Chef Jorge Washington convida: vai ter Bacalhau Martelo e MPB no Garcia!


Culinária Musical
Pedro de Rosa
Neste sábado, 22 de julho, a partir das 13h, acontecerá mais uma edição do Culinária Musical – iniciativa do ator Jorge Washington que reúne boa música e gastronomia todo sábado na Casa de Pedra (Garcia)!
A música ficará por conta de Pedro de Rosa, cantando canções originalmente interpretadas por grandes mestres como Cartola, Benito de Paula e Lupicínio Rodrigues. Pedro será acompanhado por André Jordão (violão) e Luca Simões (percussão).
Nessa edição, a participação especial será de Sandra Simões, Lala Carvalho e Edu Fagundes. E no prato, o que terá: Bacalhau Martelo. Para tira-gosto, Casquinha de Siri e Queijo Coalho.
SE LIGUE: no dia 29 de julho, Culinária Musical trará Denise Correia e Gerônimo!
bacalhau culinaria musical
PROGRAMA!
Culinária Musical, encontro de música e gastronomia popular, com Jorge Washington
Música: Pedro de Rosa
Convidados especiais: Sandra Simões, Lala Carvalho e Edu Fagundes
Sábado, 22 de Julho, das 13h às 18h
Casa de Pedra, Rua Prediliano Pita, final de linha do Garcia
Acesso R$10 / prato R$30 (o local aceita cartão de crédito e débito)

O Rappa e Nação Zumbi em Salvador: já comprou ingresso?!


O-Rappa em Salvador
Divulgação

Rappa retorna a Salvador com repertório do CD e DVD, gravado na Oficina Brennand, em 2016, e de todos os outros tantos sucessos da carreira. A banda, que já anunciou uma pausa na carreira a partir de 2018, apresenta a turnê acústica no dia 02 de setembro, no Wet’n Wild, a partir das 22h. A Nação Zumbi se apresenta na mesma noite.

 

O Rappa em Salvador

Atrações: O Rappa e Nação Zumbi

Data: 02 de setembro de 2017

Local: Wet n’Wild
EndereçoAv. Luís Viana, 280 – Cajazeiras, Salvador – BA, 41680-400

Valor: Pista R$ 50,00; Área Vip R$ 80,00; Camarote R$ 120,00

*valores de meia

*Sujeito a Taxas nos postos

Pida -Shopping  Piedade

Balcoes de Ingressos

Shopping da Bahia

Shopping Paralela

Shopping Bela Vista

Shopping Salvador Norte

Shopping Salvador

V Concurso Internacional de Micro-Poesia busca trabalho de escritores jovens!


negro escrevendo
Banco de Imagens

Estão abertas as inscrições para o V Concurso Internacional de Micro-Poesia, promovido pela editora espanhola Ediciones de Letra. A iniciativa visa incentivar a produção literária no gênero poesia e promover o trabalho de escritores jovens. Podem participar pessoas de qualquer país, desde que as poesias submetidas estejam escritas na língua espanhola.

Para inscrever-se, o candidato deve enviar no mínimo uma (máximo de quatro) poesia para o e-mail [email protected] até o dia 28 de janeiro de 2018. O e-mail deve ser intitulado ” V +Poesía” e, em anexo, conter 2 arquivos de word: um com as poesias e outro com dados do candidato (nome, sobrenome, endereço, telefone e uma declaração assinada aceitando os termos e condições do concurso).

O vencedor recebe um prêmio de 450 euros (aproximadamente R$1.600) e terá suas poesias publicadas em uma antologia da Ediciones de Letra.

Edital apoiará em R$50mil canais de jovens [email protected]!


Vlogueiras negrasOportunidade! A Secretaria do Audiovisual (SAv-MinC), tornou público o Edital Juventude Vlogueira: Canais Culturais na Web. Serão contemplados com apoio para desenvolvimento 16 canais de conteúdos audiovisuais culturais brasileiros veiculados de forma gratuita na internet, inéditos e originais, com temática cultural livre.

Será concedido apoio financeiro de R$ 50 mil para cada projeto selecionado. O edital é aberto a todas as pessoas brasileiras, natas ou naturalizadas, maiores de 18 anos.

Podem ser pessoas físicas – autoras ou desenvolvedoras do canal. As inscrições devem ser feitas até dia 21 de agosto de 2017 por meio de sistema online Salicweb.

SAIBA MAIS AQUI!

Foto: Tati Sacramento

 

Saiba aqui o que tá rolando no Julho das Pretas!


coletivo cacheadas e crespas salvador

O Dia 25 de Julho é Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha e o Dia Nacional de Tereza de Benguela. Durante todo o mês, mulheres negras estão mobilizadas em diversas ações como atos, passeatas, marchas, rodas de diálogo, seminários, saraus, oficinas e muitas outras.

com foco na vizibilização das lutas das mulheres negras e das suas estratégias de enfrentamento ao racismo e as opressões. O Odara –  Instituto da Mulher Negra divulgou a agenda completa do mês para ninguém se passar:

CONFERE AQUI!

#DiálogosInsubmissos – Carla Akotirene e Ana Carla Portela no 2º encontro!


carla akotirene
Carla AKotirene – Foto Andreia Magnoni

Os Diálogos Insubmissos começaram nesta terça-feira (11), no Espaço Cultural da Barroquinha e foi daquele jeito: casa lotada!

O próximo encontro – neste sábado, 15 – já promete também: será no Goethe Institut – Corredor da Vitória e destacará dois dos 13 contos da obra de Conceição Evaristo: Natalina Soledad e Aramides Florença. Duas mulheres negras, duas histórias que se encontram em muitos pontos. A partir das 19h!

O primeiro conto – Natalina Soledad – será analisado pela Assistente Social, pesquisadora da Epistemologia Feminista Negra, Mestra e Doutoranda em Estudos de Gênero, Mulheres e Feminismo (UFBA), Carla Akotirene.

No conto, Evaristo traz formas de expressão do patriarcado e das relações desiguais de poder no âmbito familiar, pautando, ainda as rupturas necessárias a este modelo para a construção e/ou afirmação da identidade feminina.

Já a mestranda em Educação e Contemporaneidade (UNEB), Ana Carla Portela se debruçará sobre o conto de Aramides Florença, que decidiu por ter seu filho antes de resolver quem seria o pai – no pleno exercício de sua liberdade feminina no final do século XX.

Ter um filho havia sido uma escolha que ela fizera desde mocinha, mas que vinha adiando sempre. Vivia à espera de um encontro, em que o homem certo lhe chegaria, para ser o seu companheiro e pai de seu filho” (Evaristo, 2011, p. 13). 

 

diálogos insubmissos
Ana Carla Portela – Foto Lis Pedreira

As apresentações de cada pesquisadora e o debate com o público serão mediados pela YouTuber do canal Narrativas Negras, ativista do Coletivo Enegrecer e da Marcha do Empoderamento Crespo, Samira Soares.

“Eu estou muito feliz em participar de um evento que tem uma energia ancestral muito forte. Me sinto no dever de cumprir um papel de intermediar diálogos potentes de mulheres negras, referências. Tenho a certeza que eu, assim como muitas outras, sairei transformada e ainda mais engajada na luta das nossas” – Samira Soares

Inspiração

Os Diálogos Insubmissos, idealizado pela pesquisadora Dayse Sacramento, reúne intelectuais negras baianas para analisar os contos da obra “Insubmissas lágrimas de mulheres”, lançada em 2011 pela escritora Conceição Evaristo. A autora estará no evento também, encerrando o ciclo, no dia 11 de agosto. Confira toda programação abaixo: 

diálogos insubmissos

Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras debaterá obra de Conceição Evaristo


29Insubmissas lágrimas de mulheres

“(…) E, quando se escreve, o comprometimento (ou o não comprometimento) entre o vivido e o escrito, aprofunda mais o fosso. Entretanto, afirmo que, ao registrar estas histórias, continuo no premeditado ato de traçar uma escrevivência.”

Assim introduz Conceição Evaristo a sua obra Insubmissas lágrimas de mulheres, lançada em 2011. Os relatos de mulheres negras ao longo dos contos escritos por Evaristo serão estudados e analisados na atividade intitulada “Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras”, que será realizada em julho, em Salvador.

Fliesquié
Dayse Sacramento

A atividade faz parte do projeto de pesquisa da doutoranda em Literatura e Cultura, Dayse Sacramento, “Violências contra mulheres negras e as suas “insubmissões”, contemplado no PIBIC/IFBA em 2017, junto à orientanda – bolsista do PIBIC – Jilmara Santos de Jesus.

Dayse organiza a atividade, que trará Mesas Temáticas com a presença de pesquisadoras negras em três encontros. Em cada um serão debatidos dois contos, que serão mediados também por mulheres negras de diversas áreas, como Direito, Filosofia e Literatura.

“A partir destas atividades, buscaremos refletir sobre como as relações que são tecidas na sociedade  impõem  às  mulheres  negras  (e  a  outros segmentos  discriminados)  condições  de  vulnerabilidades, no que se refere aos  direitos humanos,  acesso  à  bens  culturais,  inclusive  no  que tange as políticas públicas”.

Convidadas

Os debates tem como intuito identificar violação dos direitos das mulheres no texto literário de Conceição Evaristo e como elas representam o cenário social brasileiro.
Para tanto, já estão confirmadas presenças como as da mestra em Estudos de Linguagens (Uneb) e ativista, Lindinalva Barbosa, a doutoranda em Literatura e Cultura (UFBA), Cristian Sales, a doutoranda em Literatura e Cultura Dayse Sacramento, a doutora em Crítica e Teoria Literárias, Denise Carrascosa, a mestra em Crítica Cultural (Uneb), Manoela Barbosa, a doutoranda em Estudos de Gênero, Mulheres e Feminismo, Carla Akotirene, a mestranda em Educação e Contemporaneidade (UNEB), Carla Portela.
Na mediação, a socióloga e doutora em Sociologia, Marcilene Garcia e a poetiza e estudante de Jornalismo, Joyce Melo. 

Insubmissas lágrimas de mulheres Conceição Evaristo

A escrevivência de Conceição Evaristo

Ela escreve sobre exclusão, racismo, sexismo, violências. Em seus textos, a autora denuncia com sua Literatura que aborda o universo das mulheres negras.

Prosa ou pela poesia, Evaristo é aclamada por sua narrativa forte e ao mesmo tempo sensível, que busca sempre a realidade e a dureza do cotidiano.
Oriunda de uma favela da zona sul de Belo Horizonte, conciliou seus estudos com trabalho de empregada doméstica. É mestra em Literatura Brasileira pela PUC-Rio, e doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense.
Em breve mais informações aqui no Portal. Até lá, segue a página do evento. 

#DiálogosInsubmissos – Maiana Lima e Samira Soares serão mediadoras de debates!


samira soares
Samira Soares                     Foto – Rafaela Souza

Tá chegando a hora das pretas insubmissas lotarem o Espaço Cultural da Barroquinha nesta terça-feira, dia 11 de julho. Vão começar os “Diálogos Insubmissos”,  projeto que está dando o que falar nas Redes Sociais!

Sete mulheres estão reunidas em torno dos Diálogos: a mestra em Estudos de Linguagens (Uneb) e ativista, Lindinalva Barbosa, a doutoranda em Literatura e Cultura (UFBA), Cristian Sales, a doutoranda em Literatura e Cultura Dayse Sacramento, a doutora em Crítica e Teoria Literárias, Denise Carrascosa, a mestra em Crítica Cultural (Uneb), Manoela Barbosa, a doutoranda em Estudos de Gênero, Mulheres e Feminismo, Carla Akotirene, a mestranda em Educação e Contemporaneidade (UNEB), Carla Portela. Elas se debruçarão sobre 13 contos do livro “Insubmissas Lágrimas de Mulheres Negras” (2011)de Conceição Evaristo.

maiana lima
Maiana Lima – Facebook

Mediadoras Insubmissas

Além do time poderoso acima, outras insubmissas estarão na roda também: as mediadoras Maiana Lima e Samira Soares. Maiana é graduanda em Letras Vernáculas e Língua Estrangeira Moderna (Inglês) pela UFBA e, atualmente, é pesquisadora de intelectualidades negrofemininas na Literatura. Já Samira Soares é YouTuber do canal Narrativas Negras, ativista do Coletivo Enegrecer e da Marcha do Empoderamento Crespo.

Samira Soares mediará o Diálogo entre Carla Akotirene e Ana Carla Portela, no dia 15 de julho (sábado), no Goethe Institut (Corredor da Vitória) e Maiana Lima estará entre Lindinalva Barbosa e Cristian Sales, no dia 20 (Pavilhão de Aulas Glauber Rocha – UFBA).

Além delas, está Dayse Sacramento, idealizadora do projeto, que mediará o primeiro encontro entre Manoela Barbosa e Denise Carrascosa, na próxima terça (11), no Espaço Cultural da Barroquinha. Começa às 19h e é só chegar – cedo! A entrada estará sujeita à lotação do espaço.

PROGRAME-SE!

Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras – Abertura

Quando: 11/7 (terça), às 19h
Onde: Espaço Cultural da Barroquinha
Quanto: Entrada Gratuita – Inscrições no local minutos antes da atividade
+ Sujeito a lotação do espaço

diálogos insubmissos

Rede Dandaras oferece oficinas free de Percussão, Grafitte, Abayomi e vivência de Samba


mafá santos percussionista
Mafá Santos – Reprodução Facebook

A Rede Dandaras está programando várias Oficinas para mulheres negras neste mês Julho afro-feminino! As pretas vão levar para a Biblioteca Comunitária Zeferina-Beiru, nos dias 20 e 21, a segunda edição do projeto Dialogando, com o tema “Afro-Afetividade: A memória é viva!”.

Serão disponibilizadas Oficina de Percussão, com Mafá Santos, Oficina de Grafitte com Andressa Monique, Oficina de Abayomi com Viviane Moreira e Michele BZB, além da Vivência de Samba com Aisha Afya. 

Integrando o Julho das Pretas, a articulação se une às atividades do Odara – Instituto da Mulher Negra junto a outras entidades de mulheres negras da Bahia, com o intuito de dar visibilidade a práticas e projetos de mulheres.

Todas as ações serão em celebração ao 25 de Julho – Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha.

bonecas abayomi

Quer participar? 

Projeto Dialogando, com o tema “Afro-Afetividade: A memória é viva!”

Quando: 20 e 21 de julho, das 13 às 15h

Onde: Biblioteca Comunitária Zeferina – Beiru

Só chegar!

Condenados – Espetáculo teatral pautará a Homofobia em diferentes pontos de vistas


Condenados_foto_Bob_Nunes (6)

O Espaço Xisto Bahia receberá, neste mês, o espetáculo teatral Condenados, montagem da SouDessa Cia de Teatro. Nessa terceira temporada, Condenados traz como tema a discussão em torno da homofobia em diferentes pontos de vistas: do agressor, da sociedade, para quem sofre o ato e levanta questionamentos. Após temporada no Xisto, o espetáculo segue para o Centro Cultural Plataforma.

Como lidar com a violência? Qual é a melhor forma de combatê-la? E se ao invés da tentativa de diálogo os homossexuais revidassem com a mesma moeda? Através das vivencias em torno da opressão e violência sobre LGBTs pela sociedade em geral, a peça põe em pauta se a única forma de acabar com as agressões, que em muitos casos terminam em assassinato, seria se defender com a mesma violência. 

Condenados_foto_Bob_Nunes (8)

O diretor Filipe Harpo traz um conjunto de histórias vividas por 20 personagens interpretados pelo cantor e ator Taric Marins (Grupo musical Banda de Boca; Espetáculos: Besame Mucho, Mar Morto) e o ator Bruno Roma (Gota D´água, Transmetropolis, A Comida de Nzinga). O texto provoca o espectador, abordando conflitos familiares, preconceito velado e violência gratuita.

 

SERVIÇO

O quê: CONDENADOS

Elenco: Bruno Roma e Taric Marins – Direção de Filipe Harpo

Quem: Projeto Sou Mais – SouDessa Companhia de Teatro

Quando/Onde: Espaço Xisto Bahia (Rua General Labatut, 27 – Barris) – 14, 15, 21 e 22/6 (sempre às 20h)

Centro Cultural Plataforma (Praça São Braz, s/n – Plataforma) – 28, 29/6, 04 e 05 de agosto (sempre às 19h)

Quanto: Espaço Xisto Bahia – R$ 10,00 (meia); 20,00 (inteira)

Centro Cultural Plataforma – R$ 10,00 (meia); 20,00 (inteira)

Classificação: 18 anos

Fotos: Bob Nunes