Connect with us

Beleza

Luana Assiz lança seu videoclipe “Encrespei”

Jamile Menezes

Publicado

on

luana-assiz
luana-assiz

Foto: Peu Teles

Neste domingo – 20 de novembro -, a jornalista e musicista soteropreta Luana Assiz lança, em seu canal no YouTube, o clipe da música “Encrespei”, de sua autoria. A composição versa sobre a naturalização capilar e carrega a bandeira da valorização da identidade negra. O tema nasce de um processo vivido pela autora, que há um ano decidiu iniciar sua transição capilar, caminho que abre janelas para além da estética.

A escolha do Dia da Consciência Negra para o lançamento da obra tem como objetivo acrescentar o projeto às diversas expressões que fazem parte do dia 20 de novembro. “É uma forma de colocar a minha voz ao lado de tantas outras que gritam por representatividade numa data que nos convida a (re)avaliar nossos caminhos e lutas”, afirma a compositora, que utilizou o samba como forma de expressão dessas ideias.

A música “Encrespei” tem direção musical e mixagem de Ataualba Meirelles. A gravação é interpretada por Luana Assiz, acompanhada por Jurandir Santana no violão, Hugo Sambone no trombone, Giba Conceição nos instrumentos percussivos e Lorena Dias, no backing vocal. O clipe tem direção geral, roteiro, fotografia, captação de imagens e edição assinados por Peu Teles e direção artística e maquiagem de Dominique Meirelles. Luana Assiz falou com o SoteroPreta sobre este trabalho:

luana-assiz

Foto: Peu Teles

Como foi o processo vivido por você que a levou a fazer a música/clipe?

Luana Assiz – Eu fiz essa música em agosto, depois de assistir ao episódio de encerramento da última temporada de Mister Brow, que trouxe a cena em que a personagem de Taís Araújo falava com uma menina negra sobre a beleza dos cabelos crespos. E a garota dizia que havia chegado a pensar em fazer alisamento antes de ver na TV alguém como ela. Eu já estava em processo de transição capilar desde janeiro deste ano e aquele diálogo me tocou porque eu já fui aquela criança, só que sem referências de uma estética negra como aparecia ali no episódio do seriado. E pensei, mais uma vez, no quanto a representatividade é importante, porque, após passar a maior parte da minha vida alisando os cabelos por ter me habituado a esse padrão estético, no final do ano passado passei a me incomodar com essa prática e notei que não fazia mais sentido me submeter a esse procedimento que agredia não apenas a saúde dos meus cabelos, mas a minha natureza. E esse processo de reencontro com as minhas raízes me trouxe inspiração para escrever e também para compor essa música, que nasceu de uma experiência pessoal, mas com certeza dialoga com muitas outras mulheres e meninas que passaram e passam pelas mesmas questões que eu. Por isso, decidi levar essa música adiante, daí a gravação em estúdio e o clipe.

O que o clipe significa pra você?

Luana Assiz – Esse clipe representa um processo muito bonito de autoconhecimento e empoderamento. É o resumo artístico de um momento marcante em minha vida, em que aprofundei a minha consciência como mulher negra. E nesse caminhar, tenho tido ao meu lado pessoas importantes, principalmente os meus parceiros neste trabalho: meu namorado, Peu Teles, e as amigas Dominique Meirelles e Lorena Dias.  Então agora é assistir, clica aqui! 

Ficha Técnica 

Música “Encrespei”

Composição: Luana Assiz

Arranjo e direção musical: Ataualba Meirelles

Violão: Jurandir Santana

Trombone: Hugo Sambone

Percussão: Giba Conceição

Vocal: Luana Assiz

Backing Vocal: Lorena Dias

Clipe “Encrespei”

Imagens, roteiro, fotografia, edição e direção geral: Peu Teles

Maquiagem e direção artística: Dominique Meirelles

Produção: Luana Assiz e Peu Teles

Beleza

Deusa do Ébano 2024, Larissa Valéria, é do Curuzu

Jamile Menezes

Publicado

on

Deusa do Ébano 2024 foi eleita na 43º Noite da Beleza Negra.

Iniciando as comemorações pelos 50 anos do Ilê Aiyê, a 43º Noite da Beleza Negra foi histórica. A Deusa do Ébano 2024 foi eleita e é a primeira vez que uma candidata do Curuzu é ganha o título. Quem levou foi Larissa Valéria Sacramento, de 29 anos, que já estava na terceira tentativa de honrar o manto da Rainha do Ilê. Desde pequena, Larissa tem nos ensinamentos do bloco uma escola para a sua vida

“Meu pai era músico do Ilê, minha mãe associada, e eles se conheceram dentro do bloco, então eu me sinto filha dessa potência que é o Ilê, e tenho noção da responsabilidade de assumir os 50 anos. Eu sempre digo que ser a Deusa do Ébano é realizar também o sonho de uma outra mulher negra, é realizar o sonho de uma criança que se vê, ao ver você dançar”, disse a Deusa do Ébano 2024.

Larissa estudou na Band’Erê dos 7 aos 15 anos, onde aprendeu dança afro, canto e percussão e formou sua identidade de mulher preta.

“Tínhamos acesso à biblioteca do Ilê, ao terreiro Ilê Axé Jitolu e ao entendimento sobre as matrizes africanas e sobre nossa ancestralidade”, conta ela.

 

Inicialmente, Larissa trabalhava levando seu estúdio a domicílio para cuidar das tranças e cabelos de mulheres que não conseguiam ir para um salão de beleza por ter filhos pequenos. Há dois anos, ela tem o espaço Aconchego da Preta Hair, na Rua Direta do Curuzu, onde atende suas clientes, muitas delas presentes na torcida que deu grande colaboração para a conquista do título.

Larissa é casada, mãe de três filhos. A Rainha do Ilê Aiyê 2024 conta que nunca pensou em desistir. “Dancei até os nove meses de gravidez, voltei a dançar com um mês e meio de meu filho nascido. Esse foi o meu terceiro ano seguido de concurso, não teve desistência. Então, não desista. Se é o seu sonho, se é a sua realização, se é a sua meta, se é uma referência, persista e consiga” diz para as futuras candidatas.

Deusa do Ébano 2024 foi eleita na 43º Noite da Beleza Negra.

Foto André Frutuoso

Junto com a Rainha Larissa Valéria, foram eleitas como princesas do Ilê Aiyê, a dançarina e comunicadora, Lorena Bispo, 21 anos, em segundo lugar, e a professora Caroline Xavier, 25 anos, em terceiro lugar.

“Esse momento é muito marcante para mim porque eu entendo que eu sou uma ruptura da minha família, onde as mulheres eram lavadeiras de ganho, empregadas domésticas, e hoje, sou princesa do Ilê Aiyê e rainha do Malê Debalê 2023. Pela primeira vez, minha família inteira vem à senzala do Barro Preto, meu avô era cambista, ele faleceu, mas sempre quis trazer os filhos, e aí pela primeira vez minha vó veio à senzala”, conta Lorena.

Já Caroline Xavier, vencedora em terceiro lugar do concurso Deusa do Ébano 2024, desfila como princesa do Ilê Aiyê no próximo Carnaval pela segunda vez. Ano passado, ela foi eleita como princesa em segundo lugar, e mais uma vez dedicou seu título à comunidade do seu bairro, Sussuarana.

“Quando a gente faz pesquisas sobre a minha comunidade, a Sussuarana, o que mais apresenta é violência e falta de infraestrutura. Então, quando eu me coloco no palco do Ilê Aiyê, eu trago possibilidades de também ter noticiários sobre a Deusa do Ébano na Sussuarana. Na minha Sussuarana, tem reis, rainhas, tem grupos culturais de poesia, teatro, dança, capoeira, arte, então quando trazemos mais um título, a gente também oportuniza e visibiliza os grupos que lá já existem há muito tempo fazendo cultura e arte. Então é mais um título, é mais uma memória positiva da minha comunidade”.

Continue Reading

Beleza

Loo Nascimento celebra 10 anos da Dresscoração e Iloostre

Jamile Menezes

Publicado

on

Loo Nascimento veste vermelho e está sorirndo de lado.

Referência em moda afro-brasileira, a empreendedora Loo Nascimento, também conhecida como Neyzona, celebra os 10 anos de suas marcas Dresscoração e ILoostre.

Loo Nascimento lança o Portal Dresscoração para comemorar as conquistas desse projeto, que se destaca pelo seu estilo voltado para a história de diáspora e ancestralidade. Nesse site, Neyzona compartilha experiências com o empreendedorismo ancestral, trajetórias e novidades das marcas.

Dresscoração é uma marca de roupa de estética afro-brasileira com estampas e texturas que refletem a cultura diaspórica. E ILoostre, se inspira nas ganhadeiras, as primeiras mulheres empreendedoras no Brasil, que usavam suas joias como forma de comunicação e identificação visual.

Continue Reading

Beleza

Biomédica Jéssica Magalhães lança e-book “Como Cuidar da Minha Pele Preta”

Jamile Menezes

Publicado

on

Dra. Jessica Magalhaes

A biomédica esteta, Drª Jéssica Magalhães, especialista em pele preta, com mais de dez anos de experiência, lança seu primeiro ebook, intitulado, ‘Como Cuidar da Minha Pele Preta’. O guia inédito oferece informações valiosas sobre os cuidados específicos para diferentes tons de pele negra, abordando questões discutidas no dia a dia.

Ao explorar tópicos como o surgimento de manchas na pele, o ressecamento e a importância dos cuidados, a Drª Jéssica Magalhães oferece respostas claras e orientações práticas para as dúvidas mais frequentes.

“O livro apresenta uma proposta inovadora, destacando os ativos mais adequados e esclarecendo suas funções específicas. A obra responde a perguntas como “Que tipo de sabonete devo usar?” ou “Quais são os melhores ativos para minha pele preta?”. Ao fornecer informações diretas e descomplicadas, o ebook capacita os leitores a iniciar uma rotina básica de cuidados de maneira simples e eficaz”, explica a especialista.

 

O manual, baseado em conhecimentos especializados, aborda também os cuidados para a pele a partir dos 40 anos, já que as necessidades mudam conforme o tempo e é preciso uma adaptação para cada momento.

O guia está disponível para download digital, permitindo que os(as) interessados(as) tenham acesso imediato ao conteúdo. Para mais informações sobre o ebook e valores, é necessário entrar em contato através do Instagram (@dra.jessicamagalhaes) ou WhatsApp (71 99965-8477), ou através do link.

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA