Connect with us

Música

História do Ilê Aiyê será tema de Tributo em Recife

Jamile Menezes

Publicado

on

tributoaoileaiye

tributoaoileaiye

Em sua terceira edição, o espetáculo “Tributo ao Ilê Aiyê – 42 anos de história” chegará a Recife nos próximos dias 17, 18 e 19 de novembro. No palco do Teatro Caixa Cultural Recife, o mais belo dos belos será homenageado por meio da dança, do teatro e da música, em performance cênica dirigida pelo ator e diretor baiano, Ângelo Flávio.

Cores do Ilê: o branco simboliza a paz (Oxalá), o vermelho é o sangue negro derramado, o amarelo a riqueza, o preto é a raça. 

A concepção e direção do projeto é da atriz Conceição Boaventura (que já foi produtora do Ilê), que levará todos os elementos principais do bloco para a composição teatral: canto, dança, percussão e negritude. Estarão representados, os fundadores Antônio Carlos dos Santos Vovô, Aliomar, Macalé e Apolônio de Jesus, além das cores do bloco em jogos de luz e figurino e a percussão com músicos da própria Band’ Aiyê (Mestre Mario Pam, Edmilson Gato, Rú Paixão e Patrício Paixão), que interpretam os fundadores.

A líder religiosa, Mãe Hilda, também estará em cena, interpretada pela dançarina do Ilê, Sueli Conceição, que também interpretará a Deusa do Ébano. O espetáculo já foi encenado em Brasília e Curitiba (2014) e no Rio de Janeiro (2015).

tributoaoileaiyeA coreografia é de Jorge D`Santos e do grupo Tributo ao ILÊ AIYÊ, com produção musical de Ângelo Flávio, Gerônimo Santana e Mário Pam. Figurinos e adereços são assinados por J. Cunha, Ceicça Boaventura e elementos do acervo ILÊ AIYÊ.

A dança ficará por conta dos (as) bailarinos (as) Christiane de Jesus, Cris Florentino, Joely Silva, Sueli Conceição, Tainara Cerqueira, Ary Meneses, Denyz Silva, Emerson Ataíde e Osvaldo Junior. No dia 19, o projeto oferecerá, ainda, aulas de dança afro.

“O espetáculo é uma produção simples, despretensiosa, mas muito verdadeira e sincera. É uma forma de dizer Obrigado ao ILÊ AIYÊ por seus 40 anos de história, de luta, alegria, beleza e conscientização. Por sua importância no cenário artístico, cultural e de conscientização do povo negro/preto. 
GRATIDÃO é a palavra que move o espetáculo” – Ceicça Boaventura.

Serviços

Espetáculo Tributo ao ILÊ AIYÊ – 42 anos de histórias

Dias 17 e 18 nov –  20h /    19 nov –  17h e 20h

Ingressos:10,00   e  5,00

Classificação: Livre

Teatro Caixa Cultural Recife

Endereço: Rua Alfredo Lisboa, 505 –Praia do Recife

Fotos: Divulgação

Gastronomia

Afrochefe Jorge Washington celebra 7 anos do Culinária Musical

Amanda Moreno

Publicado

on

Afrochefe Jorge Washington
Afrochefe Jorge Washington celebra 7 anos do Culinária Musical

Afrochefe Jorge Washington celebra 7 anos do Culinária Musical. De volta à Casa do Benin após o Carnaval, o Afrochefe Jorge Washington vai celebrar os 7 anos do Culinária Musical, projeto que vem se tornando um dos eventos mais cobiçados de Salvador. Depois de mais de 100 edições, com a participação de mais de 10 mil pessoas em sete anos, o projeto Culinária Musical já chegou em 2024 se estabelecendo na agenda cultural da cidade.

O encontro será no dia 10 de março (domingo), das 12h às 17h, na Casa do Benin (Pelourinho), e terá como atração principal Dão Black. Esta edição terá duas convidadas especiais: a cantora de jazz Alissa Sanders e a nova voz soteropolitana, Ayana Amorim.

Radicada no Brasil há 23 anos, a cantora estadunidense Alissa Sanders usa sua voz para se reconectar com suas raízes ancestrais africanas, transformando-a na base instrumental de seu trabalho. Em Salvador, Alissa se aproximou da música baiana contemporânea, dos sons de matriz africana e do samba-de-roda. Ayana Amorim é uma multiartista que utiliza diversas linguagens, mostrando as potências de sua corporeidade como corpo político. Com uma voz ancestral, ela traz a nordestinidade em suas pesquisas e musicalidade.

Os pratos do dia serão a premiada Maxixada de Carne Seca, Arrumadinho de Fumeiro e Casquinha de Siri. Pra quem não come proteína animal, o Afrochefe vai preparar uma Moqueca de Maxixe com Banana da Terra e Castanha.

Neste dia, também terá Literatura Negra, com tarde de autógrafos do livro “Que seja mais”, primeira obra solo de Renata Lima, professora, poeta e contista soteropolitana. Graduada em História, é especializada em História e Cultura Afro Brasileira e Mestra em Educação, com participação em antologias poéticas, livros, e-books e revistas digitais.

No Cantinho da Empreendedora, o Afrochefe convia a marca “Beti a Crespa”, linha capilar vegana que utiliza ativos naturais sem química para uma rotina de afroestima e autocuidado. A marca tem a missão de reintegração da autoestima negra, trazendo o empoderamento capilar como simbolo identitário. E terá ainda o lançamento da coleção “Restinga-SE”, da estilista Negra Luz, de Aracaju. A coleção é produto da Casa Negra Luz, e é o resultado da pesquisa de Tatiane Costa, das suas vivências, trocas de saberes e tradições sergipanas.

SERVIÇO
O que: Culinária Musical
Quando: 10 de março (domingo), das 12h às 17h
Onde: Casa do Benin (Pelourinho)
Quanto: entrada R$30 (em espécie); pratos R$70/duas pessoas
Ingressos antecipados: Pix para (71) 99241-7068 (envio de comprovante)

Continue Reading

Formação

Instituto A Mulherada lança oficinas de percussão gratuitas

Amanda Moreno

Publicado

on

Instituto A Mulherada lança oficinas
Instituto A Mulherada lança oficinas

Instituto A Mulherada lança oficinas de percussão gratuitas. O Instituto A Mulherada está com inscrições abertas para oficinas gratuitas de percussão e música afro, com o intuito de capacitar jovens mulheres e LGBTQIAPN+ na arte, além de fomentar o debate sobre violência doméstica e empoderamento. As Oficinas começam nesta segunda-feira (26), na sede do Instituto no Centro Histórico, às 17h. Inscrições limitadas.

A iniciativa visa a equidade de gênero, engajando mulheres, lésbicas, bissexuais, transsexuais, travestis e pessoas não-binárias, promovendo a união de diferentes identidades de gênero. Ela integra as ações da 5ª edição do projeto “Tambores pelo Fim da Violência – Tocar Pode Bater Não”, nos Territórios Criativos do Centro Histórico de Salvador. Com o projeto, o Instituto utiliza a música, a arte como instrumentos de conscientização e empoderamento para combater a violência doméstica e familiar contra mulheres, além de promover sua inclusão no mercado de trabalho.

O projeto, que se inicia com as Oficinas, ainda prevê a realização de rodas de conversa sobre temas relacionados à violência doméstica, direitos das mulheres, igualdade de gênero e cultura afro-brasileira. Esses espaços proporcionarão diálogos abertos, compartilhamento de histórias e troca de experiências.

No encerramento das ações, a banda A Mulherada, formada por mulheres, apresentará show musical gratuito na cidade com a presença de convidadas. O show reforçará a mensagem do Instituto no combate à violência e o fortalecimento das mulheres, atraindo a atenção da comunidade nessa campanha. A abrangência do projeto visa unir pessoas que compartilham o compromisso com a causa e tem como o objetivo criar uma rede de apoio poderosa e eficaz para enfrentar as violências. Todas as ações ocorrem no mês de março.

O Instituto
O Instituto A Mulherada tem por missão lutar pela defesa dos direitos das mulheres vítimas de violência, sem oportunidade de emprego e pela inclusão educacional e profissional das mesmas. Criado em 2001, a partir da identificação das demandas e necessidades da população feminina de Salvador, especialmente mulheres negras em situação de vulnerabilidade, o Instituto vem intervindo na realidade do cotidiano, colaborando para que as mulheres rompam com o ciclo do silêncio que se inicia com a submissão e dependência, culminada muitas vezes no óbito dessas vítima. Por meio da arte e da cultura.

Instituto A Mulherada lança oficinas de percussão gratuitas. Este projeto foi contemplado pelo edital Territórios Criativos, com recursos financeiros da Fundação Gregório de Mattos, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Prefeitura de Salvador e da Lei Paulo Gustavo, Ministério da Cultura, Governo Federal.

SERVIÇO
Oficinas de Percussão
Quando: 26 de fevereiro, das 17h às 19h
Onde: Sede do Instituto A Mulherada (Rua do Tesouro, 39 – Centro, Salvador) | Em frente à Secretaria Municipal da Fazenda
Quanto: Gratuito | Inscrições online limitadas: https://forms.gle/hMNA7k7RNWA3Bfvz6 
Mais informações: (71) 98820-9529 | Instagram: @institutoamulherada @bandaamulherada

Continue Reading

Carnaval

Quabales e Aila Menezes fazem ressaca do Carnaval

Amanda Moreno

Publicado

on

Quabales e Aila Menezes fazem ressaca do Carnaval
Quabales e Aila Menezes fazem ressaca do Carnaval (Foto: Rafael Paixão)

Quabales e Aila Menezes fazem ressaca do Carnaval. O Pelourinho vai receber neste fim de semana a Ressaca de Carnaval da cantora Aila Menezes. O evento será neste sábado (24), a partir das 19h, no Largo Quincas Berro D’água. O show de abertura será da Quabales Banda. A entrada é gratuita.

Aila, que ganhou projeção nacional ao participar do The Voice Brasil e se firmou como uma das representantes femininas do pagode baiano, vai levar para o público o pagodão pesado e consciente do papel da mulher na cena musical baiana. Ela promete agitar o público com música e dança.

Já a Quabales Banda, que acumula mais de 79 mil execuções em suas músicas só no Spotify, irá misturar no palco música, performance, percussão baiana, hip hop, pagotrap, canto e batida eletrônica. O grupo tem direção do multi-instrumentista baiano Marivaldo dos Santos, único brasileiro no elenco do STOMP, em cartaz há mais de 20 anos na Broadway.

Quabales e Aila já se apresentaram juntos no Festival de Verão deste ano. Quabales e Aila Menezes fazem ressaca do Carnaval. A banda e a artista fizeram a abertura do evento, no dia 27 de janeiro, no Parque de Exposições. No mesmo palco também se apresentaram artistas como Ivete Sangalo, IZA e Ceelo Green.

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA