sete atrizes estarão em cena apresentando leituras cênico-performáticas das produções destas mulheres, que estão reunidas no livro autobiográfico Um paraíso para Eva- Narrativas do presente. O livro será lançado no sarau.

O projeto incentiva as artes literárias, por meio da leitura e da escrita, além de dar visibilidade às vozes de mulheres que não estão ocupando os espaços acadêmicos. 

A entrada é gratuita e o púbico receberá um exemplar do livro, que poderá ser autografado pelas autoras, que estarão presentes no evento.

Após o lançamento, o Sarau Um paraíso para Eva irá circular, também, por algumas regiões da cidade de Salvador:

10/03 às 18h, no Sarau Jaca, em Cajazeiras

17/03, às 19h, no Sarau da Onça, em Sussuarana

19/03, às 18h, no Sarau de Itapuã, na Casa da Música de Itapuã

21/03, às 9h, na Biblioteca Sofia, em Escada.

Fotos: Divulgação

 

Festa OXE071 vai ter  ÀTTØØXXÁ, banda Di Mare e Pedro Ponde este domingo (4)!


Festa_OXE_071
Foto Antônio Chequer

Acontece no próximo dia 4 de março, domingo, das 14h às 21h, no Estacionamento E do Shopping da Bahia, a quarta edição da Festa OXE071, que contará com a presença da banda ÀTTØØXXÁ, o groove da banda Di Mare e Pedro Ponde, além das pick ups dos DJs Raiz e Telefunksoul.

“Temos uma cidade pulsante e cheia de vida, acreditamos que essa vibração precisa ecoar e invadir todos os ambientes, reverberando em cada corpo, em cada batida e em cada canto. Nós invadimos espaços com o melhor que Salvador tem a oferecer”, garante Taylor Dórea, idealizador da festa.

Serão mais de 7h de música e os ingressos antecipados podem ser adquiridos com preço promocional na plataforma SYMPLA a R$ 25 ou R$ 35 na bilheteria do evento.

SOBRE O COLETIVO OXE

Formado por profissionais de diversos segmentos, mas que possuem em comum o conhecer da cultura baiana e a paixão pela noite soteropolitana, o Coletivo OXE 071 é formado pelos(as) publicitários(as) Gabriela Vieira Souza e Murilo Uema, pelo produtor de eventos Taylor Dorea e pelo modelo e produtor Vanderlei Nagô, todos figuras conhecidas da cena noturna de Salvador e incansáveis desbravadores dos ritmos locais.

SERVIÇO

Festa OXE071

Local: Estacionamento E do Shopping da Bahia

Data: 04 de março

Horário início: 14h

Horário término: 21h

Classificação: 18 anos

Atrações: Àttooxxá, Di Mare, Pedro Pondé, DJ Raiz e TelefunkSoul + Participações especiais.

Ingressos: Na bilheteria do evento ou através do Sympla – https://www.sympla.com.br/festa-oxe-071–salvadorrepresenta__242120

Tacun Lecy consolida projeto “Música na Comunidade” na Cidade Baixa!


Tacun Lecy
Fto Kelly Fernanda

Uma novidade tem gerado burburinho entre os moradores e comerciantes da Cidade Baixa: a temporada 2018 do Música na Comunidade (MC) será realizada na Boa Viagem. O projeto, criado há cinco anos no bairro Cidade Nova, inicia nova fase e reúne neste sábado (03), a partir das 15h, Tacun Lecy & Os Soldados de Ògún, o grafiteiro Fox, além do cantor, compositor e instrumentista, Ronaldo Nobre.

O projeto, que já está em sua 16ª edição, tem entrada gratuita e é recomendado para todos os públicos. No fluxo do verão baiano, o grupo formado por Tacun Lecy (voz e guitarra), Júnior Batera (bateria), Luiz Carlos Bico (Guitarra), Sérgio Rios (baixo) e Nilmário Oliveira (teclado), apresenta um repertório conceituado na história das músicas e artistas dos carnavais da Bahia.

Para o morador do bairro do Uruguai, o grafiteiro Fox, a chegada de projetos como o Música na Comunidade reforça a união da arte, cultura e educação como alternativa para transformações sociais no bairro. “Para nós, artistas da Cidade Baixa, é uma honra participar de um projeto que nos valoriza e oportuniza a possibilidade de mostrar nossa arte para a nossa comunidade e para pessoas de outros lugares”.

SERVIÇO

O que: Música na Comunidade (16ª edição)

Atração: Tacun Lecy & Os Soldados de Ògún

Convidados: Ronaldo Nobre (música) e Fox (Arte Visual/Graffiti)

Quando: 3 de março de 2018, das 15h às 20h

Onde: Rua Gonçalves de Abreu, Boa Viagem

Quanto: Gratuito