Connect with us

AfroEmpreendedorismo

Edição internacional da Revista Acho Digno será lançada nesta sexta (25)

Jamile Menezes

Publicado

on

Camila de Moraes

Camila de Moraes

A jornalista Camila de Moraes, responsável pela revista digital Acho Digno, traz mais um desdobramento do projeto Identidades Transatlânticas, que a proporcionou, nos meses de agosto e setembro, uma residência artística em Nova Iorque. Lá, conheceu outras mídias negras e um pouco da cultura e arte dos distritos do Bronx, Harlem e Brooklyn.

Nesta sexta (25), a partir das 19h, na sede do Instituto de Mídia Étnica (Dois de Julho), será lançada a primeira versão Acho Digno Internacional / New York, resultado destes encontros.

Na ocasião, a jornalista paulista Cristiane Guterres, que esteve junto em Nova Iorque no festival AfroPunk e escreveu para essa edição, fará uma explanação dessa experiência. “O meu encantamento naquele parque do Brooklyn era imenso. Foi a minha a primeira vez em Nova Iorque e eu escolhi, justamente, o mês de agosto de 2016 porque eu queria viver está emoção. Poder estar em um festival pra chamar de meu. Um festival feito pra gente preta e por gente preta, com cantores pretos, com público preto, com alma preta”, afirma.

falani-afrika-e-camila-em-w-dc

“No momento em que uma Secretaria de Cultura acredita e apoio um projeto de mídia negra e cultura digital, ela possibilita a nossa existência e permanência no cenário. Buscamos trabalhar em coletivo, então poder ir para Nova Iorque e respirar, sentir e ouvir outras experiências e poder colocar em prática na revista é fazer com que o correio nagô continue ecoando, é compartilhar conhecimento e introduzir em nossos leitores o pensamento de que a informação é poder e com posse disso podemos fazer tudo que queremos e chegar a todos os lugares”, ressalta.

Também irão participar do lançamento da revista a comunicadora e mestre em História Social, Maria Luiza Junior, que estava na cidade no período da residência artística do projeto Identidades Transatlânticas, e escreve sobre a igreja da Etiópia em Nova Iorque.

Já a presença internacional, será da cineasta Falani Afrika, de Washington D.C., que faz parte da segunda edição Acho Digno/NY, falando sobre o seu documentário “Maestrina da Favela”, prevista para ser lançada no final do mês de dezembro. No evento haverá o pocket show da banda A Intêra.

a-interaPor meio da revista Acho Digno, a proposta é poder continuar o diálogo entre as comunidades afro brasileira e afro estadunidense.

O projeto Identidades Transatlânticas foi contemplado com apoio financeiro do Edital Mobilidade Artística 2016, da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

SERVIÇO

O Quê: Lançamento da revista eletrônica Acho Digno Internacional / New York

Quando: 25.11.2016 (sexta-feira)

Onde: Instituto Mídia Étnica (Dois de Julho/ Salvador/Bahia)

Horário: 19 horas

Entrada Franca

Fotos: Divulgação

AfroEmpreendedorismo

Acelera Iaô prorroga inscrições para empreendedores de alimentação

Amanda Moreno

Publicado

on

Acelera Iaô prorroga inscrições para empreendedores de alimentação
Acelera Iaô prorroga inscrições para empreendedores de alimentação | Foto: Victor Fernandez

Acelera Iaô prorroga inscrições para empreendedores de alimentação. As inscrições para participar do 2º ciclo do Programa Acelera Iaô, projeto de qualificação para empreendedoras e empreendedores negros, pardos e indígenas, foram prorrogadas até o dia 28 de maio, às 23h59. A prorrogação vai permitir que os interessados em concorrer às 180 vagas, no segmento de alimentação, tenham mais tempo de se inscrever para esta segunda etapa do Iaô Labs. As inscrições podem ser feitas através do site: https://fabricacultural.org.br/fabrica-cultural/. Realizado pela Fábrica Cultural, o programa Acelera Iaô conta com o patrocínio do Grupo Carrefour Brasil.

Os candidatos devem residir em Salvador, região metropolitana e cidades da Bahia, com empreendimento no ramo de alimentação em atividade há, no mínimo, 6 meses. Os contemplados terão seus negócios estimulados através das qualificações do Programa Acelera Iaô, que tem como grande diferencial o atendimento gratuito das marcas selecionadas para os Labs nas áreas oferecidas nos dois ciclos.

Durante as etapas de qualificação, as empreendedoras e empreendedores terão a possibilidade de serem premiados com investimento semente, no valor de R$10.000,00. A premiação é direcionada para os empreendimentos que mais se destacaram ao longo dos ciclos I e II do programa. Com a primeira turma já em processo de formação, os selecionados para o segundo ciclo irão frequentar aulas em formato híbrido, com aulas online e encontros presenciais.

A qualificação tem como proposta fomentar o trabalho de empreendimentos por meio do apoio e da aceleração dos negócios criativos. Não podem participar os empreendedores que foram contemplados com premiações dos programas da Associação Fábrica Cultural.

O programa oferece uma infraestrutura, com coworking, estúdio de fotografia e salas multiuso para potencializar de forma efetiva os produtos e as estratégias de comunicação das marcas. Dentro da proposta de promover e impulsionar a educação empreendedora, os participantes serão estimulados a ter autonomia e gerar renda em seus negócios, através do conhecimento técnico/estético/criativo e o uso das ferramentas digitais.

O acelera visa a promoção da igualdade de gênero ao oportunizar a inclusão socioprodutiva, criativa e econômica de mulheres, sobretudo da Bahia. Em dois anos foram mais de 400 empreendedores qualificados através do Iaô Labs, R$ 220 mil reais em investimento semente, cerca de 3.000 pessoas impactadas diretamente em eventos promovidos pelo programa e uma média de R$ 400 mil reais em comercialização de produtos em diferentes ações.

Continue Reading

AfroEmpreendedorismo

Congresso Baiano de Estética Negra realiza jantar ancestral

Amanda Moreno

Publicado

on

Congresso Baiano de Estética Negra realiza jantar ancestral
Congresso Baiano de Estética Negra realiza jantar ancestral | Foto: Divulgação

Congresso Baiano de Estética Negra celebra empoderamento e está marcado para os dias 24 e 25 de maio em Salvador. Sob o tema “Celebrando a diversidade da beleza negra”, o evento reunirá profissionais da área para palestras inspiradoras no auditório da Unime, localizado no Shopping Paralela.

O destaque do congresso será o Jantar Ancestral, que acontecerá no dia 23 de maio, às 19h, no renomado Restaurante Zanzibar. Com 46 anos de história, o Zanzibar é conhecido por sua culinária africana autêntica e pela valorização da ancestralidade. Sob o comando da chef Ana Célia, o restaurante mescla habilidades com temperos, conhecimentos sobre as preferências das divindades africanas e respeito à religiosidade.

A escolha do Zanzibar como local para o jantar foi assertiva, alinhando-se à proposta de um evento antirracista e afro-referenciado. Durante o jantar, a Dra. Arina Gabriela ministrará uma palestra sobre a importância do storytelling para clínicas de estética, explorando como podemos nos conectar com nossa ancestralidade e fortalecer laços com nossos clientes por meio de histórias autênticas.

Além disso, o jantar será um momento de empoderamento para marcas de cosméticos baianas lideradas por mulheres negras. Cinco empreendedoras baianas terão a oportunidade de apresentar um pitch de 5 minutos, e uma empresa será selecionada para expandir sua atuação comercial com o apoio do congresso.

O I Congresso de Estética Negra nasce em Salvador com a proposta de fomentar o empreendedorismo baiano, levando palestrantes e empreendedoras para outros estados. São Paulo, Brasília e Angola já têm datas previstas para receber o evento.

Os ingressos para o Jantar Ancestral são limitados e podem ser adquiridos através do Instagram @CongressoEsteticaNegra.

Continue Reading

AfroEmpreendedorismo

Festival de Arte de Mulheres Negras abre seletiva nacional para atrizes negras

Amanda Moreno

Publicado

on

Festival de Arte de Mulheres Negras
Festival de Arte de Mulheres Negras (Foto: Raquel Franco)

Festival de Arte de Mulheres Negras abre seletiva nacional para atrizes negras a 4ª edição do ‘ÌYÁ’S – Festival de Arte de Mulheres Negras: A presença feminina negra no matrigestar do futuro’ abriu seletiva que vai até o dia 26 de maio para todo o estado da Bahia e território nacional para compor a programação, mas sobretudo integrar um espaço de valorização e compartilhamento durante o evento que ocorrerá de 18 a 26 de julho na cidade de Salvador no Espaço Cultural da Barroquinha e nos teatros Xisto Bahia e Gregório de Mattos.

O objetivo é proporcionar um diálogo cultural e trazer visibilidade das produções artísticas de mulheres negras plurais oriundas das cinco regiões do país que integrarão a programação do evento. Podem inscrever monólogos, espetáculos e criações de mulheres negras que demarquem sua autoria, narrativa e protagonismo.

O festival foi idealizado pelas atrizes e produtoras culturais Juliana Monique e Eddy Veríssimo e traz nesta quarta edição o tema “A presença feminina negra no matrigestar do futuro”. O mote é inspirado nas tecnologias ancestrais do gestar de mulheres negras, e desde a fundação possui como essência evidenciar a potencialidade da produção negra feminina, a começar pela composição da equipe técnica ao protagonismo das artistas negras que construirão o evento.

De acordo com a produtora Juliana Monique, a ancestralidade feminina negra é muito forte em nosso cotidiano pois, “as mulheres negras através da sua matripotência, tornam-se mães, no sentido mais belo do gerar, sendo assim, produzem e fincam a comunidade para pensar no futuro, e é justamente o que procuramos para compor cada momento do festival”, afirma uma das idealizadoras do evento. O período das inscrições é a partir do dia 14 de maio até às 23:59 do dia 26 de maio e o resultado da seletiva será divulgado nas redes sociais do ÌYÁ’S – Festival de Arte de Mulheres Negras, @festivaliyas.

Este projeto foi contemplado nos Editais da Paulo Gustavo Bahia e tem apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura via Lei Paulo Gustavo, direcionada pelo Ministério da Cultura, Governo Federal. Paulo Gustavo Bahia (PGBA) foi criada para a efetivação das ações emergenciais de apoio ao setor cultural, visando cumprir a Lei Complementar nº 195, de 8 de julho de 2022.

SERVIÇO

ÌYÁ’S – Festival de Arte de Mulheres Negras abre seletiva nacional para atrizes negras

Quando: 14 a 26 de maio
Inscrição: https://linklist.bio/festivaliyas

Informações: @festivaliyas

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA