Connect with us

Audiovisual

Balada Literária terá formato digital e homenageia a escritora Geni Guimarães!

Jamile Menezes

Publicado

on

Geni Guimarães Foto: ItaúSocial – Camilla Kinker

 

Realizada anualmente desde 2006, a Balada Literária chega à 15ª edição com um novo formato, totalmente online, mas mantendo a data prevista, de 3 a 7 de setembro,  no site www.baladaliteraria.com.br. Este ano, a festa homenageia a escritora paulista Geni Guimarães e traz nomes como Conceição Evaristo (amiga da homenageada), Mestre Jorjão Bafafé, Douglas Machado, Sidney Santiago Kuanza, Miriam Alves, Gabi da Pele Preta, Esmeralda Ribeiro, Landê Onawale, Luz Ribeiro, Cátia de França, Ricardo Aleixo, Daniel Munduruku e Eliane Potiguara. Em Salvador, o homenageado é o escritor e músico Juraci Tavares.

O evento contará com aulas, conversas, shows, exibição de filmes e saraus unindo autores brasileiros a africanos. Para finalizar cada dia, um encontro no Zoom aproximará participantes e público na Balada da Balada, com leituras e temáticas pré-definidas, a exemplo do Sarau Transversal, de temática LGBTQI+, já tradicional na festa. A abertura, dia 3, às 19h, será com show da pernambucana Gabi da Pele Preta, exibição do documentário Geni Guimarães, dirigido por Day Rodrigues, e mesa com a diretora, a homenageada, Conceição Evaristo e a bibliotecária Bel Santos Mayer.

Geni Guimarães é autora de 10 livros de poemas, contos e infantis, recebeu prêmio Jabuti por A Cor da Ternura. Nasceu em 1947 e é ativista em causas sociais e identitárias desde o início dos anos 1980. Numa época em que não se colocavam tais assuntos como responsabilidade de todos, debateu literatura negra, feminismo e construiu sua obra como forma de libertação em busca de deixar uma voz que ainda hoje é pouco ouvida. Na Balada do ano passado, Valter Hugo Mãe conheceu a escritora, ficou impressionado e publicou um artigo longo sobre o seu trabalho em Lisboa, e quer agora publicá-la em Portugal.

 

Balada baiana 

Em sua sexta edição, a Balada Literária da Bahia homenageia o poeta, cantor e compositor Juraci Tavares, 70 anos, nome de destaque da produção cultural afro-baiana. Juraci terá sua trajetória destacada em um documentário assinado por Ricardo Soares, produzido para o evento, e numa conversa com a cantora Fabiana Cozza, sábado (dia 5), às 18h.

Será a oportunidade de ouvir Juraci falar de sua poesia, registrada no livro Vocábulos Caminhantes e no disco Umbilical e também nas muitas canções que compôs para os blocos Ilê Aiyê, Filhos de Gandhy, Malê Debalê e Cortejo Afro, entre outros.  “Juraci é uma dessas pessoas que eu chamo de mestre. Apesar de aposentado como professor, criou o Espaço de Humanidades Ossos 21, onde continua, de maneira voluntária, preparando alunos de baixa renda para ingresso no ensino técnico e superior. Como músico e poeta, é um legítimo representante da negritude brasileira. Gosto de dizer que seus poemas e canções também no educam para a percepção crítica do mundo, porém sem abdicarem da beleza, que lhe é fundamental. Poder homenageá-lo na Balada Literária 2020, ao lado da escritora Geni Guimarães, me dá uma alegria extra. Mais do que nunca, o Brasil humano e solidário precisa de artistas do porte desses mestres incríveis”, afirma Nelson Maca, curador da Balada baiana.

Juraci Tavares

Juraci Tavares – Foto André Frtuôso

Na sequência, o evento dialoga com a obra de Juraci através da história de outro mestre da cultura afro-baiana: o percussionista Jorjão Bafafé, um dos criadores do afoxé Badauê e do bloco afro Okanbí. Jorjão conversa na Terreiro de Jagun, barracão de candomblé instalado por sua avó, onde ainda mora sua família, no bairro do Engenho Velho de Brotas. Quem dialoga com o mestre é a cantora Mariella Santiago e o gestor cultural Chicco Assis.

A presença baiana acontece também com um sarau apresentado por Nelson Maca na abertura (às 22h), que une Bahia e África, com as presenças de Anajara Tavares, Jef (O Quadro), Ras Tardas (Moçambique) e Okwei Odili (Nigéria); com uma aula sobre literatura negra baiana do professor Sílvio Roberto Oliveira (dia 4, às 10h) e com a presença do filme O Caso do Homem Errado, da cineasta Camila de Moraes, gaúcha radicada em Salvador, que está disponível no site do evento. Salvador conta ainda com as participações das poetas Jocélia Fonseca e Lívia Natália, além de Landê Onawale. Os três participarão de diferentes mesas sobre literatura com nomes essenciais dos cadernos negros e da nova produção literária feminina e negra.

A Balada Literária conta com os apoios do Itaú Social, Instituto Vagalume, Biblioteca Mário de Andrade, Centro Cultural b_arco, Livraria da Vila e Navega. Toda a programação, que ficará disponível no site, é gratuita.

XV BALADA LITERÁRIA 2020 UM ABRAÇO SOLIDÁRIO

Quando:  3 a 7 de setembro, no site www.baladaliteraria.com.br

Audiovisual

Salvador recebe sessões gratuitas de Ó Paí, Ó 2 

Amanda Moreno

Publicado

on

Salvador recebe sessões gratuitas de Ó Paí, Ó 2 
Salvador recebe sessões gratuitas de Ó Paí, Ó 2 (Foto: Distribuição H2O Filmes / Divulgação / CP)

Salvador recebe sessões gratuitas de Ó Paí, Ó 2. Sucesso de bilheteria em 2023, o filme ‘Ó Paí, Ó 2’ será exibido novamente na tela de cinema, em Salvador, como parte da programação oficial da 5ª edição da Mostra Itinerante de Cinemas Negros Mahomed Bamba. A ‘Sessão Telecine’ na MIMB acontece no sábado (20), em duas exibições gratuitas – às 17h30 e às 19h30 -, no cinema Sala de Arte, localizado no Corredor Vitória. Quem desejar assistir à comédia na telona – sequência do longa-metragem que virou série e foi sucesso há 15 anos – pode retirar os ingressos através do link a seguir: https://linktr.ee/ingressosmimb. Antes do início de cada sessão, Daiane Rosário, idealizadora e produtora executiva do festival, irá mediar uma roda de conversa apresentando detalhes sobre a produção.

A MIMB também marcará presença no Telecine Touch, que irá exibir, na sexta (19), o especial ‘Aquecimento Festival MIMB’, trazendo cinco filmes estrelados e dirigidos por pessoas negras. Como parceiro o Telecine vem atuando na promoção e no fortalecimento do audiovisual negro, ampliando a exibição de produções dirigidas, produzidas e estreladas por pessoas negras. Medida Provisória, Marte Um e Mussum, o Filmis estão entre os filmes que fazem parte da programação no canal, que tem início às 16h30. A programação completa pode ser consultada no perfil do Instagram da mostra de cinema @oficialmimb.

Ó Paí, Ó 2
Pouco mais de 15 anos após o primeiro filme, ‘Ó Paí, ó 2’ foi lançado como sequência da icônica história de Roque (Lázaro Ramos) e seus vizinhos, que vivem situações polêmicas e cômicas no Centro Histórico de Salvador. Da busca pela fama à falência de bar, Dona Joana (Luciana Souza), Neuzão (Tania Toko), Edvana Carvalho (Lúcia), Erico Brás (Reginaldo), Psilene (Dira Paes) e outros atores estrelam comoções e confusões que se entrelaçam com os
animados preparativos para a tradicional festa de Iemanjá. O filme é dirigido por Viviane Ferreira, tem classificação de 14 anos e duração de 96 minutos.

Serviço:
O QUÊ: Sessão Telecine – Ó Paí, Ó 2
QUANDO: Sábado, 20 de abril
ONDE: Sala de Arte – Corredor da Vitória
QUANTO: gratuito
INGRESSOS: https://linktr.ee/ingressosmimb
SITE OFICIAL: www.mimb.com.br
INSTAGRAM: @oficialmimb

Continue Reading

Audiovisual

Rachel Reis faz show gratuito na abertura do MIMB hoje (17)

Amanda Moreno

Publicado

on

Rachel Reis faz show gratuito na abertura do MIMB hoje (17)
Rachel Reis faz show gratuito na abertura do MIMB hoje (17) (Foto: Edgar Azevedo)

Rachel Reis faz show gratuito na abertura do MIMB hoje (17). Chegou o momento de exaltar a importância das produções audiovisuais negras e celebrar a realização da 5ª edição da Mostra Itinerante de Cinemas Negros Mahomed Bamba (MIMB). A cerimônia de abertura do festival acontece nesta quarta-feira, 17 de abril, no Teatro Sesc Pelourinho, em Salvador, a partir das 18h30. Marcada pela realização de uma ação institucional com as idealizadoras e produtoras do festival, exibição de dois curtas-metragens e apresentações musicais, a solenidade é gratuita e aberta ao público – mediante retirada de ingressos na plataforma Sympla.

 A mistura de ritmos e a peculiaridade dos singles de Rachel Reis vão marcar o momento festivo. A feirense, – que foi indicada ao Grammy Latino 2023 com o álbum ‘Meu esquema’ –  vai encerrar a noite com o pop dançante de hits como “Maresia”, “Desatei” e “Motinha”. A DJ Nai Kiese – que explora um set potente – vai comandar a pista de dança com uma mistura de influências como raggamuffin, afrobeat, kuduro, hip hop e funk  funk. A cerimônia celebra o início das atividades presenciais da mostra itinerante, que ainda irá exibir dois curtas-metragens. Com direção de Tais Amordivino, ‘A menina que queria voar’ será exibido, assim como ‘Sèt Lam’, dirigido por Vincent Fontano.

Sobre a MIMB

Com atividades totalmente gratuitas, virtual e presencialmente, o festival internacional acontece em Salvador entre os dias 8 e 27 abril. Em edição especial a mostra também marcará presença em São Paulo, com atividades no dia 4 de maio, no  Cine Olido, em parceria com a SPCine. Com o tema “Cinema em Movimento: Memória nas Telas”, neste ano mais de 300 horas de atividades serão realizadas, entre debates, oficinas, masterclasses, além da exibição de 60 obras de cineasta negras e negros de diversos países.

Totalmente organizado por mulheres negras de Salvador, atuantes da cadeia produtiva cinematográfica, a mostra de cinema é viabilizada via Lei Federal de Incentivo à Cultura – Rouanet, com patrocínio master da Dow Brasil, patrocínio institucional da Prefeitura de Salvador, e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE, com  realização da Rosários Produções Artísticas e do Ministério da Cultura.

Serviço:

O QUÊ: Cerimônia de Abertura MIMB
QUANDO: Quarta-feira, 17 de abril HORÁRIO: das 18h30 às 22h ONDE: Teatro Sesc-Senac Pelourinho – Largo do Pelourinho, 19
QUANTO: gratuito
INGRESSOS: https://linktr.ee/ingressosmimb
SITE OFICIAL: www.mimb.com.br
INSTAGRAM: @oficialmimb

Continue Reading

Audiovisual

Coletivo Meio Tempo promove espetáculos e oficinas em Salvador

Amanda Moreno

Publicado

on

Coletivo Meio Tempo promove espetáculos e oficinas em Salvador
Coletivo Meio Tempo promove espetáculos e oficinas em Salvador (Foto: Adeloyá Ojú Bará)

Coletivo Meio Tempo promove espetáculos e oficinas em Salvador. Uma verdadeira caravana cultural! Assim é definido o projeto Caravana do Meio Tempo que vai ocupar várias comunidades da capital baiana com apresentações de espetáculos, além de oficinas de teatro e audiovisual. As ações coordenadas pelo Coletivo Meio Tempo serão realizadas nos meses de abril, maio e junho, nos espaços Boca de Brasa localizados na periferia de Salvador (Subúrbio 360º, em Vista Alegre; no Boca de Brasa, em Cajazeiras; e no SESI Casa Branca, na Cidade Baixa).

O grupo foi contemplado no edital Gregórios – Ano III e vai apresentar os espetáculos O Contentor – O Contêiner; Boquinha… e assim surgiu o mundo e Esqueça. O cronograma do projeto também inclui duas oficinas de Teatro e Vídeo, voltadas para jovens e adolescentes que residem nestas localidades. As oficinas temáticas EU – documento do mundo e Criando com Celular mudarão a cada semana, de acordo com o espetáculo a ser apresentado.

Após a realização das atividades, o grupo já tem previsão de uma montagem e uma temporada de doze apresentações de um espetáculo teatral, pensado para o Teatro Gregório de Mattos, prevista para o segundo semestre. Baseado no livro Monocontos – Histórias para Ler e Encenar do roteirista, diretor e dramaturgo Elísio Lopes Jr., a proposta é reunir quatro atrizes pretas. Com direção de Ridson Reis, as sessões contarão com tradução em libras, e ingressos destinados a estudantes de escolas públicas.

Durante toda a temporada, as atividades do projeto Caravana do Meio Tempo serão totalmente gratuitas e contarão com tradução em libras. Mais informações sobre o projeto estão disponíveis no Instagram @coletivomeiotempo ou através do email coletivomeiotempo@gmail.

O projeto Caravana do Meio Tempo tem a realização do Coletivo Meio Tempo e foi contemplado pelo edital Gregórios – Ano III, com recursos financeiros da Fundação Gregório de Mattos, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Prefeitura de Salvador e da Lei Paulo Gustavo, Ministério da Cultura, Governo Federal.

Confira a programação da Caravana do Meio Tempo – Coletivo Meio Tempo promove espetáculos e oficinas em Salvador

No espaço Subúrbio 360, em Vista Alegre, serão realizadas oficinas de vídeo e de teatro de 22 de abril a 07 de maio, das 18h às 21h. Já as apresentações O Contentor – O Contêiner; Boquinha… e assim surgiu o mundo e Esqueça serão realizadas às terças-feiras dos dias 23 e 30 de abril e 7 de maio, respectivamente, às 10h e 15h.

No Boca de Brasa de Cajazeiras as datas das oficinas de vídeo e de teatro seguem nos dias 06 a 21 de maio, das 13h30 às 16h30. As apresentações O Contentor – O Contêiner; Boquinha… e assim surgiu o mundoEsqueça estão agendadas para às quintas-feiras dos dias 9, 16 e 23 de maio, na mesma sequência, às 9h e 14h.

Já o Sesi Casa Branca do Caminho de Areia recebe as oficinas de vídeo e teatro nas quartas e quintas dos dias 5 a 20 de junho, das 18h às 21h. As apresentações “O Contentor – O Contêiner; Boquinha… e assim surgiu o mundo e Esqueça têm previsão de exibição nas manhãs e tardes das quintas-feiras dos dias 6, 13 e 20 de junho.

As inscrições para participar das oficinas abertas através do Instagram do coletivo.

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA