Xauim lança em todas as plataformas de streaming seu álbum de estreia “Flutuânico”


 

Xauim música-negra
Foto: Gabriel Pirajá/Divulgação

O cantor e compositor Xauim lança nesta quinta (3), em todas as plataformas de streaming seu álbum de estreia “Flutuânico”. O disco reúne sete faixas que navegam por uma pluralidade rítmica e deságuam na Bahia – porto dessa viagem que, explica Xauim, tem como norte um mapeamento ancestral em plenitude.

A Bahia do afoxé Badauê é representado pelo cantor e percussionista Jorjão Bafafé, único feat do disco. “[A Bahia é] um portal pelo qual eu acesso os outros. Uma interseção que eu percebo nessa diversidade de ritmos é essa ligação com a diáspora”, diz.

Flutuântico

O álbum, cuja produção foi concluída em quatro meses, era algo que o baiano não pensava para 2021. “Estava produzindo uma música com Átila e outra com a Aquahertz, em paralelo. E aí me veio essa vontade de lançar algo mais encorpado. Mesmo produzindo com produtores distintos, eu estava vendo uma conexão nesses dois singles, uma ligadura entre as canções”.

ACESSE AQUI. 

Ator baiano Genário Neto estreia na Netflix com filme “CARNAVAL”


genario-neto
Foto Uiara Reis

 

O ator soteropolitano Genário Neto, um dos artistas expoentes da sua geração, estreia dia 2 de junho na plataforma internacional de streaming Netflix com o filme “CARNAVAL”.

Nele o artista interpreta o irreverente assessor da personagem principal a digital influencer de Luana, vivido pela atriz Flávia Pavanelli. O ator conta que seu personagem integra o núcleo secundário, mas que terá grande importância para trama, logo que, será alvo constante de bullying da chefe. Outros nomes da cena baiana integram o elenco, Jean Pedro e Rafael Medrado.

Além de CARNAVAL, em 2021, Genário Neto estreia também em junho o curta metragem Via Láctea, como roteirista – em parceria com Thiago Almasy (também diretor do filme) – e ainda atua. Ainda em 2021, estreia no musical NAU, que faz parte do ano II do Fábrica de Musicais e tem direção de Thiago Romero e Daniel Arcades. Em abril, integrou o elenco do inédito game-espetáculo INIMIGOS, do Coletivo COATO, com direção de Marcus Lobo.

Trajetória

Formado também pelo 28° curso livre de teatro da UFBA, Genário Neto já estrelou mais de 20 espetáculos teatrais na Bahia. Atualmente, é graduando em direção teatral pela mesma universidade. Dentro da sua formação acadêmica, estudou em Porto, Portugal, onde ampliou seus conhecimentos na formação do ator e nas técnicas do canto e do canto lírico. Sua viagem lhe rendeu alguns trabalhos durante o ano em que esteve lá (como a participação no curta SNOOZE, premiado com o Grande Prêmio Sophia Estudante) e contatos que garantiram possíveis realizações de projetos no futuro pós-pandémico.

Projeto Afrodiaspórico lança campanha de financiamento coletivo


afrodiaspórico

A partir de suas pesquisas e inquietações, o violonista Luan Sodré junta-se ao baterista Marcos Santos e ao baixista Alexandre Vieira para materializar artisticamente suas reflexões no projeto Afrodiaspórico.

O projeto autoral é conduzido pela materialização de um álbum de música instrumental composto por 10 obras, que também ganharão sua versão audiovisual através dos clipes das músicas e de um documentário sobre o conceito e a realização do álbum.

O projeto ainda conta com a publicação de um livro do tipo songbook e da distribuição do álbum em diferentes mídias como CD, Vinil e plataformas digitais.

Para a realização desse projeto, o grupo realiza uma campanha de financiamento coletivo. Apoiando a campanha, as pessoas dão vida ao projeto e ainda pode receber recompensas.

 

Acesse a página e encontre mais informações: https://www.catarse.me/afrodiasporico

Terreiro Ilê Oba L’Okê é Patrimônio Histórico e Cultural de Origem Africana e Afro-brasileira


 

Terreiro Ilê Oba L’Okê

“A partir de 2010, foi quando começamos a pensar essa parte artística, pensar um espaço onde as pessoas pudessem se ver, e que o Templo fosse uma injeção de autoestima nelas. O Terreiro é a materialização do que está nesse consciente coletivo. Porque não podemos ter um templo onde possamos valorizar essa ancestralidade a partir do belo, da arte?”. E assim a arte sacra negra se ergueu no Terreiro Ilê Oba L’Okê, em Lauro de Freitas.

A pergunta é de Rodrigo Siqueira, artista plástico e Ashogun do Terreiro que, por sua história e importância ganhou o título de Patrimônio Histórico e Cultural de Origem Africana e Afro-brasileira do município. Rodrigo está falando de suas esculturas com mais 7 metros, que identificam a Casa do Rei e Senhor das Alturas, como é conhecido o Ilê Oba L’Okê.

O reconhecimento do Terreiro, suas obras e ações sociais já tinha vindo em outros anos – de Utilidade Pública Municipal em 2014, e a Sociedade Beneficente Sócio Educativa Recreativa Cultural e Religiosa Oba L’ Okê – que também foi declarada de Utilidade Pública pelo Estado da Bahia em 2019.

Terreiro Ilê Oba L’Okê
Vilson Caetano

Para o babalorixá do Oba L’Okê, o antropólogo Vilson Caetano, o reconhecimento como Patrimônio Histórico e Cultural de Origem Africana e Afro-brasileira de Lauro de Freitas visa dar visibilidade à cultura negra africana do município; fortalecer a luta e combate ao racismo e enfrentamento ao ódio religioso; mitigar o impacto da desigualdade que historicamente acompanha as populações negras; dar visibilidade ao patrimônio artístico e cultural da cidade e criar uma agenda com os povos de terreiros”.

Assim, o Terreiro Ilê Oba L’Okê se junta aos terreiros São Jorge Filho da Goméia, o  Terreiro Ilê Axé Ajagunã e o Terreiro Ilê Axé Opô Aganju que também foram tombados pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural do Estado da Bahia (IPAC) no município.

O Oba L’okê fica na rua Dr. José Carlos Minahim, Lote 3 Quadra A – Parque Jockey Clube, Lauro de Freitas.

Site : www.ileobaloke.com.br

Instagram: @ileobaloke

Jann Souza lança single e videoclipe da canção “Moça”


A cantora e compositora baiana Jann Souza lança, nesta sexta-feira (28), o single e videoclipe da canção “Moça”, em sua versão remix. A canção estará disponível a partir das 00h em todas as plataformas digitais.

A letra inspira partilha e afeto reforçando uma mensagem de resiliência e amor próprio: “Moça tu nascestes pra brilhar/pra sorrir e encantar/moça levanta esse sorriso/ainda tem muito que enfrentar.”

A canção foi escrita pela cantora em 2016 quando sofreu um ataque racista no Instagram após ter assumido os seus cabelos crespos. Jann Souza buscou através da poesia imprimir o seu amadurecimento pessoal, artístico e como superou o racismo através da música.

“A história dessa música mexe demais comigo, pois busquei dar um novo sentindo as dores que o racismo me causou e transformei essa experiência em música. Foi como romper barreiras e me reafirmar colocando mais um trabalho no mundo com excelência”, contou Jann Souza.

A versão remix da música Moça e o videoclipe, foram produzidos pelo musicista e produtor Caio Sampaio, com novos arranjos feitos no piano, violão e percussão. Tornando a música ainda mais intimista!

Culinária Musical tem novo encontro este sábado (29)


magary

Na 5ª edição do Culinária Musical, neste sábado (29), o Afrochefe Jorge Washington vai fazer sua tradicional e premiada Maxixada de Carne Seca. A partir das 12h, o evento será transmitido pelo Youtube e o público poderá encomendar no Pra Levar do Afrochefe.

.

Pra quem pedir, será entregue uma porção de 1kg do prato, no valor de R$50 mais a taxa de entrega. Pedidos até as 10h serão entregues até as 12h, já pedidos feitos após serão entregues depois da transmissão ao vivo do Culinária.

No cardápio artístico, o sábado terá show do cantor Magary Lord e da rapper Udi Santos, além da poesia com Anajara Tavares.

Rapper Udi
Rapper Udi

Será no Youtube da Casa do Benin, em transmissão aberta ao público. Espaço que celebra 33 anos em maio e que sempre recebeu o Culinária Musical nas edições presenciais.

Em formato virtual este ano, por conta da pandemia, o Culinária já soma mais de 3.900 visualizações no Youtube, reafirmando seu destaque na cena cultural da cidade, e que agora ganhou o mundo virtual.

Edital – O projeto Culinária Musical, idealizado pelo afrochefe Jorge Washington,  com gestão de projeto da Simples Produções e produção da Mil Produções, foi contemplado pelo edital de Ocupação e Dinamização dos Espaços Culturais da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador para ocupar a Casa do Benin até junho de 2021.

SERVIÇO

O que: Culinária Musical celebra 33 anos da Casa do Benin

Quando: 29/05 (sábado- 12h)

Onde: Youtube da Casa do Benin

Quanto: encomendas R$50 porção de 1kg (+ taxa de entrega), pedidos pelo zap do Afrochefe 71 98878-4634

Nêssa e Yan Cloud fazem pocket show na live Salvador Pul.SSA


NuLab
Nêssa Foto Roncca

A música presente em cada esquina de Salvador também não poderia faltar no evento onde a Economia Criativa se encontra, o Pul.SSA. Representam a cidade, os artistas soteropolitanos Yan Cloud e Nêssa. A live começa às 15h, do sábado, 29 de maio, no canal do YouTube da Colaboraê.

“O que pulsa em Salvador para mim é a musicalidade única que existe aqui. Salvador é a cidade da música reconhecida pela Unesco. E o que espero para o futuro é que, como maioria das pessoas nesse momento, poder voltar a sair de casa sem medo, com segurança, viver tudo de cultural que essa cidade tem a oferecer”, fala Nêssa.

A programação do Pul.SSA ainda conta com dois bate-papos, sobre Memória e Inovação de  Salvador. Com mediação de Ju Moraes e Monique Evelle, respectivamente, e Andreia Nascimento, Fabricio Mota, Fau Ferreira e Hélder Conceição como convidados.

Batalha Gastronômica – Tempero do Subúrbio começa nesta sexta (28)


 

gastronomia africana
Lili Almeida

 

De 28 a 30 de maio, de forma virtual, será realizada a Batalha Gastronômica – Tempero do Subúrbio, o mais novo projeto da Abelha Rainha Produções em parceria com o Ifé – Centro de Pesquisa e Ativismo Negro.

O evento vai promover um intercâmbio entre os empreendedores do setor e os artistas locais, revelando um roteiro gastronômico-cultural no território. Terá aula show, apresentação artística, caravana gastronômica virtual, pocket show, exposição de artes visuais e premiação do cardápio mais votado.

jorge_washington_culinaria_musical
Jorge Washington

 

Vai trazer como jurados a chef de cozinha baiana Lili Almeida, dona do restaurante Casa Dona Lili, e participante da edição de 2019 do reality “Mestre do Sabor”, da Rede Globo, o ator, afrochefe e idealizador do projeto Culinária Musical Jorge Washington, e o crítico gastronômico e professor de história da gastronomia, Elmo Alves.

“O Subúrbio Ferroviário de Salvador tem se destacado como um celeiro artístico e gastronômico, revelando talentos da culinária e atraindo público das mais diversas regiões da cidade para apreciar a rica gastronomia local”, explica George Bispo, coordenador da Batalha Gastronômica.

gastronomia africana
Elmo Alves

Todas as ações terão transmissão online pelo canal do evento no YouTube: Batalha Gastronômica. A produção da Batalha fica por conta do Coletivo de Produtores do Subúrbio.

 

PROGRAMAÇÃO

Dia 28/05 (sexta-feira)

19h às 20h30

– Apresentação Musical (Marquinhos do Cavaco)

– Caravana virtual com três empreendimentos:

  • Point da Dini
  • Tempero de Família
  • Sabor Nordestino

 

 

 

Dia 29/05 (sábado)

19h às 20h20

– Apresentação Musical (Mavox)

– Caravana virtual com dois empreendimentos

  • Restaurante Encontro com o Mar
  • Dendê da Preta

 

Dia 30/05 (domingo)

10h30

  • Feira Gastronômica virtual
  • Pocket show
  • Aula Show
  • Anúncio do vencedor (a)

Terreiros do Engenho Velho da Federação lançam Memorial Digital


INTOLERÂNCIA-RELIGIOSA
Foto Naiara Barros

 

O projeto “Caminhos da Sagrada Resistência: Histórias e Memórias no Território Negro do Engenho Velho da Federação” tem o intuito de preservar a história, memória, tradição religiosa e cultura negra do bairro Engenho Velho da Federação em Salvador. Para isso será lançado no dia 29 de maio um  site com registros de memória em fotos, vídeos, áudios e textos da “Caminhada pelo Fim da Violência e do Ódio Religioso, pela Paz!”.

A Caminhada vem, por 16 anos, atuando no enfrentamento às diversas manifestações de violência sofrida pelo povo de Terreiro, e o engajamento das lideranças religiosas e sociais.

O acervo é composto por conteúdos ligados às temáticas abordadas em cada edição da Caminhada e registros das etapas de sua elaboração e realização. O projeto é realizado pelo Terreiro do Cobre através da Sociedade Flaviana Bianc, em parceria com os Terreiros Ilê Axé Omire Ojuire, Ilê Axé Mana Dandalunda Oya, Nzo Onimboyá, Zoogodô Bogum Malê Rundó, Ilê Axé Alarabedé, Pena Branca Jussara, Nzó Tanuri Junsara, Odé Mirin de Oxossi, Obá Tony, Centro de Caboclo Marujo, IIê Axé Opo Oya Omim,Tumbalagi Junçara, Ilê Axé Omadó Ny Osun, Ilê Oyo Bomim e Ilê Axé Awa Negy.

intolerancia-religiosa2
Foto Fafá Araújo

 

O memorial será lançado às 17h, numa transmissão ao vivo pelo YouTube (https://abre.ai/cHnb).

A Caminhada

Em 2004, templos religiosos do Engenho Velho da Federação foram invadidos por adeptos de igrejas neopentecostais em ato de total desrespeito à história e tradição religiosa, símbolo desses espaços sagrados. Diante disso, lideranças e comunidades de Terreiros de Candomblé, Caboclos, Umbanda e de outras religiões afro-brasileiras, além da comunidade do bairro, vão às ruas todo os anos no dia 15 de novembro para denunciar esse desrespeito.

 

intolerancia-religiosa
Foto Naiara Barros

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

SERVIÇO

Lançamento do memorial digital “Caminhos da Sagrada Resistência”

Onde: Youtube | /caminhosdasagradaresistencia (https://abre.ai/cHnb)

Quando: 29 de maio, 17h

Carla Akotirene estrela nova campanha da TRESemmé


carla-akotirene-beleza-negra

Uma campanha nacional na TV em prol do poder feminino para além dos padrões estabelecidos pela sociedade e, ainda, para valorizar a atuação intelectual da mulher negra. É assim que a pesquisadora soteropolitana Carla Akotirene estrela a nova campanha da TRESemmé, linha de cuidados para os cabelos. O VT publicitário estará no ar a partir desta segunda-feira (24).

“Estou muito feliz pelo convite e pelo resultado da campanha, que além de valorizar outras identidades estéticas, contraria o pensamento patriarcal ao mostrar que uma mulher bonita, vaidosa, sensual, também pode ser intelectual”, afirma.

Trajetória

Nascida em Salvador, Carla Akotirene, 41 anos, é autora dos livros “Inteseccionalidade (2019)” e “E aí, Prezadas! (2020)”, é mestra e doutoranda em Estudos de Gênero e Feminismos na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Com formação em Serviço Social, atua como servidora pública em um posto de saúde da capital baiana.

Pensadora inquieta, Carla Akoritene mantém uma intensa atuação intelectual como pesquisadora, palestrante, consultora e ainda reserva espaço para interagir nas redes sociais com análises sobre os temas atuais e as opressões de gênero e raça que marcam a sociedade brasileira.

“Há uma cobrança social para as mulheres cuidem dos cabelos, mas esqueçam de cuidar das cabeças. O pensamento africano nos diz que cuidar da nossa cabeça é também valorizar nossa autoestima, estarmos bem conosco e termos a melhor representação de nós mesmas”, defende a escritora, que é regida pela orixá Oxum Apará, uma vaidosa guerreira para as religiões de matriz africana.     

 A TRESemmé é uma das mais reconhecidas marcas internacionais em produtos para cabelos, fundada pelo pioneirismo da empreendedora Edna L. Emme, em 1948, que apostou no bem estar como fator de empoderamento das mulheres.

 

ASSISTA: