Connect with us

Diversão

Sulivã Bispo volta com “Koanza” na Sala do Coro do TCA

Jamile Menezes

Publicado

on

ator vestido do personagem olha para a câmera e faz um bico como beijo. Ele veste blusa africana colorida e brincos grandes.

A estreia da quarta temporada de espetáculo de humor “Koanza: do Senegal ao Curuzu” acontece nesta sexta-feira (7). A ialorixá mais querida e revolucionária do Brasil será a primeira atração de reabertura da Sala do Coro do TCA. Serão seis sessões, de 7 a 9 e de 14 a 16 de julho (sexta-feira a domingo), sempre às 20h.

A nova versão da peça traz à cena a atriz Zezé Motta, a atriz e comediante Cacau Protásio e a também atriz, ex-secretária de cultura da Bahia e atual ouvidora geral do estado, Arany Santana, que fará participação especial. Koanza volta ao circuito teatral soteropolitano homenageando o Julho das Pretas, mês que, anualmente, levanta temas relacionados à superação das desigualdades de gênero e raça, colocando a pauta das mulheres negras em evidência

Sábia e bem-humorada, Koanza leva a plateia às gargalhadas ao mesmo tempo que convida a profundas reflexões com suas provocações e ensinamentos.

O espetáculo

Senhora riquíssima nascida no Senegal, bem-sucedida no comércio de jóias e tecidos senegaleses para a diáspora negra, makota (cargo feminino de grande valor no Candomblé), sofisticada e moradora do Corredor da Vitória, em Salvador (BA), Koanza (nome de um rio angolano e da moeda de Angola) – é uma mulher de saberes ancestrais, chique e consciente do mundo desigual em que vivemos, comprometida com um papel ativo na reafricanização das lutas antirracistas na diáspora negra, que ela refina com empenho, elegância e humor.

Ao lado do ator Sulivã Bispo em “Koanza: do Senegal ao Curuzu” estão Thiago Romero (Direção), Nildinha Fonseca (Direção de movimento/coreografia), Filipe Mimoso (Direção Musical), Renato Carneiro (Figurino), Guilherme Hunder (Cenário), Alisson de Sá (Iluminação), Beberes (Maquiagem), Larissa Libório (Direção Produção), Bergson Nunes e Sidnaldo Lopes (Assistência de Producão) e Carolina Magalhães (Design/arte).

Ingressos à venda no Sympla: https://bileto.sympla.com.br/event/84619

SERVIÇO:

Koanza: do Senegal ao Curuzu

Local: Sala do Coro do TCA

Quando: 7, 8 e 9 de julho (sex, sáb e dom)

          14, 15 e 16 de julho (sex, sáb e dom)

Horário: 20h

Ingressos: R$30 e R$15

Diversão

Arr’Aiyê do mais belo dos belos será dia 16 de junho

Jamile Menezes

Publicado

on

Reconhecido como Patrimônio Cultural de Salvador, o samba junino estará muito bem representado no Arr’Aiyê.

O clima junino está no ar e a Senzala do Barro Preto já começou os preparativos para receber mais uma edição do tradicional Arraiá do bloco afro Ilê Aiyê, no dia 16 de junho (domingo), a partir das 15h. O Arr’Aiyê do mais belo dos belos promete uma super celebração rítmica com o melhor da música popular nordestina, incluindo arrasta-pé, forró, samba, memória, identidade e ancestralidade. Desta vez, a entrada será mediante a doação de 1kg de alimento não perecível, que será enviado para ajudar o programa Bahia Sem Fome.

Os portões abrirão às 15h e o arrasta-pé vai acontecer por horas a fio, pois música boa e dançante é que não vai faltar para isso. São atrações do Arr’Aiyê a banda Chá de Arueira, o arrastão externo de samba junino do Fogueirão, o grupo Samba Tororó, além, claro, da anfitriã Band’Aiyê que, como de costume, vai animar o ambiente com sua percussão e musicalidade afro. Ao som de instrumentos como sanfona, zabumba, guitarra, bateria, baixo e triângulo, a Chá de Arueira vai trazer seus sucessos já consagrados, do forró pé de serra ao universitário.

