Connect with us

Formação

Inscrições abertas para minicurso sobre Semiótica e Racismo na mídia brasileira!

Jamile Menezes

Publicado

on

Bruna Rocha

 

A Semiótica como ferramenta de análise do racismo midiático será tema de minicurso Racismo e Mídia no Brasil: uma abordagem semiótica, que acontecerá nos dias 27 e 28 de junho, em uma plataforma de reuniões virtuais. Com carga horária de 4h, o minicurso é uma iniciativa iniciativa dxs jornalistas Bruna Rocha e Cássio Santana, pesquisadorxs do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da Universidade Federal da Bahia.

O minicurso tem o objetivo de fornecer, de maneira introdutória, instrumental teórico-metodológico para a análise de discursos midiáticos à partir de uma perspectiva antirracista. Tomando como ponto de partida uma discussão sobre noções gerais de Semiótica, estudos da imagem e Análise do Discurso, pretende-se fomentar um olhar crítico sobre a dimensão racializada dos produtos midiáticos.

A primeira edição do curso acontecerá nos dias 27 e 28 de junho, virtualmente, em plataforma a ser divulgada para xs inscritxs via e-mail. A inscrição (R$50) compreende dois dias de atividade, com carga horária total de 4h. Serão disponibilizadas, em formato PDF, uma bibliografia obrigatória, que será utilizada nos dois dias de curso, e uma complementar, para aprofundamento e estudo posterior.

As inscrições seguem até o preenchimento de todas as vagas. São 100 nesta primeira turma.

Como será o minicurso?

Dia 27/6 – Aula expositiva: Apresentação dos conceitos fundamentais para a reflexão sobre o racismo midiático, desde uma perspectiva semiótica.

Dia 28/6 – Aula metodológica: Apresentação de categorias, operadores teórico-metodológicos e estratégias de análise de conteúdos midiáticos pré-selecionados e indicados na ementa.

Cássio Santana

Quem vai ministrar o minicurso?

Bruna Rocha é jornalista, escritora, ativista digital e mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da Universidade Federal da Bahia (PósCom/UFBA), integrante do Centro de Estudo e Pesquisa em Análise do Discurso e Mídia (Cepad), do Grupo de Pesquisa em Teorias da Comunicação da Sociedade Brasileira de Ciências da Comunicação – Intercom. Pesquisa a relação entre Acontecimento, Mediatização e Discurso, a partir da cobertura do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, nos jornais O Globo e Folha de S. Paulo.

Cássio Santana é jornalista, escritor, mestre e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas (PósCom) da Universidade Federal da Bahia (UFBA), membro da coordenação do Centro de Comunicação, Democracia e Cidadania (CCDC/UFBA) e membro do Centro de Estudo e Pesquisa em Análise do Discurso (Cepad/UFBA).

 

SERVIÇO

O que é? Racismo e Mídia no Brasil: uma abordagem semiótica

Quando? 27 e 28/06, das 14h às 16h.

Onde? Plataforma virtual de reunião a ser divulgada para xs inscritxs

Investimento: R$50

Informações: semioticantirracista@gmail.com

Inscrições: https://forms.gle/VrpewHywwkNUCbMP7

Formação

Fala, Preta: projeto traz oficina e talk show sobre luta de mulheres negras

Jamile Menezes

Publicado

on

projeto "Fala, Preta!" em comemoração ao "Dia da Liberdade de Pensamento" e ao "Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha"

Em comemoração ao “Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha”, nos dias 27 e 28 de julho, a Caixa Cultural Salvador sediará a edição do projeto “Fala, Preta! . Com uma oficina e um talk show, o projeto busca promover a valorização da cultura negra e a luta das mulheres negras, incentivando mudanças de pensamentos e atitudes na sociedade.

A oficina “Fala, Preta!”, conduzida por Mel Campos e Antônio Marques, ensinarão técnicas e estratégias de criação e divulgação de podcasts e videocasts, no dia 27 de julho, às 14h. A oficina tem como objetivo capacitar os participantes para utilizar mídias específicas como ferramentas de comunicação, educação e marketing.

O encontro abordará temas como equipamentos e softwares necessários, planejamento e estratégia, produção e edição, e distribuição e marketing. A troca visa empoderar os participantes a divulgar suas ideias e criar comunidades engajadas em torno de temas diversos e relevantes. As inscrições podem ser feitas pelo link https://forms.office.com/r/GNCVBTq2yc.

O talk show “Fala, Preta!”, apresentado pelas atrizes Denise Correia e Lívia França, no dia 28 de julho, às 15h, contará com a participação de convidadas especiais, como Dra. Laissa Rocha e Mabel Freitas, que compartilharão experiências e conhecimentos sobre o universo feminino negro. As musicistas Riane Mascarenhas e Beatriz Sena ainda realizarão intervenções musicais.

As convidadas discutirão temas relevantes, sobre a luta e resistência das mulheres negras ao longo da história do Brasil. As inscrições podem ser feitas pelo link https://forms.office.com/r/7iGsAfzqmF.

Serviço

Oficina “Fala, Preta!” com Mel Campos e Antônio Marques

Data: 27 de julho

Horário: 14h

Local: Caixa Cultural Salvador (R. Carlos Gomes, 57 – Centro)

Inscrições: https://forms.office.com/r/GNCVBTq2yc

Gratuito

Talk show “Fala, Preta!” com Denise Correia e Lívia França

Convidadas: Dra. Laissa Rocha e Mabel Freitas

Data: 28 de julho

Horário: 15h

Local: Caixa Cultural Salvador (R. Carlos Gomes, 57 – Centro)

Inscrições: https://forms.office.com/r/7iGsAfzqmF

Gratuito

Continue Reading

Formação

Instituto A Mulherada inscreve para curso de Iniciação e Percepção Musical

Jamile Menezes

Publicado

on

Instituto A Mulherada

Em sua segunda turma, o Instituto A Mulherada abre inscrições gratuitas para mulheres e pessoas LGBTQIAP participarem de oficinas de Iniciação e Percepção Musical por meio do projeto “Cultura Entrelaçada Preta”. As inscrições são online e abrem nesta sexta-feira (12/7) até o preenchimento das 30 vagas disponíveis.

O projeto cria um espaço de aprendizado, expressão artística e fortalecimento, promovendo uma conexão profunda com as tradições culturais afrodescendentes.  Com foco no empoderamento feminino, as aulas são voltadas para jovens, mulheres negras e pessoas LGBTQIAP+ interessadas em aprender teoria musical, buscando desenvolver a acuidade auditiva para a apropriação da linguagem musical, por meio de solfejos, atividades rítmicas com o corpo e ditados melódicos e rítmicos.

Ministrada pela professora Letícia Nascimento, que também lecionou a primeira turma, a experiência foi compensadora. “As alunas que vão terminar a primeira turma de Teoria e Percepção Musical são pessoas incríveis, alunas prestativas, disciplinadas e altruístas. Então, ver todas elas se ajudando e buscando sempre aprender mais e mais é o que toda professora quer. Espero que esse curso impulsione e estimule mais ainda a continuidade do aprendizado musical de todas elas”, diz Letícia.

Ela possui graduação em Licenciatura em Música pela Universidade Federal da Bahia (2023), m 2010, ingressou como professora de música na Filarmônica 30 de Junho de Serrinha- BA, lecionando nas turmas de iniciação musical e como regente da orquestra de flautas doce da instituição. Desde 2018, é professora de Arte do Ensino Fundamental II Anos Finais e Ensino Médio da Cooperativa Integral de Educação Serrinhense, em Serrinha-BA.

As aulas acontecerão a partir do dia 20 de julho, aos sábados, das 14h às 16h no Centro de Referência em Desenvolvimento e Humanidade (CRDH – UNEB), no Carmo, onde neste sábado (13), haverá, às 15h, show de encerramento da primeira turma, aberto ao público.

O projeto ainda prevê aulas práticas de percussão afro, cidadania empreendedorismo e redes digitais.

Mulheres cis, lésbicas, bissexuais, travestis, transsexuais e transgêneros, oriundos da comunidade do Centro Histórico e áreas adjacentes, bem como das periferias de Salvador são incentivadas a participar. Além de suas atividades formativas e reflexivas, o projeto oferece a suas participantes a chance de se apresentarem em eventos ao longo do ano em Salvador, e durante o carnaval, no Bloco Afro A Mulherada.

Este projeto foi fomentado pelo Programa Funarte de Apoio a Ações Continuadas 2023 e tem apoio da Fundação Gregório de Mattos e Centro de Referência em Desenvolvimento e Humanidade (CRDH – UNEB).

 

SERVIÇO

O que: aulas de Iniciação e Percepção Musical

Quando: a partir de 20 de julho de 2024

Quanto: Gratuito

Onde: Centro de Referência em Desenvolvimento e Humanidade (CRDH – UNEB)

Inscrição: https://forms.gle/pyNLUdcYxSjSzUjV8

+informações: @institutoamulherada

Continue Reading

Formação

Inspira Pretas debaterá capital intelectual de mulheres negras

Jamile Menezes

Publicado

on

Inspira Pretas

O Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO) da UFBA realiza o evento “Inspira Pretas: Liderança e Inovação na Economia do Conhecimento”, nos dias 05, 12 e 19 de julho, em sua sede no Largo 2 de Julho. Em parceria com o Mercafro, o evento destacará a relevância e o valor do capital intelectual das mulheres negras nas áreas econômica, administrativa e de gestão. O intuito é refletir sobre seu papel na economia do conhecimento.

Serão abordados temas como capital intelectual, gestão do conhecimento, tecnologia, inovação, desenvolvimento territorial e diversidade.

Realizado durante o Julho das Pretas, mês em que se homenageia Tereza de Benguela,  o “Inspira Pretas” discutirá a importância desse capital dentro da economia circular e afro economia, valorizando as contribuições das mulheres negras e seus conhecimentos. Durante os dias do evento, os presentes terão contato com ferramentas de inteligência artificial, ressaltando a importância de uma abordagem interseccional na construção de novos modelos de atuação.

No Inspira Pretas, espera-se reunir um público diverso, incluindo estudantes, profissionais, pesquisadores e ativistas interessados em promover a inclusão e a equidade a partir da economia do conhecimento, inovação e novas tecnologias.

“Se o mundo caminha para modelos de negócios disruptivos e conectados com outras realidades, nada mais natural que ter pesquisadores negros, indígenas e LGBTQIAP+ como parte das discussões. São capazes de contar a história da escravatura seguindo o caminho do dinheiro e valorizando o potencial intelectual negro diante de um ciclo de desvalorização da sua criatividade humana”, diz  Luciane Reis, mestra pela Faculdade de Administração – CIAGS/UFBA e uma das coordenadoras do Inspira Pretas.

SERVIÇO

• Data: 05, 12 e 19 de julho de 2024
• Horário: 10h às 12h e 14h às 17h
• Local: Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO), UFBA

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA