Editora N-1 lança, em Salvador, livro escrito por Marielle Franco!


marielle_franco

Neste sábado (8), a Casa Preta (Rua Areal de Cima, 40, Dois de Julho), receberá o lançamento do livro  “UPP – Redução da favela a três letras: uma análise da política de segurança pública do estado do Rio de Janeiro. A edição retoma – integralmente – com pequenas adaptações, a dissertação de mestrado de Marielle Franco, defendida na Universidade Federal Fluminense. Com lançamento nacional previsto para 19 cidades, o lucro obtido com as vendas deste livro será inteiramente revertido para a família de Marielle.

O evento tem entrada franca e o público poderá conferir extensa programação cultural:

Ybitu-Emi – Aldria Coletivo Cênico

Um show cênico musical que mistura ritmos e histórias a fim de louvar e saudar todos aqueles que vieram antes de nós. O show recebeu três indicações ao prêmio Caymmi de música 2a edição.

Denise Carrascosa
Ativista do Movimento de Mulheres Negras. Professora da UFBA. Integrante do Coletivo Corpos Indóceis e Mentes Livres, que constrói oficinas de criação literária com mulheres encarceradas.

Isadora Salomão

Feminista negra, Arquiteta e Urbanista, Mestra em Desenvolvimento e Gestão Social pela UFBA, Coordenação da Frente Povo Sem Medo Bahia e ex-candidata a Dep. Estadual pelo PSOL-BA.

Tânia Palma

Assistente Social, Ativista  do movimento de mulheres Negras, dos direitos humanos  e especialista em gênero e raça. Liderança do nordeste de Amaralina, trabalha com mulheres no Centro de Referência de Atenção à Mulher Loreta Valadares.

Mario Soares Neto

Advogado, Militante Político e Pesquisador da Pós-Graduação em Direito da UFBA. Coordenador do Curso de Extensão: Marxismo e Pan-Africanismo.

Silvio Humberto

Doutor em Economia pela UNICAMP, Mestre em Economia pela UFBA. É professor  da Universidade Estadual de Feira de Santana-UEFS. É um dos fundadores e atual Presidente de Honra do Instituto Cultural Steve Biko. Tem experiência nas áreas de Economia, Desenvolvimento Econômico, Políticas Públicas, Ações afirmativas, Relações raciais, Relações Internacionais com foco nas relações Brasil-África.  Vereador da cidade de Salvador,  eleito em 2012 e 2016.

Márcia Limma

A atriz apresentará fragmentos do espetáculo Medeia Negra, um grito épico, lírico e musical. Nesta montagem, o mito grego é revisitado pelo processo de descolonização do pensamento patriarcal e, através dele, questiona o condicionamento social que marginaliza, julga e condena corpos considerados inadequados, estrangeiros, estranhos.

Mariella Santiago

Baiana nascida em Salvador, a cantora e compositora Mariella Santiago tem um estilo próprio. Na sua voz, a musicalidade brasileira encontra o Soul e outras músicas do mundo, de forma original. O álbum foi contemplado com o Prêmio Braskem de Música. Nos anos 90,integrou as bandas de Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Luis Galvão (Novos Baianos), Roberto Mendes e Jorge Portugal, como vocalista e cantora convidada.

Coletivo Vira-Lata
O Coletivo Vira-Lata é um coletivo de arte e poesia marginal formado pelas mcs e poetas Victória Campos (DelaRua), Pollyanna Menezes (Suja) e Elana Christini (Laela). Mulheres baianas, artistas, periféricas, poetas, MC’s e grafiteiras que se conheceram vivenciando a cidade de diferentes formas.

Panteras Negras

Uma produção da Estação Zinha que reúne bandas com instrumentistas negras. Com intervenção poética de Dedê Fatuma.

Vj Selene

Cineasta de formação, artista visual e ativista. Desenvolve trabalhos como VJ desde 2007, tendo participado de eventos internacionais como VJ Torna, principal festival mundial de Vj’s, e realizado projeções mapeadas nos mais diversos espaços culturais da cidade de Salvador. Como cineasta, realizou o premiado documentário “Xukuru Ororubá” e agora produz o “Cosmovisões Indígenas”, filme documentário sobre as mulheres indígenas do nordeste.

Clara Domingas

Artista visual atua em contextos de mobilidade e intercâmbio transnacionais, além de investigar o que chama de Artes e Tecnologias do Corpo: processos criativos que articulam diversos saberes (como antropologia, artes e urbanismo), nos quais se insere o projeto Nativa Relativa.

Trilhas do Vilavox

O show celebra os 17 anos do grupo teatral Vilavox, que nasceu como coro performático no espetáculo “Trilhas do Vila” reunindo as composições de Jarbas Bittencourt compostas para as peças do Teatro Vila Velha. Um show multimídia, que mistura “memória, sangue, suor e teimosia”, para rememorar espetáculos como Primeiro de Abril e O segredo da Arca de Trancoso, com direção de Gordo Neto e direção musical de Leonardo Bittencourt.

Sophia Araújo

Mãe, Poeta, MC e Ativista feminista, Sophia Araújo teve seu despertar para poesia ao ver Fabiana Lima NegaFya recitar, durante a ocupação no MINC (Ministério da Cultura) começou a escrever suas primeiras poesias e com a UDP (Universidade Descolonial Periférica) teve o impulso que precisava para mostrar sua arte e pensamento em forma de poesia, ex-integrante do Coletivo Vira-Lata Sophia faz parte da Lápide Rec. hoje com 21 anos de idade Sophia ocupa por direito um espaço conquistado pela luta da mulher dentro do cenário do Hip-Hop e do Rap na Bahia.

A organização do livro é de Lia de Mattos. Os livros estarão à venda no site da N-1 e poderão ser adquiridos também no dia do lançamento.

Serviço:

Lançamento“UPP – Redução da favela a trêsletras”

Data e Local:08 de dezembro, das 17h às 22h, na Casa Preta, Rua Areal de Cima, Dois de Julho – Salvador

ENTRADA FRANCA