Connect with us

Artes

I Festival de Circo Negro do Brasil acontece online este mês

Jamile Menezes

Publicado

on

circo_negro

 

circo_negro

Foto: Divulgação

 

I Festival de Circo Negro do Brasil reunirá circenses negros de Pernambuco, Ceará, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, com destaque para artistas da capital e do interior da Bahia.

Este projeto de difusão das Artes Circenses e seus atravessamentos étnico-raciais acontecerá de 25 a 28 de março de 2021, em comemoração ao mês do circo, com transmissão pela internet, veiculado como conteúdo digital (gravações ou transmissões ao vivo).

A proposta consta de 01 conferência, 04 mesas redondas, 05 oficinas, 08 números artísticos de habilidades circenses, 4 espetáculos, 02 exibições de filmes, 01 exposição de artes visuais sobre o circo e lançamentos de livros, envolvendo mais de 50 circenses, sendo mais de 95% artistas e intelectuais negros/as.

Durante a realização do festival a curadoria e coordenação, em diálogo com os/as artistas circenses participantes, elaborarão a Carta dos artistas circenses negros do Brasil, contra o racismo e como afirmação de uma linguagem artística e reivindicação por garantia de direitos, que será lida no encerramento do festival.

Todo evento será inteiramente online, acontecerão nas plataformas Youtube, Facebook e Instagram.

O projeto, produzido pela Pau Viola Produções Artísticas, conta com a curadoria e coordenação formada por membros do Grupo de Pesquisa e Extensão em Artes Cênicas do Semiárido Brasileiro -GruPANO; do Projeto Café Preto – Rua, Rede, Palco e Picadeiro; da Trupe do Benas (Senhor do Bonfim – BA) e da Diretoria de Arte e Cultura da Fábrica Cultural (Salvador – BA).

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

SERVIÇO

I Festival de Circo Negro do Brasil
Quando: 25 a 28 de março
Onde:

Instagram: https://instagram.com/circonegrobrasil?igshid=r2p30efnm68d

Facebook: https://www.facebook.com/circo.negro

Youtube: https://m.youtube.com/channel/UC8HOv0kaIZ9c0QUD3zsPSvg

 

Programação geral 
I Festival de Circo Negro do Brasil

Dia 25/03/2021

TARDE

ABERTURA

17h – Conferência: Comicidade Negra e Circo Negro – Histórias e Poéticas de Resistência.

Conferencistas: Dr. Reginaldo Carvalho da Silva – BA e Vanessa Rosa – SP

Mediador: Maicon Vinícius Pereira Dias – BA

Ao vivo pelo youtube

18h – “Série de pintura” Benjamim de Oliveira: As transgressões do primeiro palhaço negro brasileiro

Artista Visual: Márcia Adriana de Almeida Leivas – RJ/BA

Estréia pelo youtube

18h30 – Comentários de livros de pesquisadores negros do circo

Articulação: Maicon Vinícius Pereira Dias -BA

Obras e autores:

Cristina Alves Macêdo – BA – Educação no Circo: Crianças e adolescentes no contexto itinerante

Karina de Faria – BA – A Saga de Celina: palco, picadeiro e rádio na trajetória de uma atriz nordestina

Marcio Libar – RJ – A nobre Arte do Palhaço

Reginaldo Carvalho – BA – Dionísio pelos trilhos do trem: Circo e Teatro no sertão do Brasil

Ao vivo pelo youtube

 

NOITE

19h às 21h – MESA 01: Mulheres Pretas Circenses

Mediadora:

Fabrícia Alves – CE

Convidadas:

Daniela Soares Braga – BA

Jackeline Calasan – BA

Odília Nunes – PE

Ao vivo pelo youtube

21h– ESPETÁCULO 01: Dia da mentira (Pétalas ao vento: Cia de Circo) – BA Estréia pelo youtube

 

Dia 26/03/2021
MANHÃ

10h às 12h – MESA 02: Circo e Representatividade LGBTQIA+

Mediadora:

Lulu Coelho – BA

Convidadas:

Mikaháa Moreira Penumbra – BA

Paolla Madalena de Deus – MG

Medusa Anatta – BA

Ao vivo pelo youtube

 

TARDE

13h às 17h –

OFICINA 2: Iniciação á palhaçaria de hospital (Edmar Dias – Palhaço Bacural Quebra Mola) – BA

Sala de um app (a definir)

18h às 21h –

OFICINA 1: Comicidade Negra (Cibele Mateus ) SP

Sala de um app (a definir)

 

NOITE

19h – NÚMERO CIRCENSE 1: B-STILT (Gui Awazu) – SP
NÚMERO CIRCENSE 2: Suvelão em (des)equilíbrio (Daniel da Nóbrega Santos – Palhaço Suvelão) – PB
NÚMERO CIRCENSE 3: Mágica cômica (Ariel Fernando) – SP
Estréia pelo youtube

20h – ESPETÁCULO 02:

O Casamento do palhaço (João Lima – Palhaço Tiziu) – BA
Estréia pelo youtube

21h – EXIBIÇÃO DE FILME 1:

Jonas e o circo sem lona (Paula Gomes) – BA

Estreia pelo Youtube

 

Dia 27/03/2021
MANHÃ

10h às 12h – MESA 03: Palhaces Pretes

Mediadora:

Ana Luiza Bellacosta (Palhaça Madame Frôda) – RJ

Convidados:

Wildson de Andrade França (Palhaço Will Will) – RJ

Muriel Cruz Phelipe (Palhaça Divassoura Broom) – CE

Hislany Midon Pereira de Morais (Hislany Midon) – RJ

Ao vivo pelo youtube

 

TARDE

13h às 17h –

OFICINA 3: Parada de mãos ou Handstand (Helder Vilela) – SP

OFICINA 4: Preto Nariz – As encruzilhadas de um palhaço preto (Eddie Miranda) – RJ

Sala de um app (a definir)

 

NOITE

19h – NÚMERO CIRCENSE 4: As dificuldades para subir na vida (Dú Yãndi Ramos dos Santos – Palhaço Gambiarra) – PE

NÚMERO CIRCENSE 5: Performance Elo – Fogo (Beatriz Coelho) BA
NÚMERO CIRCENSE 6: Aposta de Palhaças (Grupo atuantes) – BA
Estréia pelo youtube

20h – ESPETÁCULO 03: Grão Circo (N.U.C.C.A) – BA

Estréia pelo youtube

21h – EXIBIÇÃO DE FILME 2: O palco do relento: Do Circo-Teatro ao Quintal- Teatro de Zé da Almerinda (Lúcia Diniz) – SP

Estréia pelo youtube

 

Dia 28/03/2021
MANHÃ

10h às 12h – MESA 04: Circo e Educação

Mediadora:

Thairiny Haglair (profª ed Física) – BA

Convidados:

Adegivaldo Mota (NAENDA) – BA,

Cibele Mateus (Educadora Social) – SP

Jonas Laborda (Circense Iinerante) – BA

Ao vivo pelo youtube

 

TARDE

13h às 17h

OFICINA 5: A Nobre Arte do Palhaço (Marcio Liba) – RJ

Estréia pelo youtube

NOITE

19h – NÚMERO CIRCENSE 7: Mastro Chinês (Paolla Madalena) – MG

NÚMERO CIRCENSE 8: Escada Bartoletti (Kelvisson Eduardo Bezerra Pereira) – SP

NÚMERO CIRCENSE 9: Revés – Novas perspectivas de um processo criativo (Yerko Haupt) – BA
Estréia pelo youtube

20h – ESPETÁCULO 04: Malas e Peripécias “Flictis”) – PE

Estréia pelo youtube

21h – Leitura da Carta dos artistas circenses negros do Brasil – BA
Ao vivo pelo youtube

Artes

Kalunga: performance leva drag queens pretas à Casa do Benin

Jamile Menezes

Publicado

on

kalunga

Protagonizado pela Afro Drag Diaspórika Barbárie Bundi, “Kalunga” é um convite a um rito performativo para abrir os caminhos através de um percurso pelas instalações da Casa do Benin. Gratuita, a apresentação acontece nesta sexta-feira (17), 19h, e contará no elenco com as drags baianas Malayka SN, Mamba, Ah Teodoro e Dandara.

Na performance, Barbárie Bundi conduz o público a uma imersão em busca da ancestralidade das bixas pretas, falando sobre as kiandas, ninfas aquáticas do Atlântico, e fazendo paralelo entre seu último trabalho musical lançado, o álbum “Aquátika”. A apresentação Kalunga marca também a abertura do projeto “Kiandas Ocupam o Centro”, que celebra o trabalho artístico de drag queens negras, pardas e indígenas de Salvador  e realiza diversas ações gratuitas entre apresentações, atividades formativas e de afroempreendedorismo de maio até o segundo semestre de 2024.

O projeto “Kiandas Ocupam o Centro” foi contemplado pelo edital Territórios Criativos, com recursos financeiros da Fundação Gregório de Mattos, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Prefeitura de Salvador e da Lei Paulo Gustavo, Ministério da Cultura, Governo Federal.

Serviço:
“Kalunga” – um rito para abrir os caminhos
Com: Barbárie Bundi, Malayka SN, Mamba, Ah Teodoro e Dandara
Local: Casa do Benin
Data: 17 de maio (sexta-feira)
Horário: 19h
Entrada Gratuita

Continue Reading

Artes

Festival Movimenta Cajazeiras movimenta a dança na região

Jamile Menezes

Publicado

on

Festival Movimenta Cajazeiras trará uma terceira ação, a roda de conversa “Futuros Criativos”,  dia 26 de maio, a partir das 10h.

O Festival Movimenta Cajazeiras realiza no dia 25 de maio a “Mostra Movimenta”, com 13 coreografias do bairro de Cajazeiras e região – solos, duos, grupos e Cia(s) -, escolhido através de uma convocatória. O evento ocorre a partir das 19h, com entrada gratuita, sujeita à lotação.

A Mostra Movimenta ocorrerá no Centro Cultural Boca de Brasa de Cajazeiras e o público poderá assistir a coreografias de diversos ritmos e estilo de dança – pagode, Jazz, hip hop, Valsa, contemporânea, ballet, etc..

A programação é formada pelas seguintes coreografias: “Ori”, da Ensaio Cia de Dança; “Maré mansa”, do Balé Jovem de Cajazeiras; “Colab das Yabás”, do Balé da Comunidade; “Expressar o corpo através da Dança”, do Grupo de Valsa Amor Eterno; “Samba das Meninas”, do Corpo de Baille; “Comunidança”, do Balé Clovis Soares; “Dança do Ventre”, da Luciana Bellydence; “Não reaja”, solo da dançarina Maira Rodrigues; “Kota Diami”, da solo da artista Geórgia Santos; “Solitude”, do grupo Lótus Dancing; “A rua existe e resiste”, espetáculo do bailarino circense Ivo Gabriel; “Esquentando tudo”, Duo do coletivo “Casal Ritmo Quente”; e o espetáculo “Não temo mais o escuro”, da Cia Renato Torres.

“Tem sido lindo ver o envolvimento de tanta gente, criando e construindo seus corres para está no nosso Festival. Por isso, criamos um processo de seleção cuidadoso, que primou pela formação e afetividade, que é a maneira que acreditamos que as políticas de acesso precisam ser”, reforça a diretora de produção do Festival Movimenta Cajazeiras, Tyara Gomes.

O Festival Movimenta Cajazeiras trará uma terceira ação, a roda de conversa “Futuros Criativos”,  dia 26 de maio, a partir das 10h, no Centro Cultural Boca de Brasa, com o propósito de se formar o Fórum de Dança de Cajazeiras, para a construção de políticas de acesso, permanência e fomento de produções artísticas do bairro-cidade. O bate-papo é aberto ao público.

O projeto Movimenta Cajazeiras foi contemplado pelo edital Territórios Criativos, com recursos financeiros da Fundação Gregório de Mattos, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Prefeitura de Salvador e da Lei Paulo Gustavo, Ministério da Cultura, Governo Federal.

 

Serviço

O quê: Festival Movimenta Cajazeiras

Quando: 25 de maio, às 19h

Onde: Centro Cultural Boca de Brasa de Cajazeiras

Entrada: Gratuita

 

O quê: Fórum “Futuros Criativos”,

Quando: 26 de maio, às 10h

Onde: Centro Cultural Boca de Brasa de Cajazeiras

Entrada: Gratuita

Continue Reading

Artes

Arte drag queen negra de Salvador é tema de projeto artístico

Jamile Menezes

Publicado

on

arte drag queen negra

Para celebrar a arte drag queen negra, pardas e indígenas de Salvador, vai rolar o projeto “Kiandas Ocupam o Centro”, encabeçado pela Afro Drag Barbárie Bundi. Ele reúne diversas ações gratuitas entre apresentações, atividades formativas e de afroempreendedorismo que começam em maio e seguem até o segundo semestre de 2024. Entre as atividades mais aguardadas está a quarta edição da Escola de Drags, projeto que se consolida na cena da arte drag baiana como uma iniciativa potente de formação e capacitação de artistas drags queens. É realizado pela DAN Território de Criação.

“É um projeto sobre encontro, procurei trazer para perto artistas pretes da cena drag de Salvador. E, para além de celebrarmos nossa existência, pensarmos em nossos caminhos enquanto afro drags. A cada atividade convocarei minhas irmãs para trocarmos e celebrarmos juntes”, destaca Barbárie Bundi, afro drag idealizadora do projeto.

A performance “Kalunga” lança o projeto no dia 17 de maio, às 18h. Em um passeio performático pela Casa do Benin, Barbárie Bundi conduz o público a uma viagem em busca da ancestralidade bixas pretas, falando sobre as kiandas, ninfas aquáticas de África, e fazendo um paralelo entre os seu último trabalho musical lançado, o álbum “Aquátika” e o “Kitanda”, show e seu novo EP que encerra esse projeto no segundo semestre.

Nessa performance, as drags baianas Malayka SN, Mamba, Ah Teodoro e Dandara são convidadas da noite, que vai celebrar a arte drag queen negra da cidade.

A iniciativa traz ainda “Musoni”, uma Noite Preta de performance drag estrelada pelas artistas Dandara e Barbárie Bundi, recebendo outras artistas convidadas, e reunindo, além do show, uma mostra afroempreendedora e a premiação Rainha Afrodrag. Acontece no dia 31 de maio, às 19h, na Casa Sankofa, no bairro do Dois de Julho.

Escola

Esta será a quarta edição da Escola de Drags, projeto autoral produzido pela DAN Território de Criação, que já mobilizou mais de 100 artistas baianas, entre estudantes e professoras, em atividades formativas teóricas e práticas sobre as ferramentas de construção de uma drag queen.

Em 2024, a Escola integra o projeto “Kiandas Ocupam o Centro” e ganha um recorte especial, sendo destinada a drag queens pretas na sua versão “Kiandas nadam em cardume”. Serão quatro encontros híbridos de mentorias teóricas e práticas focadas na qualificação das participantes. As inscrições são gratuitas e vão de 6 a 19 de maio.

Os encontros formativos acontecem, presencialmente, nos dias 21 e 23 de maio, no Boca de Brasa Centro, e remotamente, nos dias 28 e 19 de maio. Podem participar, prioritariamente, pessoas pretas, pardas e indígenas, que já tenham algum projeto a ser desenvolvido  em arte drag queen.

Ainda como ações do projeto, no segundo semestre, acontece uma temporada do show “Kitanda”, performance musical da afro drag Barbárie Bundi em que canta ao vivo um repertório de sambas e de canções de seus últimos trabalhos lançados. E ainda, o lançamento de um livro de sua autoria, que traz uma narrativa sobre o centro de Salvador e a arte drag queen negra, em um mapeamento poético da realização dessa arte no contexto urbano central da cidade.

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA