Connect with us

Formação

#OparáSaberes – Carla Akotirene, da revolta à ascenção negra em Mestrados e Doutorados!

Jamile Menezes

Publicado

on

carla_akotirene
carla akotirene

Foto Andreia Magnoni

Ela é assistente social, recém integrada no quadro de docentes da Universidade Federal da Bahia (UFBA), pesquisadora da Epistemologia Feminista Negra, Mestra, Doutoranda em Estudos de Gênero, Mulheres e Feminismo (UFBA) e idealizadora do Opará Saberes.

Opará é uma iniciativa que visa auxiliar estudantes negros e negras nos cursos de nível superior nas Universidades estaduais e federais. Carla Akotirene é nossa entrevistada e falou pra nós sobre a iniciativa, que chega a sua 2ª edição na próxima terça-feira (24). Confira:

Portal Soteropreta  – De onde veio a ideia do Opará Saberes?

Carla Akotirene – Duma revolta intelectual, vontade de superar aquela inércia política durante o Mestrado, quando eu era única negra da turma e perdia nas disputas de cosmogonias e pensamento. Apesar de ter feito dissertação denunciando o racismo institucional imposto às mulheres negras encarceradas, nada de substancial estava fazendo para trazer outras negras para o Mestrado/Doutorado e, assim, aumentar o front. Na graduação havia idealizado o NUMAR – Núcleo Matilde Ribeiro, proporcionando discussões curriculares antirracistas e de gênero para o Serviço Social mas, no Mestrado, a apatia impediu de ajudar com unhas e dentes outras mulheres.

opara_saberes2

Portal Soteropreta  – O que te deu o gatilho para criar esta formação?!

Carla Akotirene – Quando a jornalista Sueide Kintê lançou a “Campanha Mais Amor em Nós”, fiquei tocada no espírito. Após um banho de rio comentei com a historiadora Viecha Vinhático sobre a ideia de fomentar outras epistemologias às candidaturas de Mestrado e Doutorado, especialmente àquelas dedicadas nas pesquisas sobre racismo institucional, violência letal e encarceramento de mulheres negras. Sonhei, então, com a ideia do Opará Saberes, como yabá disposta a enxergar outros conhecimentos, não olhando exclusivamente para mim. Escrevi para as professoras Zelinda Barros, Ana Flauzina, Denise Carrascosa, Claudia Pons, Emanuelle Góes, Denize Ribeiro, Ana Claudia Pacheco e Elisabete Pinto, que aceitaram prontamente a instrumentalizar candidaturas negras para seleções de Mestrado e Doutorado. Ainda com Josane Silva, Dayse Sacramento, as parcerias foram se estabelecendo.

Portal Soteropreta  – O que o Opará Saberes trouxe para nós?

Carla Akotirene  – Estima-se 20 aprovações no Mestrado e Doutorado após a iniciativa. Dentre elas, Vagner Rocha no Doutorado CEAO/UFBA, Monica Santana em Artes Cênicas e Shirlei Sanveja no Mestrado PPGNEIM, esta que agora será uma das formadoras nesta segunda edição.

opara_saberes_carla_akotirene

Portal Soteropreta  – O que você espera deste novo Ciclo?

Carla Akotirene – Consolidar a plataforma moodle criada pelo Grupo Gira- UFBA, parceiro da Opará Saberes, como ferramenta colaborativa para revisar projetos e socializar glossário de conceitos chave nas provas teóricas dos estudos feministas e das ciências sociais aplicadas. Nesta ferramenta, vamos direcionar os projetos para pesquisadorxs afins. A prova de proficiência em língua inglesa, por exemplo, contará com a Dra. Raquel Luciana, tão conhecida pela tradução política. Outro ponto é a abordagem psicossocial da Rede Dandaras. Laura Augusta foi uma das parceiras no primeiro ciclo e agora vem como psicóloga nesta edição.

No dia 24 de outubro, o 2º Ciclo Formativo Opará Saberes será aberto pela conferência “Teoria do Pensamento Branco: Branquitude e Branquidade”, com o professor Lourenço Cardoso, às 14h. Será no auditório da Faculdade de Arquitetura da UFBA (Federação). Só chegar!

 

Tem muito mais, veja programação: 

https://portalsoteropreta.com.br/oparasaberes-djamila-ribeiro-trara-o-pensamento-de-simone-de-beauvoir-sob-o-olhar-de-uma-filosofa-negra/

Formação

Instituto A Mulherada lança oficinas de percussão gratuitas

Amanda Moreno

Publicado

on

Instituto A Mulherada lança oficinas
Instituto A Mulherada lança oficinas

Instituto A Mulherada lança oficinas de percussão gratuitas. O Instituto A Mulherada está com inscrições abertas para oficinas gratuitas de percussão e música afro, com o intuito de capacitar jovens mulheres e LGBTQIAPN+ na arte, além de fomentar o debate sobre violência doméstica e empoderamento. As Oficinas começam nesta segunda-feira (26), na sede do Instituto no Centro Histórico, às 17h. Inscrições limitadas.

A iniciativa visa a equidade de gênero, engajando mulheres, lésbicas, bissexuais, transsexuais, travestis e pessoas não-binárias, promovendo a união de diferentes identidades de gênero. Ela integra as ações da 5ª edição do projeto “Tambores pelo Fim da Violência – Tocar Pode Bater Não”, nos Territórios Criativos do Centro Histórico de Salvador. Com o projeto, o Instituto utiliza a música, a arte como instrumentos de conscientização e empoderamento para combater a violência doméstica e familiar contra mulheres, além de promover sua inclusão no mercado de trabalho.

O projeto, que se inicia com as Oficinas, ainda prevê a realização de rodas de conversa sobre temas relacionados à violência doméstica, direitos das mulheres, igualdade de gênero e cultura afro-brasileira. Esses espaços proporcionarão diálogos abertos, compartilhamento de histórias e troca de experiências.

No encerramento das ações, a banda A Mulherada, formada por mulheres, apresentará show musical gratuito na cidade com a presença de convidadas. O show reforçará a mensagem do Instituto no combate à violência e o fortalecimento das mulheres, atraindo a atenção da comunidade nessa campanha. A abrangência do projeto visa unir pessoas que compartilham o compromisso com a causa e tem como o objetivo criar uma rede de apoio poderosa e eficaz para enfrentar as violências. Todas as ações ocorrem no mês de março.

O Instituto
O Instituto A Mulherada tem por missão lutar pela defesa dos direitos das mulheres vítimas de violência, sem oportunidade de emprego e pela inclusão educacional e profissional das mesmas. Criado em 2001, a partir da identificação das demandas e necessidades da população feminina de Salvador, especialmente mulheres negras em situação de vulnerabilidade, o Instituto vem intervindo na realidade do cotidiano, colaborando para que as mulheres rompam com o ciclo do silêncio que se inicia com a submissão e dependência, culminada muitas vezes no óbito dessas vítima. Por meio da arte e da cultura.

Instituto A Mulherada lança oficinas de percussão gratuitas. Este projeto foi contemplado pelo edital Territórios Criativos, com recursos financeiros da Fundação Gregório de Mattos, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Prefeitura de Salvador e da Lei Paulo Gustavo, Ministério da Cultura, Governo Federal.

SERVIÇO
Oficinas de Percussão
Quando: 26 de fevereiro, das 17h às 19h
Onde: Sede do Instituto A Mulherada (Rua do Tesouro, 39 – Centro, Salvador) | Em frente à Secretaria Municipal da Fazenda
Quanto: Gratuito | Inscrições online limitadas: https://forms.gle/hMNA7k7RNWA3Bfvz6 
Mais informações: (71) 98820-9529 | Instagram: @institutoamulherada @bandaamulherada

Continue Reading

Formação

Inscrições abertas para Curso de Inglês voltado para público negro

Amanda Moreno

Publicado

on

Inscrições abertas para Curso
Inscrições abertas para Curso de Inglês voltado para público negro (Foto: Divulgação)

Inscrições abertas para Curso de Inglês voltado para público negro. O Ifé English Course, curso de língua inglesa que ensina através de elementos da cultura negra, está com vagas abertas para as primeiras turmas de 2024.

Nesta edição, haverá uma turma voltada para adolescentes com idade entre 13 e 20 anos. No primeiro semestre de 2024, o curso abre turmas que abrangem desde o básico ao avançado, com aulas de segunda a sábado.

As aulas são online, tanto ao vivo quanto gravadas, através da plataforma Google Meet.

O investimento é de R$ 85 mais a taxa de matrícula de R$ 30 a ser paga no primeiro mês.

O Ifé English Course é um curso destinado ao domínio da língua inglesa a partir de uma perspectiva afrocentrado, incorporando elementos das diversas culturas negras. Inscrições abertas para Curso de Inglês voltado para público negro.

Além das aulas, o curso promove atividades culturais como passeios, encontros e aulas abertas.

Também há opção de capacitação de professores para um ensino de línguas afro-referenciado que é dividido em sete semestres, com diferentes níveis, do básico ao avançado.

O programa completo tem a duração de 3 anos e 6 meses. As aulas ocorrem uma vez por semana, com duas horas de duração.

Pessoas interessadas devem se inscrever no site do Ifé English Course.

Continue Reading

Formação

Steve Biko seleciona estudantes para pré-vestibular

Amanda Moreno

Publicado

on

Steve Biko seleciona estudantes
Steve Biko seleciona estudantes

Steve Biko seleciona estudantes para pré-vestibular. O Instituto Cultural Steve Biko torna público o edital de seleção para o curso preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). As inscrições ficam abertas até às 23h59min do dia 02 de março de 2024. Os interessados poderão preencher o formulário que será disponibilizado exclusivamente no site do Instituto (www.stevebiko.org.br).

Para realização das inscrições, o/a candidato/a precisa ficar atento/atenta às especificações e documentação exigidas no edital. Steve Biko seleciona estudantes para pré-vestibular. Serão contemplados 75 estudantes que moram no Estado da Bahia e tenham concluído ou estejam cursando o ensino médio, exclusivamente em escolas públicas. As aulas serão ministradas no turno da noite, de segunda a sexta das 18h30 às 21h30 e aos sábados das 13h30 às 17h40.

Steve Biko seleciona estudantes

Steve Biko seleciona estudantes

Pré-vestibular

O nosso objetivo principal consiste em contribuir na preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e formação em Cidadania e Consciência Negra (CCN), oportunizando jovens e adultos negros e negras, oriundos de escolas públicas a ingressar em diversos cursos, em especial, os cursos de Medicina e Direito, comumente de grande demanda por vagas nas seleções de ingresso nas universidades e considerados estratégicos em momentos de crise sanitária e de violações de direitos.

CRONOGRAMA DE SELEÇÃO

Lançamento do Edital: 26 de janeiro de 2024

Inscrições: 31 de janeiro 2024 a 02 de março 2024

Prova escrita: 10 de março 2024

Entrevistas + Conhecimento Institucional: 11 a 15 de março 2024

Resultado 1° lista: 18 de março 2024

Confirmação da matrícula: 18 a 20 de março 2024

Aula inaugural: 21 de março 2024

Segunda chamada: 08 de abril 2024

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA