Aldri Anunciação encerra trilogia teatral com “A Mulher do Fundo do Mar”


 AMulherdoFundodoMar
Foto: Milena Almeida

Uma mulher que vive nas profundezas do oceano, resgatando sua própria identidade a partir de objetos que caem de  navios que cruzam a superfície dos mares. Esse é o argumento inicial do espetáculo A Mulher do Fundo do Mar, nova obra do dramaturgo baiano Aldri Anunciação, que estreia como diretor teatral. A montagem, protagonizada pela atriz Iami Rebouças – será encenada em longa temporada no Teatro do Goethe – Institut/ICBA, no Corredor da Vitória, a partir desta quinta (17).

A obra encerra a Trilogia do Confinamento de Aldri Anunciação, que teve início com Namíbia, Não! e continuidade com O Campo de Batalha, sempre apresentando conflitos de indivíduos confinados em situações extremadas.

“Essa peça encerra a trilogia do confinamento, mas inicia uma nova trilogia. A Trilogia das Travessias Interrompidas. Serão três solos intitulados “A Mulher do Fundo do Mar”. Três mulheres que são afetadas por travessias interrompidas. Essa que estreia amanhã é a primeira parte da nova trilogia”, conta Aldri.

 

A Mulher do Fundo do Mar faz uso da linguagem surrealista, onde a personagem principal vive a tensão entre memória oficial e memória subterrânea, numa reconstrução imaginária de identidades.

Para viver essa personagem em busca de si mesma, Iami Rebouças foi convidada para voltar aos palcos, depois dos bem-sucedidos trabalhos Umbiguidades e Ulteridades. Sozinha em cena, Iami vive uma mulher inserida num universo inusitado, sob as águas oceânicas, em meio a indagações filosóficas, numa ambientação entre o onírico e o absurdo.

“Em “A Mulher do Fundo do Mar” assistimos uma mulher que mora no fundo dos oceanos… e vive de tentativas de reconstituição de sua identidade a partir dos objetos que caem da superfície dos mares” – Aldri.

 

 

aldrianunciacao
Foto Banco de Imagens

Sobre Aldri Anunciação – Aldri Anunciação é um dramaturgo/ator/diretor, Bacharel em Teorias Teatrais na UNIRIO (Universidade do Rio de Janeiro-2006) com a monografia final intitulada Dramaturgia Brasileira no Teatro Alemão – Tradução e Encenação. Recebe a Comenda do Mérito Cultural do Governo do Estado da Bahia em 2014.

Primeiro Lugar no Prêmio Jabuti de Literatura 2013. Desenvolve uma carreira de ator desde 1996, quando estreou no teatro profissional no espetáculo do diretor mineiro Gabriel Vilela, O Sonho, de August Strindberg, e no espetáculo Os Negros de Jean Genet com direção de Carmen Paternostro.

Com recursos do Prêmio Funarte Myriam Muniz de Teatro, Aldri Anunciação estreia  em 17 março de 2011 na Sala do Coro do Teatro Castro Alves (Salvador-BA), a primeira montagem do texto Namíbia, Não! sob a direção artística de Lázaro Ramos, produzindo  e  dividindo a cena com o ator  Flávio Bauraqui.

Aldri Anunciação ganhou o Prêmio Braskem de Melhor Texto de 2011. Em 2012 deu início à Mostra Nova Dramaturgia Melanina Acentuada, que já passou por São Paulo (2012), Salvador (nas edições de 2014 e 2016) e Rio de Janeiro (2015).

 

SERVIÇO

Temporada de estreia do espetáculo A Mulher do Fundo do Mar

17 de novembro – Pré-estreia (quinta-feira) às 20h

18 a 20 de novembro – 3 Apresentações (sexta a domingo, às 20h)

24 a 27 de novembro – 4 Apresentações (quinta a domingo, às 20h)

02 a 04 de dezembro – 3 Apresentações (sexta a domingo, às 20h)

09 a 10 de dezembro – 2 Apresentações (sexta e sábado, às 20h)

Teatro do Goethe-Institut/ICBA – Corredor da Vitória

Ingressos: R$30,00 / R$15,00 (meia entrada).