Cia de Teatro da Ufba anuncia nova temporada de Pele Negra, Máscaras Brancas!


pelesnegrasmascara
Foto: Adeloyá Magnoni
Sucesso de público, o espetáculo Pele Negra, Máscaras Brancas já tem nova temporada no Teatro do Goethe Institut, no Corredor da Vitória, de 26 de setembro a 13 de outubro, com apresentações de quinta a sábado, às 19h, e domingo, às 18h. A montagem, que tem dramaturgia de Aldri Anunciação, é a primeira da Cia de Teatro da Universidade Federal da Bahia encenada por uma diretora negra, Onisajé (Fernanda Júlia).
Para Onisajé, “as temporadas no Teatro Castro Alves (TCA) – em que se esgotou duas sessões, com mais de 3 mil espectadores -, no Espaço Cultural da Barroquinha e no Teatro do Goethe Institut coloca o espetáculo em circuito comercial, pois antes tínhamos feito sessões gratuitas no Teatro Martim Gonçalves (TMG). Não sabíamos como seria o alcance e está sendo um sucesso, com sessões esgotadas, o que mostra a qualidade do espetáculo e a força da representativa étnico-racial da obra”.
Com produção da DA GENTE Produções, Pele Negra, Máscaras Brancas é baseado em tese homônima de Frantz Fanon e tem referências de “Os Condenados da Terra”, outra obra do autor. O primeiro livro apresenta a ferida da subjetividade negra; o segundo traz uma proposta de ação sobre essa subjetividade falhada ou estragada do negro pela colonialidade. Valendo-se de quase todas teorias Fanon, Aldri Anunciação ainda traz personagens analisadas e criadas pelo próprio psiquiatra e filósofo. A montagem perpassar três períodos – 1950, 2019 e 2888 -, presente, passado e futuro para falar sobre como o processo de colonização construiu sofrimentos psicológicos em corpos negros.
pele_negra_mascaras_bancas
O espetáculo traz o próprio Frantz Fanon como personagem no ano de 2019 defendendo novamente sua tese de doutorado, rejeitada pela banca examinadora no ano de 1950. Dois artistas interpretam esta personagem, Victor Edvani – ator preto e cisgênero – e Matheuzza Xavier – atriz, transgênera e preta.
Com codireção de Licko Turle, professor visitante da UNIRIO, a encenação traz um elenco totalmente negro formado por dez atuantes: Iago Gonçalves, Igor Nascimento, Juliette Nascimento, Manu Moraes, Matheus Cardoso, Matheuzza Xavier, Rafaella Tuxá, Thallia Figueiredo, Victor Edvani e Wellington Lima. A coreógrafa Edileusa dos Santos é a responsável pela direção de movimento e preparação corporal.
Ao trazer uma equipe formado por artistas pretos e pretas, Pele Negra, Máscaras Brancas torna-se um projeto politico-racial ao ampliar às narrativas da Cia de Teatro da UFBA. O espetáculo é uma conquista da segunda edição do Fórum Negro de Arte e Cultura – FNAC, em 2018, realizado pela Escola de Teatro e Pró-Reitoria de Extensão da UFBA.
Serviço
O quê: Pele Negra, Máscaras Brancas
Quando: 26 de setembro a 13 de outubro – quinta a sábado, às 19h, domingo, 18h
Onde: Teatro do Goethe Institut
Quanto: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)
* Vendas antecipadas Online no site www.sympla.com/dagenteproducoes