Arte do ferreiro Zé Diabo será apresentada em exposição virtual e documentário


ze-diabo-candomble
Zé Diabo

O projeto “Alágbedé, o ferreiro dos orixás” apresenta a trajetória de um dos maiores ferreiros da Bahia, José Adário dos Santos, conhecido como Zé Diabo. Para isso, o projeto prevê uma exposição virtual, uma cartilha e um documentário. Com estreia prevista para 11 de junho, a iniciativa tem o objetivo de contribuir com a preservação de um dos ofícios mais antigos das ruas de Salvador, o trabalho dos ferreiros de orixás. 

O projeto também contará com um site que será lançado no mesmo dia e vai hospedar os três produtos.

Com a coordenação geral de Alana Silveira e pesquisa do antropólogo Lucas Marques, o material vai mostrar o processo de concepção das obras de um homem que tem peças distribuídas pelo mundo.

A arte de Zé Diabo pode ser conferida em espaços como o Museu Afro de São Paulo e o museu Fowler, da Califórnia, nos agogôs dos Filhos de Gandhy, nos portões do Centro Histórico de Salvador, além dos quartos de santo de diversos terreiros de candomblé e umbanda da Bahia.

“Estamos propondo o registro, a valorização e a salvaguarda desse patrimônio cultural, por meio da constituição de um acervo da obra de Zé Diabo, da produção de um registro audiovisual sobre seu ofício e da realização de uma exposição virtual”, explica a coordenadora.

Ao acessar a exposição o público terá a oportunidade de visitar o acervo do artista, com um conjunto de obras representativas do seu trabalho. O tour virtual em 360º vai apresentar o espaço de resistência cultural no Centro Histórico de Salvador, onde o ferreiro elabora suas obras.

Já o filme apresenta o caminho que Zé Diabo percorre no processo de feitura das ferramentas enquanto reocupa o seu arco na Ladeira da Misericórdia. 

A exposição e o filme poderão ser conferidos no site alagbede.com.br, domínio no qual ainda será disponibilizada a cartilha, que também deverá ser distribuída em projetos educacionais vinculados a terreiros de candomblé.

Serviço: 

Gênero: Exposição virtual e documentário

Quando: 11/06/2021 

Classificação: livre 

Curso online de Yorubá está com inscrições abertas


 

aula-de-youruba
Damilare Falade

 

Com mais de 45 milhões de falantes no mundo, o idioma Yorùbá é o mais estudado dos idiomas africanos. O professor nigeriano Damilare Falade desenvolveu uma metodologia exclusiva para facilitar o aprendizado do idioma e dos costumes do Yorùba Tradicional.

O Curso de Linguística é destinado a quem deseja adquirir algum conhecimento da língua Yorùbá tradicional, desenvolvendo as quatro habilidades: escuta, fala, leitura e escrita. Já o Curso Intensivo de Ìtán aborda a parte cosmológica da cultura, baseado na crença, pensamento e espiritualidade Yorùbá.

As aulas são ministradas online e todos os alunos possuem material de apoio em formato audiovisual disponibilizado em plataforma digital exclusiva. Ambos os cursos possuem carga horária total de 36h por módulo com emissão de certificados. As turmas são ministradas pela plataforma Zoom às quartas e quintas-feiras, às 19h respectivamente, com início das aulas no dia 14 de julho..

Ensino do Yorubá 

O nigeriano Dámiláre Fáladé é formado em Letras português-francês pela Universidade Federal Obafemi Awolowo, em Ilé-Ifẹ̀, Nigéria, e professor de idiomas residente há seis anos emSalvador.

As matrículas estão abertas a partir do dia 14 de junho, no site https://www.ekoyoruba.com. Para maiores informações  o canal de comunicação pelo whatsapp funciona em horário comercial pelo número (71) 99954-4096.

SERVIÇO
Matrículas abertas a partir do dia 14 de junho
Curso Regular de Linguística Yorùbá
Curso Intensivo de Ìtàn
Instituto Ẹ̀KỌ́ Yorùbá – www.ekoyoruba.com

#MinhaCesta – Baiana cria inciativa digital de combate à fome


Minha Cesta
Roseane Moreira

A empresária baiana Roseane Moreira criou, há poucos meses, a MINHA CESTA ( www.minhacestadelivery.com ) para ajudar no combate à fome. A plataforma online realiza as compras e distribui cestas básicas.

“A MINHA CESTA une de modo rápido, simples e seguro quem deseja, mas não sabe como ajudar, à quem precisa, e permite doações através de planos de assinatura ou avulsas”, detalha.

Essa foi a forma que ela encontrou para ajudar a diminuir a insegurança alimentar entre os seus conterrâneos. Insegurança Alimentar é quando uma pessoa não tem acesso a alimentos de qualidade ou em quantidade suficiente para suprir o mínimo exigido pelo nosso corpo – como carne, ovos, queijos e hortaliças.

De origem humilde, na periferia de Salvador, Roseane entende bem a importância de mobilizar- se para mudar a realidade. A empreendedora de 33 anos alinha os seus conhecimentos de tecnologia e como agente transformadora, e que coloca essa saída como opção para reduzir esse abismo com poucos cliques.

“Ajudar o próximo é meu grande sonho, e com boa vontade, percebi que sonhar junto é mais gratificante. Sou só gratidão por esse ano, em meio à pandemia, finalmente conseguir concretizá-lo, com o apoio do meu companheiro, Caio Nascimento”, comemora.

As doações são entregues em diversas instituições de Salvador ou em endereço específico, escolhido pelo próprio doador – que pode beneficiar amigos ou até mesmo colaboradores.

Minha Cesta

Cada cesta doada contém alimentos não perecíveis. Então, quando um doador faz uma assinatura recorrente – em planos para 2 ou 4 pessoas –, ele garante que uma família possa ter uma alimentação minimamente balanceada. Através do cadastro de parceiros, a plataforma estabelece uma rede de benefícios para toda a comunidade. Ao validar os cadastros individuais ou de instituições beneficentes, os parceiros podem escolher o beneficiário da doação – que podem ser funcionários próprios ou amigos, por exemplo.

Todas as informações detalhadas estão disponíveis no portal www.minhacestadelivery.com e nas redes sociais da MINHA CESTA.

Gab Ferruz lança último single do álbum “A-fé-to”


 

gab-ferruz

“Vida” é o mais novo single da cantora baiana Gab Ferruz, que será lançado nesta sexta-feira, dia 4 de junho. A faixa é o último single do álbum “A-fé-to”, com previsão de lançamento para o segundo semestre

Com uma sonoridade que combina o reggae e o xote, “Vida” tem arranjo dos músicos Ejigbô, Jefferson Luís, Magninho Jessan, Daniel Neto e Tiago Nunes. A canção foi concebida na Casa de Tambor, com a produção musical de Tiago Nunes, Jefferson Luís e Gab Ferruz. A produção executiva é de Tiago Nunes.

Carreira

Gab Ferruz dá início a carreira, em 2016, como vocalista da banda Alphazimu e, em 2021, embarca em uma transição que chega com o novo sobrenome “Ferruz” e o lançamento do primeiro álbum, iniciado no ano de 2020, com a canção “Linda Assim”, seguidas por “Álibi Perfeito”, “Ela Chegou”, “Mensagem de amor”, “Ter Não Ter” e “Vida”.

Serviço: 

Lançamento single “Vida” – Gab Ferruz

Local: plataformas digitais ( Spotify, Deezer, Apple Music, Youtube )

Data: 04/06 (sexta)

Instagram: @gabferruz

Afrodrag Barbárie Bundi lança seu primeiro álbum “AQUÁTIKA”


Barbárie-Bund-afro-drag
Fotos – Aycusali

 

A afrodrag, cantora e compositora Barbárie Bundi lança no próximo dia 13 de junho seu primeiro álbum AQUÁTIKA, que estará disponível em todas as plataformas digitais de música – YouTube, Amazon, Spotify, Deezer, entre outros.

AQUÁTIKA traz cinco composições inéditas – Aquátika, Água do Congo, Água – Viva, Pega Eu e Kimbanda.  Com direção artística e musical de Caboclo de Cobre, produção de Marcelo Sant’anna da AquaHertz Beats, AQUÁTIKA é o primeiro mergulho sonoro de Bundi na reflexão sobre afetividade negra.

“É a minha maneira de falar para todas as bixas pretas que estamos juntas. Para nós de candomblé, a água representa cura e eu queria fazer um trabalho que também pudesse ajudar no equilíbrio do Orí/cabeça, por isso emerjo em uma fábula aquática. Apesar de toda violência social que vivenciamos, não queria que o álbum fosse um trabalho sobre dor, mas que se tornasse um apontamento de caminho, de futuro”. – Barbárie Bundi
Após o lançamento do EP, Bundi lançará no instagram (@barbariebundi), nos dias 08, 10, 12 e 14 de junho, vídeos diários a respeito de cada música e trajetória da artista.

Culinária Musical de junho celebrará Dia dos Namorados e as festas juninas


irma_ferreira
Irma Ferreira

 

Moqueca de Ostras e Xinxim de Bofe. Pratos tão tradicionais na gastronomia afro-brasileira e que estarão em destaque na próxima edição do projeto Culinária Musical, do Afrochefe Jorge Washington – dias 12, 18 e 26 de junho. O projeto – que antes da pandemia ocupava e dinamizava a Casa do Benin, no Pelourinho – agora acontece virtualmente, no Youtube da Fundação Gregório de Matos.

Um afrochefe que mistura as culinárias afrobrasileira, sertaneja, nordestina a suas lembranças familiares, Jorge Washington reúne também seu carisma e bom gosto desde a escolha dos ingredientes até as atrações musicais. Nesta sexta edição, o público já cativo do projeto terá três dias de encontros.

Dão
Dão

 

Começando com o dia 12 de junho, para celebrar o amor, a edição terá a participação musical do cantor e compositor Dão e da cantora Irma Ferreira – ambos farão um repertório de “MPB para Namorar”, em alusão ao Dia dos Namorados. Será a partir das 12h no Youtube, quando o público também poderá encomendar o prato do dia: Moqueca de Ostras. A entrega no Pra Levar do Afrochefe será de uma porção para duas pessoas do prato, no valor de R$60 mais a taxa de entrega.

O bate-papo culinário com a Sexta Formativa será no dia 18 de junho, a partir das 15h. Nessa edição, o encontro será com Fernando Munaretto, que falará da ligação dos alimentos com os astros. Ele é educador, pesquisador, palestrante, divulgador científico e editor do blog O Guardador de Estrelas.

Super-Tom
Super Tom

Fechando a 6ª edição e trazendo o melhor do forró da época, no dia 26 de junho (sábado), às 12h, o Culinária Musical será com Super Tom (Zé de Tonha) – músico profissional há mais de 30 anos, cantor e compositor, e Mauricio Lourenço – diretor e arranjador musical. Terá também a participação da aquarelista Fernanda Vera Cruz, que pintará uma aquarela ao vivo direto do Belém do Pará. Neste dia, o Pra Levar do Afrochefe será com Xinxim de Bofe, também em uma porção para duas pessoas, no valor de R$50 + taxa de entrega.

Em ambos os dias, pedidos até as 10h serão entregues até as 12h. Já pedidos feitos após as 10h serão entregues após a transmissão ao vivo – porções para duas pessoas. Este mês, nas redes sociais do projeto, será sorteado um prato em cada dia (12 e 26/6).

Culinária Musical
Maurício Lourenço

Edital – O projeto Culinária Musical, idealizado pelo afrochefe Jorge Washington,  com gestão de projeto da Simples Produções e produção da Mil Produções, foi contemplado pelo edital de Ocupação e Dinamização dos Espaços Culturais da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador para ocupar a Casa do Benin até junho de 2021.

SERVIÇO

Quando: 12/6 (sábado, 12h) 18/6 (sexta-15h) e 26/06 (sábado- 12h)

Onde: Youtube da Fundação Gregório de Matos

Quanto: encomendas R$60 porção ((sábado – 12) )para duas pessoas (+ taxa de entrega), pedidos pelo zap do Afrochefe 71 98878-4634

Projeto Lendo Mulheres Negras estreia no mercado literário com “Menina Nicinha”


 

O livro “Menina Nicinha”  é assinado por Evelyn Sacramento, que é cofundadora do projeto literário Lendo Mulheres Negras e neste momento se lança para a carreira de escritora. O livro tem forte inspiração nas conversas de Evelyn com sua avó, onde eram contadas lembranças da infância, com direito a molecagem, trabalho e memórias do recôncavo baiano, já que a autora é nascida em Santo Amaro.

Voltado para o público infantil, o livro é informativo e reflexivo, sem deixar de despertas a curiosidade e a inteligência dos pequenos leitores. A publicação tem 36 páginas e ilustrações da mineira Bárbara Quintino.

O livro Menina Nicinha foi contemplado no Prêmio das Artes Jorge Portugal, e tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Como adquirir o livro

A venda do livro já começou e os pedidos podem ser feitos no site https://www.lendomulheresnegras.com.br/menina-nicinha. Os 50 primeiros livros vendidos até o dia 3 serão autografados pela autora, Evelyn Sacramento. Todos os pedidos feitos até dia 20 de junho terão frete incluso, no valor de R$ 35 por livro. E além disso, os materiais didáticos estão disponíveis para download gratuito no site do projeto.

Sobre o projeto

O projeto Lendo Mulheres Negras nasceu em 2016, como uma pergunta simples a ser respondida: “Quantas autoras negras vocês já leu?”. Desde então, a nascente de ideias nunca mais deixou de fluir. Adriele Regine e Evelyn Sacramento são as fundadoras do projeto e dedicam seu tempo e esforços para conhecer, estudar e incentivar o trabalho de mulheres negras em diversas áreas, dentro e fora da literatura.

Biblioteca Zeferina Beiru lança Memorial Zeferina com seu acervo virtual


biblioteca-zeferina

 

Nesta sexta-feira (3), às 18h30, pelo YouTube, será lançado o Memorial Zeferina – Acervo Virtual da Biblioteca Zeferina Beiru, no qual a equipe do documentário vai contar como se deu a produção desse projeto que começou desde janeiro deste ano.

Será exibido também o episódio de estreia, que vai ter como entrevistada a ialorixá Adalice Santos, mais conhecida por Dona Mocinha, do Terreiro de Oyá filha de Rochimbore e filha do Terreiro Santa Cruz, que fica no Beiru.

O Memorial Zeferina – Acervo virtual da Biblioteca Zeferina Beiru é uma realização da Biblioteca Comunitária Zeferina Beiru e tem apoio da Cipó Comunicação e Juventude Ativa de Cajazeiras – JACA.

O projeto conta com o apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura e do Ministério do Turismo, Governo Federal.

ACESSE AQUI. 

Cantor e compositor ISSA lança dia 08 de junho single “Romance e Putaria”


ISSA-reggae
Foto Matheus Leite

O cantor e compositor soteropolitano ISSA lança na próximo dia 8 de junho o single Romance e Putaria em todas as plataformas digitais de música – Youtube, Deezer, Spotify, Tidal, entre outros, em conjunto com um lyric vídeo. O single foi gravado em parceria com o projeto Asé Orin – Rede Afroindígena de Música Soteropolitana.

O single foi escrito e produzido pelo próprio artista, com direção musical de Marcelo Sant’anna, da Aquahertz Beats.

Romance e Putaria é o cotidiano de casais que sentem tesão, amor, desejo, sexo, que se admiram e se entregam ao romance e a putaria.

“Acredito que o diferencial de “Romance e Putaria” é trazer algo fresco para o reggae brasileiro e de Salvador. É um reggae ousado, sobretudo porque parte de uma linguagem que tá mais no cotidiano das pessoas, do que dentro do próprio gênero. É uma música embebida das experiências de uma pessoa que vive o agora, nesta terra povoada por Boca do Inferno, com as gírias das perifas soteropolitanas, com as ideias e situações desta cidade, onde os gêneros musicais deixam de ter bordas e confluem”, descreve o artista.

Vídeoclipe 

No próximo dia 18 de junho, o cantor lança o videoclipe de “Romance e Putaria”, dirigido e captado por Matheus Leite, com produção executiva de Tamires Allmeida e contou com a participação da dançarina Joana Maria. O single integra o ‘“Amores, Rezas e Contradições”, novo álbum do cantor, a ser lançado logo em breve.

ACOMPANHE AQUI. 

AFROARTE – Festival de Arte de Camaçari acontece este mês


AFROARTE-CAMAÇARI
Anderson Danttas

 

O AFROARTE – Festival de Arte de Camaçari é uma iniciativa da Cia da Mata, Companhia de Artes Elementos e Souz Empreendimentos e visa construir uma ação cultural protagonizada por artistas camaçarienses e convidados.

Compreendendo o contexto pandêmico, o AFROARTE – Festival de Arte de Camaçari premiou artistas que integram a programação ao vivo através de chamada pública, como forma de ampliar o acesso ao projeto.

Segundo Cleverton Santos, um dos idealizadores do projeto e coreógrafo da Cia da Mata, “realizar um evento online com artistas de camaçari, reforça que nossa arte vive das redes que são construídas, por isso, este fazer é coletivo”, aponta.

O evento online ocorre de 4 a 6 de Junho, às 19h, através do Canal do Youtube da Cia da Mata.  Toda a programação será divulgada no Instagram @festivaldeartedecamaçari.

SERVIÇO

Quando: 04 a 06 de Junho

Que horas: 19h

Onde: Online – Canal do Youtube Cia da Mata

Quanto custa: Gratuito

Informações? @festivaldeartedecamacari @ciadamata