Plataforma Frequências Preciosas promove congresso virtual com artistas negras e afro-ameríndias


Bia Nogueira

Para protagonizar as vozes e a arte de mulheres negras e afro-ameríndias, destacando cantoras e compositoras brasileiras da música independente, surgiu, em meio à pandemia, a Frequências Preciosas (@frequenciaspreciosas). Uma plataforma de ações culturais, com difusão, formação e pesquisa, o projeto vem – desde maio de 2020, quando foi criado pela artista baiana Viviane Pitaya – desenvolvendo um trabalho de mapeamento e divulgação de trabalhos musicais em todo o Brasil. Agora, fomentando esta cadeia produtiva e ampliando a sua rede, realiza entre os dias 26 e 28 de março o 1º Congresso Frequências Preciosas.

Inteiramente gratuito e virtual, com transmissão via Zoom, o evento tem como foco cantoras e compositoras negras e afro-ameríndias, mas é aberto a todas as pessoas interessadas. Em três dias de programação, palestras e mesas-redondas trarão assuntos ligados à gestão de carreira na música independente e temas fundamentais relacionados ao recorte do projeto.

Viviane Pitaya

O 1º Congresso Frequências Preciosas tem inscrições abertas pelo Sympla, através do link linktr.ee/frequenciaspreciosas. Projeto contemplado pelo Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura Municipal de Salvador, por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, com recursos oriundos da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal.

Serviço:
1º Congresso Frequências Preciosas
Data: 26 a 28 de março
Plataforma: Zoom
Inscrições: via Sympla, pelo link linktr.ee/frequenciaspreciosas
Mais informações: www.frequenciaspreciosas.com.br/congresso
Evento Gratuito

Projeto cultural leva apresentações teatrais ao bairro de Stella Maris de 18 a 28 de março


Foto Rodrigo Veloso

A descentralização de eventos teatrais é o ponto de partida para a realização da I Mostra de Teatro Solo Stella Maris Convida. Com transmissão ao vivo e online dos espetáculos, entre os dias 18 e 28 de março, às 19h, a iniciativa busca fomentar o teatro, além de difundir e inserir no circuito cultural da cidade, o Teatro Lizete Ribeiro, espaço de amplas instalações localizado no bairro de Stella Maris, que abrigará essa primeira mostra.

Ao todo, sete apresentações solo vão compor a programação da Mostra, que também terá lives-entrevistas com os atores de cada solo, sempre às 19h. Além de reforçar essa área de Salvador a partir da produção teatral, a iniciativa visa valorizar artistas baianos.

As apresentações serão transmitidas pelo canal da Mostra no youtube.Além dos espetáculos, o espectador poderá bater um papo com os atores sobre temas, concepções, montagens, direção, entre outros assuntos. As lives-papos ocorrem pelo Instagram (@mostrastellamarisconvida) e iniciam também com a atriz e mediadora cultural Eddy Veríssimo, no dia 02 de março. Em seguida, os artistas Luiz Buranga (14/03), Indaiá Oliveira (15/03), Leno Sacramento (16/03), Antônio Fábio (17/03), Israel Barreto (23/03) e Guto Veloso (24/03).

SERVIÇO

O que: I Mostra de Teatro Solo Stella Maris Convida

Quando: Espetáculos entre 18 a 28 de março; lives entre 02 e 24 de março

Onde: no canal da Mostra no youtube, sempre às 19h

Espetáculos

18/03 (quinta) – Sobejo

19/03 (sexta) – Dona coca

20/ 03 (sábado) – Diário de uma vagina

21/03 (Domingo) – Encruzilhada

26/03 (Sexta) – Major oliveira

27/03 (Sábado) – Tentáculos (estréia)

28/03 (Domingo) – O avô e o rio

Lives

02/03 (terça) – Eddy Veríssimo – Atriz, Produtora, Mediadora Cultural

14/03 (domingo) – Luiz Buranga – Ator, Diretor, Produtor do Grupo Mangaia teatro

15/03 (segunda)  – Indaiá  Oliveira – Atriz, Produtora, Pedagoga e Assistente Social

16/03 (terça) – Leno Sacramento – Ator do Bando de Teatro Olodum

17/03 (quarta) – Antonio Fábio – Ator, Diretor Artístico, Produtor do Grupo Ovo Teatro e Afins

