I Concurso Rainha Plus Size do Carnaval de Salvador acontece neste domingo (4)!


concurso_rainha_plus_size

Para promover a inclusão de mulheres gordas como representantes do Carnaval, será realizado, neste domingo (4), o Concurso Rainha Plus Size do Carnaval de Salvador. Será no Wish Hotel da Bahia (Campo Grande), às 17h. Serão 30 candidatas concorrendo ao título, que irão encantar uma bancada de 10 jurados onde deveram coroar a Rainha Plus Size do Carnaval e as duas princesas.

O Concurso tem como uma de suas principais bandeiras, a valorização, resgate da auto-estima da mulher e a prática de políticas públicas voltadas para as mulheres gordas e é o primeiro do gênero. A ideia é da empresária Cynthia Paixão (eleita Deusa do Ébano do Ilê Aiyê em 2014) e Adriana Santos(Corrdenadora  do Movimento Vai Ter Gorda).

concurso_rainha_plus_size_carnaval

O evento pretende proporcionar a valorização, auto-estima e beleza das mulheres gordas da Bahia.e contará com a presença da imprensa, artistas, autoridades e convidados especiais. Para animar o público, a Banda Didá, a cantora Ayla Menezes e outros artistas convidados estarão presentes.

O evento conta com o apoio da FOR Camisetas, do Instituto Embeleze Centro, da Okamoto Flores, das Secretarias de Políticas para as Mulheres e do Trabalho, Emprego e Renda, dentre outros apoiadores. As candidatas tem idade mínima de 18 anos e vestem manequim a partir do tamanho 46.Tem como padrinhos o cantor Daniel Vieira e a jornalista Maíra Azevedo.

Foto: Paulo Varjão

 

Religiosos se preparam para a 9ª Caminhada da Pedra de Xangô!


caminhada_Pedra_de_xango
No próximo dia 4 de fevereiro, será realizada a 9ª Caminhada da Pedra de Xangô, localizada na Avenida Assis Valente, bairro de Cajazeiras X. A pedra é símbolo da luta dos escravos pela libertação, pois ali se reuniram os negros no período colonial para organização do quilombo conhecido por Buraco do Tatu.

“Uma agressão tanto a nossa religião, quanto ao respeito pela gente que não desrespeita ninguém e quando acontece um ato desses, claro nos sentimos ofendidos, machucados e discriminados”, disse Mãe Iara de Oxum, fundadora da caminhada.

A construção da avenida valorizou comercialmente a região e, desde a inauguração em 2010, os rumores de destruição do rochedo crescem junto com a especulação imobiliária e deixando a pedra exposta a atentados de intolerância religiosa. Exemplo disso aconteceu na madrugada do dia 10 de novembro de 2015, quando oferendas foram destruídas, e onde se encontrou sal grosso e pichações.

Ambientalistas e historiadores estão convidados a juntar-se aos adeptos do candomblé, todos vestidos de branco, às 7h30min no local conhecido como Campo da Pronaica, de onde partirá a caminhada.

9ª Caminhada da Pedra de Xangô

Onde: Pedra de Xangô – Avenida Assis Valente, Cajazeiras X

Quando: Dia 4 de fevereiro (domingo), 7h30

 

A União Faz a Cena leva a cultura Hip Hop para a Festa de Yemanjá!


mc_fall
mc_fall

 

Entre os destaques, o MC Fall Clássico (criador do grupo Testemunhaz e do Clube do Ragga e vencedor da primeira batalha de freestyle em Salvador). Com um disco solo lançado em 2012, o artista tem influências sonoras que se conectam como um laboratório experimental, transformando suas apresentações em um espetáculo rítmico e performático, seguindo o estilo da métrica e da rima utilizadas no dancehall e no ragamuffin.

Também integram a programação o grupo de rap “Versu2”, criado em 2008, e formado pelos MC’s Coscarque e Blequimobiu e pelo DJ Gug – indicado pela MTV a enquete “Novos nomes da música brasileira”, em 2010, do qual saiu vencedor com quase 50% dos votos na categoria Rap. E ainda o coletivo musical, poético e artístico “Underismo”, formado por jovens negros focados na produção da arte de rua e no enaltecimento étnico e cultural de suas raízes. Além de uma série de atividades artísticas, educacionais e culturais.

Mais informações em www.facebook.com/rapculturasalvador

A UNIÃO FAZ A CENA

Local: Hostal Sopro de Yemanjá – R. Conquista, 132 – Rio Vermelho, Salvador/BA

Datas: 02 de fevereiro

Horário: 11h às 21h

Entrada gratuita

Portal Soteropreta lança web-programa “Circuito Negro” e pauta a negritude do Carnaval!


 

 

Primeiro PPortalde Notícias voltado para a produção cultural negra de Salvador, o Portal SoteroPreta veiculará, entre os meses de janeiro e fevereiro, o programa “Circuito Negro”, sobre 10 agremiações carnavalescas de matriz africana da Bahia.

Serão programas sobre Blocos Afros, Afoxés, de Samba e de Reggae, todos apoiados pelo programa Ouro Negro, do Governo do Estado da Bahia.

Em 2018, o Ouro Negro completa 10 anos, já tendo revertido mais de R$50 milhões para estes Blocos – para além do investimento financeiro direto, uma ação de preservação de um patrimônio cultural, social e identitário. Ao longo deste período, foram mais de 200 agremiações contempladas.

Com apoio do Governo do Estado, o web-programa Circuito Negro pretende tocar a subjetividade daqueles que fazem o Ouro Negro acontecer nas ruas, em um reconhecimento de suas falas enquanto indivíduos negros e negras, com histórias de vida também tocadas por estas agremiações e pelo investimento do Estado.

“Não se pode falar em Carnaval na Bahia sem a presença destas agremiações que – com sua estética, participação e sonoridade peculiares, reforçam o que a Bahia produziu enquanto capital de resistência de várias comunidades, e que hoje fundamentam a beleza particular do carnaval”, diz a editora chefa do portal e idealizadora do programa “Circuito Negro”, Jamile Menezes.

Criado em outubro de 2016, o Portal já se consolida, em meio às mídias negras independentes do estado, como veículo sério, referenciado e respeitado. Com o Circuito Negro, o público conhecerá histórias por trás de cada folião – que atestam o sucesso político, social e cultural do projeto Ouro Negro.

circuito negro
Cortejo Afro – Fto Paulo Lima

Relatos de famílias inteiras dedicadas a um Bloco, paixões manifestadas de formas curiosas, situações irreverentes ligadas a estas relações dos foliões com seus blocos de coração, a religiosidade e a cultura negra. Esta será a linha condutora deste projeto, que estará lastreado pela necessidade de se manter esta tradição viva – por meio de todo apoio possível.

Os 10 programas trarão ao público histórias dos Afoxés Filhos de Korin Efan e Filhos do Congo, dos Afros Ilê Aiyê, Bankoma, Didá e Cortejo Afro; dos blocos de Samba Alvorada e Amor & Paixão e os de Reggae, Aspiral do Reggae e Reggae o Bloco.

“São estas as histórias que precisam ser ouvidas para além do viés institucionalizado, para que um número cada vez maior de pessoas – em especial a juventude – se sensibilize e mobilize em torno de uma tradição carnavalesca do nosso estado e do país”, diz a  jornalista, Mestra em Cultura e Sociedade (Ufba), Camilla França, pesquisadora da temática e consultora do programa Circuito Negro. 

Equipe

O programa Circuito Negro será veiculado, aqui no Portal, e também poderá ser visto no Youtube e no Facebook do Portal Soteropreta.

Tem direção das cineastas premiadas e diretoras da Estandarte Produções, Jamile Coelho e Cíntia Souza, produção da atriz e produtora cultural, Taimara Liz  e apresentação da jornalista, Fabiana Mascarenhas.

O programa trará ainda a participação especial de jovens poetas das periferias de Salvador, com sua Poesia Marginal: Rool Cerqueira, Kuma França e Vanessa Coelho, do Coletivo Zeferinas, Evanilson Alves, Líslia Ludmila, Maiara Bonfim e Pedro Zaki e tem o apoio de [email protected] negros e negras de Salvador. Estão no time: as grifes a N Black, Tabompravoce Diva Katuka Africanidades, Casa de Angola na Bahia. Negrif, além dos maquiadores Mario Farias, Make by Dan e Karoline Lima! O restaurante Midispache Gastronomia, o Velho Espanha Bar e Cultura, a Pizzará Bahia , a Pretart’s, e o Destino Gourmet Food Truck!

 

Foto destaque: Rosilda Cruz (Ilê Aiyê)

 

 

Comunidade de Barra Grande homenageia Oxum e Yemanjá este sábado (3)!


sankofa_itaparica

No próximo sábado (03/02), a comunidade de Barra Grande, município de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, realizará, pelo 18º ano consecutivo, o ‘Sankofa – Ritual de Oferenda às Deusas das Águas Oxum e Yemanjá’. A celebração, que é um misto de atividade religiosa, política e cultural, é realizada pelo Terreiro Ilê Axé Oiá Dé, em parceria com pescadores da localidade, e organizada pelo Centro de Formação Humana para o Desenvolvimento Social – Sankofa.

A cerimônia reúne moradores, adeptos do candomblé, ativistas de movimentos sociais e simpatizantes das religiões afro-brasileiras, e começa às 13h, no Ilê Axé Oiá Dé, com a saída do cortejo com as oferendas para Oxum. A caminhada encontra os pescadores, com as oferendas para Yemanjá, que juntas, são embarcadas para serem entregues em alto mar. Após a conclusão do ritual, começa a parte cultural da festa, com apresentações de capoeira e dos sambas de roda e de caboclo. Aos convidados, também é servida uma deliciosa feijoada.

“O Sankofa tem apoiado a manutenção da manifestação, pela importância que ela representa para a cultura negra e para as religiões afro-brasileiras. Além da organização anual da celebração, já produzimos também, registros fotográficos e audiovisuais do ritual, em três idiomas (português, inglês e espanhol). O objetivo é aumentar a visibilidade e garantir a preservação do movimento”, pontua Durval Azevedo, coordenador da entidade.

SERVIÇO

O quê: Sankofa – Ritual de Oferenda às Deusas das Águas Oxum e Yemanjá;

Quando: Sábado (03/02), às 13h;

Onde: Terreiro Ilê Axé Oiá Dé – Distrito de Barra Grande – Vera Cruz – Ilha de Itaparica;

Malê Debalê encerra primeira temporada da Conha Negra!


male_debale_concha_negra
male_debale_concha_negra

 

O Bloco Afro Malê Debalê encerra a primeira temporada do Concha Negra, projeto que, em edições mensais no último semestre, vem garantindo o lugar da música afro-baiana na programação do Complexo do Teatro Castro Alves (TCA).

O show acontece no dia 4 de fevereiro (domingo), às 18h, na Concha Acústica do TCA, e terá participações especiais de Mariene de Castro e Ellen Oléria, e ainda abertura com As Ganhadeiras de Itapuã. Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) e estarão à venda a partir de 20 de janeiro na bilheteria do TCA, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista e no site.

O Concha Negra é uma iniciativa do Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através do próprio TCA e do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), e em alinhamento com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi).

SERVIÇO

Concha Negra – Malê Debalê com participações de Mariene de Castro e Ellen Oléria

Abertura: As Ganhadeiras de Itapuã

Quando: 4 de fevereiro (domingo), 18h

Onde: Concha Acústica do Teatro Castro Alves

Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

VENDAS

Os ingressos para o espetáculo podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Castro Alves, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista ou pelo sitewww.ingressorapido.com.br, a partir de 20 de janeiro.

 

Foto: Banco de Imagens

 

Coletivo OXE071 realiza 4ª edição do #Ocupa e pauta o mercado de Estética para [email protected]!


SâmaraAzevedo_OcupaMarcativa_FotoReprodução
Sâmara Azevedo

Nesta terça (30), a partir das 18h, a Casa Marcativa (Barra) receberá a 4ª edição do #Ocupa – projeto idealizado pela publicitária Gabriela Souza em parceria com o relações públicas Rodrigo Almeida e realizado pela produtora Coletivo OXE 071.

A proposta é evidenciar a representatividade de minorias políticas através da promoção de espaços para fala, debates e diálogos abertos. nesta edição terá como tema “O Mercado de Estética para o Público Negro e seu Poder de Compra”, com a presença das ativistas, Ana Paula Couto, Sâmara Azevedo, Marlene Monteiro, Lucas Silva, Fernanda Borges e Voninha Souza – do grupo Cacheadas e Crespas de Salvador.

A cada encontro o Ocupa recebe convidados que possam contar sobre as suas experiências dentro do contexto, pautando a transformação nos comportamentos sociais.

No estilo ocupação, o evento tem entrada gratuita – sem necessidade de inscrição prévia. Para saber mais, acesse o Instagram @coletivo_oxe071.

ONDE Casa Marcativa – Rua Raul Drumond, n.15. Barra

Ingressos à venda para a 7ª edição do Yemanjá É Black!


denise_coreria
Denise Correia

A 7ª edição do Yemanjá é Black será embalada pelos tambores do Ilê Aiyê, pela black music de Denise Correia e a banda na Veia da Nêga, além do balanço da fusão de ritmos que passeiam pela África, Cuba, EUA e Américas produzido pela DJ Bieta, do Rio de Janeiro. O show com a participação da Deusa do Ébano Jéssica Almeida que foi escolhida na 39ª edição da Noite da Beleza Negra, no último dia 20.

Será dia 2 de Fevereiro, a partir das 13h, no Santa Maria Bar e Restaurante, localizado no Largo de Santana, Rio Vermelho. Os ingressos já estão à venda no Site Sympla e custa R$ 120 (individual). O valor pode ser parcelado em até 10 vezes e dá direito à camisa, e feijoada.

Na loja da Negrif (Edifício Bariloche, Rua Carlos Gomes – Dois de Julho, nº616, aberta das 10h às 18h) pode ser adquirida a casadinha (R$ 220) e o ingresso individual– no crédito e em espécie.

dj_bieta
Dj Bieta

QUEM FAZ!

Há sete anos, o evento celebra a tradição, cultura e identidade negras no dia dedicado à Rainha do Mar e é realizado pelo produtor cultural, ativista e ator do Bando de Teatro Olodum, Jorge Whashington, e pela estilista Madá, criadora da Negrif.  Os aspectos da cultura de matriz africana estarão presentes desde a entrada do espaço, onde terá uma pintura personalizada da divindade que tem o mar como domínio assinada pelo artista visual e grafiteiro, Marcos Costa.

SERVIÇO

O que: Feijoada Yemanjá é Black

Quando: 2 de Fevereiro de 2018

Onde: Santa Maria Bar e Restaurante, localizado no Largo de Santana, Rio Vermelho

Quanto: R$ 120 (ingresso individual) parcelado em até 10 vezes (Sympla) e casadinha (R$ 220) e individual (R$ 120) – no crédito e em espécie na Negrif)

Atrações: Ilê Aiyê, Denise Correia e Banda Na Veia da Nêga e DJ Bieta

Instituto ComVida realiza 7ª edição do sétima edição do Sarau Negro em Camaçari!


sarau_negro_comvida

Com o tema “Minha História Negra – Força, Magnitude e Ancestralidade”, o Coral e Grupo de Teatro ComVida realiza neste sábado, 27 de janeiro, a sétima edição do Sarau Negro. O evento acontece a partir das 18h, no Auditório Mário Gusmão, situado na sede do Instituto ComVida (Camaçari)

O Sarau Negro é uma atividade artística que integra música, teatro, poesia, dança e artes visuais e faz parte das atividades do projeto Eu Sou Negão, um dos eixos de trabalho da organização.

Co-dirigido pela professora de canto e coordenadora pedagógica do Instituto, Itana Rosa, e pela atriz e diretora de teatro Mirela Matos, o espetáculo é uma grande celebração das artes e da cultura das periferias e contará com a participação de jovens de outras comunidades, como Cajazeiras. O trabalho visa descartar as ideias pré-concebidas e assimiladas na perspectiva de negação da cultura negra, embasadas no mito da democracia racial.

sarau_negro_comvida

Instituto ComVida

O Instituto Comvida atende jovens entre 15 a 24 anos e tem como objetivo a inclusão destes jovens no mercado de trabalho e fortalecimento emocional a partir do processo de “consciência, direito e dignidade”. Os conteúdos trabalhados em todas as atividades tem por objetivo a valorização da identidade racial, além da garantia da promoção de subsídios psicológicos motivacionais para que os jovens se (re) afirmem enquanto negros nos diversos espaços sociais e, em muitos casos, reabilitem sua auto-estima.

SERVIÇO:

Sarau Negro – Força, Magnitude e Ancestralidade

27/jan – SÁBADO, 18h

Local: Auditório Mário Gusmão – Sede do Instituto ComVida

(Rua Novo Horizonte, 88, Catu de Abrantes – Camaçari)

ACESSO GRATUITO

Instituto Steve Biko abre inscrições do Pré-Vestibular 2018!


Instituto Steve Biko
Divulgação

O Instituto Cultural Steve Biko abre as inscrições para o processo seletivo do curso pré-vestibular 2018 a partir desta sexta-feira (5), voltado para jovens estudantes negros e negras oriundos da rede pública de ensino. São 75 vagas e as aulas acontecem de segunda a sexta-feira, no período noturno.

O intuito é proporcionar aos afro-descendentes possibilidades de igualdade de condições para concorrer às provas dos vestibulares e do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O pré-vestibular da Biko já ultrapassou a marca de 2 mil estudantes aprovados em Universidades. Em 2017, o Instituto celebrou 25 anos de atuação em prol da ascensão da juventude negra pela Educação e se prepara, mais um ano, pra levar mais estudantes ao Ensino Superior.

As inscrições para o Curso Pré-Vestibular 2018 podem ser feitas até 5 de fevereiro, pagando-se uma taxa de R$ 30. O pagamento deve ser efetuado via depósito bancário diretamente no caixa (boca do caixa), Agência dos Correios ou Transferência Bancária em nome do Instituto.

Como fazer:

No ato da inscrição, o candidato obrigatoriamente deverá: entregar a ficha de inscrição devidamente preenchida; apresentar documentação e comprovante de pagamento da taxa de inscrição. Toda documentação deverá ser entregue na sede do Instituto Steve Biko em data e horários estipulados em Edital.

Confira aqui o Edital. 

Acesse aqui a Ficha de Inscrição.