Connect with us

Moda

Grife Ko Ade – Construindo Coroas lança coleção no MAM

Jamile Menezes

Publicado

on

Grife Ko Ade - Construindo Coroas

Grife Ko Ade - Construindo Coroas

O Pátio das Mangueiras do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) se tornará passarela para um desfile de moda neste domingo (12), a partir das 15h, com entrada gratuita. A grife ‘Ko Ade – Construindo Coroas’ irá lançar sua coleção, desenhada sob a perspectiva de “resgatar todas as referências da ancestralidade no quesito moda afro-brasileira”, afirma o assessor comercial da grife, Pedro Barbosa.

O evento vai contar com a presença de sete modelos que apresentarão duas trocas de roupas. Os acessórios serão da linha étnica ‘Black Luxo’. “O projeto busca conscientizar aqueles que desconhecem o valor de um turbante, fazendo conhecer o significado de cada acessório e colaborando na formação de uma geração de afro-brasileiros conscientes de seu papel na sociedade”, ressalta a idealizadora e proprietária da Ko Ade, Maria Argôlo.

Grife Ko Ade - Construindo Coroas_

 O MAM-BA foi escolhido por ser um local rico em representatividade cultural. “O museu é localizado próximo à Baia de Todos os Santos, rodeado de natureza e cultura. Tudo isso enriquecerá o lançamento”, diz Pedro Barbosa. O museu também receberá um solo de dança contemporânea e apresentação teatral abrindo o desfile. Após o lançamento, a música entra em cena comandada pelo cantor Geovan Noronha.

Sobre a grife ‘Ko Ade’

A grife ‘Ko Ade – Construindo Coroas’, tem como foco resgatar todas as referências de ancestralidade possíveis no quesito moda afro-brasileira e com isso devolver a identidade do povo afrodescendente, tornando-os conscientes de si e de seus ancestrais,valorizando o uso de turbantes e do trançado nagô. A ideia é desmitificar o significado dos símbolos africanos, conhecendo o significado de cada cor e de cada acessório.

 Fotos: Jamile Neves

SERVIÇO

Lançamento da grife ‘Ko Ade – Construindo Coroas’

Quando: 12 de fevereiro (domingo)

Onde: Pátio das Mangueiras

Horário: Das 15h às 19h

Entrada gratuita

Moda

Artista Rafael Oliveira lança marca de moda streetwear

Jamile Menezes

Publicado

on

Rafael Oliveira

Unindo arte e moda, o artista Rafael Oliveira lança a ROLÊ89, marca de moda streetwear que assina toda a concepção das peças de roupa e acessórios. O lançamento será na próxima sexta-feira (10/05), a partir das 18h, na loja CyberVolt (Pituba). Serão apresentadas as primeiras peças de roupa e o filme manifesto “Rolê se faz junto”. A partir do dia 10 de maio, as primeiras peças estarão à venda na loja virtual: role89.lojavirtualnuvem.com.br A noite contará ainda com a discotecagem do DJ Iano.

Reconhecido também por seus trabalhos como ilustrador e designer, Rafael é skatista e construiu sua marca de moda streetwear, com um toque soteropolitano. ROLÊ89 remonta memórias pessoais e conta histórias que motivam pessoas e a comunidade na qual está inserida. A linguagem e as inspirações vêm das vivências da rua, “em especial do universo do skate, arte urbana, basquete, que são expressões que eu me envolvo e me identifico”, explica o artista.

“Rolê se faz junto”! É uma marca que faz, vende e entende a moda com um olhar para a comunidade. “A ideia é que as pessoas se identifiquem a partir dessa sensação de construção coletiva, feita a várias mãos”, conta Rafael.

Rafael Oliveira é ilustrador e designer, amante da cultura skateboard, moda e cultura street com experiência em desenvolvimento de identidade visual, ilustração digital e tradicional, estamparia e muralismo. Trabalhou em diversos lugares como TVE Bahia, Souldila (marca fashion), ZSU Skate Shop, além de ter desenvolvido projetos autorais e com outros profissionais da área.

SERVIÇO

Premiere “Rolê se faz junto”

Lançamento da marca Rolê89

role89.lojavirtualnuvem.com.br

Data/Hora:10/05, a partir das 18h

Local: Ciber volt (Av. Paulo VI, 1535, Pituba, Salvador/BA)

Discotecagem: DJ Iano

Continue Reading

Literatura

Carol Barreto lança livro ‘Modativismo’ no Espaço Cultural Barroquinha

Amanda Moreno

Publicado

on

Carol Barreto lança livro ‘Modativismo’ no Espaço Cultural Barroquinha
Foto: Ana Reis

Carol Barreto lança livro ‘Modativismo’ no Espaço Cultural Barroquinha. Nesta quarta-feira, 10 de abril, acaba a espera de quem estava contando os dias para o lançamento presencial do livro Modativismo: quando a moda encontra a luta, da designer, professora e pesquisadora baiana Carol Barreto. O evento terá como cenário o Espaço Cultural da Barroquinha, onde a autora recebe a curadora Ana Paula Xongani para um bate-papo, com mediação de Adriele Regine, co-fundadora do projeto Lendo Mulheres Negras.

O encontro está marcado para as 18h30, com entrada franca. As pessoas interessadas em adquirir seu exemplar podem efetuar a compra no local e já garantir o autógrafo da autora. Depois de Salvador, Carol Barreto segue agenda de lançamentos também em Recife, São Paulo e Santo Amaro – sua cidade natal – entre os dias 17 de abril e 23 de maio.

O lançamento celebra a estreia de Carol Barreto como escritora, um mês após a chegada do livro às plataformas digitais, onde já figura entre os mais vendidos no segmento de design de moda. Editada pela Paralela, do grupo Companhia das Letras, a obra se debruça sobre a trajetória do movimento homônimo, criado pela autora há 10 anos a partir do propósito de refletir sobre os aspectos sociais que orbitam em torno da moda.

Ao longo de quatro capítulos, o livro questiona práticas de mercado que situam a moda como catalisadora de desigualdades e traça um paralelo com o Modativismo, que atua no enfrentamento aos preconceitos de raça e gênero por meio da criação artística. Antes mesmo da criação do movimento, o diálogo com esses propósitos já marcava o trabalho de Carol Barreto, que tem 20 anos de atuação profissional, incluindo experiências como artista visual, designer de moda autoral – já tendo circulado por mais de 10 cidades do mundo – e professora doutora do departamento de Estudos de Gênero e Feminismo da Universidade Federal da Bahia.

SERVIÇO

Carol Barreto lança livro ‘Modativismo’ no Espaço Cultural Barroquinha

Quando: 10 de abril (quarta-feira), às 18h30

Onde: Espaço Cultural da Barroquinha (Rua do Couro, s/n – Barroquinha)

Quanto: R$ 49,90

Vendas: O livro estará disponível para aquisição no local

Continue Reading

Moda

Inscrições abertas para o Ayomide Odara

Amanda Moreno

Publicado

on

Inscrições abertas para o Ayomide Odara
Inscrições abertas para o Ayomide Odara (Foto: Divulgação)

Inscrições abertas para o Ayomide Odara. Estão abertas as inscrições para mais um ciclo do projeto Ayomide Odara, do Odara – Instituto da Mulher Negra. São 50 vagas destinadas para meninas, adolescentes e jovens negras, de 8 a 13 anos, residentes no estado da Bahia.

Em 2024, as formações terão como como foco os Eixos de Educação e Relações Étnico-Raciais, visando a aplicabilidade da Lei 10.639/03, Incidência Política no Plano Nacional de Educação – PNE (2024-2034), Comunicação, Educomunicação e Saúde, Justiça Reprodutiva, Direitos Sexuais e Reprodutivos para meninas e adolescentes negras.

Neste ano, os encontros acontecerão em formato híbrido, sendo um encontro presencial mensal.

As inscrições podem ser realizadas entre os dias 15 a 19 de março de 2024, de forma virtual através do site do Instituto Odara institutoodara.org.br e anexar o documento de identificação da candidata e de um adulto responsável.

Inscreva-se ou mande esse conteúdo para uma menina, adolescente ou jovem negra!

Saiba mais em: https://institutoodara.org.br/projeto-ayomide-odara-abre-inscricoes-para-nova-turma/

Sobre o Instituto da Mulher Negra

O Odara – Instituto da Mulher Negra é uma organização negra feminista, centrada no legado africano, sediada em Salvador, na Bahia. O Instituto surgiu em 2010 com o compromisso de atuar pelo fortalecimento da autonomia e garantia de direitos das mulheres negras, e pelo enfrentamento às violências raciais e de gênero.

A partir desta visão, desenvolvemos e apoiamos programas, projetos e agendas que têm por objetivo combater e atenuar os efeitos do racismo, sexismo, LBTfobia e formas correlatas de opressões, que provocam um conjunto de desvantagens para a população negra, e em especial para as mulheres negras.

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA