Do Rio, Roda de Samba Terreiro de Crioulo chega em Salvador para lançar DVD na Liberdade!


terreiro de crioulo

Há cinco anos nascia em Realengo, zona oeste subúrbio do Rio de Janeiro, a Roda de Samba Terreiro de Crioulo, um encontro todo primeiro sábado do mês. Tudo gira em torno do samba: a decoração do espaço, os convidados, os ritmos tocados, que vão do Partido Alto, Samba de Terreiro, Samba Enredo, Samba de Roda, Jongo ao Maculelê. E tudo isso vai chegar em Salvador para apresentações especiais no bairro da Liberdade.

Vai ser no dia 8 de julho, sábado, a partir das 14h, no Mousa Music, que fica ali no largo do Guarani. Na ocasião, o grupo vai lançar o DVD
“Terreiro de Crioulo Nos Braços do Povo”, com direito a feijoada.

“Terreiro de Crioulo não é somente musical, trabalhamos com o resgate da cultura de nossos ancestrais. Em toda roda de samba fazemos o “Minuto da Cultura” nele falamos de diversas pessoas importantes que contribuíram com a luta dos negros, pobres, sambistas, oriundos de comunidade e excluídos da participação plena nos processos produtivos e políticos formais, perseguidos e impedidos de celebrar abertamente suas folias e sua fé”.

PROGRAME-SE!

Roda de Samba Terreiro de Crioulo em Salvador – Lançamento DVD

Quando: Dia 8 de julho (sábado)

Quanto: R$15, com direito a Feijoada (será servida entre 14h e 15h30

Onde: Largo do Guarani – Liberdade

Ocupa Preto abre inscrições para Pré-Vestibular de Redação em São Caetano


negro estudando
Imagem: Getty Images

 

Quando a juventude se organiza, o futuro muda. A juventude negra sabe bem disso e, em Salvador, a organização tem uma pauta na ordem do dia: Educação. Mais uma iniciativa chega para estudantes negros e negras que almejam o Ensino Superior. Desta vez é o Cursinho Pré-Vestibular de Redação A Favela Vive, organizado pelo coletivo Ocupa Preto.

Com professores voluntários, o Cursinho busca criar pontes entre as vivências [email protected] estudantes e a prova de Redação dos Vestibulares. É tudo gratuito e conta com a parceria dos Coletivos Cacheadas e Crespas, Sankofa e a com o apoio da Igreja São Nicolau. Para se inscrever é fácil e online: basta acessar o formulário e deixar suas informações.

As aulas acontecerão EM AGOSTO, na Capelinha de São Caetano, sempre aos sábados, com horários ainda a a serem confirmados pela organização.

“Entendemos que Redação é essencial para todos os Vestibulares e Concursos. Iniciamos o projeto piloto ano passado e vimos que deu super certo e diversos estudantes tiveram ótimos resultados. Além do entendimento que cursinhos gratuitos precisam ser feitos devido à dificuldade financeira de muitas pessoas que não possuem oportunidades. Após as inscrições, o Ocupa realizará um Encontro para conversar com os estudantes sobre o que eles acham que deve ter no curso. Será uma construção coletiva” – Ícaro Jorge, Ocupa Preto.

O Ocupa Preto foi iniciado em Salvador, mais especificamente no bairro da Capelinha, constituindo-se enquanto um espaço de mídia e produção alternativa no combate ao racismo e às opressões.

 

Quer se inscrever?

Vai no Formulário.

Inscrições abertas pra Oficina de Contos Africanos!


grupo Iwá

Nos próximos dias 14 e 15 de julho, o Espaço Xisto Bahia nos Barris receberá o Grupo Iwá, com a 2ª Edição do Projeto EM CENA NOSSAS HISTÓRIAS. De Maceió para Salvador, o professor Doutor em Artes Cênicas e experiente Contador de Histórias, Toni Edson, realizará a Oficina de Performatização Coletiva de Contos Africanos

Na ocasião, a Oficina – que é direcionada a pessoas a partir dos 16 anos – trabalhará com a expressão corporal/vocal dos inscritos e com técnicas de improvisação voltadas para a contação de histórias africanas em grupo. Serão disponibilizadas 20 vagas. 

Toni Edson
Toni Edson

Toni Edson é ator fundador do Grupo Iwá, dramaturgo, diretor, compositor, contador de histórias, licenciado em artes cênicas (UDESC), Mestre em Literatura Brasileira (UFSC) e Doutor em Artes Cênicas (UFBA), tendo pesquisado procedimentos e tradição oral de contadores de história africanos como inspiração para rodas de história

No conteúdo, terá ainda introdução à noção de contação de histórias e o lugar do contador na construção da performance, jogos teatrais de concentração, presença cênica e improvisação. O público aprenderá, ainda, a construir a relação criativa na contação.

Para participar, não é necessária experiência artística. “O que importa é o desejo de ouvir e contar histórias”, diz a organizadora, Josi Acosta. Os participantes cumprirão uma carga horária de 12h/a e receberão certificado ao final da oficina.

INSCRIÇÕES AQUI. 

PROGRAMAÇÃO DAS OFICINAS

Dia 14/07 (sexta-feira)- 19h às 22h

Dia 15/07 (sábado)- 9h às 13h e das 19h às 22h

Dia 15/07 (sábado)- 15h30 apresentação do espetáculo “Bichos, Cantos e Encantos”- Atuação e Direção Toni Edson- Os alunos da oficina terão acesso livre.

INVESTIMENTO

Interessados deverão –  após o preenchimento do formulário e recebimento  de e-mail de confirmação – fazer o depósito em conta corrente no valor de R$ 150. O email de confirmação trará informações para tanto.  A inscrição só será confirmada após o envio do comprovante de pagamento. Dúvidas podem ser retiradas pelo e-mail  [email protected]

Revista LensCulture seleciona fotografias de rua até 1º de agosto! Saiba como!


negro fotografia
Matriarca Barbadiana de Porto Velho, Ursula Maloney, integra a mostra da fotógrafa Marcela Bonfim

Organizado pela Revista LensCulture, o 3º Prêmio de Fotografia de Rua LensCulture convida [email protected] de todo o mundo a compartilhar suas visões sobre o contexto urbano de cidades ao redor do globo. A competição aceita distintos gêneros de fotografia de rua: arte urbana, arquitetura, viagens, etc.

Para participar, @ candidat@ deve ter mais de 18 anos e pode ser profissional ou amador@. Na categoria “Série de Fotografias”, o vencedor ganha 5 mil dólares (aproximadamente R$26.500), e na de Imagem Individual, o primeiro lugar recebe 3 mil dólares.

O 3º Prêmio LensCulture Street Photography garantirá reconhecimento de carreira para cada. Além da exposição internacional, prêmios e benefícios incluem também uma exposição em São Francisco, projeções em festivais de fotos internacionais.

As inscrições devem ser feitas no site da publicação e vão até 1º de agosto, clica aqui! Tá em inglês!

Fonte: Prosas

Caboclo Zero Hora desfila no Pelourinho abrindo o 2 de Julho!


caboclo zero hora

Na Bahia, se você não se sente representado, resgata a tradição e a oralidade para contar as histórias ancestrais. Foi assim que moradores do Centro Histórico e apreciadores do 2 de Julho, resgataram a história do Caboclo Zero Hora, figura antiga das festividades, quando o Centro Histórico era identificado como Maciel Pelourinho.

Zero Hora era considerado um caboclo que, nos tempos mais difíceis do Maciel, acalentava e aconselhava seus moradores. Ele retorna às ruas resgatando seus três eixos emblemático – filosófico, religioso e de afirmação em mais um desfile cívico nesse sábado (01).

Para os organizadores, “ao levar o Caboclo Zero Hora as ruas do Pelourinho se pretende dar um caráter não apenas histórico, mas político- comunitário à festa do 2 de Julho, educando e valorizando a cultura, a memória e as conquistas históricas dos moradores de um espaço pouco frequentado em tempos passados”.

Ao retornar à Festa da Independência da Bahia, Zero Hora relembra as estratégias, planejamentos e inteligência das conquistas e batalhas baianas, em especial dos moradores na região, sem deixar de fora a alegria do povo baiano e seu sentido religioso de matriz Africana.

Ele fortalece os ideais de Liberdade, Igualdade e Fraternidade dos Heróis de Búzios e indígenas, firmando-se como o primeiro movimento de alvorada para a festa.

Desfile cívico e cultural do Caboclo Zero Hora pelas ruas do Centro Histórico – Pelourinho

Quando: 1º de Julho (sábado)

Concentração: 19h

Local: Cortejo pelas ruas do Centro Histórico, com concentração no Negros Bar – rua da Deltur- Pelourinho

Atração: Arrastão dos Alabês de Jerusalém (Samba Junino) e convidados

Vai rolar “Rimas de Resistência – Batalha de Mc’s na Era da Informação” em julho!


batalha de mcs
Um espaço lúdico com obra de diversos autores, além de local de encontros com autores, contação de histórias, palestras e oficinas gratuitas. Este é Cantinho da Leitura Livres Livros, que no dia 1º de julho promoverá encontros entre poetas da periferia de Salvador e rappers – o Rimas de Resistência – Batalha de Mc’s na Era da Informação. Tudo vai rolar lá no Parque da Cidade – Itaigara, a partir das 10h.
Serão realizadas batalhas de rimas e poesias tensionando questões sociais, identitárias e culturais. Estarão na mesa o ritmo, a oralidade, a performance e a poesia. As batalhas serão mediadas pelo rapper e articulador cultural do bairro de Nordeste de Amaralina Mr. Armeng e Bruno Suspeito, do Coletivo A Rua se Conhece, de São Caetano.
“Originada no bairro de São Caetano, em Salvador Bahia, a “Batalha de Mcs Era da Informação” é um projeto/evento que tem como objetivo levar entretenimento, educação e arte ao público de várias faixas etárias, abordando temas atuais que precisam ser discutidos para o fortalecimento e desenvolvimento da comunidade e da juventude, ajudando no processo de diminuição da violência, racismo, intolerância religiosa e homofobia.”
Armeng
O Cantinho
O Cantinho da Leitura Livres Livros reúne em um espaço lúdico obras de diversos autores, além de receber ao longo do ano encontros com autores, contação de histórias, palestras e oficinas gratuitas.
 Fotos: Reprodução Facebook

Inscrições abertas para Curso de Yorubá em julho


aulas de yoruba

Estão abertas as inscrições para o Curso de Língua e Cultura Yoruba do Centro de Idiomas Mário Gusmão, localizado na Praça da Sé. O Curso terá início imediato, em julho, e tem vagas limitadas.

As aulas serão divididas em Básico 1 e 2, com horários diferentes, pela manhã e pela tarde. O Programa Básico 1 terá 5 meses de duração, com ensinamentos de Fonologia, Morfologia, Tonalização e Vocabulário. Além de numeração e saudações. Já o Programa Básico 2, também com 5 meses de duração, os alunos aprenderão a desenvolver uma Conversação, nominar partes do corpo, família e cantigas do Orixás.Também haverá aulas de formação da afirmativa negativa e interrogativa.

Para participar, o investimento é de R$100 mensais. É necessário se dirigir ao Centro de Idiomas Mário Gusmão, no Edifício Themis, sala 215 – Praça da Sé.

Mais informações:  (71) 34972845

 

Vai ter a dupla “B.A.V.I.” com Anderson Petti e João Almy este sábado (1)!


DuoBAVI_Foto_MatheusLeite
Foto – Matheus Leite

No dia 1º de julho, véspera do feriado, tem B.A.V.I.! Anderson Petti e João Almy lançam música durante apresentação no projeto Sessão Especial, da Commons Studio Bar, no Rio Vermelho. O show começa pontualmente às 20h e conta com a participação do cantor e compositor Enio. Os ingressos custam R$ 10 na lista amiga e R$ 15 na entrada do evento.

O Duo

O B.A.V.I. (Berimbau Aparelhado Violão Inventável) nasce do encontro entre os músicos Anderson Petti e João Almy, formados pela Universidade Federal da Bahia, e propõe uma produção de canções, texturas, ambiências e melodias, como “Arrochina” e “Na Cordadeira” faixas autorais que exploram as influências da música urbana soteropolitana.

SERVIÇO:

O quê: Show do Duo B.A.V.I. na Sessão Especial

Quando: 1º de julho, 20h

Onde: Commons Studio Bar (Rua Odilon Santos, 224, Rio Vermelho, Salvador, Bahia)

Quanto: R$ 10 (lista amiga) / R$ 15 (entrada)

Festival Latino-americano de Cinema abre inscrições para mostra competitiva de curtas


cinema negro

Está aberto o prazo de inscrições para submissão de produções cinematográficas para a mostra competitiva de curtas metragens do 3 Margens: Festival Latino-americano de Cinema. O evento acontecerá no mês de setembro na cidade de Foz do Iguaçu com apoio da 13º FORCINE – Fórum Brasileiro de Ensino de Cinema e Audiovisual.

O intuito é promover o intercâmbio de experiências entre os realizadores, com o intuito de desenvolver na região um polo de produção cinematográfica independente latino-americana. Podem ser inscritos produções audiovisuais de curta-metragens, finalizadas no ano de 2016 e que tenham até 30 minutos.

QUEM

É para obras produzidas por residentes da América Latina e Caribe. Os interessados devem se inscrever até o dia 01 de julho pelo site, ou pela plataforma Film – Salad. Não há restrição no número de filmes enviados por proponente. Os melhores curtas de cada categoria serão premiados, podendo haver menções honrosas para os demais filmes, de acordo com os interesses da organização do Festival.

Escritorxs: Prêmio Pólen de Literatura está com inscrições abertas!


negro na literatura

Estão abertas até dia 30 de junho de 2017 as inscrições para o Prêmio Pólen de Literatura, organizado e promovido pela Suzano Papel e Celulose, com o apoio da Editora Arqueiro. O Concurso objetiva incentivar a leitura e a literatura brasileira, bem como a descoberta de novos escritores brasileiros.

Podem participar escritorxs com texto inédito ou nunca publicado no Brasil e no exterior, com o seguinte tema: ficção – romance, suspense, policial e thriller. Apenas uma obra será escolhida e premiada. É um prêmio para brasileiros natos ou naturalizados, maiores de 14 anos, residentes e domiciliados no território brasileiro. Cada Participante poderá inscrever quantas obras quiser, desde que as inscrições sejam realizadas separadamente e enviadas em envelopes distintos.

O vencedor do Concurso receberá um cartão de débito no valor de R$ 10 mil, bandeira Visa, com a função de saque bloqueada, válido por doze meses corridos após a ativação dos créditos. Além disso, a obra vencedora será impressa pela Arqueiro, com tiragem de 300 exemplares.

REGULAMENTO

As produções literárias devem ser inéditas e escritas em língua portuguesa, conter entre 160 e 400 páginas, com no mínimo 260 mil caracteres e no máximo 900 mil caracteres. Todas as páginas deverão ser apresentadas em papel formato A4, numeradas, bem como o texto deverá ter espaçamento entre linhas de 1,5, margem esquerda e superior de 3 cm, direita e inferior de 2 cm, fonte Times New Roman com tamanho 12.

COMO PARTICIPAR

As inscrições deverão ser efetuadas, primeiramente, no site, onde será disponibilizada a Ficha Cadastral. Após preencher, os envelopes com a documentação necessária deverão ser enviados para:

SUZANO PAPEL E CELULOSE S.A., Rua José Maria Lisboa, 41 – 7. Andar – Jd. Paulista – São Paulo/SP, CEP: 01423-001.