Casa do Hip-Hop Bahia é reinaugurada no Pelourinho


 

Foi reinaugurada hoje (29) a Casa do Hip-Hop Bahia, localizada no coração da capital baiana, Pelourinho em Salvador. O evento contou com o show principal da banda Afrocidade teve a presença de lideranças do hip-hop de 15 cidades baianas.

A noite teve ainda a apresentações da banda Olodum e dos grupos grupos Nova Era, Família Tríplice, Udi Santos, discotecagem com Dj Kbça, apresentação de roda de breakdancing com Unidade All Star Crew (dança de rua), e graffiti ao vivo com DK, Euri, Lee 27, Hard e Ivan.

A Casa do Hip-Hop Bahia é um polo de formação e produção cultural, uma incubadora de processos artísticos e criativos que vai trabalhar com arte-educação, empreendedorismo, tecnologia da informação e inovação. Vai funcionar como um espaço de referência sociocultural e articulação estratégica da cultura hip-hop e da juventude negra. O espaço estimula o empreendedorismo, a formação superior, a pesquisa, aperfeiçoamento de técnicas e metodologias no trabalho coletivo, na perspectiva de contribuir com a superação das desigualdades socioculturais e raciais.

O uso do imóvel é resultado de uma concessão pública pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia – IPAC, unidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. O espaço é coordenado e administrado pela CMA HIP HOP – Comunicação, Militância e Atitude Hip-Hop.

O evento de reinauguração da Casa do Hip-Hop Bahia foi uma produção da CMA HIP-HOP com o apoio da Isè Produções e do Governo do Estado da Bahia.

Fotos Divulgação

Sexta edição do Culinária Musical terá show do cantor e compositor Dão 


 

Dão

O Culinária Musical, projeto do ator do Bando de Teatro Olodum e Afrochefe Jorge Washington, chega a sua 6ª edição este ano no dia 5 de junho (domingo), na Casa do Benin, Pelourinho. No cardápio serão servidos sarapatel, arrumadinho de fumeiro e moqueca de banana da terra para veganos e vegetarianos. Tudo começa às 12h e vai até 17h.

No menu musical, o Afrochefe convida o cantor e compositor Dão, que apresentará seu show Soul Acústico, em que o artista – acompanhado de bateria e contrabaixo – apresenta suas canções de uma forma mais crua e do jeito que elas foram compostas. Terá participação especial de Magary. 

A poesia também estará presente, com performance da poeta, produtora cultural e comunicadora social, Má Reputação, idealizadora do Slam Pandemia Poética, uma batalha virtual de poesia para mulheres e pessoas LGBTQIA+ baianas.

Má Reputação

Nesta edição, a arte de integrantes do Bando de Teatro Olodum estará em destaque, com a apresentação o livro “Se7e Passos de Ameixa” (Editora Reaja), do autor Ednaldo Muniz, do livro “Aziza”, da atriz Cassia Valle e o Cantinho do Empreendedor com o Saluba Ateliê, de Gerimias Mendes. Todo evento será apresentado pelo ator Fábio de Santana, também do Bando.

O Culinária Musical tem patrocínio da Bahiagás por quatro edições.

SERVIÇO

O que: Culinária Musical

Quando:  5 de junho (domingo) de 2022, 12h às 17h

Onde: Casa do Benin (Pelourinho)

Quanto: Entrada R$30 (em espécie) + prato R$60 (p/ 2 pessoas).

Coletivo Pauta Negra lança campanha #VotoNegro


 

O Pauta Negra, coletivo de comunicadores e comunicadoras negros e negras da Bahia, lançou no dia 25 de maio, em alusão ao Dia Internacional de África, a campanha #VotoNegro com intenção de dar visibilidade para a importância dos votos em pessoas negras nas eleições de 2022.

Apesar da Bahia contar com a maioria da população autodeclarada preta ou parda, ou seja, negros, segundo o IBGE, esta realidade não se traduz nos espaços de tomada decisão política.

“Somos quase 80% no estado baiano, no entanto, nos cargos decisórios estamos em menor número. O nosso objetivo é estimular o #VotoPreto para mudar esse cenário e contribuir para a eleição de candidaturas negras comprometidas com essa população que estruturalmente é a mais vulnerabilizada”, ressalta Adriele do Carmo, membro do comitê gestor do coletivo.

O Pauta Negra surgiu há dois anos e se propõe a dar visibilidade para temas voltados para promoção dos direitos humanos às pessoas negras, com recorte especial para  o direito à comunicação e à participação política, a partir de um olhar afrocentrado.

“Entendemos a comunicação como uma mola impulsionadora de transformações e, no atual cenário brasileiro, a transformação política se faz urgente. Por isso, neste momento chegamos para pautar o direito à participação política através do voto e da eleição de candidaturas negras comprometidas com as demandas da população negra”, afirma Sandro Telles, radialista e também integrante do coletivo que conta com cerca de 20 pessoas.

Para saber mais, acompanhe o perfil da iniciativa no Instagram e envie sugestões para o e-mail [email protected]

Abertas inscrições para a 10ª Edição do Julho das Pretas


Foto Lis Pedreira

 

Organizações e coletivos de mulheres negras; organizações de movimentos negros e organizações sociais em geral que tenham o antirracismo e o combate ao sexismo como perspectiva central de sua atuação; instituições de ensino; grupos de pesquisa, associações de categorias trabalhistas; grupos de empreendedoras negras e empreendedoras negras individuais. Este é o público alvo da Rede de Mulheres Negras do Nordeste para articular as ações da 10ª edição do Julho das Pretas. Este ano o tema será Mulheres Negras no Poder, construindo o Bem Viver. 

O formulário para inscrição de atividades na Agenda Coletiva do Julho está disponível até o dia 15 de junho. AQUI.

“Queremos disputar o poder. Chega de migalhas! Precisamos radicalizar para tomar o poder!”, enfatizou Valdecir Nascimento, fundadora do Odara – Instituto da Mulher Negra e representante da Coordenação da Rede de Mulheres Negras do Nordeste. Com a retomada das atividades presenciais depois de um longo período de isolamento por conta da pandemia, a chamada agora é para ocupar as ruas de forma estratégica e mostrar o potencial de transformação política das mulheres negras.

“O momento é de falar sobre as insurgências das mulheres negras, formar alianças e voltar às ruas depois de inúmeras atividades online”, convocou Suely Santos, da Rede de Mulheres Negras da Bahia.

Sobre o Julho das Pretas

Criado em 2013, pelo Odara – Instituto da Mulher Negra, o Julho das Pretas é uma ação de incidência política e agenda conjunta e propositiva com organizações e movimentos de mulheres negras do Brasil, voltada para o fortalecimento da ação política coletiva e autônoma das mulheres negras nas diversas esferas da sociedade brasileira.

A edição de 2022 é histórica, pois marca os 10 anos de realização do Julho das Pretas e 30 anos desde que o movimento de mulheres negras da América Latina e Caribe declarou o 25 de Julho como o Dia Internacional da Mulher Negra Afro Latina americana e Caribenha.

Já contribuiu na campanha virtual da Sociedade Protedora dos Desvalidos? Até 3 de junho!


 

A campanha SPD 190 ANOS – EU FAÇO PARTE DESSA HISTÓRIA  por meio da plataforma Benfeitoria (https://benfeitoria.com/projeto/spd190anos) segue até o dia 03 de junho. Na sua reta final, a proposta é arrecadar doações para a realização do filme documentário sobre a Sociedade Protetora dos Desvalidos – SPD, instituição detentora de uma parcela importante da  história e memória negra do Brasil.

A campanha já obteve  até o momento mais 200 colaboradores  e um alcance de 75 mil visualizações nas redes sociais, porém ainda precisa de mais contribuições financeiras para atingir o orçamento total do filme, no valor de  R$390 mil.

A campanha nasceu com objetivo de contar a história da SPD num filme  documentário, sobre como a entidade desempenhou um papel de grande importância para garantir a sobrevivência de gerações de africanos e  afrodescendentes no Brasil, atuando como caixa de empréstimos e penhores, comprando cartas de alforria, apoiando na doença, na invalidez, na velhice e ainda na garantia de um funeral digno.

A  iniciativa possui diferentes eixos de captação de recursos. O primeiro é através do Livro de Ouro, com contribuição mínima de R$ 1.000,00 e que oferece como contrapartida social a inserção do nome dos assinantes nos créditos iniciais do filme. O segundo eixo é a chamada vaquinha online, que se dá através da plataforma Benfeitoria, onde é possível apoiar a realização do filme com qualquer quantia.  Para participar da campanha, basta acessar o site da benfeitoria e fazer a contribuição: https://benfeitoria.com/projeto/spd190anos

Ou, através do Pix, com qualquer valor. Chave: [email protected]

SERVIÇO: 

O que ? RETA FINAL: Campanha de Financiamento Coletivo SDP 190 ANOS

Onde? Link da Campanha no site Benfeitoria:

https://benfeitoria.com/projeto/spd190anos

Casa do Hip-Hop Bahia será reinaugurada no Pelourinho


No dia 29 de maio (domingo), a Casa do Hip-Hop Bahia será reinaugurada  às 16h, no Largo Quincas Berro D’Água, no Pelourinho, em Salvador. O evento, que tem entrada gratuita, contará com a presença de lideranças do hip-hop de 15 cidades baianas. Abertura contará com o show da banda Afrocidade , pocket show dos grupo Nova Era , Família Tríplice e Udi Santos , além de apresentação de roda de breakdancing, discotecagem com Dj Kbça e graffiti ao vivo

A Casa do Hip-Hop Bahia é um polo de formação e produção cultural, uma incubadora de processos artísticos e criativos que vai trabalhar com arte-educação, empreendedorismo, tecnologia da informação e inovação.

A noite contará com apresentação de roda de breakdancing com Unidade All Star Crew (dança de rua), e graffiti ao vivo com DK, Euri, Lee 27, Hard e Ivan.

O uso do imóvel é resultado de uma concessão pública pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia – IPAC, unidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. O espaço é coordenado e administrado pela CMA HIP HOP – Comunicação, Militância e Atitude Hip-Hop.

 

 

 

 

SERVIÇO

O que: Reinauguração da Casa do Hip-Hop Bahia

Quando: 29 de maio (domingo)
Horário: às 16h
Onde: Largo Quincas Berro D’Água, Pelourinho
Atrações: Afrocidade, Nova Era, Família Tríplice, Udi Santos, discotecagem com DJ Kbça, roda de breakdancing com Unidade All Star Crew e graffiti com DK, Euri, Lee 27, Hard e Ivan
Aberto ao público (sujeita a lotação)

#MulherNegra – Inscrições abertas para o concurso “Miss Black Federação”


 

O evento “Nossas Pretas têm Dendê” chega com mais uma edição, após dois anos impedidos pela pandemia da Covid-19. A celebração, realizada pelo Centro Referência da Assistência Social (Cras) da Federação, inicia nesta quarta-feira (25), com a abertura das inscrições para o concurso “Miss Black Federação”.

Para participar, as candidatas devem ir até a sede do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), na rua Aristides Novis, no bairro Federação, com documentos de identificação como o RG, além do comprovante de residência e, para menores entre 14 e 17 anos, a presença dos responsáveis. A decisão ocorre no dia 23 de julho, no mesmo local.

“Nós, jovens, somos potência. A celebração do Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha possui uma simbologia de integração e quebra de preconceito. Por isso, o nosso concurso também é aberto para a população LGBTQIA+ do bairro, para somar forças nesta resistência”, ressaltou Daniel Silva, um dos organizadores do evento

A programação do evento, que chega em sua quinta edição em 2022, ainda conta com uma roda de conversa sobre a importância da data, manifestações artísticas culturais e a escolha da miss que representará o território em um conjunto de beleza, simpatia e empoderamento.

As inscrições para o concurso de miss encerram no dia 22 de junho e podem ser feitas no posto do CRAS da Federação. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 14h até às 16h.

 

Serviço

 O que: Concurso “Miss Black Federação 2022” Nossas Pretas têm Dendê

Quando: 25 de maio a 22 de junho

Inscrição:  Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Federação

Documentos necessários: RG e comprovante de residência

Mais informações: @pretastemdende

O Afeto tem cor de pele? – Atrizes encenam o espetáculo “Afeto”


Foto Diego Bresani

 

Duas mulheres pretas colocam em cena suas histórias e desejam com isso arrancar a venda dos olhos de uma sociedade onde ao se nascer mulher e negra, se vive em estado de opressão.  Assim é o espetáculo “Afeto”, que transformou em ficção histórias levantadas pelas suas criadoras – Fernanda Jacob e Tuanny Araujo – e busca valorizar o protagonismo do feminino. Em cena as atrizes também assinam dramaturgia, direção e direção musical.

O espetáculo “Afeto” será encenado no dia 25 de maio, às 19h, no Espaço Boca de Brasa Cajazeiras, de forma gratuita e com tradução em LIBRAS, no dia 27, às 15h, para alunos da rede pública de ensino, com idade acima de 16 anos, no Espaço Boca de Brasa Subúrbio 360, e no dia 29, às 17h, no Teatro Vila Velha, com ingressos a R$ 10,00 (a inteira) e R$ 5,00 (a meia). A montagem chega a Salvador direto de Brasília, através da XXI edição do Festival do Teatro Brasileiro – FTB, que até 29 de maio realiza em cinco espaços da capital baiana uma série de eventos artísticos, educacionais e de qualificação profissional.

Serviço:

Data e horário: 25/05, às 19h – com mediação “Pensamento Crítico” e tradução em LIBRAS

Local: Espaço Boca de Brasa Cajazeiras – Av. Engenheiro Raymundo Carlos Nery, 413-429 – Ao lado da sede da Prefeitura-Bairro da região, segundo andar do Mercado Municipal de Cajazeiras

Gratuito

 

Data e horário: 27/05, às 15h – exclusivo para alunos da rede pública de ensino, com idade acima de 16 anos

Local: Espaço Boca de Brasa Subúrbio 360 – apresentação fechada

Gratuito

 

 Data e horário: 29/05, às 17h

Local: Teatro Vila Velha, Passeio Público – Campo Grande

Valor dos Ingressos: R$ 10,00 (a inteira) e R$ 5,00 (a meia)

 

Power trio afrobrasileiro Trinca de Paz se apresenta no Galpão Wilson Melo


Elinas, Lucas e Saulo | Foto Diney Araújo

 

O power trio afrobrasileiro Trinca de Paz, composto pelos multi-instrumentistas e cantores Elinas, Lucas Diniz e Saulo Viana – lançam com o patrocínio da Bahiagás no próximo dia 30 de maio o seu primeiro EP, de título homônimo. Estará disponível nas plataformas digitais de música (Deezer, Spotify, Amazon Music e Youtube), pela distribuidora CDBABY, e poderá ser assistido em apresentações a ocorreram no Galpão Wilson Melo, no Forte do Barbalho, nos dias 04, 11 e 18 de junho (sábados), às 20h.

Uma imersão afro biográfica destes três artistas, vidas convergidas pela religiosidade de matriz africana, pelo teatro e pela música.  Nos shows, o power trio apresenta um repertório dançante, contemplativo e potente que traz as canções do disco homônimo – Obá Aganju, Flecha Certeira, MarANil, Nã Ndanda (Afrodengo) e Xaxará (música que surge numa parceria com a escritora brasileira Martha Galrão).

Os shows contarão com a participação especial do poeta Pareta Calderasch, na música Nã Ndanda (Afrodengo). No mesmo dia do primeiro show, 04 de junho, a banda lança dois lyric vídeos das canções Obá Aganju e Flecha Certeira. Os shows, que ocorrem no Galpão Wilson Melo, no Forte do Barbalho, contam com apoio cultural do Coletivo 4, que coordena o espaço cultural.

Trinca de Paz é um grupo formado em Salvador no ano de 2018, reunindo 3 músicos de trajetórias diversas na cena soteropolitana: Lucas Diniz, Saulo Viana e Elinas. A banda propõe através de suas composições, uma reflexão sobre os aspectos da ancestralidade na contemporaneidade, na perspectiva da diáspora africana nas américas e dos povos originários no Brasil.

Serviço

O quê – Trinca de Paz, lançamento de EP

Quando – 30 de maio

Onde – disponível nas plataformas digitais de música (Deezer, Spotify, Amazon Music e Youtube), pela distribuidora CDBABY. https://trincadepaz.hearnow.com/

O quê – show Trinca de Paz

Quando – 04, 11 e 18 de junho, às 19h

Onde – Galpão Wilson Mello, Forte do Barbalho

Ingressos – Gratuito

Melly se apresenta no Canto Hotel, Rio Vermelho


Foto: George Bralva

A cantora Melly se apresenta no próximo dia 29, a partir das 17h no rooftop do Canto Hotel (Rio Vermelho). Com composições inspiradas pelo Soul e R&B, Melly já se mostrou versátil no seu primeiro EP, Azul. Ela também cantará sua mais nova música “Egoísta Será”. Além das influências do jazz, blues e soul, o seu trabalho bebe na fonte das células musicais do samba-reggae, trap, pagodão, do toque Ijexá e percussivo característicos da Bahia.

A cantora é a segunda atração a se apresentar no projeto que o promoter Dudu Barros promove no espaço do Rio Vermelho, uma vez por mês.

 

SERVIÇO

Onde: CantovHotel

Quando: 29 de maio
Horário: a partir das 17 horas
Endereço: Travessa Prudente de Moraes, 65 Rio Vermelho Salvador/Ba