Reconhecido como Patrimônio Cultural de Salvador, o samba junino estará muito bem representado no Arr’Aiyê. O Fogueirão é conhecido por manter vivo o legado africano na Bahia através da mistura da música percussiva com as manifestações culturais juninas. Já o Samba Tororó participa com seu característico samba duro, gênero de identidade genuinamente soteropolitana.

 

SERVIÇO:

Evento: Arr’Aiyê do Ilê

Data: 16 de junho (domingo)

Horário: 15h às 22h

Abertura dos Portões: 15h

Local: Senzala do Barro Preto, Curuzu – Liberdade

Grade de Atrações:  Band’Aiyê, Chá de Arueira, Fogueirão e Samba Tororó

Acesso: 1kg de alimento não perecível (entrada permitida até a lotação do espaço)

Realização: Entidade Cultural Ilê Aiyê

Continue Reading

Diversão

Escola Olodum promove “Arraiádunzinho” no período junino

Jamile Menezes

Publicado

on

O Arraiádunzinho  da Escola Olodum antecede o Dia Internacional da Criança Africana, que se comemora no dia 16 de junho.

A Escola Olodum está organizando o “Arraiádunzinho” para celebrar o período junino. Com o inspirador tema “O Nordeste é a África”, o evento chega a sua segunda edição. A festa junina infantojuvenil é uma iniciativa do projeto social da Escola Olodum e está marcada para acontecer no dia 15 de junho, das 13h às 17h, no Largo Quincas Berro D’Água, Pelourinho.

O “Arraiádunzinho” antecede o Dia Internacional da Criança Africana, que se comemora no dia 16 de junho. Essa data foi estabelecida após uma manifestação estudantil em Joanesburgo, África do Sul.

O propósito deste evento é resgatar a identidade da criança afrodescendente, promovendo uma atividade educacional e externa que valorize a diversidade cultural. Por meio de práticas significativas e inclusivas, a Escola Olodum busca envolver crianças de todas as idades na tradição junina, contribuindo assim para uma educação antirracista nos campos do conhecimento, da música, da arte e da cultura.

Idealizado pela diretora geral, Linda Rodrigues, o projeto visa estabelecer uma conexão cultural entre o Nordeste brasileiro e a África, proporcionando um “Arraía” único, permeado por influências africanas. Essa integração cultural e educacional destaca a diversidade de nações que compõem tanto o Brasil quanto a África, refletindo-se no corpo docente da instituição.

Continue Reading

Diversão

Instituto Steve Biko realiza festa junina no Pelourinho

Jamile Menezes

Publicado

on

Instituto Steve Biko realiza o tradicional "Forró da Biko", no dia 15 de junho, no Pelourinho. O forró ficará por conta do DJ Joe e da banda Forró Candeeiro.

O Instituto Steve Biko realiza o tradicional “Forró da Biko”, no dia 15 de junho, no Pelourinho. O forró ficará por conta do DJ Joe e da banda Forró Candeeiro. O valor do acesso será de R$ 40, que dará direito às comidas típicas do São João, licores e refrigerantes. E para quem curte uma gelada, terá ponto de venda no local.

O pagamento será realizado via PIX, por meio do CNPJ: 014513340001-44 do Instituto Cultural Steve Biko. A comprovação do pagamento deve ser enviada para o contato de WhatsApp (71) 9 9620-5396. O forró será das 14h30 às 20h.

As primeiras 40 pessoas que comprarem o ticket de acesso receberão uma caneca estilosa como brinde.

O Instituto Steve Biko recebe o nome do líder sul-africano, Steve Biko, grande referência da luta contra o Apartheid na África do Sul. Fundado em 31 de julho de 1992, o ICSB é fruto da ação inovadora de jovens militantes negros e negras que criaram o primeiro curso, no Brasil, destinado a formação política e preparação sistemática de estudantes negros e negras para o acesso às universidades, sendo considerado o primeiro Quilombo Educacional do Brasil.

Ao longo desses 31 anos, o Instituto Steve Biko vem desenvolvendo diversas atividades no campo político e educacional que já resultaram em políticas públicas para o combate às desigualdades raciais, obtendo por isso o reconhecimento das principais Instituições e movimentos sociais em nosso País

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA