Negra Jhô convida para sua 7ª Feijhoada no Pelourinho este domingo (4)


13781863_1043265942426152_3329234697314746479_nA negona Jhô vai realizar, pelo sétimo ano a sua tradicional feijoada com muita música no Largo Tereza Batista – Pelourinho-  este domingo (4). A festa começará às 13h e quem quiser chegar tem que correr pra conseguir uma das concorridas camisas, pois vai ter Olodum, Banda Didá, Vadinho Freire(RJ), Catadinho do Samba, Bambeia, Afro Jhow, Bankoma, Samba Tipo A, além das participações especiais de Aloísio Menezes, Igbonan Rocha, Portella Açucar(Cortejo Afro), Veko Araújo e Afro Dendê e muitos outros.

A Feijhoada Negra Jhô é um festival de ritmos e um ponto de encontro de amigos, reunidos em torno desta que é um ícone da cultura negra em Salvador. Tá rolando evento no face, corre lá!

Serviço

“FeiJhôada”

Data: 04 de setembro (domingo)

Horário: 13h

Local: Praça Tereza Batista – Pelourinho

Ingressos: R$ 50 (Individual a vista); R$ 59 (Individual no cartão em até 2x)

R$ 80 (Casadinha a vista); R$ 99 (Casadinha no cartão em até 3x)

Vendas: Salão da Negra Jhô (Rua Frei Vicente, n°04, Pelourinho)

Informações: 3321-8332/ 98779-0296/ 99162-7239/ 99302-8703/ 98840-2668/ 99724-8358

Marcha do Empoderamento Crespo promove debates sobre vida e bem estar das Mulheres Negras


14199595_1755736241358910_2461887308373401283_n

Entre 2 e 16 de setembro, será realizado o “Empodera, Preta – Pela Vida e Bem Estar das Mulheres Negras” –  evento realizado pela Marcha do Empoderamento Crespo (MEC). No Auditório do CPEDR/UNEB e no Instituto Cultural Steve Biko, em Salvador, o Empodera trará debates que fornecerão às mulheres presentes instrumentos para melhores condições de existência e de bem estar. O evento tem apoio do Julho das Pretas, CESE (Coordenadoria Ecumênica de Serviço), Instituto Cultural Steve Biko, Proaf Uneb, CEPAIA, Ascult UNEB.

A Marcha do Empoderamento Crespo é um coletivo político criado em julho de 2015 pela iniciativa e união de um grupo de mulheres negras auto-organizadas, aglutinadas em torno da pauta estética, entendida como ato político e como importante ferramenta na luta antirracista. Tem o intuito de discutir e instrumentalizar os modos de subjetivação e formação da identidade dos sujeitos marcados pela estigmatização, para fins de tomar o olhar do diferente que antes os inferiorizava e fazer disto uma mola que possa resistir e subverter. Tá rolando evento no Face, corre lá!

PROGRAMAÇÃO

VIOLÊNCIAS CONTRA A MULHER E O PAPEL DO ESTADO 
02 de setembro – 16h – Auditório do CPEDR/UNEB

Jalusa Arruda – Professora Doutora (UNEB) e Pesquisadora do tema,

Laina Crisóstomo – Advogada e Criadora do Coletivo “Tamo Juntas”,

Vilma Reis – Ouvidora da Defensoria Pública e Socióloga

Livia Sant Anna Vaz – Promotora do Ministério Público e Coordenadora do GEDEM

OFICINA de Defesa Pessoal com a ONG Fundação Lei das Marias

UM DEBATE INTERSECCIONAL SOBRE GÊNERO E RAÇA
09 de setembro – 16h – Auditório do CPEDR/UNEB

Carol Barreto – Professora Adjunta do Bacharelado em Estudos de Gênero e Diversidade (UFBA) e Designer de Moda

Livia Natália – Professora Doutora (UFBA) e Poetisa

Carla Akotirene – Assistente Social e Doutoranda do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher.

PEÇA – Eles não sabem de nada.

SOBRE ESTÉTICA E ANTIRRACISMO
16 de Setembro – 18h – Instituto Cultural Steve Biko

Ivy Guedes – Professora Doutora (UEFS), Marcha do Empoderamento Crespo

Naira Gomes – Antropóloga (UFBA), Marcha do Empoderamento Crespo

Lorena Lacerda – Museóloga (UFBA), Marcha do Empoderamento Crespo

Luma Nascimento – Digital Influencer, Designer de Moda

JAM SESSION – Som das Binha com part. de Elly Nascimento

Grafiteiros promovem Dia das Crianças Especial na Fazenda Grande do Retiro


frase-2As crianças da rua do Oriente, bairro de Alto do Peru, em Fazenda Grande do Retiro terão um Dia da Criança especial no próximo dia 12: a crew de graffiti H.R.I (Humanóides na Reviravolta aos Impostores) está promovendo o “Humanóides Kids”, criação coletiva de um painel de graffiti com aproximadamente 12 metros. O painel terá como temática brincadeiras e personagens infantis, dentre outras coisas que inspiram a arte de ser criança.

Para o painel foram convidados seis artistas de outros grupos de graffiti, que se unirão também em prol da arrecadação de brinquedos novos e seminovos, além de roupas e calçados para doar à criançada carente da região. Além disso, o encontro será uma oportunidade de conhecer mais sobre a consciência da arte-educação, conversa que será guiada por Bruno Suspeito, componente do S.C.R (São Caetano Resistência).

12227547_10201360091961379_11287024216513714_n

A H.R.I é originada no bairro de São Caetano e realiza o evento junto à T.R.C (Traços de Rua Crew), que também é do bairro. “O objetivo é trazer a conscientização das pessoas de que a arte deve ser usada como meio de educar a criança e formar cidadãos de bem. Podem ser futuros artistas, então vamos usar a ferramenta do graffiti como meio de resgatar o jovem da marginalidade, além de presentear as crianças que não tem a oportunidade de, neste Dia das Crianças, ganhar um presentinho, de estar alegre e sorridente, sem as indiferenças sociais e raciais”, pontua Leandro  Filó, da H.R.I., que organiza o evento. Saiba mais pelo telefone (71) 98743-0034.

AFROMAKE – Mulheres negras terão curso de automaquiagem


FB_IMG_1472907232619

No dia 8 de outubro, as pretas Karoline Lima e Cláudia Isabele oferecerão curso de auto maquiagem para mulheres negras. Na ocasião, serão apresentadas técnicas e truques para a desconstrução de padrões de beleza, mosstrando às mulheres que é possível criar um look tombamento a partir da beleza singular de cada mulher. O curso acontece das 8h às 18h no Espaço Colaborativo Elabore, em Salvador e tem ingressos à venda, a partir de R$40.

As que pintarem por lá também poderão participar de oficina com a turbantista Débora Santos, da Ipá Turbantes. As organizadoras pretendem que as mulheres participantes descubram qual seu tipo de pele negra e aprendam a acertar o tom da base, criando efeito de pele porcelana. Terá dicas de make dia e noite, olhos esfumados, delineado gatinho, ombré lips e muito mais. “Vamos contar todos os segredos de beleza das afrodivas”, dizem.

Saiba como participar aqui.

PROGRAMAÇÃO

– Pele diva

Apresentação de materiais;

Pincéis;

Cuidados antes da maquiagem;

Tipos de pele negra.

– Fashion day

Preparação de pele;

Aplicação de sombra;

Correção de sobrancelhas;

Maquiagem de longa duração;

Rímel;

Batom matte/ líquido matte;

Transformação de look: dia para noite.

– Party night

Contorno e iluminação com pó;

Olhos esfumados;

Delineador;

Ombré lips.

– Coffee Break colaborativo

– Workshop de turbantes

LOCAL:

Escritório Colaborativo Projeto Elabore
Alameda das Espatódeas, 479, Sala 202, Caminho das Árvores
Salvador, BA

Projeto “Crescendo e Empreendendo nas Casas de axé” fecha o ano com seminário


terreirodeoxumareO projeto “Crescendo e Empreendendo nas Casas de axé” fecha suas atividades deste ano no próximo dia 9 de novembro, com um seminário no Espaço Cultural da Barroquinha.

Será às 15h e terá como tema “Cultura Empreendedora nas Casas de Axé: Crescendo e Empreendendo”. Para abordá-lo, foram convidados a Yakekerê do Ilê Axé Oxumarê, Sandra Bispo e o presidente do Conselho Deliberativo do Fundo Baobá, professor Hélio Santos. Ao final, haverá ainda apresentação cultural do grupo Os Bambas do Sol Nascente.

O objetivo  é despertar o empreendedorismo nas comunidades religiosas e capacitar os indivíduos no aprimoramento das competências e habilidades já existentes nos terreiros.Neste projeto, a comunidade tem acesso a aulas de empreendedorismo dentro dos terreiros.

Foram contemplados os seguintes terreiros: Centro Espírita Caboclo Itapuã (Alto do Coqueirinho), Nzo Leemba Mukumbi Junsara (Periperi), Ilê Axé Bualan Omó ti Gbara (Lagoa da Paixão), Terreiro Axé Jezubun (Beiru), Ilê Axé Obá Ayrá Bodê (Caixa D’Água), Casa de Oxumarê (Federação), Ilê Axé odé Omi Kenderê (Beirú), Ilê Axé Omó Omin Tun dê (Ribeira), Ala Bocun (Valéria), Ilê Axé Bàbá Omin Safuran (Rio Sena), Centro de Auxilio Espiritual Velho Chico de Aruanda (Liberdade) e no Nzo Kisimbi Keuamazi dya Nzaambi (Paripe).

heliosantosfundobabobaO projeto é uma iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Emprego (Sedes), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-Ba), como parte das ações do programa Salvador Capital Empreendedora.

Nele, já foram contemplados os terreiros Ilê Axé Oyá Mesi (Fazenda Coutos), Abassá de Ogum (Itapuã), Ilê Axé Opô Afonjá (Cabula), Junsún (Alto do Cabrito), Asipá (Bairro da Paz), Instituto Íris (Vila Canária), além da Associação de Cegos da Bahia (Barris), Instituto de Cegos da Bahia (Barbalho) e o Centro Social Urbano (Nordeste de Amaralina).

Serviço:

Seminário “Cultura Empreendedora nas Casas de Axé: Crescendo e Empreendendo”

Quando: 9 de novembro

Onde: Espaço Cultural Barroquinha, Salvador

Horário: 15h

Entrada aberta