Nadjane Souza lança primeiro CD “Multiplicidade” dia 15


nadjanesouzatacunlecy
Foto: Tacun Lecy

Quem acompanha o trabalho de Nadjane Souza, a encontra na cidade ou lembra de sua voz e performance à frente dos tambores do Olodum, só tem duas perguntas a fazer: por onde anda? Cadê seu CD? A cantora responde agora em alto e bom som: após 20 anos de música e palcos, o CD Multiplicidade – seu primeiro CD – é uma realidade. E será lançado no dia 15 de novembro, na Varanda do Sesi, 21h.

nadjanesouzasoteropretaNeste primogênito, Nadjane deixa fluir seu lado compositora, expõe suas letras, traz conflitos étnicos, exalta a força da mulher e a conexão com o elemento “ÁGUA”. O trabalho propõe uma reverência aos orixás femininos, traz a mensagem de encorajamento, persistência e fé, elementos que compõem a artista.

“Apesar das dificuldades de lançar um CD independente, eu sempre acreditei que é possível fazer um trabalho de qualidade, com ajuda de alguns amigos. É possível empreender, fazer o sonho tornar-se realidade! Estou muito feliz com as transformações que se aproximam para a música independente e é nessa vibe que eu quero chegar com a música que me faz bem – e não a que é ditada pela indústria”, reflete Nadjane.

O nome diz tudo: pluralidade musical, uma “Multiplicidade” de gêneros e ritmos da diversidade cultural brasileira. E esta é, sem dúvida, marca registrada de Nadjane, que já integrou a Banda Didá (1998), participou da Banda Egregora´s e, por mais de cinco anos esteve no comando do Olodum, à frente dos tambores conhecidos mundialmente.

nadjanesouzaolodumsoteropretaEm 2009 foi premiada como revelação pela Rádio Sociedade e, em 2011, ganhou o Troféu Dodô e Osmar do Carnaval de Salvador. Ela também já passou pela TV, gravando a minissérie global “O canto da sereia”.

Dentre as sete faixas, o seu primeiro CD tem quatro de sua autoria, uma inovação para Nadjane. “Foi uma experiência nova, diferente, visto que, pela primeira vez estou gravando algumas canções minhas. Sempre guardei as músicas e, dessa vez, decidi desengavetar! Não tive pressa de concluir o CD, tive todo tempo do mundo pra que saísse como eu gostaria. Um processo que durou um ano”, explica.

Nadjane Souza representa uma mistura musical que envolve o samba-funk, samba, soul, samba reggae, reggae, ela explora os ritmos de matriz africana com composições autorais e releituras, acrescentando timbres e som eletrônico. Sua intenção? Construir um trabalho diferenciado e contemporâneo. Agora é só ir no show, conferir e levar pra casa!

CD MULTIPLICIDADE

Show: Lançamento CD Multiplicidade com participação de Elpidio Bastos
Quando: 15/11/16
Horário: 21h
Onde: Varanda do Sesi Rio Vermelho
Valor: R$ 20,00 (Com direito a um CD Multiplicidade)