Mestre Moa do Katendê é assassinado em Salvador por apoiador de Bolsonaro!


 

Morreu, por volta da meia noite deste domingo (7), o compositor e capoeirista Romualdo Rosário da Costa, 63 anos, mais conhecido como Moa do Katendê, aos 63 anos. Ele foi assassinado com golpes de faca por  Paulo Sergio Ferreira, também morador da  na comunidade do Dique Pequeno, no Engenho Velho de Brotas, onde Moa morava. O crime ocorreu em um bar onde todos estavam e começaram a debater sobre a política, diante do pós eleições.

Testemunhas contaram que o crime ocorreu após Moa argumentar contra o candidato Jair Bolsonaro, que estava sendo defendido pelo autor do crime. O suspeito foi preso e confessou o crime à polícia.

 

Mestre Moa do Katendê nasceu em Salvador, em 29 de outubro de 1954, no Bairro Dique do Tororó, Vasco da Gama, próximo ao Estádio Fonte Nova. Foi aluno diplomado pelo mestre Bobó e se iniciou na Capoeira aos 8 oito anos de idade, na Academia Capoeira Angola 5 estrelas. 

 

Moa do Katendê desenvolveu trabalhos em grupos folclóricos, como o “Viva Bahia” e o “Katendê”. Como divulgador da Cultura Negra, Moa deu diversas palestras, workshops e cursos no Brasil e no exterior. Em maio de 1978, fundou o “Afoxé “Badauê”, que desfilou pela primeira vez no ano seguinte e tornou-se campeão do carnaval na categoria de afoxé.

O sepultamento do Mestre Môa do Katendê será nesta segunda- feira (8), às 16h, no cemitério na Baixa de Quintas, Ordem Terceira.