Coletivo De Transs Pra Frente pauta as “Re-existências trans negras numa perspectiva decolonial”!


DE_TRANSS_PRA_FRENTE (1)
Aline Lobo

A 16ª edição do De Transs Pra Frente, que acontece no próximo dia 22 de novembro, no histórico Espaço Cultural da Barroquinha, destaca as “Re-existências trans negras numa perspectiva decolonial”. O intuito é fortalecer as redes ativistas e solidárias e na ocupação de novos espaços por pessoas trans de cor.

O evento começa às 18h, com um pocket show da cantora e compositora Aline Lobo; exposição e venda de obras da artista aquarelista Annie Ganzala; venda das camisas de Kawe Nazangi, da K’Nazangi Estamparia Afro; e encerramento com a dupla musical Théo e Yuna.

Nesta edição, a mesa será atravessada por vivências de ancestralidades afro-brasileiras, de pessoas trans e travestis na universidade e no ativismo, em uma reflexão sobre a potência dos corpos trans negros e vivos nesses espaços.

O debate será mediado pelo ativista trans negro e educador Bruno Santana e composto por Leonardo Peçanha, mestre em Ciências da Atividade Física (PGCAF/UNIVERSO) e especialista em Gênero e Sexualidade (IMS/UERJ); e Thiffany Odara, mulher trans

VAMOS TODES?!

O quê: 16ª edição do De Transs Pra Frente — “Re-existências trans negras numa perspectiva decolonial”.

Quando: Dia 22/11, às 18h.

Onde: Espaço Cultural da Barroquinha (Praça Castro Alves, ao lado do Cine Glauber Rocha).

Quanto: Sistema Pague Quanto Puder.