23/03 (terça) – Israel Barretto – Ator, Produtor Cultural

24/03 (quarta) – Guto Veloso – Ator , Diretor, Arte-Educador

LINK DO YOUTUBE – Mostra Stella Maris Convida

https://www.youtube.com/channel/UCZlmEOa-4XDUmSR590i2S_w

Instituto Cultural Steve Biko abre inscrições de pré-vestibular virtual


steve_biko

Estão abertas até o dia 19/03 as inscrições para a edição 2021 do processo seletivo do pré-vestibular do Instituto Steve Biko, totalmente on-line. Em virtude do contexto da pandemia do novo coronavírus, todo o processo seletivo será realizado exclusivamente através do site: www.stevebiko.org.br.

São oferecidas 75 vagas, em turno único (noturno), para estudantes que residam no estado da Bahia e tenham concluído ou estejam cursando o último ano do ensino médio, prioritariamente em escolas públicas do Estado da Bahia, autodeclarados negros e negras. Haverá cadastro de reserva de vagas com até 15 candidatos, conforme edital disponível no site www.stevebiko.org.br.

No ato do preenchimento do formulário de inscrição, disponível no site da Biko até as 23:59 do dia 19/03, serão solicitados comprovante pagamento de taxa de inscrição e envio (upload) da cópia da documentação listada no edital. A taxa de inscrição é de R$ 25.

Dentre as etapas classificatórias da seleção estão: redação, análise de documentos e participação nas aulas de Cidadania e Consciência Negra (CCN). O processo seletivo segue até o dia 09/04.

As aulas serão realizadas de forma on-line, de segunda a sexta, das 18h30 às 22h. Aos sábados, domingos e feriados ocorrerão aulas e atividades em horários a serem determinados pela coordenação do curso. Os encontros serão através da plataforma ZOOM com duração de 08 (oito) meses. A previsão é de 13 de abril a 10 de dezembro de 2021.

Os aprovados devem pagar taxa de matrícula no valor de R$ 100.

Culinária Musical celebra 4 anos de gastronomia, afeto e arte


Denise Correia

 

Celebrando quatro anos neste mês de março, o projeto Culinária Musical, do afrochefe Jorge Washington, vai ter edição comemorativa nos dias 13, 26 e 27 deste mês. Será uma programação para lembrar as primeira edições, com muito bate-papo, comida e arte, características do Culinária que marcam o projeto no cenário cultural da cidade. Com a pandemia e as restrições sociais, o projeto iniciou o ano em formato virtual e já foi visto por mais de 1.170 pessoas no Youtube da Casa do Benin, onde está sendo veiculado.

Na programação do primeiro dia (sábado, 13), o público assistirá apresentação musical de Jonga Lima, que convidará o cantor Dão e as cantoras Denise Correia e Iracema Kiliane (Ilê Aiyê). Apostando na diversidade artística, o dia também terá performance poética de Edvana Carvalho e Fábio Mandingo. No cardápio terá Moqueca de Ovo com Chuchu, que poderá ser pedida no Pra Levar do Afrochefe (R$40 + taxa de entrega, embalagem de 1kg).

Zebrinha

Na Sexta Formativa, dia 26/3, já um dia especial deste novo formato do Culinária Musical, terá a presença do professor, bailarino, coreógrafo e diretor artístico, Zebrinha, que falará de sua culinária afetiva, como ele reúne amigos nesta relação, dando um diferencial a sua gastronomia. A partir das 15h, em uma tarde de muito bate-papo com o Afrochefe. Na ocasião, Zebrinha cozinhará ao vivo.

 

A celebração continua no dia 27 de março (sábado), a partir das 12h, no Youtube da Casa do Benin, com mais música: a cantora Denise Correia fará show com participação do cantor Romero Mateus. Terá ainda a performance da atriz e idealizadora  da personagem Dona Zaury nas redes sociais, Lene Nascimento. No cardápio do dia, terá Moqueca de Carne Seca com Mamão Verde, que poderá ser pedida no Pra Levar do Afrochefe (R$40 + taxa de entrega, embalagem de 1kg).

Culinária Musical
Lene Nascimento

Em quatro anos de Culinária Musical, o Afrochefe faz um balanço da trajetória do projeto. “Construir um espaço como o Culinária Musical na cidade é abraçar a necessidade de fomentar a arte em suas diferentes dimensões. É oportunizar visibilidade para novos artistas da cena soteropolitana e até nacional, além de trazer nomes já consagrados pra uma troca rica destas artes. São quatro anos de muita gastronomia afetiva, de cultura viva e espero ainda poder fazer muito mais pela nossa cena cultural”, afirma Jorge Washington.


Edital –
 O projeto Culinária Musical, com gestão de projeto da Simples Produções e produção da Mil Produções, foi contemplado pelo edital de Ocupação e Dinamização dos Espaços Culturais da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador para ocupar a Casa do Benin até junho de 2021.

 

SERVIÇO

O que: Celebração de 4 anos do Culinária Musical

Quando: 13/03 (sábado  12h), 26/3 (sexta-15h) e 27/03 (sábado- 12h)

Onde: Youtube da Casa do Benin (AQUI)

Quanto: encomendas R$40 porção de 1kg (+ taxa de entrega), pedidos pelo zap do Afrochefe 71 98878-4634

Discussões sobre negritude pela ótica feminina são pauta no Catálogo Brasileiro de Teatro


MedeiaNegra__
Foto Alessandra Nohvais

O solo Medeia Negra, interpretado pela atriz preta Márcia Limma, é uma recriação da tragédia grega para os contornos reais da voz, do corpo e do pensamento de uma mulher preta. O espetáculo, dirigido por Tânia Farias, traz a interculturalidade e referências afro-diaspóricas, por meio dos itãs e arquétipos dos orixás. A narrativa mostra as opressões sofridas pela mulher negra em diferentes lugares de fala e tempos históricos.

Nesta montagem, que será exibida na próxima sexta-feira (12), como parte da programação do Catálogo Brasileiro de Teatro, o mito grego é revisitado pelo processo de descolonização do pensamento patriarcal e, através dele, questiona o condicionamento social que marginaliza, julga e condena corpos considerados  inadequados, estrangeiros e estranhos.

Foto – MAGNONI

Apesar da discussão sobre o racismo geralmente ter foco nas experiências negativas e percepções individuais sobre esta problemática, o espetáculo Eu vejo você, Rosas Negras  tenta mostrar o contrário. Na contramão da dor  causada pelo preconceito,  a narrativa fala da mulher negra pela ótica “das vitórias”, e estará em cartaz de forma virtual, neste domingo (14).

 

Interpretado por Fabiola Nansurê, com direção de  Diana Ramos e dramaturgia de Onisajé, o solo busca o rompimento dos estereótipos sobre o racismo a partir da perspectiva feminina. As exibições dos dois espetáculos são às 20h, no canal da Fred Soares Produções, no youtube e os ingressos gratuitos podem ser adquiridos pela plataforma Sympla (Sympla.com.br/catalogobrasileirodeteatro).

 

O Catálogo Brasileiro de Teatro é uma realização da Fred Soares Produções e sua versão online conta com o apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria  de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc,  direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

 

Serviço

O quê: Medeia

Quando: 12 de março

Horário da estreia: 20h

Exibição gratuita: Canal Fred Soares Produções, no Youtube

 

O quê: Eu vejo você, Rosas Negras

Quando: 14 de março

Horário da estreia: 20h

Exibição gratuita: Canal Fred Soares Produções, no Youtube

Mostra de Cinemas Africanos realiza edição especial em parceria com Cineclube Mário Gusmão


cinema negro

 

Entre os dias 12 e 22 de março de 2021 acontece a edição especial da Mostra de Cinemas Africanos junto ao Cineclube Mário Gusmão, projeto de extensão da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Composta por filmes africanos contemporâneos, muitos inéditos no Brasil, a programação inclui a exibição de 7 documentários em longa-metragem e 14 curtas de ficção, todos legendados em português e disponíveis apenas em território brasileiro. A exibição dos filmes acontece de forma online e gratuita, em parceria com a Spcine Play, única plataforma pública de streaming do Brasil: https://www.spcineplay.com.br/

O recorte curatorial de toda a Mostra atende à demanda por promover o contato com as estéticas e narrativas presentes na cinematografia africana contemporânea, ainda pouco conhecida pelo público brasileiro. Além dos filmes, a programação conta com comentários de especialistas nos três programas de curtas, uma mesa redonda sobre o documentário nos cinemas africanos contemporâneos e a produção de um catálogo com apresentações dos filmes e textos de convidados.

Programas de curtas: memórias, vivências e corpo-território

Serão exibidos 14 curtas-metragens organizados em três programas que ficam disponíveis até o final da Mostra de Cinemas Africanos, sem limite de visualizações. Os programas de curtas estreiam respectivamente nos dias 13, 15 e 17 de março, e cada sessão contará com comentários de especialistas.

Como assistir aos filmes Para assistir aos filmes é preciso entrar no site www.spcineplay.com.br e fazer um rápido cadastro na plataforma parceira Looke. Em seguida é só clicar na aba do site referente à Mostra de Cinemas Africanos e escolher o título desejado. Os filmes ficam disponíveis na plataforma exclusivamente durante o período da Mostra, dentro da programação, e somente em território brasileiro.

SERVIÇO:

Mostra de Cinemas Africanos
Data: 12 a 22 de março de 2021
Onde: Spcine Play: www.spcineplay.com.br
Online e gratuito Mais informações: www.mostradecinemasafricanos.com
Instagram: @mostradecinemasafricanos
Facebook: /mostradecinemasafricanos

Festival Batida das Pretas abre inscrições gratuitas para Ciclo de Formação na Música


Laisa Gabriela

Mulheres negras e indígenas com interesse na área da música e residentes na Bahia têm entre 6 e 12 de março para se inscrever na ação Próspera: Ciclo de Formação na Música promovida pelo Festival Batida das Pretas. Serão oferecidas cerca de 90 vagas em oficinas gratuitas e online com foco em gestão de carreira, direitos autorais e comunicação estratégica. As inscrições podem ser realizadas através do Sympla. Mais informações estão disponíveis no instagram: @batidadaspretas

As oficinas acontecem nos dias 05, 06 e 07 de abril, com os seguintes temas: “Eu Artista, Eu Negócio: O Despertar da Artista Empreendedora” com a produtora executiva e consultora em projetos de cultura Beatriz Almeida; “Aprenda a Divulgar Sua Música”, com a jornalista e assessora de imprensa Laísa Gabriela e “Princípios dos Direitos Autorais”, com a produtora cultural Ana GB.

A ação Próspera: Ciclo de Formação na Música integra a programação do Festival Batida das Pretas e tem como objetivo contribuir na profissionalização de carreiras da música e oferecer um espaço de troca de saberes e experiências. “A ideia é que o festival contribua com o fomento, a formação e difusão da cena musical baiana protagonizada por mulheres negras e indígenas, em articulação com os mais diferentes setores e profissionais que integram o ecossistema da música”, afirma Camila Brito, produtora cultural e uma das idealizadoras do evento.

O Festival Batida das Pretas é uma iniciativa da produtora cultural Camila Brito, juntamente com a cantora e compositora Iane Gonzaga, e realizado pela Coliga Produções, produtora com foco na arte de mulheres negras e indígenas.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Ana GB

SERVIÇO:

Próspera: Ciclo de Formação em Música

Inscrições: 6 a 12 de março, através do Sympla

Gratuito  e Online

Programação:

05/04, às 18h: Eu Artista, Eu Negócio: O Despertar da Artista Empreendedora, com Beatriz Almeida

06/04, às 14h: Aprenda a Divulgar Sua Música, com Laísa Gabriela

07/04, às 18h: Princípios dos Direitos Autorais, com Ana GB

Inscrições e maiores informações:

Instagram: @batidadaspretas

Festival de Teatro do Subúrbio Ano 5 divulga lista de pré-selecionados


 

subúrbio
Banco de Imagens

 

Com mais de 80 inscrições de todo o país, o Festival de Teatro do Subúrbio – FTS / Ano 5 já tem a lista dos seus pré-selecionados, após processo de análise por parte da curadoria do Festival. Uma realização da Múltipla – Ideias e Ações Culturais e do Coletivo de Produtores Culturais do Subúrbio, o Festival chega a sua 5ª edição com novo formato: virtual, tendo em vista as limitações causadas pela pandemia da Covid-19.

Festival de Teatro do Subúrbio vai promover um ciclo de mostra destas produções, contribuindo com o processo de formação de público, difusão do teatro brasileiro e profissionalização. Sem caráter competitivo, o Festival terá em sua programação apresentação de espetáculos convidados (com notório reconhecimento nacional), apresentação de espetáculos selecionados (após curadoria das inscrições) e apresentações do Painel Cênico (espetáculo teatral, de grupos,companhias e/ou artistas iniciantes e/ou amadores).

A lista de pré-selecionados pode ser acessada no site https://www.coletivodeprodutores.com.br/  e aqueles que estiverem na lista devem aguardar o contato por e-mail da produção para alinhamento.

O Festival de Teatro do Subúrbio nasceu da inquietação de jovens agitadores culturais da região, tendo como objetivo criar um circuito no qual os grupos das periferias de Salvador estivessem inseridos, numa troca constante com diversos profissionais do segmento. Desde 2009, quando da sua primeira edição, o Festival já alcançou mais de 6 mil pessoas e por ele já passaram mais de 40 espetáculos.

 

Edital – O Festival de Teatro do Subúrbio foi contemplado pelo Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura Municipal de Salvador, por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, com recursos oriundo da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal.

 ACESSE AQUI A LISTA.

Festival Panteras Negras Convida terá cursos de percussão, produção musical e redes sociais


 

Em sua 2ª edição, o Festival Panteras Negras Convida promove cursos online sobre musicalidade e interatividade nas redes sociais com conteúdo destinado à juventude negra, nos dias 13 e 14 de março, às 11h respectivamente. As quatro oficinas com média de 10 minutos estarão disponívéis de modo permanente no Canal EstaçãoZinha (https://www.youtube.com/channel/UCwSXY5aj5r2-4jGMVIg_gig) e pretendem oportunizar aos corpos pretos, periféricos e dissidentes a participação ativa na educação e produção musical.

Os cursos gratuitos fazem parte do festival, uma iniciativa da banda Panteras Negras (@bandapanterasnegras ) junto à produtora independente EstaçãoZinha (@estacaozinha). A banda, formada por  Dedê Fatuma (percussão), Line Santana (bateria), Suyá Synergy (guitarra) e Ziati Franco (baixo), tem raízes negras e periféricas nos bairros Periperi, Pirajá e Engenho Velho de Brotas e retorna seu conhecimento e buscas autodidatas às juventudes das comunidades que compõem as suas ancestralidades.

A banda Panteras Negras ainda convida a dupla perfo-política-musical As Mambas e as musicistas Daniela Nátali (clarinetista), Gabriela Wara Rêgo (oboísta) e Karen Silva (violinista) para integrarem os 2 dias de programação online, com bate-papos musicais e lives shows. Toda a programação conta com libras para ampliar o acesso à comunidade surda

II Festival Panteras Negras Convida visibiliza e fortalece produções negras e lgbtqi+

O projeto é contemplado pelo Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador, por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, com recursos oriundos da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal.

Juliana Ribeiro lança o disco “Preta Brasileira – Estúdio Vivo”


juliana_ribeiro
Foto – Mariana de Paula

 

A canção autoral Preta Brasileira, que dá nome ao segundo álbum da artista, compositora e historiadora Juliana Ribeiro, nasce de uma inspiração sua, após participar do filme “Go Brazil Go!”, do cineasta norte-americano Spike Lee. A composição aborda o universo da mulher negra contemporânea, suas questões cotidianas, o machismo, o racismo, entre outros assuntos. 

O novo trabalho será lançado na programação do SESC Sonoridades (SESC Bahia), em homenagem ao mês das mulheres. A única apresentação do show de lançamento será no dia 27/03, às 20h, no youtube oficial do SESC Bahia: www.youtube.com/c/SescBahiaoficial E terá a participação especial do cantor e compositor César Batista, músico, marido da artista e compositor da faixa bônus “Sonora”, uma homenagem homônima à filha do casal. O álbum “Preta Brasileira – Estúdio Vivo” vai estar disponível nas principais plataformas de streaming.

 

A programação de lançamento inclui a realização de lives com a cantora, que irão ocorrer no instagram @julianaribeiro_oficial , ao longo do mês de março, com a participação de especialistas locais e nacionais em Música. As datas e horários serão divulgadas nas redes sociais da artista.

A gravação do disco “Preta Brasileira – Estúdio Vivo” tem apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Serviço:

O QUE: Live-Show de lançamento do disco “Preta Brasileira – Estúdio Vivo” | Juliana Ribeiro

QUANDO: 27/03/2021 HORÁRIO: 20h

ONDE: www.youtube.com/c/SescBahiaoficial / Youtube Oficial do SESC Bahia / SESC Sonoridades

QUANTO: GRATUITO