Festival Melanina Acentuada começa com “Isto é Um Negro?” e “Namíbia, não!”


De 14 a 23 de setembro, Salvador vai receber uma programação especial pautando a dramaturgia negra produzida no Brasil. É o Festival Melanina Acentuada, idealizado pelo ator, apresentador, dramaturgo e pesquisador Aldri Anunciação. O evento contará com leituras dramáticas, ateliês para produção escrita e reflexão sobre práticas e poéticas, espetáculos teatrais, compartilhamento e o lançamento da plataforma Melanina Digital, um catálogo virtual inédito que reúne a produção de dramaturgos negros contemporâneos.

Toda programação do Festival – uma homenagem aos 90 anos do ator Mário Gusmão – se dividirá entre o Goethe-Institut Salvador e a Sala do Coro do Teatro Castro Alves. 

I Fórum Negro das Artes Cênicas

Festival Melanina Acentuada trará, também, entrevistas públicas com os dramaturgos, criando um especial momento para conhecer o processo criativo dos autores, seus procedimentos de trabalho, poética. O evento também contará com dois momentos de compartilhamento de processos criativos com autores, recebendo o baiano Diego Pinheiro, autor do espetáculo Quaseilhas e Mirella Façanha e Tarina Querino (SP), da obra Isto É Um Negro?.

A programação ainda contará com duas rodas de conversa com estudiosas da dramaturgia e da cena negra brasileira, a Prof. Dra. Leda Maria Martins (18 de setembro, às 14h) e a cineasta Glenda Nicácio (17 de setembro, às 14h)

Plataforma Digital

Na plataforma Melanina Digital, o usuário encontrará todo conteúdo reunido ao longo das edições anteriores e atuais do Melanina Acentuada, a exemplo de entrevistas públicas, palestras, rodas de discussão, mini-biografia dos dramaturgos, textos dramáticos disponibilizados, vídeos, artigos entre outros. A noite de abertura do festival (14/09, às 20h) será marcada pelo lançamento da Plataforma.  Acesse aqui!

Serviço

Festival Dramaturgias da Melanina Acentuada

Sala do Coro do Teatro Castro Alves

Dias 14 e 15 de setembro, sexta e sábado, às 20h – Lançamento da Plataforma Melanina Digital e espetáculo Isto É Um Negro?

Dia 16 de setembro, às 20h – Namíbia, Não?

 

Isto é Um Negro?

Classificação etária: 18 anos

Duração: 1h40

Datas de apresentação | Horário: 14 e 15 de setembro de 2018 (sexta e sábado) às 20h

Local de apresentação: Sala do Coro do Teatro Castro Alves

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) | R$ 10,00 (meia entrada)

Sinopse

Um estudo sobre práticas e temporalidades que incorporam e desincorporam a “carne mais barata do mercado”, numa luta contra formas de destituição da fala, produzindo outros corpos, redesenhando outros mapas na medida em que esses corpos se movem. Se a exceção produz lugares e, neles, antagonismos – olhe: isto não é seu nego. Isto é um negro?

 

Namíbia, Não!

Classificação etária: 14 anos

Duração: 1h

Datas de apresentação | Horário: 16 de setembro de 2018 (domingo) às 20h

Local de apresentação: Sala do Coro do Teatro Castro Alves

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) | R$ 10,00 (meia entrada)

Sinopse

Em 2016, o Governo brasileiro decretou uma Medida Provisória obrigando que todos os de ‘melanina acentuada’ sejam capturados e enviados imediatamente à África, provocando, em pleno século XXI, o revés da diáspora vivida pelo povo africano do Brasil escravocrata. A medida é uma ação de reparação social aos danos causados pela União. Mas, para não incorrer no crime de “Invasão a Domicílo”, eles só podem ser capturados na rua. Assim, André e Antônio passam o dia trancados no apartamento, debatendo as questões sociais e econômicas da vida atual, seus anseios pessoais e as consequências de um iminente retorno à África-mãe.

Toda programação aqui!