Connect with us

Música

Duda Almeida leva seu show “Cavaco Afro” para o Espaço D’Venetta (5)

Jamile Menezes

Publicado

on

duda almeida
duda almeida

Acervo Pessoal

O cavaquinista Duda Almeida leva seu trabalho solo para o Espaço D’Venetta (Santo Antonio) nesta quinta (5), às 20h. O show “Cavaco Afro” explora o cavaquinho além do samba e choro. Sua base é o Percussivo Baiano (UPB, método desenvolvido pelo maestro Letieres Leite e seriamente estudado e difundido no projeto Rumpilezzinho –  Laboratório Musical de Jovens).

Duda Almeida ingressou no curso de graduação em Música Popular na UFBA em 2013, e lá também ensinou cavaquinho no curso de Extensão. Participou do Strawberry Festival (Burien, USA, 2014) com o Grupo Show Brazil! na formação Brazilian Jazz. Em 2014, passou a integrar o projeto RUMPILEZZINHO, com o qual gravou com a cantora Maria Rita uma faixa do seu novo DVD “Coração a Batucar”.

Atualmente é integrante da Banda Alma (samba), do Grupo Engenho (instrumental), Duoiá, faz parte do trio do percussionista e cantor Jeã de Assis, e acompannha as cantoras Iara Canuto e Ione Papas.

No show, Duda aposta na improvisação e em temas fora do contexto tradicional do cavaquinho, tendo como base o Universo Percussivo Baiano. Com o cavaquinho de 5 cordas, pedal de loop e efeitos, “Cavaco Afro: Claves, improvisos e a sensação de pertencimento”, é um show de música instrumental inspirado nos ritmos de matriz africana.

“No show, o público poderá conferir um repertório de música instrumental inspirado nos ritmos de matriz africana (vassi, ijexá, cabila, ilú…). Grande parte do repertório é autoral, com algumas releituras de músicas de compositoress baianoss, como Virgínia Luz, Iara Canuto, Laura Cardoso, Letieres Leite e Caetano Veloso. Associar o cavaquinho ao estilo afro foi um processo de inspiração, aprendizagem e empoderamento que começou em 2014, quando passei pelo Rumpilezzinho. Fazer parte desse projeto me fez querer utilizar o meu instrumento além do samba/choro e começar uma longa pesquisa dentro do que foi deixado por nossos ancestrais”, diz Duda. 

Na ocasião, alunos e alunas da Rumpilezzinho estão confirmados: Karen Fernanda (trompete), Ruan Santos (Guitarra), Paulo Pitta (sax), Gabriela Santos (Baixo). Ingressos serão vendidos a R$10. No dia 20 de janeiro, Duda se apresenta com a RUMPILEZZINHO no TCA.

Música

3ª Mostra de Hip Hop acontece no Nordeste de Amaralina

Amanda Moreno

Publicado

on

3ª Mostra de Hip Hop acontece no Nordeste de Amaralina
3ª Mostra de Hip Hop acontece no Nordeste de Amaralina

3ª Mostra de Hip Hop acontece no Nordeste de Amaralina. O projeto reúne uma série de atividades que dialogam com a cultura Hip Hop, iniciando com oficinas em 03 escolas do Nordeste de Amaralina. No dia (27) Escola Municipal Zulmira Torres, (29) Escola Municipal Anita Barbuda e 01 de Março na Escola Municipal Vale das Pedrinhas, dando acesso aos alunos a um contato com a música, dança e o grafite, através de atividades coletivas usando a arte educação como instrumento de diálogo.

Já no dia 03 de março, o final de linha do Nordeste, será palco das apresentações culturais, com shows de Rap, Batalha de Mc ́s, Dança de Rua, Discotecagem com Djs e Grafite ao vivo. Reunindo artistas residentes no bairro como Mr. Armeng, Moura X, Brianny, Creator Beats, Ap Mob, Bennet,
dentre outros.

O Nordeste de Amaralina tem um histórico profundo e significativo na cena Hip Hop de Salvador, sendo um dos berços do desenvolvimento desta forma de arte expressiva que no final dos anos 90 já possuía adeptos na comunidade. Esse legado hoje encontra-se sendo alimentado pela Ação H2.NA, que é uma organização comunitária que realiza diversas atividades nos 04 bairros que formam essa comunidade, dialogando com a economia criativa e arte educação, capitaneada pelo rapper e empreendedor Mr. Armeng.

“Este projeto, é uma homenagem à contribuição inestimável que a cultura Hip Hop trouxe e traz para essa comunidade e para a cidade como um todo”, afirma o rapper e idealizador do projeto, Mr. Armeng.

A 3o Mostra de Hip Hop é um projeto contemplado no Edital Territórios Culturais, da Fundação Gregório de Matos, Prefeitura de Salvador, dentro da Lei Paulo Gustavo.

Participação de Brianny

Brianny é uma artista em ascensão que mergulha nas profundezas da Black Music, navegando com maestria pelos gêneros de R&B, Afrofusion, Ragga e incorporando influências do atual Pop Brasileiro ao seu som. Sua música é uma fusão magistral de ritmos envolventes e melodias cativantes, criando uma experiência sonora única e inesquecível.

3ª Mostra de Hip Hop acontece no Nordeste de Amaralina

3ª Mostra de Hip Hop acontece no Nordeste de Amaralina

O próximo compromisso da artista é neste domingo, 03/03 na 3ª Mostra de Hip Hop do Nordeste de Amaralina.

SERVIÇO
Data: 03 de Março de 2024
Horário: das 14h às 22 Horas
Local: Final de linha do Nordeste de Amaralina
Acesso: Gratuito

Continue Reading

Música

Rumpilezz Funfun no Passo, de graça, nesta sexta-feira

Amanda Moreno

Publicado

on

Rumpilezz Funfun no Passo, de graça, nesta sexta-feira
Rumpilezz Funfun no Passo, de graça, nesta sexta-feira (Foto: Caio Lírio)

Rumpilezz Funfun no Passo, de graça, nesta sexta-feira. Nesta sexta-feira, dia primeiro de março, às 19h, quem sobe ao palco da Escadaria do Passo, em mais um show gratuito, é a Orkestra Rumpilezz que apresenta o “Rumpilezz Funfun no Passo”.

Criada em 2006 pelo maestro Letieres Leite (in memorian), a Rumpilezz traz no nome uma reverência ao universo sagrado do Candomblé e suas matrizes rítmicas, com seus três atabaques – Rum, Rumpi e Lé -, ao que se acrescenta, no final da palavra, duas letras “z” em referência ao jazz.

Conhecida e aclamada internacionalmente por sua formação, originalidade e musicalidade, a Orkestra é composta por instrumentos de sopro e percussão e traz em sua essência as raízes rítmicas afro-baianas traduzidas na harmonização do jazz, se destacando como uma referência na música instrumental brasileira.

Missa Campal no Largo do Pelourinho – O Largo do Pelourinho, recebe, no dia 05 de março, primeira terça-feira do mês, a partir das 17h30, a Missa Campal com padre Lázaro Muniz, o grupo musical da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e, após a missa, a apresentação da Orquestra Afrosinfônica tocando um repertório pensando especialmente para a Terça da Benção.

E todos os dias, subindo e descendo as ladeiras do Pelô, grupos percussivos embalam este resto de verão pós-carnaval. No Terreiro de Jesus os capoeiristas e as baianas recebem baianos e turistas. E assim o Centro Histórico se enche de vida! Os shows do “Viva o Centro” são realizados com o apoio da Prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult).

Continue Reading

Música

Duo Ninho se apresenta na Casa Rosa

Amanda Moreno

Publicado

on

Duo Ninho se apresenta na Casa Rosa
Duo Ninho se apresenta na Casa Rosa (Foto: Heder Novaes)

Duo Ninho se apresenta na Casa Rosa. Fruto da parceria entre os artistas Cândido e Talita Felício, o Duo Ninho é atração do projeto “Quinta da Casa” da Casa Rosa no dia 7 de março, às 20h, no Teatro Cambará, sala cênica de intimidade e proximidade com o público. A dupla, que lançou seu primeiro EP em 2023 e celebra agora um ano da realização de seu show de estreia, mistura MPB e ritmos nordestinos e vai apresentar no palco o seu mais novo single, “Jaca Dura”. Ingressos custam R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia) e estão à venda pela plataforma Sympla.

O Duo Ninho une a trajetória de dois artistas com um histórico singular de êxito em diversas linguagens artísticas. Seja na música ou em outras áreas, o objetivo sempre foi levar seu trabalho para o maior público possível. Acolhimento, afeto, resiliência e leveza marcam o universo das canções autorais e releituras que compõem o repertório.

“O Duo Ninho busca unir nossos talentos para criar novas oportunidades na arte. O single novo abre os caminhos para um 2024 de muitas conquistas, já que, no nosso primeiro ano, alcançamos marcos importantes, como ter nossa música entre as finalistas do Festival de Música Educadora FM, shows com casa cheia, e isso impulsiona a gente a querer mais!”, explica Talita.

Cândido, que assume a produção musical, violões, guitarra e voz em “Duo Ninho”, é músico, cantor, compositor, produtor musical e ator. Em suas composições, mistura influências do pop com a música afro-brasileira. Já Talita Felício, que atua como contrabaixista e cantora, possui larga experiência integrando o NEOJIBA, com o qual se apresentou em diversos países.

Quinta da Casa apresenta:

DUO NINHO

Quando: 7 de março de 2024 (quinta-feira), 20h

É proibida a entrada após o início do espetáculo

Onde: Teatro Cambará da Casa Rosa

(Praça Colombo, 106 – Rio Vermelho – Salvador, Bahia)

Quanto: R$ 50 (inteira) | R$ 25 (meia)

Vendas antecipadas pela Sympla: https://linktr.ee/casarosasalvador

Classificação indicativa: Livre

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA