Connect with us

Música

AFROPUNK Brasil confirma edição 2024

Amanda Moreno

Publicado

on

AFROPUNK Brasil confirma edição 2024
AFROPUNK Brasil confirma edição 2024 (Foto: Matheus L8)

AFROPUNK Brasil confirma edição 2024. Consolidado no calendário nacional, o AFROPUNK Brasil tem nova edição confirmada em 2024. Nos dias 09 e 10 de novembro, o maior festival de cultura negra do mundo chega de novo à capital baiana para realizar a sua cerimônia de aquilombamento e promover para o público o intercâmbio de importantes pilares da cultura preta, como a música e a moda. O evento acontecerá no Parque de Exposições de Salvador.

O festival global nasceu em Nova Iorque, nos Estados Unidos, atravessou continentes com edições em Londres, Paris e Joanesburgo, e aterrissou na América Latina para promover um verdadeiro resgate ancestral na Bahia. Na edição do ano passado, reuniu um público de 50 mil pessoas, com a presença de gente de todos os estados do Brasil e de 21 países.

Além de inserir a capital baiana na rota dos grandes festivais globais, movimentando a economia na cidade em setores como turismo, comércio e moda, o AFROPUNK estruturou uma série de pautas ESG (Ambiental, Social e Governança), realizadas com sucesso nos dois dias de shows na edição 2023.

Em fevereiro, o Trio AFROPUNK marcou presença no Carnaval de Salvador, inaugurando as ações da plataforma no Brasil em 2024 e dando início às comemorações pelos 20 anos de existência desde o manifesto que deu origem ao projeto. No Brasil, a parceira e investidora do AFROPUNK é a IDW, agência criativa de negócios focados em conteúdo e entretenimento, que realiza o festival em parceria com o time global da plataforma. A agência, liderada por mulheres, tem no portfólio, entre outros projetos, a produção do Club Renaissance Salvador, evento que contou com a presença de Beyoncé em dezembro, na capital baiana.

Sobre o AFROPUNK

Antes de se tornar um festival, o Afropunk surgiu como um movimento cultural nos EUA, que tinha como propósito ser resistência dentro de uma comunidade punk rock dominada por pessoas brancas. O lançamento do documentário Afro-Punk (2003), dirigido por James Spooner, foi um pontapé inicial para o movimento. A produção audiovisual narra a história de quatro afro-americanos que viviam o ‘punk rock lifestyle’ no início dos anos 2000. Em 2005, o Afropunk ganhou o formato de festival internacional e multiartístico, no Brooklyn, em Nova York, expandiu as suas possibilidades para abranger novos gêneros musicais – sempre com um Line Up de artistas renomades da música negra e novos talentos. Hoje, é uma plataforma de conteúdo, referência estética, e um portal de mobilização social presente em 4 continentes. Mas, muito além de um festival, o AFROPUNK é o público, é atitude, é mudança, é celebração.

Sobre a IDW Company

Empresa criativa de negócios focados em conteúdo e entretenimento, a IDW Company é a agência full service do AFROPUNK no Brasil, planejando, coordenando e executando as vertentes da marca no país. Atua, também, nas áreas de Marketing de Influência, através do empresariamento de talentos, consultoria criativa e estratégica; e produção de projetos especiais de conteúdo e entretenimento para grandes marcas, priorizando conexões, verdade, diversidade, trazendo resultados diferenciados, pautados em consistência e propósito.

Dança

Instituto A Mulherada realiza diálogo sobre violência doméstica e familiar

Jamile Menezes

Publicado

on

Instituto A Mulherada

Na próxima quarta-feira (24), às 14h, o Instituto A Mulherada convida a Tenente Coronel e Comandante do Batalhão de Policiamento de Proteção à Mulher, Roseli de Santana Ramos e a Secretária Municipal de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude, Fernanda Lordêlo para roda de diálogo aberta ao público sobre “Violência doméstica e familiar contra as mulheres: avanços e superações”.

O evento integra o projeto “Tambores pelo Fim da Violência – Tocar Pode Bater Não”, nos Territórios Criativos do Centro Histórico de Salvador. Com o projeto, o Instituto A Mulherada utiliza a música, a arte como instrumentos de conscientização e empoderamento para combater a violência doméstica e familiar contra mulheres, além de promover sua inclusão no mercado de trabalho.

Fernanda Lordêlo

O Instituto

O Instituto A Mulherada tem por missão lutar pela defesa dos direitos das mulheres vítimas de violência, sem oportunidade de emprego e pela inclusão educacional e profissional das mesmas. Criado em 2001, a partir da identificação das demandas e necessidades da população feminina de Salvador, especialmente mulheres negras em situação de vulnerabilidade, o Instituto vem intervindo na realidade do cotidiano, colaborando para que as mulheres rompam com o ciclo do silêncio que se inicia com a submissão e dependência, culminando muitas vezes no óbito dessas vítimas.

Este projeto foi contemplado pelo edital Territórios Criativos, com recursos financeiros da Fundação Gregório de Mattos, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Prefeitura de Salvador e da Lei Paulo Gustavo, Ministério da Cultura, Governo Federal.

 

SERVIÇO

Local: CDRH -UNEB situado na Ladeira do Carmo – Santo Antônio

Dia 24 de abril de 2024

Horário: das 14 às 17 horas

Entrada gratuita mediante inscrição:  https://forms.gle/EfRb9dGFNkrxmie27

Haverá certificado de participação.

 

Continue Reading

Música

Juliana Mota apresenta show gratuito no ECOAR

Amanda Moreno

Publicado

on

Juliana Mota apresenta show gratuito no ECOAR
Juliana Mota apresenta show gratuito no ECOAR (Foto: Divulgação)

Juliana Mota apresenta show gratuito no ECOAR (ECOAR – Encontro de Pesquisa e Arte: Seminários Transculturais). Aos Meus Velhos Pretos é um show da cantora e atriz Juliana Mota pautado na condução (auto)biográfica para a cena, que traz em seu repertório composições de Gilberto Gil, Tizumba, Milton Nascimento, Luiz Melodia, Cartola e Djavan, entre outros.

A artista – ao lado de grandes músicos do cenário mineiro e as participações especiais de Luciano Salvador Bahia e Humberto Monteiro – propõe um encontro que conjuga afetos musicais, poesias, histórias familiares e ancestralidade. Do palco, o espectador é convidado a se deixar tocar por vestígios de experiências e por marcas de uma tradição. Dia 17/04 (quarta-feira), às 20h, no Teatro do Goethe-Institut Salvador-Bahia. Entrada gratuita. Senhas distribuídas 1 hora antes do espetáculo.

O ECOAR

O ECOAR é uma realização do Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas da Escola de Teatro da UFBA, com financiamento da CAPES e apoio institucional da UFBA, Escola de Teatro, Escola de Dança, Goethe-Instut Salvador-Bahia e Museu de Arte da Bahia. Juliana Mota apresenta show gratuito no ECOAR nesta quarta-feira (17).

ECOAR – Encontro de Pesquisa e Arte: Seminários Transculturais

LAVRARE em Diálogos COM: Show AOS MEUS VELHOS PRETOS com Juliana Mota (UFSJ/MG)
Coordenadores: Meran Vargens, Elaine Cardim, Vica Hamad, Ricardo Fagundes

DIA : 17/04

HORA: 20h

LOCAL: Teatro do Goethe-Institut Salvador-Bahia – Corredor da Vitória

Entrada gratuita. Sujeita a lotação do espaço. Senhas distribuídas 1 hora antes do espetáculo.

Continue Reading

Audiovisual

Rachel Reis faz show gratuito na abertura do MIMB hoje (17)

Amanda Moreno

Publicado

on

Rachel Reis faz show gratuito na abertura do MIMB hoje (17)
Rachel Reis faz show gratuito na abertura do MIMB hoje (17) (Foto: Edgar Azevedo)

Rachel Reis faz show gratuito na abertura do MIMB hoje (17). Chegou o momento de exaltar a importância das produções audiovisuais negras e celebrar a realização da 5ª edição da Mostra Itinerante de Cinemas Negros Mahomed Bamba (MIMB). A cerimônia de abertura do festival acontece nesta quarta-feira, 17 de abril, no Teatro Sesc Pelourinho, em Salvador, a partir das 18h30. Marcada pela realização de uma ação institucional com as idealizadoras e produtoras do festival, exibição de dois curtas-metragens e apresentações musicais, a solenidade é gratuita e aberta ao público – mediante retirada de ingressos na plataforma Sympla.

 A mistura de ritmos e a peculiaridade dos singles de Rachel Reis vão marcar o momento festivo. A feirense, – que foi indicada ao Grammy Latino 2023 com o álbum ‘Meu esquema’ –  vai encerrar a noite com o pop dançante de hits como “Maresia”, “Desatei” e “Motinha”. A DJ Nai Kiese – que explora um set potente – vai comandar a pista de dança com uma mistura de influências como raggamuffin, afrobeat, kuduro, hip hop e funk  funk. A cerimônia celebra o início das atividades presenciais da mostra itinerante, que ainda irá exibir dois curtas-metragens. Com direção de Tais Amordivino, ‘A menina que queria voar’ será exibido, assim como ‘Sèt Lam’, dirigido por Vincent Fontano.

Sobre a MIMB

Com atividades totalmente gratuitas, virtual e presencialmente, o festival internacional acontece em Salvador entre os dias 8 e 27 abril. Em edição especial a mostra também marcará presença em São Paulo, com atividades no dia 4 de maio, no  Cine Olido, em parceria com a SPCine. Com o tema “Cinema em Movimento: Memória nas Telas”, neste ano mais de 300 horas de atividades serão realizadas, entre debates, oficinas, masterclasses, além da exibição de 60 obras de cineasta negras e negros de diversos países.

Totalmente organizado por mulheres negras de Salvador, atuantes da cadeia produtiva cinematográfica, a mostra de cinema é viabilizada via Lei Federal de Incentivo à Cultura – Rouanet, com patrocínio master da Dow Brasil, patrocínio institucional da Prefeitura de Salvador, e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE, com  realização da Rosários Produções Artísticas e do Ministério da Cultura.

Serviço:

O QUÊ: Cerimônia de Abertura MIMB
QUANDO: Quarta-feira, 17 de abril HORÁRIO: das 18h30 às 22h ONDE: Teatro Sesc-Senac Pelourinho – Largo do Pelourinho, 19
QUANTO: gratuito
INGRESSOS: https://linktr.ee/ingressosmimb
SITE OFICIAL: www.mimb.com.br
INSTAGRAM: @oficialmimb

Continue Reading
Advertisement
Vídeo Sem Som

EM ALTA