Como combater os ataques aos terreiros de Candomblé? Plenária na Cruz Caída debaterá o tema!


candomble_introlerancia_religiosa
Foto Raul Spinassé/A Tarde

 

Neste domingo (20), a Praça da Cruz Caída (Pelourinho) receberá a Plenária do povo de Santo, iniciativa do mandato do vereador Sílvio Humberto (PSB), em parceria com sete terreiros de Candomblé da capital baiana. Na ocasião, algumas perguntas serão respondidas: Como combater os ataques aos terreiros de Candomblé? Quais espaços de poder devem ser ocupados para fortalecer a luta pela liberdade religiosa? Quais caminhos precisam ser trilhados para a conquista do respeito às religiões afro-brasileiras?

 

A Plenária tem como tema ‘Nossa Moeda é o Akòko, Axé não Tem Preço, Tem Valor’ e pretende discutir com os praticantes das religiões afro-brasileiras, a formulação de estratégias para o fortalecimento da representatividade política das comunidades de santo, nas esferas de decisão do poder.

O debate vai contar com as presenças da educadora e líder espiritual, Makota Valdina Pinto, e do professor Edson Cardoso. Vai reunir, também, lideranças religiosas de diferentes nações.

SERVIÇO

O que: ‘Plenária do Povo de Santo – Nossa Moeda é o Akòko, Axé não Tem Preço, Tem Valor’;

Quando: Domingo (20/05), às 08h30;

Onde: Memorial das Baianas de Acarajé – Largo da Cruz Caída, s/n – Praça da Sé.