Culinária Musical terá portas abertas no 2 de julho da Casa do Benin


 

Sinho Bernardo

 

Integrando a programação do 2 de julho da Fundação Gregório de Mattos, neste sábado (2), o projeto Culinária Musical, do Afrochefe Jorge Washington, estará novamente de portas abertas a partir das 12h na Casa do Benin.

No cardápio, o Afrochefe vai servir Moqueca de Carne Seca com Banana da Terra, o tradicional Arrumadinho de Fumeiro e a opção vegana – Moqueca de Banana da Terra sem proteína animal. Os pratos serão vendidos no valor de R$60, porção para duas pessoas.

Já no menu musical, o público vai conferir show do sambista, compositor, Sinho Bernardo, que vem da cidade de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo baiano. Historiador, Sinho Bernardo junta a música e história em suas apresentações, contextualizando seus shows com narrativas que mostram desde a formação do samba até sua constituição contemporânea.

 

Jocélia Fonseca

No show, Sinho terá como convidada a cantora Denise Correia. Integrando as linguagens, o Culinária terá ainda performance poética de Jocélia Fonseca, que também é atriz e arte-educadora. Jocélia compõe, junto à Clea Barbosa e Lutigarde Oliveira, o Grupo Performático Importuno Poético desde 1999. E o público poderá conferir também exposição da artista visual soteropolitana, Lívia Passos, que aborda em seus trabalhos a ancestralidade, as desigualdades sociais e o meio ambiente.

 

SERVIÇO

 O que: Culinária Musical no 2 de Julho

Quando: 2 de julho (sábado), das 12h às 17h

Onde: Casa do Benin (Pelourinho)

Quanto: Entrada gratuita | Almoço R$ 60 (porção p/ 2 pessoas)

 

Liga do Samba Junino realiza o V Festival de Samba Junino no Garcia


 

A partir das cinco horas da tarde de sexta-feira, 24, a Liga do Samba Junino irá realizar o V Festival de Samba Junino com a participação de mais de vinte grupos de Samba Junino no final de linha do Garcia para celebrar os cinquenta anos desta manifestação cultural. O festival será composto pelos tradicionais concursos de canção, rainha e melhor grupo onde serão avaliadas as canções inéditas; melhor rainha sambadeira e desempenho geral do grupo incluindo figurino, repertório, rainha e envolvimento do público durante as apresentações.

Este ano, o festival terá a participação dos grupos Sambão da Mucumg, Samba Fogueirão, Samba Jaké, Samba Neguinho, Samba Duro VS, Hody Bamba, Samba Chama, Sambalança, Off Scalla, Samba Skorpio, Vai Kem Ké, Samba do Índio Tamoios, Samba Dú Papelão, Samba Duro de Terreiro, Samba Chile, Samba Coral, Balão de Ouro, Samba Zumbaê, Samba Tororó, Samba Futuka, Samba do Morro e  Samba Leva Eu.

O projeto V Festival Liga do Samba Junino: os mais tradicionais e a nova geração, foi contemplado pelo Prêmio Samba Junino Ano IV, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador.

Mestre de Samba Junino Nonato Sanskey lança o EP “Nossa História é com Dendê”


 

O cantor, compositor, produtor cultural e mestre de Samba Junino Nonato Sanskey, lança no dia 2 de Julho o EP Nossa História é com Dendê, com nove faixas que serão distribuídas nas plataformas digitais, como Spotify, Soundcloud, youtube. O disco celebra os 50 anos de Samba Junino e vai contar com a participação de quatro grupos do gênero.

“Mesmo após momentos muito difíceis em função da pandemia do novo coronavírus e extrema dificuldade para toda cadeia produtiva, o Samba Junino está se reinventando mais uma vez nos moldes atuais para preservar e difundir essa manifestação que é nosso patrimônio. E este ano celebramos os cinquenta anos de Samba Junino, na mais que justo a gravação de um EP para fortalecer ainda mais a nossa cultura”, afirma Nonato Sanskey.

O lançamento do EP será no dia 2 de Julho para homenagear os caboclos e caboclas. Além de Nonato Sanskey e Sambão da MUCUM’G, o disco também vai contar com as participações dos grupos Jaké, Fogueirão e Samba do Vai Kem Ké.

Rapper Xarope Mc lança novo álbum “XR777”


Foto Matheus Leite

 

O novo álbum do rapper soteropolitano, Xarope Mc, já está disponível nas plataformas digitais. Nascido em Cosme de Farias, bairro periférico de Salvador (BA), Xarope Mc  contou com produção de Djonga, Coruja BC1 e Gaspar Z’áfrica. O álbum “XR777” conta com várias participações como nego freeza, jhomp, nego blue e bivolt. 

 “Esse trabalho em rede é muito importante, faz parte da nossa cultura hip hop, poder dar nossa contribuição ver os nossos irmãos e os projetos se desenvolvendo, faz anos que acompanho Mc Xarope nessa caminhada musical e cada novo trabalho vem com esse processo evolutivo, inovador e colaborativo. O album XR777 vem pesado mostrando a força do rap brasileiro que vem da Bahia”, diz Gaspar Z’África.
Se liga no recado do MC:

Bel4triz lança seu primeiro EP “E$TÉTICA”


Foto Gabriel Cerqueira

 

A compositora soteropolitana, Bel4triz, lança seu primeiro EP, intitulado “E$TÉTICA”, disponível nas principais plataformas digitais. Com este lançamento a artista reforça também seu posicionamento enquanto mulher preta, mãe, nordestina e periférica e se utiliza da sua musicalidade para falar sobre a palavra que dá título ao projeto.

“É momento de questionarmos a percepção da sociedade sobre esse padrão estético, sobretudo, dos corpos pretos e nordestinos”, comentou.

O novo trabalho conta com as parcerias musicais de JayA Luuck, Duquesa e 7Marys, além da produção musical de Alef Donk.  Bel4triz olha para a sua ancestralidade, entendendo o presente e visualizando o futuro.

A beleza imensurável das pessoas pretas na Bahia é o foco principal deste projeto.O trabalho traz um trap mesclado com pagode e exalta a estética musical da terra onde a cantora nasceu. Junto ao lançamento do EP, a artista lança o videoclipe para a faixa de abertura “Abram Alas”.

SOBRE ELA

Ana Beatriz, conhecida artisticamente como Bel4triz, é uma cantora, compositora, atriz e poeta, nascida e criada no bairro Engenho Velho de Brotas, Salvador/BA. Já apresentou algumas peças, como o espetáculo “Chame Gente” com texto e direção de Kadu Lima. Recitou poesias autorais em eventos, coletivos e escolas. O interesse pela música começou a despertar a partir dos 13 anos de idade, quando gravava vídeos “covers”. Mas foi somente em 2018 que deu início a sua carreira profissional como cantora.

Acompanhe a artista nas redes e nas plataformas:

Cineasta Ariel L. Ferreira é finalista do Prêmio ABRA de Roteiro


“Estar entre os selecionados do “Prêmio Abraço – Excelência em Roteiro” é como aparecer no cosmos. É a confirmação de que toda a insistência na escrita, nas noites não dormidas, nos partos criativos, rendeu movimento. Estar entre os selecionados do ABRA é uma realização linda! Sobretudo, por ser Orum quem me deu esse empurrãozinho”, comenta o cineasta.

Esse é o diretor e roteirista baiano Ariel L. Ferreira, cofundador da Saturnema Filmes e finalista da 6ª edição do Prêmio ABRA de Roteiro, uma das principais premiações do audiovisual nacional. A notícia foi divulgada pela Associação Brasileira de Autores Roteiristas e ele concorre na categoria Prêmio Abraço – Excelência em Roteiro.

Ariel L. Ferreira está concorrendo com mais cinco roteiristas. Esta é a segunda edição da categoria Prêmio Abraço – Excelência em Roteiro, que é voltada para novos roteiristas, que se destacaram no último ano pelas obras lançadas e também por sua atuação no mercado do roteiro brasileiro.

Essa é a segunda vez que a Saturnema Filmes é finalista no Prêmio Abraço – Excelência em Roteiro. Ainda sem data definida para a cerimônia com os resultados finais, o Prêmio ABRA de Roteiro tem como objetivo destacar a importância do roteiro na cadeia de produção da indústria audiovisual do Brasil e também valorizar os autores-roteiristas.

Ariel L. Ferreira

Ariel L. Ferreira é diretor e roteirista baiano, graduado em Produção em Tecnologia Audiovisual pelo Centro Universitário Jorge Amado, sócio-fundador da Saturnema Filmes, membro da APAN (Associação dxs Profissionais do Audiovisual Negro), integra a rede de talentos no Projeto Paradiso e faz parte do coletivo de cinema Gran Maître Filmes.

Dirigiu 9 curta-metragens e foi diretor da série A CHAVE (2021), da Têm Dendê Produções. Seus filmes foram selecionados para festivais nacionais e internacionais, passando por Los Angeles, Nova York, Romênia e Índia, e sendo exibidos em plataformas de streaming como a “Originou” e a “Wolo TV”.

Ariel L Ferreira e a Saturnema Filmes no Instagram: @saturnemafilmes .

Cantora e compositora Lara Nunes lança EP “Amor É Provocar Sensações Adversas”


 

Foto Fernanda Maia

 

O EP “Amor É Provocar Sensações Adversas”, primeiro da carreira de Lara Nunes, será lançado dia 19 de junho nas plataformas digitais. O projeto conta com cinco músicas, sendo quatro autorais e uma composta pelos artistas baianos Tárik Lira e Douglas Loiola.

As canções são inspiradas em poemas do seu primeiro livro, que tem o mesmo título, lançado em 2021 pela Editora Telha.

“Depois do desafio de lançar um livro pela primeira vez num cenário de pandemia e crise política no país, quis celebrar esse processo e continuar contando essa história em outro formato”, afirma a cantora.

Sobre o título desse trabalho, Lara Nunes ressalta a importância de compreender o amor em suas diversas nuances.

“bell hooks diz que o amor nunca é só um sentimento, mas sempre uma ação, e é disso que tanto o livro quanto o EP estão falando. É o encontro com o amor próprio, o amor entre mulheres, o enfrentamento à solidão e a reconstrução da autoestima de mulheres negras. Assim como tudo na vida, o amor é uma experiência política e eu tento cantar nesse EP que essa pode ser uma experiência possível para todos os corpos”.

O EP tem a produção musical assinada pelo músico Jordi Amorim e conta com as vozes adicionais de Eulina Vitória, Lara Factum, Carol Ribeiro, Acsa Gabriela e Lorena Ifé (Mainha do Afrodengo) na faixa “Migalhas”.

 

SERVIÇO

O que: EP “Amor É Provocar Sensações Adversas” de Lara Nunes

Quando: Disponível em todas as plataformas

Link para ouvir: https://onerpm.link/632034754821

Instagram: @alaranunes

Espaço iaô de criação oferece serviços gratuitos para afroempreendedores


 

Os afroempreendedores de toda Bahia contam com o Iaô Espaço de Criação, inaugurado em abril deste ano, na Fábrica Cultural, na Ribeira. O espaço é uma ferramenta física com foco especial nos empreendimentos da comunidade negra e oferece serviços gratuitos de designfotografia e produção audiovisual. Todos os serviços podem se agendados através do site da fábrica.

O novo equipamento deverá atender cerca de 1000 afroempreendedores até outubro deste ano. São profissionais que buscam contribuição para fomentar em seus negócios uma qualidade profissional.

Felícia de Castro apresenta espetáculo solo “Tudo que você precisa é amor”


Foto Nti Uirá

Até dia 19 de junho, o espetáculo solo “Tudo que você precisa é amor”, escrito e encenado por Felícia de Castro, está sendo exibido no canal https://vimeo.com/feliciadecastro .

Transitando por infância e ancestralidade, vida e morte, violência e amor, “Tudo que você precisa é amor” traz uma mulher e uma criança em busca de algo que faça sentido, num mundo devastado pela lógica patriarcal. A performance parte da pesquisa e da mitologia pessoal da artista Felícia de Castro.

 “Viver este mergulho na palhaçaria feminista com outras mulheres afetou muito meu corpo e minha sensibilidade, trazendo muitas reflexões, investigações, questões pessoais e coletivas, e muito material para criação”, diz Felícia.

O espetáculo, que estreou na Sala do Coro do Teatro Castro Alves em 2018, com direção de Felícia de Castro e Alexandre Casali, agora volta à cena em uma versão audiovisual, co-dirigida por Nin la Croix. A peça-filme busca transportar para o vídeo o ritmo, o impacto e a sensibilização do público, contando com a força das imagens, ferramentas técnicas e de edição, mesmo prescindindo da presença física da atriz.

“No teatro, acontece uma catarse, o público tem uma reação tanto de riso quanto de choro. É o riso que abre para receber verdades sérias, sobre a morte, abuso infantil e violência contra a mulher. E essa é a função do riso que existe em diversas culturas e em etnias indígenas ainda hoje. Nosso desafio é como levar isto para uma obra fílmica, sem perder o cômico, fazendo a curva da Medicina do Riso acontecer”, completa Felícia.

O projeto foi contemplado pelo Edital Setorial de Circo 2019 e tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia e Secretaria de Cultura da Bahia.

SERVIÇO

TUDO QUE VOCÊ PRECISA É AMOR

Quem: Felícia de Castro

Quando: de 10 a 19 de junho

Onde: https://vimeo.com/feliciadecastro

Quanto: gratuito

MV BilL, Ministereo Público Sound System e Afrocidade no Porto Salvador no 2 de julho


 

Dia 2 de julho, a partir das 16h, a Festa da Independência da Bahia será palco da primeira edição do Por do Sond, no Porto Salvador. MV BilL anuncia um show que contextualiza a realidade do país e a esperança por novos dias.

Criada em Salvador, em 2005, formada por DJs Raiz, Pureza e o Dubmaster Regivan Santa Bárbara, o coletivo de som Ministereo Público Sound System apresenta um repertório com bases swingadas.

Conhecidos em diversas partes do país, a Afrocidade produziu um repertório que expõe contradições sociais nas rimas promovendo engajamento em diversas camadas sociais. A primeira edição do Pôr do Sound acontece dia 02 de julho, a partir das 16h, no Porto Salvador, e conta com o show de abertura de Pablo Origi.

Agenda
EVENTO: PÔR DO SOUND
DIA: 02 de JULHO (sábado)
ATRAÇÕES: Ministereo Público Sound System, MVBill, Afrocidade e Pablo Origi (show de abertura)
LOCAL: Porto Salvador
Horário: 16h.
Vendas no Sympla, link na Bio.