Filme sobre memórias e cotidiano da comunidade quilombola Engenho da Ponte estreia em setembro!


O “Cinemando no Quilombo: formação de jovens realizadores” é um projeto de formação em Cinema no quilombo Engenho da Ponte, Vale do Iguape, em Cachoeira – Bahia. Composto por um conjunto de oficinas, tais como, fotografia, captação de som, roteiro para documentário, produção audiovisual, direção e edição de vídeo digital, o projeto teve início no mês de agosto de 2019 e encerra as oficinas com o lançamento do filme intitulado “Memórias de um povo”.

O filme será lançado no dia 1º de setembro, às 19h30 na TV UFRB, em uma live com a participação de integrantes do projeto, filme e um represente da Secretaria de Cultura da cidade de Cachoeira, logo após, a exibição do filme. “Memórias de um povo” é um filme do gênero documentário que retrata memórias e o cotidiano da comunidade quilombola Engenho da Ponte, situada no Vale do Iguape, na cidade de Cachoeira-BA.

O projeto Cinemando no Quilombo é realizado pela Associação da comunidade quilombola Engenho da Ponte, em parceria com a Articulação de Mulheres Negras no Engenho da Ponte, Rosza Filmes Produções e Odé Produções, conta com o apoio do Conselho Municipal de Política Cultural de Cachoeira, a UFRB – Universidade Federal do Recôncavo da Bahia e o Cine Theatro Cachoeirano, e com o apoio financeiro do 1º Edital Setorial de Cultura de Cachoeira, do Fundo Municipal de Cultura de Cachoeira, da Secretaria de Cultura e Turismo, e da Prefeitura Municipal da Cachoeira – Tesouro Cultural da Bahia.

Participarão da live Maria Abade – coordenadora, Beatriz Vieirah – idealizadora e produtora, Dona Dulce – cantora, sambadeira, líder no Grupo Esmola Cantada de São Roque do quilombola Engenho da Ponte, marisqueira, pesqueira, agricultora e trabalhadora na Cultura de Dendê,  Abade – cantador, líder no Grupo Esmola Cantada de São Roque do quilombola Engenho da Ponte e no do Samba de Roda filhos do Engenho da Ponte”, pescador, agricultor e trabalhador na Cultura de Dendê,  Edneia Costa e Edison Confessor – ambos assistentes de produção, Gilson do Sacramento Santana – Graduado em Museologia e Coordenador de Cultura da Secretaria de Cultura e Turismo, sob mediação da professora Dyane Brito – Socióloga, doutora em educação, pesquisadora na área de Relações Raciais, Políticas Afirmativas e Permanência no Ensino Superior e, diretora do CAHL – UFRB.