Salvador recebe a Mostra de Cinema Africano Espelhos d’África entre os dias 24 de maio e 01 de junho


Foto: Divulgação

Entre os dias 24 de maio e 01 de junho, Salvador recebe a primeira edição da Mostra de Cinema Africano – Espelhos d’África, em comemoração ao dia internacional da África (25 de maio). Serão exibidos longas, médias e curtas metragens de ficção, documentários e filmes experimentais, de diretores africanos ou realizados em algum país da África, muitos dos quais inéditos no Brasil.

Dirigidos por cineastas de países como Nigéria, Senegal, Serra Leoa, Congo, Burkina Faso, Marrocos e outros, ao todo serão selecionados cerca de 30 filmes, trazendo produções que fogem aos temas convencionais de representatividade do continente africano, apresentando olhares diferenciados sobre a realidade, a espiritualidade, a arte, o urbano e o pensamento contemporâneo.

O Dia Mundial da África é comemorado anualmente em 25 de maio, desde o ano de 1963, pela fundação da Organização de Unidade Africana (OUA).

A abertura da Mostra Espelhos d’África será no dia 24 de maio, às 19h, no Espaço Cultural da Barroquinha, com os filmes “Kaniama Show” (Congo, 2018), o primeiro filme do rapper congolês-belga Bajoji, que é uma sátira da televisão nacional em um país da África, espalhando a sua propaganda de poder suave entre as entrevistas complacentes e interlúdios musicais; e o filme documentário de Laure Malécot, “Iya Tunde – A Mãe Voltou” (SENEGAL 2018), um retrato da lendária dançarina Germaine Acogny, que explora o legado da prática de dança de Acogny, fundindo a dança ocidental e contemporânea, e a escola de dança fundada por ela na remota vila de pescadores no Senegal, onde mora.

A Mostra Espelhos d’África terá exibições no Espaço Cultural da Barroquinha, na Sala Walter da Silveira e em escolas da rede pública da cidade de Salvador. O evento tem realização da Aiocá Produções e foi contemplado através do Edital Arte Todo Dia – Ano IV, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador.

Confira a programação:

25/05 (sábado)

Espaço Cultural da Barroquinha

 17h

Mama Bobo, dir. Robin Andelfinger et Ibrahima Seydi, 15’, França/Senegal/Bélgica, 2017

Beyond that Wall, dir Aisha Jabour 13’, Marrocos, 2017 (Além desse muro)

Tithes & Offering, dir. Tony Koros 17’, Kenya, 2018 (Dízimos e Oferta)

Still Water Runs Deep, dir. Abbesi Akhamie, 15’, Nigéria/Canada, 2017 (A água ainda corre profundamente)

Bastien, dir. Welket Bungué, 20’, Guine-Bissau/Portugal

19h

My Beloved co-wife, dir. Angèle Diabang, 15’, Senegal, 2018

Les deux visages d’une femme Bamileke, dir. Rosine Mbakam, 76’, Camarões, 2016 (Os dois rostos de uma mulher Bamileke)

 

26/05 (domingo)

Espaço Cultural da Barroquinha

17h

L’absence, dir. Hawa N’diaye 9’, Mali/ Senegal, 2016 (A ausência)

Entre Deus e Eu, dir. Yara Costa, 59’, Moçambique, 2018

19h

Kora, dir. Jorge Correia Carvalho, 70’, Guiné-Bissau, Portugal, 2014

 

27/05 (segunda-feira)

Sala Walter da Silveira

 17h

Take Light, dir. Shasha Nakhai, 78’, Nigeria, 2018 (Leve Luz)

19h

Ce qu’il reste de la folie, dir. Joris Lachaise, 76’, Senegal, 2014 (O que resta da loucura)

 

28/05 (terça-feira)

Sala Walter da Silveira

 17h

New Voices in a old Flower, dir. Quino Piñero, 69’, Etiópia/Espanha, 2016 (

Novas vozes em uma flor antiga)

19h

Fifiire en pays cuballo, dir. Mame Woury Thioubou, 81’, Senegal, 2018 (Fifiire em país cuballo)

 

29/05 (quarta-feira)

Sala Walter da Silveira

 17h

‘Daani Doolé’ – “Payer de sa sueur pour gagner sa vie”, dir. Bole Thiaw, 12’, Senegal, 2017 (Pagar pelo suor para ganhar a vida)

SEGA, dir. Idil Ibrahim, 24’, Senegal, 2018

Tahiti, dir. Latifa Said, 17’, Argélia, 2018

O lá e o aqui, dir. Sandro Lopes, 22’, Brasil, 2017

19h

Vivre Riche, dir. Joel Akafou, 53’, Costa de Marfim, 2017 (Viver Rico)

SOJU, dir. Oluwaseun Babalola, 32’, EUA/Botswana/Nigéria/Sierra Leoa, 2016

 

30/05 (quinta-feira)

Sala Walter da Silveira

17h

Étincelles, dir. Bawa Kadadé, 62’, Niger, 2019 (Faíscas)

19h

Ganda le dernier griot, dir. Ousmane Diagana, 62’, Mauritânia/Mali/Senegal/França, 2019 (Ganda, o último Griot)

 

31/05 (sexta-feira)

Sala Walter da Silveira

17h

Golden fish, African fish, dir. Thomas Grand & Moussa Diop, 62’, Senegal, 2018

Fazer pela vida na estação Seca, dir. Inês Ponte, 35’, Angola/Portugal, 2016

19h

Lendemains incertains, dir. Eddy Munyaneza, 70’, Burundi, 2018 (Amanhãs incertos)

 

01/06 (sábado)

Sala Walter da Silveira

17h

Zombies, dir. Baloji, 14’, Congo, 2019

Le griot du Métal, dir. Ata Messan Koffi, 27’, Togo/Senegal, 2015 (O griot do metal)

Kedougou, dir. Mamadou khouma Gueye, 23’, Senegal, 2017

FIN, dir. Lara Sousa, 17’, Cuba/Moçambique, 2018

19h

Le Cimetières des éléphants, dir. Éléonore Yaméogo, 71’, Burkina Faso/França, 2019 (O cemitério dos elefantes)

 

                                                PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA ESPELHOS NAS ESCOLAS

 

Colégio Teodoro Sampaio (Pirajá)

Dia: 27/05

Horários: 10h e 14h

Filmes: Mama Bobo, dir. Robin Andelfinger et Ibrahima Seydi, 15’, França/Senegal/Bélgica, 2017 e Tithes & Offering, dir. Tony Koros 17’, Kenya, 2018 (Dízimos e Oferta)

(Paripe)

Dia: 28/05

Horários: 10h e 14h

Filmes: Zombies, dir. Baloji, 14’, Congo, 2019 e SOJU, dir. Oluwaseun Babalola, 32’, EUA/Botswana/Nigéria/Sierra Leoa, 2016

Dia: 29/05

Horários: 10h e 14h

Filmes: Mama Bobo, dir. Robin Andelfinger et Ibrahima Seydi, 15’, França/Senegal/Bélgica, 2017 e Tithes & Offering, dir. Tony Koros 17’, Kenya, 2018 (Dízimos e Oferta)

Dia: 30/05

Horários: 10h e 14h

Filmes: Zombies, dir. Baloji, 14’, Congo, 2019 e SOJU, dir. Oluwaseun Babalola, 32’, EUA/Botswana/Nigéria/Sierra Leoa, 2016