Connect with us

Diversão

Espetáculo FAIYA terá Sexta do Branco, com Madá Negrif, no Vila Velha

Jamile Menezes

Publicado

on

negriffestivalacenatapreta

negriffestivalacenatapretaSeduzir o público e despertar o interesse sobre elementos da cultura da África presentes na cultura baiana. A sedução ficará por conta das beldades que desfilarão no palco do Teatro Vila Velha nesta sexta (18), a partir das 19h. Estamos falando do espetáculo “FAIYA”, concebido e dirigido pelo ator Jorge Washington, que vai seduzir ainda mais com literatura e música.

A Negrif é assinada pela estilista Madalena Bispo, mais conhecida como Madá Negrif, que é designer e caracteriza sua moda afro pelas roupas mais amplas, coloridas, peças que se identificam com as ruas de Salvador. Mas não somente.

Quem vai à sua loja, na Avenida Carlos Gomes, Centro de Salvador, sabe que lá encontrará: exclusividade, tamanhos especiais, identidade e muita sofisticação. Sim, a Moda Afro da Nefrif é isso.

As clientes da Negrif serão representadas por 16 de suas clientes: Barbara Portugal, Camilla França, Cláudia Matos, Denise Correia, Dôra Carvalho, Gabriela Ramos, Indira Nascimento, Karine Santana, Jamile Menezes (editora do Portal SoteroPreta, parceiro do evento), Jucy Silva
Lais Freire, Lio Borges, Nadja Gomes, Regina Bonfim e Renata Dias. O tema da noite será a paz, com roupas brancas. Será a Sexta do Branco, evento que a Negrif realiza para divulgar sua coleção nesta cor.

madanegrif2

“Coroar 16 mulheres no mês da Consciência Negra, no Vila Velha, primeiro local onde trabalhei, onde tive mais força pra descobrir esta potência; onde pude iniciar com artistas que aceitaram a proposta de fazer algo diferente, é uma celebração única. É um orgulho e honra ter ao meu lado mulheres amigas que desfilarão uma coleção diferente, inovadora, criada no perfil de cada uma exatamente no lugar que comecei” – Madá Negrif

Para o idealizador de “FAIYA”, Jorge Washington, o desfile da Negrif se integra ao conceito macro de todo Festival A Cena Tá Preta. “A ideia do Festival é fazer um panorama da Performance Negra como um todo. O convite à Negrif veio no sentido de fortaceler esse olhar pra Moda Afro como um elemento de fortalecimento da Cultura Negra”, enfatiza.

Espetáculo

A noite será também de performance da atriz Valdineia Soriano, de literatura e poesia negras com a ativista Vilma Reis e a escritora e poeta, poeta Lívia Natália. A outra convidada da noite é de New Orleans, a cantora norte americana Michaela Harrison que vai apresentar um conjunto de ritmos negros do jazz, soul e blues com os músicos Dão Anderson e Maurício Lorenço.

madanegrif2

Será uma noite de releitura de clássicos de compositores negros, além de composições autorais repletas de influências da cultura africana. “Podemos dizer que estas canções compartilharão a sensação da resistência de nossos ancestrais”, comenta Jorge Washington. O nome do espetáculo?

Uma homenagem ao ritual iorubano “Antigos iorubanos, quando queriam encantar e seduzir os presentes, em suas rodas de danças e cantigas emitiam sons imprimindo o sentimento de felicidade. Esse som era o Faiya”, explica. Imperdível!

Fotos: Banco de Imagens

Diversão

Associação Cultural realiza II Arraiá Reggae gratuito no Pelourinho

Jamile Menezes

Publicado

on

Arraiá Reggae

É São João, mas os amantes do reggae também serão contemplados. Pela segunda vez, será realizado o Arraiá Reggae, com atrações diversas. A Praça Jubiabá, no Pelourinho, será o local do evento que acontece de 22 a 24 de junho, aberto ao público.

Realizado pela Associação Cultural Aspiral do Reggae, o Arraiá Reggae terá um espaço montado e estruturado com barracas de comidas e bebidas típicas à venda, além de brinquedos para diversão de crianças. O espaço será coberto. A programação acontece das 18h às 23h30, todos os dias, com muito reggae e música eletrônica, em homenagem a Luiz Gonzaga.

“Esse é um projeto muito importante para o movimento reggae, tendo em vista que nessa época do ano existe um ritmo predominante que é o forró. Os amantes do reggae no período junino não tinham perspectiva de um evento voltado para o gênero, e agora temos três dias de Arraiá, em sua segunda edição”, diz Ras Peu, Dj que se apresentará no Arraiá.

Na programação, terão nomes como Dj Tau, Reverberação, Gil Felix e Banda, Dj Tau, Dj Ras Peu, Jô Kallado, Luis Cardoso e banda Celebration, Kamaphew Tawa e banda Aspiral do Reggae, Reinaldo Formigão e Banda Misturekaya, Jhaca Man e Banda os Conscientes, Mukambu e Dj Ras Seles.

II Edição do Arraiá Reggae é uma realização da Associação Cultural Aspiral do Reggae e tem patrocínio da SUFOTUR.

 

 

PROGRAMAÇÃO – 18h às 23h30

 

22/06/24

18:30 – Dj Tau

19:30 –  Reverberação

20:30 – Gil Felix e Banda

21:30 – Jô Kallado e Banda

22:30 –  Dj Tau

 

23/06/2024

18:30 – Dj Ras Peu

19:30 –  Luis Cardoso e banda Celebration

20:30 – Kamaphew Tawa e banda Aspiral do Reggae

21:30 – Reinaldo Formigão e Banda Misturekaya

22:30 –  Dj Ras Peu

 

24/06/2024

18:30 –  Dj Ras Seles

19:30 – Jhaca Man e Banda os Conscientes

20:30 –  Mukambu

21:30 – Dj Ras Seles

 

SERVIÇO

O que: II Arraiá Reggae

Onde: Casa Cultural Reggae (Praça Jubiabá, Pelourinho)

Quando: 22, 23 e 24 de junho, da 18h às 23h30

Quanto: acesso gratuito

 

Continue Reading

Diversão

Arr’Aiyê do mais belo dos belos será dia 16 de junho

Jamile Menezes

Publicado

on

Reconhecido como Patrimônio Cultural de Salvador, o samba junino estará muito bem representado no Arr’Aiyê.

O clima junino está no ar e a Senzala do Barro Preto já começou os preparativos para receber mais uma edição do tradicional Arraiá do bloco afro Ilê Aiyê, no dia 16 de junho (domingo), a partir das 15h. O Arr’Aiyê do mais belo dos belos promete uma super celebração rítmica com o melhor da música popular nordestina, incluindo arrasta-pé, forró, samba, memória, identidade e ancestralidade. Desta vez, a entrada será mediante a doação de 1kg de alimento não perecível, que será enviado para ajudar o programa Bahia Sem Fome.

Os portões abrirão às 15h e o arrasta-pé vai acontecer por horas a fio, pois música boa e dançante é que não vai faltar para isso. São atrações do Arr’Aiyê a banda Chá de Arueira, o arrastão externo de samba junino do Fogueirão, o grupo Samba Tororó, além, claro, da anfitriã Band’Aiyê que, como de costume, vai animar o ambiente com sua percussão e musicalidade afro. Ao som de instrumentos como sanfona, zabumba, guitarra, bateria, baixo e triângulo, a Chá de Arueira vai trazer seus sucessos já consagrados, do forró pé de serra ao universitário.

Reconhecido como Patrimônio Cultural de Salvador, o samba junino estará muito bem representado no Arr’Aiyê. O Fogueirão é conhecido por manter vivo o legado africano na Bahia através da mistura da música percussiva com as manifestações culturais juninas. Já o Samba Tororó participa com seu característico samba duro, gênero de identidade genuinamente soteropolitana.

 

SERVIÇO:

Evento: Arr’Aiyê do Ilê

Data: 16 de junho (domingo)

Horário: 15h às 22h

Abertura dos Portões: 15h

Local: Senzala do Barro Preto, Curuzu – Liberdade

Grade de Atrações:  Band’Aiyê, Chá de Arueira, Fogueirão e Samba Tororó

Acesso: 1kg de alimento não perecível (entrada permitida até a lotação do espaço)

Realização: Entidade Cultural Ilê Aiyê

Continue Reading

Diversão

Escola Olodum promove “Arraiádunzinho” no período junino

Jamile Menezes

Publicado

on

O Arraiádunzinho  da Escola Olodum antecede o Dia Internacional da Criança Africana, que se comemora no dia 16 de junho.

A Escola Olodum está organizando o “Arraiádunzinho” para celebrar o período junino. Com o inspirador tema “O Nordeste é a África”, o evento chega a sua segunda edição. A festa junina infantojuvenil é uma iniciativa do projeto social da Escola Olodum e está marcada para acontecer no dia 15 de junho, das 13h às 17h, no Largo Quincas Berro D’Água, Pelourinho.

O “Arraiádunzinho” antecede o Dia Internacional da Criança Africana, que se comemora no dia 16 de junho. Essa data foi estabelecida após uma manifestação estudantil em Joanesburgo, África do Sul.

O propósito deste evento é resgatar a identidade da criança afrodescendente, promovendo uma atividade educacional e externa que valorize a diversidade cultural. Por meio de práticas significativas e inclusivas, a Escola Olodum busca envolver crianças de todas as idades na tradição junina, contribuindo assim para uma educação antirracista nos campos do conhecimento, da música, da arte e da cultura.

Idealizado pela diretora geral, Linda Rodrigues, o projeto visa estabelecer uma conexão cultural entre o Nordeste brasileiro e a África, proporcionando um “Arraía” único, permeado por influências africanas. Essa integração cultural e educacional destaca a diversidade de nações que compõem tanto o Brasil quanto a África, refletindo-se no corpo docente da instituição.

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA