Companhia Beluna de Arte apresenta 1ª edição das Leituras Pretas!


Insubmissas lágrimas de mulheres Conceição Evaristo

A Companhia Beluna de Arte apresenta em Salvador a 1ª edição das Leituras Pretas, leituras de textos da literatura afro-brasileira que terá, nesta edição, leituras de Conceição Evaristo.  O Leituras Pretas traz ao público a arte da palavra na luta antirracista e já trabalhou com obras de autoras como Carolina Maria de Jesus, Vanda Machado, Maria Firmina dos Reis e Lívia Natália.

Em comemoração pelo mês da mulher, a apresentação homenageia a escritora mineira Conceição Evaristo, através da leitura de poemas e do conto “Maria”, que integra o livro “Olhos d’Água” (2015). Após a leitura dramatizada com o elenco de Amanda Oliveira, Iran Costa, Marilene Senna, Mônica Pinho ocorrerá uma mesa de debates com Driele Oliveira, Hildalia Fernandes e Manoela Barbosa onde serão abordados aspectos da vida e obra da autora e dos processos de escrevivências na literatura afro-brasileira.

O evento acontece neste sábado (24) a partir das 17h na Livraria Saraiva do Shopping da Bahia e é aberto ao público.

As Leituras Pretas integram o projeto “Cia Beluna de Arte – Coletivo Cultural em Ação” e tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

Prorrogadas Inscrições para Oficinas Boca de Brasa no Subúrbio 360


Inscrições Oficinas Boca De Brasa_Subúrbio
Foto: Adriana Santana

Foi prorrogado para 23 de março, o prazo de inscrição para as cinco oficinas voltadas para a qualificação de crianças, jovens e adultos em diferentes linguagens: Formação para Agentes Culturais, Arte Urbana (Grafite); Audiovisual; Escrita Criativa e Teatro, no Espaço Cultural Boca de Brasa – Subúrbio 360 (Vista Alegre).

Os interessados devem ter idade igual ou superior a 12 anos e podem se inscrever através do formulário virtual ou presencialmente, no Espaço Cultural Boca de Brasa – Subúrbio 360 – Rua da Paz, s/n, Vista Alegre. O resultado com a lista de selecionados será divulgada no dia 25 de março no local durante aula inaugural e na fan Page oficial do Boca de Brasa @espacoculturalbocadebrasa .

 

SERVIÇO

 

O que: Prorrogadas as inscrições para Oficinas Boca de Brasa – Subúrbio 360, em Vista Alegre

Quando: até dia 23/03

Informações e inscrições:

Ficha on line: www.inscricaobocadebrasa.salvador.ba.gov.br

ou

Presencial: Espaço Cultural Boca de Brasa – Subúrbio 360

End: R. da Paz, s/n, Vista Alegre

Edital da Década Afrodescendente: R$2milhões em projetos de organizações da sociedade civil!


edital_decada_afro_descendente

Estão abertas as inscrições para o Edital da Década Afrodescendente, iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) que vai investir R$2 milhões em ações que tenham como foco a redução das vulnerabilidades sociais e econômicas da população negra, principalmente dos segmentos de povos e comunidades tradicionais, juventude e mulheres negras.

Inscrições serão válidas até 2 de abril e podem participar organizações da sociedade civil com sede e funcionamento na Bahia e com mais de dois anos de atuação no campo da promoção da igualdade racial.Serão contempladas 33 propostas modalidades de oficinas, seminários, feiras e exposições, ações na área da comunicação, tecnologia e inovação, dentre outras.

As propostas selecionadas deverão ser executados em datas emblemáticas do calendário da luta racial, a exemplo do Julho das Pretas, Agosto da Igualdade e Novembro Negro. As iniciativas precisam seguir como referência os eixos da Década Estadual de Afrodescendentes (2015-2014), que têm como tema “Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento”.  

A chamada pública está disponível no site da Sepromi (www.sepromi.ba.gov.br) e os projetos deverão ser protocolados na própria Sepromi, em horário comercial, ou enviados à Comissão de Seleção de Projetos por meio de correspondência registrada nos Correios ou Sedex, até a data limite de inscrições

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 71 3103-1427.

Foto: Divulgação

Espetáculo Mulheres Malês estreia no Cine Teatro Lauro de Freitas!


Espetaculo_Mulheres_Malês
Foto Divulgação

Pensar o dia anterior ao Levante do Rio Joanes, quais os sentimentos e estratégias que antecederam a ação, relembrando mulheres que fizeram parte deste processo. Esse é o resumo do espetáculo “Mulheres Malês – Nas Margens do Rio”, que traz um olhar pelas histórias de Ludovina, Tereza, Germana e Francisca. O espetáculo será encenado dia 23 de março (sexta-feira), às 19h, no Cine Teatro Lauro de Freitas.

Produzido pelo grupo Loca de Teatro e com texto e direção de Heme Costa, o espetáculo empenha-se em não somente contar a história do Levante, mas em fazer refletir sobre as individualidades desse processo, onde as negras e negros no século XIX pensaram uma nova estrutura político-social, e utilizaram da inteligência, estratégia e força para remodelá-la.

O Levante do Rio Joanes foi à insurreição Malê que aconteceu em 28 de fevereiro de 1814, tendo início em Salvador com o propósito de seguir até o Recôncavo, sendo bloqueados às margens do Rio Joanes na região de Santo Amaro de Ipitanga, hoje então Lauro de Freitas.

Espetáculo Mulheres Malês – nas margens do Rio

Quando: 23 de Março de 2018 às 19h

Onde: Cine Teatro de Lauro de Freitas (Praça da Matriz- Centro)

Ingresso: R$ 20 (Inteira) e R$ 10 (Meia)

Prêmio Samba Junino está com inscrições abertas até 4 de abril!


samba_junino

As inscrições para o edital Prêmio Samba Junino estão abertas e contemplará propostas voltadas à salvaguarda do Samba Junino em Salvador. Lançado pela Fundação Gregório de Mattos (FGM),  o edital contemplará seis propostas que incentivem o  Samba Junino, além das suas formas de produção e reprodução, através da realização de ensaios, festivais, concursos, apresentações, “arrastões”. O Edital totaliza recursos no valor de R$ 30 mil para cada projeto selecionado.

Pra facilitar o entendimento do edital, bem como montar o projeto e preencher o formulário de inscrição na plataforma virtual, a FGM realizará as  Oficinas de Orientação para elaboração de propostas voltadas ao Prêmio Samba Junino (Edital 001/2018). Serão 30 vagas, no dia 14/03, às 17h, Teatro Gregório de Mattos.

Os interessados devem se inscrever através do e-mail [email protected], enviando nome completo, telefone para contato e grupo de Samba Junino que representa. Em seguida, será enviada uma resposta de confirmação – importante ficar atento ao recebimento da resposta, a fim de garantir a participação.

Já as inscrições para o edital devem ser feitas até o dia 04/04, pelo endereço eletrônico: www.premiosambajunino.salvador.ba.gov.br.

SERVIÇO

O que: Oficina de Orientação para elaboração de propostas – edital Prêmio Samba Junino – 30 vagas 

Quando: 14/03, às 17h

Onde: Teatro Gregório de Mattos

Inscrições por e-mail: [email protected]

 

O que: Edital Prêmio Samba Junino

Período de inscrições: 19/02 a 04/04

Informações e inscrições: www.premiosambajunino.salvador.ba.gov.br     

Projeto “Lendo Mulheres Negras” retorna este mês no CEAO!


Fátima Trinchão
Fátima Trinchão

Em março, o projeto “Lendo Mulheres Negras” retorna no propósito de valorizar e dar visibilidade a produção literária de mulheres negras. Este mês o tema é “Escritoras Baianas nos Cadernos Negros” e estarão presentes oito escritoras de Salvador que publicaram nas edições do Cadernos Negros (Quilombhoje Literatura).

Estão confirmadas as presenças das autoras Ana Fátima Dos Santos, Fátima Trinchão, Hildalia Fernandes, Lidiane Ferreira, Míghian Danae e Vânia Melo. 

A atividade acontecerá no dia 23 de março (sexta-feira), às 18h, no Auditório Milton Santos, CEAO (Dois de Julho) e é aberto ao público.

lidiane_ferreira_sarau_enegrescencia_poesia_negra (2)
Lidiane Ferreira

Sobre o Lendo

O projeto propõe encontros literários abertos para todxs que queiram se debruçar sobre obras literárias de escritoras negras.Os encontros são realizados mensalmente por interessadas pela produção literária de mulheres negras no Brasil e no mundo.

Inscrições abertas para Etapa Nordeste do Slam Nacional em Dupla!


slam_da_raça_tamires
Foto Tamires Allmeida.

Acontece neste sábado (17), a segunda eliminatória do Slam Nacional em Dupla – competição de poetas realizada pela Fundação Perseu Abramo (FPA) em parceria com artistas e coletivos. Será no Anfiteatro Abdias do Nascimento (Sussuarana – Novo Horizonte), onde acontece o Sarau da Onça, que apoia o evento.

As inscrições das duplas ficam abertas até o dia do evento e podem ser feitas aqui

A competição terá cinco etapas eliminatórias regionais – Sudeste (10 de março), Nordeste (17 de março), Centro-Oeste (7 de abril), Norte (14 de abril) e Sul (21 de abril). A final nacional acontecerá em São Paulo, no dia 28 de abril. Todas as etapas serão transmitidas ao vivo pela TV FPA, na página da Fundação Perseu Abramo no Facebook.

Todos os finalistas participarão de uma antologia em livro e de um DVD do Slam Nacional em Duplas, a serem lançados pela Fundação Perseu Abramo. A dupla vencedora ganhará um troféu, a título de prêmio.

 

PROGRAMA, AFRO!

O que: Eliminatória Slam Nacional em Dupla

Onde: CENPAH –  Rua Albino Fernandes, n° 59, Bairro Novo Horizonte

Quando: Dia 17 de março (sábado), 15h.

Aberto ao público

Inscrições para participar do Slam: AQUI!

FSM – Coletivos debatem Juventude Negra, Genocídio, Políticas de Drogas e Estratégias de Segurança Coletiva!


jovem negro vivo
Banco de Imagens

O Fórum de Promoção da Igualdade Racial (FOPIR), o Odara Instituto da Mulher Negra, o Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT), e o Observatório de Favelas e Redes da Maré realizam – no âmbito do Fórum Social Mundial –  a roda de conversa “Juventude Negra debate: Genocídio, Políticas de Drogas e Estratégias de Segurança Coletiva”. Será nesta sexta-feira (16), no Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO), no Dois de Julho.

O evento pretende reunir ativistas das lutas contra o Genocídio da População Negra, ativistas e pesquisadores pela legalização das drogas, ativistas e profissionais do Direito, e militantes negras e negros em geral. Na pauta, estratégias de segurança coletiva para as comunidades e juventude negra, o aumento do encarceramento em massa e do assassinato de pessoas negras, especialmente os jovens.

A Roda de Conversa pretende traçar alternativas de como os movimentos e comunidades negras podem prevenir e agir diante de situações de vitimização da juventude.

SE LIGA:

O que: Roda de conversa “Juventude Negra debate: Genocídio, Políticas de Drogas e Estratégias de Segurança Coletiva”

Onde: Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO), no Dois de Julho

Quando: Dia 16 de março (sexta-feira), 14h.

Aberto ao público

Coisa de Preto no FSM: vai ter Sarau e a Roda de Conversa sobre Arte Marginal!


saraudaonça
Evanilson Alves – Sarau da Onça

 

A FNN (Frente Nacional de Negras e Negros) realizará durante o Fórum Social Mundial uma série de atividades políticas, acadêmicas e culturais com o objetivo de discutir questões relevantes para o povo negro e construir perspectivas de transformações sociais.

Nesta sexta-feira (16), vai rolar o Sarau e a Roda de Conversa sobre “Perspectivas de Transformação Social Através da Arte Marginal”, das 16hs às 22h. O encontro – aberto ao público – será na Escola de Dança da UFBA (Campus Ondina, entrada que fica próxima ao Zoológico).

sarau_do_jaca_poesia_cajazeiras_flica
Marcos Paulo – Sarau do Jaca

Programação
Debate: 16h às 17:30h (Teatro do Movimento)
Sarau: 17:30 às 19h (Átrio Amarelo)
Pretato – Cenas pretas, Resistência e Combate ao Racismo: 19h às 20:30h (Teatro do Movimento)
Dj e confraternização: 20:30 às 22h

Roda de Conversa – Perspectivas de Transformações Sociais Através da Arte Marginal – presença confirmada: Marcos Paulo (Sarau Jaca); Fabrícia de Jesus (Sarau do Cabrito); Evanilson Alves (Sarau da Onça).

 

Paulina Chiziane é convidada dos Diálogos Insubmissos no Fórum Social Mundial!


Fto Lis Pedreira

E vem aí mais uma edição dos Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras e vai ser no Fórum Social Mundial, que acontece de 13 a 17 de março, em Salvador. Nesta edição, no dia 16 de março (sexta-feira), serão duas mesas de debate: “Epistemologias Insubmissas de Mulheres Negras” e “Mulheres Negras, Literatura e Resistência”. Ambas acontecerão no auditório da reitoria do IFBA, no bairro do Canela e será aberto ao público.

Na primeira mesa, debaterão sobre o tema a Mestra em Sociologia e Ouvidora da Defensoria Pública do Estado, Vilma Reis (UFBA) e as Dras. Marcilene Garcia (IFBA) e Ângela Figueiredo (UFRB), com mediação da Mestra Ana Carla Portela (IFBA).

Já na segunda mesa, a mediação ficará por conta da doutoranda em Literatura e Cultura – e idealizadora dos Diálogos Insubmissos – Dayse Sacramento, que guiará o debate entre as professoras Dras. Íris Amâncio e Ana Rita Santiago. Esta Mesa contará ainda com a participação da escritora moçambicana, Paulina Chiziane.

A idéia dos Diálogos Insubmissos no Fórum Social Mundial é reunir mulheres negras de distintas áreas do conhecimento a fim de discutir sobre epistemologias, metodologias e conhecimentos contra-hegemônicos e decoloniais produzidos por estas mulheres.

“A vinda de Paulina Chiziane é fruto de uma grande e rica parceria dos Diálogos com a Katuka Africanidades e com a editora Nandyala que nos proporcionará mais um momento de criar rasuras no discurso universalizante tento da literatura brasileira como da academia brasileira, a partir destas pesquisadoras e de suas relevantes produções. A idéia é fortalecer o necessário acesso a elas pelo público que empodera os Diálogos em todas as suas edições”, diz Dayse Sacramento

Os Diálogos Submissos começam às 18h, a atividade é aberta ao público, sujeito à lotação do espaço. Como de costume, a organização dos Diálogos estimula a doação de livros de literatura negra para iniciativas sociais voltadas para o público feminino. Desta vez, a beneficiada será a Biblioteca Mentes Livres, construída pelo projeto Corpos Indóceis, coordenado pela professora, Denise Carrascosa. É uma iniciativa que atende mulheres em situação de encarceramento. Também serão aceitos livros com temática jurídica.

paulina_chiziane_

PAULINA CHIZIANE – Insubmissão de lá pra cá!

Autora de romances, contos e dramas, Paulina ganhou o prêmio José Craveirinha pela obra “Niketche”, em parceria com Mia Couto; a Ordem Infante Henrique, pelo governo português; a Ordem de Oficial do Cruzeiro do Sul, pelo Governo do Brasil; e o  troféu Raça Negra, edição 2014. Sua obra foi traduzida em vários idiomas, com homenagens nacionais e internacionais, transformadas em dramaturgia, dança, música, artes plásticas e radionovela.

Seu primeiro livro foi lançado em 1990, o romance “Balada de amor ao vento”. Sua obra lhe valeu a nomeação como uma das mil mulheres pacíficas do mundo pelo Movimento Internacional de Paz, One Thousand Peace Women, 2005. Tem publicações de contos em jornais da Europa, Ásia, Africa e América, e participação em conferências de Arte e Literatura em Moçambique e em diferentes universidades nestes continentes.

Sua escrita é militante, versa pela causa da justiça e igualdade nas relações humanas do seu país, além de ter um reconhecimento mundial pelo seu trabalho social na promoção da mulher e dos grupos desfavorecidos.

 

SERVIÇO

O que: Diálogos Insubmissos no Fórum Social Mundial

Quando: Dia 16 de março (sexta-feira), 18h às 22h

Quanto: Aberto ao público, sujeito à lotação do espaço

Doação: Serão aceitos livros de literatura negra e/ou jurídicos para a Biblioteca Mentes Livres