Connect with us

Diversão

Últimas apresentações do evento Eu Brinco, Eu Existo do Amora leva práticas de promoção da igualdade racial

Avatar

Publicado

on

Foto: Magali Moraes

As últimas apresentações da Caravana do Amora com o evento Eu Brinco, Eu Existo, acontecem nos dia 20 e 28 de maio, nos bairros de San Martin e Periperi, respectivamente. Durante três meses, o projeto percorreu escolas públicas da região metropolitana levando representatividade e práticas de promoção de igualdade racial através de atividades lúdicas envolvendo contação de histórias com uma boneca humanizada, abordando questões como estética e cultura afro, diversidade étnica e história africana. Desta vez, a cantora Gilmelândia, madrinha do projeto, participa fazendo números de mágica e levando música e mensagens afirmativas para as crianças.

“Eu amo o Amora porque desde que conheci o projeto fiquei encantada com a valorização que faz da criança, de ensinar a ela a ter autoestima, amar o cabelo dela, amar a cor dela, afinal é muito importante quando o ser humano se ama porque ela vai espalhar esse amor pelo mundo, essa autovalorização, porque a gente só pode amar o outro se a gente primeiro se amar”, observa Gilmelândia, que esteve no último dia 16 junto com o Amora na escola Quingoma, no bairro Caji, em Lauro de Freitas.

Foto: Magali Moraes

Gilmelândia começou a cantar ainda criança. A irreverência e o jeito moleca, características de Gil, marcam a sua carreira nos palcos. A energia contagiante dos shows mostra que a presença dela sempre foi um diferencial. “Tenho uma relação muito forte com o projeto e também estudei em escolas públicas. Sou apaixonada pelo Amora”, completa Gil. O evento Eu Brinco, Eu Existo é parte das ações do “Mais que brinquedos, representatividade”, único projeto baiano selecionado, dentre 172 inscritos, pelo edital Negras Potências realizado em 2018 em parceria entre o Benfeitoria e o Fundo Baobá.

O professor Paulo Henrique, coordenador do Lab Social, ambiente de negócios sociais da Unifacs, onde o projeto Amora foi germinado, pontua que o Amora é o “principal case de inovação social com foco em venda de produtos infantis, porque essa inovação é trabalhada em várias vertentes: criatividade, relacionamento com clientes, canais, parcerias, tornando o negócio sustentável  e contribuinte para a construção de uma política pública de trabalho em escolas municipais, para o enriquecimento sociocultural dessas crianças.”

Por desenvolver brinquedos que auto afirmam a identidade étnica da criança que brinca com eles, o Ateliê ganhou em 2017 o Prêmio International Laureautte de Empreendedorismo Social, que Paulo pontua como “um divisor de águas” na jornada do Amora: “foi para o projeto e foi para nós também, para que percebêssemos o quanto vale confiar no empreendedor que está à frente de um negócio. A parceria entre o Amora e o Lab Social é contínua e vemos o projeto como um importante multiplicador da importância do impacto social.”

“Montamos uma rede com importantes parcerias e apoios para ampliar o alcance da mensagem do Amora como negócio social, que vem resultando no crescimento do projeto, no seu alcance e na aparição dos primeiros resultados”, afirma Ivanna Soutto, Especialista em Gestão Cultural, mentora do projeto há dois anos.

Em 2018, além do Negras Potências, o Amora foi selecionado no primeiro semestre para ser pré-acelerado pela Vale do Dendê, uma holding social que fomenta o ecossistema de inovação e criatividade da cidade de Salvador, com foco no desenvolvimento do protagonismo dos jovens afro-brasileiros. Ainda nesse mesmo ano foi um dos 9 projetos (dentre 230 inscritos, oriundos de 16 países) que recebeu menção honrosa no Here for Good, premiação internacional que reconhece iniciativas de impacto social que conferem um bem à sociedade.

Jaciara Nogueira dos Santos Araújo, diretora da Escola Municipal Saturnino Cabral, uma das 12 escolas selecionadas pelo projeto, fala da sua alegria de ter visto um projeto como o Amora acontecendo na escola localizada no bairro Cosme de Farias: “Estamos aqui em um ambiente humilde, cercado de violência urbana, porém a comunidade acredita na escola, e escola realmente acredita no poder da educação. Aqui os meninos são extremamente interativos e educados, o que desmistifica isso de que a criança pobre é mal educada. Complicado é você ir para o shopping, ir nas lojas e não encontrar um brinquedo que pareça com você: tem que ter representatividade no brinquedo!”.

Criado e gerenciado por Geo Nunes, especialista em Design Estratégico, o Amora Brinquedos Afirmativos, em apenas três anos de atuação, já impactou a vida de centenas de pessoas, envolvendo costureiras e artesãs capacitadas com a tecnologia social de produção de bonecos, crianças impactadas diretamente através das oficinas e aquisição de bonecos e bonecas pretas e pessoas impactadas em palestras e oficinas que discutem representatividade negra infantil. Hoje, a cada peça vendida, uma é doada.

 

Últimas apresentações do evento Eu Brinco, Eu Existo:

_ Dia 20 de maio: Escola Municipal Calafate

Rua Direita do Calafate, 151 San Martim

_ Dia 28 de maio: Escola Municipal Periperi

Rua Rosalvo Barbosa Romeu, Periperi

Confira ações da Amora nas redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/amorabonecas/

Facebook: https://www.facebook.com/amorabonecas/

Site: www.amorabonecas.com.br

Fotos e vídeos de todas as edições realizadas do Eu Brinco, Eu existo:

http://www.amorabonecas.com.br/eu-brinco-eu-existo-pg-64292

Cultura

Jogo baiano Odoyá está disponível na plataforma Steam

Amanda Moreno

Publicado

on

Jogo baiano Odoyá está disponível na plataforma Steam
Jogo baiano Odoyá está disponível na plataforma Steam

Jogo baiano Odoyá está disponível na plataforma Steam, plataforma online de jogos. Neste jogo, os jogadores assumem o papel de Jana, uma menina de 10 anos que foi acolhida por Iemanjá, quando a ação dos homens provocou uma grande inundação e o fim da primeira humanidade. Quando a humanidade ressurgiu e voltou a crescer, os homens esqueceram novamente da importância de respeitar as forças da natureza e Jana precisa cuidar do meio ambiente, salvar os animais e os próprios humanos dos desastres ambientais que provocam.

Este jogo levará o participante a uma viagem por um mundo rico e vibrante inspirado na mitologia afro-brasileira. O game pode ser adquirido neste link.

Victor Cayres, roteirista do projeto, explica como surgiu a obra. “A ideia de Odoyá surgiu de Cristhyane Ribeiro, da Sinergia Games que tem uma linha de jogos relacionados à cultura de matriz africana, com uma perspectiva de possibilitar uma maior representatividade e fomentar a educação. Ela, Joe Santos e eu nos juntamos para desenvolver esse universo ficcional e reunimos nossas três empresas na coprodução do projeto”, conta.

Além do game, o projeto conta ainda com um curta-metragem homônimo, que já participou de alguns festivais. A obra, juntamente com o trailer do game, será exibida na oficina Narrativas Transmídia: Como Construir um Universo Ficcional, ministrada por Victor na programação do World Criativity Day 2024, no Cinema do Parque Shopping, em Lauro de Freitas. Inscrições neste link. Jogo baiano Odoyá está disponível na plataforma Steam.

Continue Reading

Diversão

Encantos pro Mar terá atrações pretas na Ribeira

Jamile Menezes

Publicado

on

Encantos pro Mar terá Jann Souza

No dia 3 de fevereiro (sábado), a partir das 16h, as ruas da Ribeira terão atração cultural e gratuita com a primeira edição do evento Encantos pro Mar. A data de 3 de fevereiro foi escolhida como uma extensão da festa de Iemanjá.

Participam da edição de estreia os artistas baianos Jann Souza, Maya, Samba do Pretinho e DJ Belle. O projeto Encantos Pro Mar foi contemplado pelo edital Territórios Criativos, com recursos financeiros da Fundação Gregório de Mattos, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Prefeitura de Salvador e da Lei Paulo Gustavo, Ministério da Cultura e Governo Federal.

Entre as atrações confirmadas no Encantos pro Mar, Jann Souza é uma mulher negra, cantora, compositora e musicista da Nova MPB, que tem o ukulele e o Foot Drum (bateria) como principais parceiros para acompanhar suas apresentações em formato solo. Já Maya, dona de uma voz marcante, é uma artista que consegue passear por todas as vertentes da black music, mesclando entre R&B, Trap, Pop e o Pago Trap, pelos quais apresenta seus versos certeiros e temperados com beats contemporâneos, urbanos e diaspóricos, baseados em um discurso forte sobre suas vivências enquanto mulher preta.

Com 10 anos de estrada, a banda O Pretinho, da produtora Brilho Estrelar, é formada por Junior Black no vocal, Ivan no cavaquinho, Michael no violão, Mário e Júnior na percussão e Marcílio na bateria. Seu trabalho se caracteriza pela mistura de ritmos, como MPB, Sertanejo, Forró e Axé, embora o gênero primordial seja o samba.

E o Encantos pro Mar ainda vai ter o line-up da DJ Belle, que traz consigo a essência de onde nasceu, o subúrbio ferroviário de Salvador. Integrante do Selo Nsabas, que procura potencializar a produção artística feminina da Bahia, e do Coletivo Hip Hop Pernambués, ela consegue, através da música e cultura, produzir ações beneficentes na comunidade, além de auxiliar no processo de ressocialização por meio do projeto Ressocializando Arte e Cultura nas penitenciárias do estado.

SERVIÇO:

Encantos pro Mar – 1ª Edição

Onde: Avenida Beira Mar, Ribeira, Salvador (próximo ao Bar da Torre)

Quando: 3 de fevereiro (sábado), a partir 16h

Entrada Gratuita (evento de rua)

Continue Reading

Diversão

Festival do Parque terá show do Olodum e Filhos de Jorge

Jamile Menezes

Publicado

on

mulher negra do Olodum está vestida de africana tem chapéu como uma coroa dourada e faz gesto de dança com as mãos na cintura.

O Festival do Parque volta a acontecer neste fim de semana. Na programação, shows gratuitos de Olodum e Filhos de Jorge, atividades infantis e feira de empreendedorismo e gastronômica ocupam a área como uma opção de lazer para toda a família.

No sábado (20), a programação infantil é o destaque, com atividades de lazer para crianças com a animadora e atriz Mabele e com Tio Paulinho. Às 15h30, a banda Nata do Samba se apresenta no gramadão do Parque da Cidade. No domingo (21), o dia começa com o show do Olodum às 9h da manhã, celebrando o aniversário de 45 anos do grupo.

Às 11h30, a programação é no gramado, com o DJ Nukemookey. Às 14h, a banda Filhos de Jorge começa o show no anfiteatro. Às 15h30, Ruan Santana assume o comando da festa com um show no gramado. Durante todo o final de semana, a Feira da Cidade estará no local.

Encerrando a programação, no dia 28 de janeiro a banda Bailinho de Quinta apresenta as marchinhas de Carnaval, no mesmo dia em que Tomate também sobe ao palco e promete repetir o sucesso do show que apresentou na edição 2023 do projeto, que marcou seu retorno ao palco depois da pandemia, com lotação máxima da área e a gravação de um audiovisual – assista aqui.

O Festival do Parque tem patrocínio da Claro e do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, e apoio da Solar Coca-Cola. Confira a programação completa e mais informações aqui.

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA