Connect with us

Formação

Estudantes debateram questões raciais no Parque Costa Azul

Jamile Menezes

Publicado

on

novembronegro“Poder ao povo negro”, este é o nome do evento que reuniu cerca de 70 jovens para debater a temática Juventude e Empoderamento Negro. A roda de conversa foi produzida e organizada por jovens da área de Educação e Cidadania – Grêmio Estudantil do Colégio Estadual Thales de Azevedo. O evento ocorreu no Parque Costa Azul, neste sábado (29).

A Lei 10.639 obriga a instituição do debate sobre cultura afrobrasileira nas instituições educacionais, no entanto, ela ainda não é posta em prática pela maioria. A diretora de Educação e Cidadania do Grêmio Estudantil, Laís Santos, após saber de um caso de racismo que aconteceu no colégio em que estuda, decidiu unir forças com seus colegas e fomentar por conta própria o debate. Teve perguntas e colocações, pois como disse Laís “precisamos e queremos falar sobre isso”.

A abertura do evento se deu com as poesias do Grupo Recital Ágape, já conhecidos por levarem sua poesia marginal aos mais variados espaços. Com um repertório de versos que, em sua maioria, denunciam o racismo, o machismo e outras formas de opressão, a poesia de Gleise Souza, por exemplo, definiu bem o quão difícil é chegar num espaço, ouvir os versos e “sair do mesmo jeito que entrou”.

novembronegroNo sarau, diversos estudantes recitaram seus poemas ressaltando questões raciais, o que faz aumentar a percepção para uma nova forma de combate, no qual as armas, dessa vez, são as palavras.

Raissa Calmon do Coletivo Nacional de Juventude Negra (Enegrecer) e Lissandra Pedreira, uma das produtoras do Sarau da Onça, foram as convidadas para compor o debate. Raissa iniciou explicando o motivo pelo qual o treze de maio não libertou ninguém. “Não nos foi concedido o mínimo, que era educação, trabalho e saúde, permanecemos escravos” disse. Lissandra Pedreira trouxe questões a cerca do empoderamento, atentando ao fato de que “só dá pra gente se empoderar coletivamente”.

Outros temas abordados foram intolerância religiosa, colorismo, violência policial e mulheres negras. As redes sociais também foram debatidas, e vistas como fonte de aprendizado. “Descobri que era mulher negra através das redes sociais” acrescentou Raissa.

A estética negra foi uma das questões mais presentes entre o público, visando entender a necessidade de se libertar dos padrões impostos e percebê-la como política e forma de protesto.

Débora Santos, empreendedora negra, contribuiu dizendo que “nunca existiu e nunca vai existir a ditadura do cabelo crespo”. Segundo ela, é importante sim ter um pensamento politizado, no entanto, isso não é pré-requisito para ter o cabelo black, visto que, a estética negra, por si só já é política e ninguém questiona o branco por ser o que ele é, e preservar seu cabelo liso natural.

grupoagapepoesia

Joyce Melo

“Poder ao povo negro”, sim, certamente todos os negros que ali estavam saíram mais reflexivos e mais empoderados.Enquanto todos aqueles, lidos socialmente como brancos, saíram também mais conscientes dos seus privilégios e, certamente, mais impulsionados a abdicar deles.

Texto de Joyce Melo, poetisa, integrante do Grupo Ágape, estudante de Jornalismo na Faculdade Unijorge.

Quer escrever pra nós?

Disponibilize-se, traga-nos sua pauta, faça como Joyce:

portalsoteropreta@gmail.com

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Formação

Vagas abertas para Curso de Gastronomia Sustentável

Amanda Moreno

Publicado

on

Vagas abertas para Curso
Vagas abertas para Curso (Foto: Freepik)

Vagas abertas para Curso de Gastronomia Sustentável. Um curso de gastronomia sustentável gratuito está com vagas abertas para pessoas de baixa renda da cidade de Salvador. O Instituto Capim Santo, organização social que democratiza o acesso à gastronomia sustentável, chega na capital da Bahia, após formar 2.700 alunos pelas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Itacaré e Trancoso. O curso é apoiado pelo Instituto Terra Firme e será ministrado na Universidade Salvador (UNIFACS).

Com uma carga horária de 200 horas, as aulas abrangem técnicas práticas e teóricas. Após a conclusão do curso, aproximadamente 80% dos formandos seguem carreiras na área da gastronomia, seja como funcionários ou empreendedores. As inscrições estão abertas até o dia 17 de fevereiro de 2024 e podem ser realizadas através do site: https://institutocapimsanto.org.br/portfolio-items/cozinha-do-amanha/.

O projeto Cozinha do Amanhã oferece formação profissional de excelência na área de gastronomia, incluindo conceitos sustentáveis, que considera valores como o uso integral dos alimentos, valor nutricional e ingredientes locais. As aulas também abordarão técnicas com carnes, peixes, ovos, massas, dentre outros conhecimentos para o dia a dia em uma cozinha profissional.

“Salvador, a primeira capital do Brasil, é uma explosão de cultura e a sua gastronomia é reconhecida mundialmente por sua originalidade e riqueza. Tendo o turismo como um dos principais vetores econômicos da cidade, os projetos do ICS irão dar oportunidade a muitos talentos, tornando-os protagonistas de suas próprias vidas. A gastronomia social, sustentável, brasileira e democrática do ICS encontrará, com toda certeza, um lugar acolhedor e cheio de energia para podermos impactar ainda mais vidas.”, conta Luccio Oliveira, Presidente do Instituto Capim Santo. Original de Ilhéus (BA), Luccio é gestor de empresas e formado em gastronomia com extensão na Espanha. Como baiano, está animado com a nova unidade na capital do estado.

Para Luísa Talento, coordenadora do Curso de Gastronomia da Universidade Salvador, integrante do Ecossistema Ânima Educação, “trata-se de um projeto de grande relevância na área social, que será realizado na UNIFACS. A nossa Instituição tem no seu DNA a responsabilidade social e esse projeto vem para agregar e fortalecer ainda mais esse pilar, através da realização do curso que será de curta duração, com aulas práticas e teóricas, onde o aluno vai poder estar na cozinha da UNIFACS, no nosso Centro de Práticas, que possui espaço para aula show de bebidas, cozinha quente e cozinha estilo aquário, colocando a mão na massa. Com o conhecimento teórico e prático adquirido, ele vai sair apto para atuar nas cozinhas dos restaurantes e bares da cidade”.

A iniciativa tem apoio do Instituto Terra Firme, que atua com educação, empreendedorismo, esporte, arte e cultura na Bahia. “O apoio à educação e ao empreendedorismo em Salvador é prioritário para o Instituto Terra Firme. Nossa meta é, ao lado dos parceiros, proporcionar ao mercado profissionais com sólida formação, além de um olhar voltado para valorização da identidade regional e para a promoção da sustentabilidade”, afirma a presidente do Instituto Terra Firme, Flávia Peres Lima.

As inscrições estão abertas até o dia 17/02 e podem ser realizadas através do site: https://institutocapimsanto.org.br/portfolio-items/cozinha-do-amanha/.

Sobre o Instituto Capim Santo

Criada em 2010 pela chef Morena Leite, o Instituto Capim Santo é uma organização não governamental que promove a democratização da gastronomia como ferramenta para gerar empoderamento e mobilidade social para pessoas em situação de vulnerabilidade. Com unidades nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Trancoso e Itacaré, com dois grandes projetos, Cozinha do Amanhã e Amor que Nutre, a organização já formou mais de 2.700 alunos na área da gastronomia social e sustentável, que considera a identidade brasileira na gastronomia, o valor nutricional dos alimentos, o combate ao desperdício, o diálogo com pequenos produtores, entre outros pilares. Também atua em rede com ONGs parcerias para mitigar a fome, onde já distribuiu mais de 400 mil marmitas.

“A nossa fome é de contribuir para que todos os seres humanos tenham uma oportunidade para se desenvolver como cidadãos inteiros e independentes” Para saber mais, acesse www.institutocapimsanto.org.br.

Sobre a UNIFACS

Fundada em 1972, a UNIFACS é integrante do maior e mais inovador ecossistema de qualidade do Brasil: o Ecossistema Ânima. A Instituição oferta formação em todas as áreas do conhecimento. A universidade tem mais de 50 anos de investimentos constantes em educação e atenção às demandas sociais, na Bahia. Uma das principais instituições de ensino superior no Nordeste, também tem mais de 15 anos de atuação em Feira de Santana. A UNIFACS também contribui para democratização do Ensino Superior ao disponibilizar uma oferta de cursos digitais com diversos polos dentro e fora do estado. São mais de cinco décadas de muitas realizações e a universidade acredita que, nas próximas décadas, é possível fazer muito mais na Bahia e com a Bahia.

Continue Reading

Formação

Afro Diaspora Connect inscreve para curso de inglês

Jamile Menezes

Publicado

on

A Afro Diaspora Connect abriu matrículas para o semestre 2024.1 do curso de inglês voltado para a comunidade negra. O curso, desenvolvido com o intuito de proporcionar um ambiente inclusivo, onde todas as alunas, alunos e alunes se sintam representada/os/es e valorizada/os/es, surge da inquietação e urgência em ampliar o acesso ao aprendizado da língua inglesa para além dos limites da educação linguística formal.

A proposta central da Afro Diaspora Connect envolve desafiar os padrões impostos por uma tradição de ensino de língua inglesa imperialista, eurocêntrica e embranquecida, que permanece distante do contexto sócio-histórico e cultural em que os/as/es estudantes estão inseridos/as/es.

O curso da Afro Diaspora Connect integra elementos da cultura afrodiaspórica, incluindo expressões linguísticas, música, histórias e referências diversificadas. Nesse processo, a língua se torna também uma ferramenta para aprender sobre a diáspora negra e africana. O intuito é facilitar o aprendizado do idioma, e também fortalecer a identidade cultural das/os estudantes.

Período de aulas: 04 de março a 14 de junho de 2024

Investimento: R$ 330,00 (pago uma única vez, no ato da matrícula)

Aulas on-line via Zoom, para que você possa estudar de qualquer lugar.

Material fornecido pelo curso.

Vagas limitadas.

Matrículas abertas de 01 de fevereiro a 20 de fevereiro de 2024. Para mais informações: (71) 9 9966-9890 | @afrodiasporaconnect.

Para maiores informações sobre turmas e horários, entre em contato e agende o seu teste de nivelamento: afrodiasporaconnectssa@gmail.com

Continue Reading

Formação

Instituto Commbne debate Conexões Afrodiaspóricas

Jamile Menezes

Publicado

on

marca o lançamento oficial do Instituto Commbne Comunicação baseada em raça, inovação e etnia.

Reflexões e debates sobre os desafios da comunicação no contexto da diáspora africana e do enfrentamento ao racismo. É esse o tema do “Seminário Commbne – Conexões Afrodiaspóricas”, que acontecerá no dia 13 de novembro, segunda-feira, das 9h às 16h, no auditório da Faculdade de Comunicação (FACOM) da Universidade Federal da Bahia (UFBA). O evento conta com a participação de intelectuais de referências no campo da comunicação e marca o lançamento oficial do Instituto Commbne: Comunicação baseada em raça, inovação e etnia.

Além disso, o encontro será a oportunidade para divulgação do pré-lançamento do edital da publicação “Vozes da Améfrica Ladina”, realizado em parceria com a Fundação Friedrich Ebert Brasil (FES).  As inscrições gratuitas para o Seminário estão abertas e podem ser feitas através do site www.commbne.org. As pessoas inscritas receberão certificado de participação. O evento é aberto ao público, com foco em estudantes, ativistas e profissionais de comunicação, além de pesquisadores/as e lideranças da área.

Para Midiã Noelle, diretora geral do Instituto Commbne, o Seminário é uma oportunidade de expressar o compromisso da organização com foco na comunicação como uma ferramenta vital para a promoção de direitos. “As populações mais vulneráveis, sobretudo aquelas no âmbito da diáspora africana no mundo, enfrentam restrições significativas no acesso à comunicação e informações de qualidade e, consequentemente, à participação democrática”, completa a jornalista, pesquisadora e mestra em cultura e sociedade (UFBA).

COMMBNE – A Commbne tem como missão promover o intercâmbio de vivências e narrativas entre estudantes, profissionais e admiradores das diversas áreas da comunicação, com uma diretoria majoritariamente composta por mulheres, destacando o compromisso com a igualdade de gênero. Atualmente, não existe uma iniciativa no Brasil e na Diáspora Africana que tenha a ambição de criar uma rede de intercâmbio de conhecimento, saberes e pessoas, a fim de fomentar a comunicação feita sobre e para a Diáspora Africana.

SERVIÇO

O quê: Seminário Commbne – Conexões Afrodiaspóricas

Quando: 13 de novembro (segunda-feira)

Horário: 9h às 16h

Onde: Auditório da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal Bahia

Rua Barão de Geremoabo, s/nº – Campus Universitário de Ondina

Quanto: Inscrições gratuitas no site www.commbne.org

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA