Bandeira da Revolta dos Búzios será hasteada 223 anos após deflagração do levante


Foto Manu Dias-GOVBA

 

Uma réplica da bandeira da Revolta dos Búzios será hasteada em Salvador nesta quinta-feira (12), dia em que o levante negro e popular completa 223 anos. O ato, organizado pela Secretaria Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), acontece às 8h, na Praça da Piedade, local em que os líderes do movimento foram executados. O evento terá um número limitado de pessoas e seguirá os protocolos de segurança sanitária.

O hasteamento reunirá lideranças do movimento negro, representações governamentais, parlamentares, profissionais da cultura e da educação, dentre outros segmentos. Também serão depositadas flores nos bustos dos mártires da Revolta, os heróis Lucas Dantas, Manuel Faustino, Luís Gonzaga e João de Deus. O evento faz parte das agendas estratégicas da Década Internacional Afrodescendente na Bahia.

Live – Também nesta quinta-feira (12), a partir das 14:30h, acontece a live “Revolta dos Búzios: Lutas históricas e contemporâneas”, discutindo a importância do levante popular. O encontro reunirá estudantes, educadores, dirigentes escolares e ativistas, com participação e interatividade do público. A transmissão será pelo canal da Secretaria da Educação no Youtube (youtube.com/educacaobahia1), contando com a palestras de pesquisadores, representações do movimento negro e de blocos afro. 

 

Serviço:
O quê: Hasteamento da bandeira da Revolta dos Búzios.

Quando: Quinta-feira, 12 de agosto de 2021, às 8h.

Onde: Praça da Piedade – Centro – Salvador/BA.

Semana Boca de Brasa celebra a Potência Criativa das Quebradas


A Semana Criativa Boca de Brasa terá como tema a Potência das Quebradas. Entre os dias 11 e 15 de agosto, uma programação virtual e presencial reunirá os resultados dos projetos contemplados pelos Edital Espaços Culturais Boca de Brasa e Edital de Ocupação e Dinamização dos Espaços Culturais. O acesso do público é gratuito, respeitando todos os protocolos de segurança.

O projeto acontecerá em cinco espaços culturais administrados pela FGM: Espaço Cultural Boca de Brasa Cajazeiras, Espaço Cultural Boca de Brasa CEU de Valéria, Café Teatro Nilda Spencer (Barroquinha), Espaço Cultural Boca de Brasa Subúrbio 360 (Vista Alegre), Casa do Benin (Pelourinho).

A programação será realizada em formato híbrido. O público poderá conferir presencialmente as atividades, dos locais onde acontecerão as transmissões ou acompanhar remotamente pelo canal do Youtube do Boca de Brasa.

 

PROGRAMAÇÃO

Gratuita*

Dia 11, QUARTA

17h – Abertura. Participação da Vice-Prefeita, Ana Paula Matos, do Presidente da FGM, Fernando Guerreiro, do Gerente de Equipamentos Culturais da FGM, Chicco Assis, do Produtor Cultural, George Vladimir e do Presidente do Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC), Tony Teófilo.

Boca Livre: A Potência Criativa das Quebradas. Convidados: Ana Paula Matos (Vice-prefeita), Franklin Gomes (SEMDEC), José Eduardo (Acervo da Lage), Marcio Lima (CUFA), Inah Irenam (EPA). Mediação: George Vladimir (Boca de Brasa)

Intervenções Artísticas: Empretecidas, Dudu Nery, Vitor Tito e alunos do Boca de Brasa Casa do Sol)

Local: Boca de Brasa Cajazeiras

19h – Boca de Brasa Apresenta – Noite de Stand Up Comedy com Aline França, Ivan Santos, Raoni Beta e Samuel Belmonte.

Local: Boca de Brasa Cajazeiras

 

Dia 12, QUINTA

17h – Boca Livre: A Potência Empreendedora das Quebradas.Convidados: Franklin Gomes (Diretor SEMDEC), Elivan Nascimento (Noix Coletivo)

Mediação: Ivana Magalhães (Quintal Sensorial)

Local: Boca de Brasa CEU de Valéria (Lagoa da Paixão)

19h – Boca de Brasa Apresenta

 

Dia 13, SEXTA

17h – Boca Livre: A Potência da Culinária – Afeto e Sustentabilidade – Convidados:  Jorge Washington, Cecília Silva e Isabella Moreira. Mediação: Dalton Soares (Panela de Bairro / TV  Bahia)

Local: Café Nilda Spencer (Barroquinha)

19h – Boca de Brasa Apresenta: Espetáculo “REMONTANDO” (Poesia nem sempre é poesia) – Boca de Brasa Remonta

Apresentação – Fabrício Cumming; Artista convidado: Bruno Barroso.

 

Dia 14, SÁBADO

09h – Aulas Online do Boca de Brasa – Canto (Coletivizando Cajazeiras); Teatro de Cordel (Olhar 360); Dança Zumba (Remonta); Empoderamento femino, corpo e dança (Casa do Sol)

12h – Culinária Musical Especial – Afrochef Jorge Washington, Samba Quinteto, Andrea Moraes e Mestre Timbó

Local: Casa do Benin

17h – Boca Livre: A Potência do Audiovisual das Quebradas. Convidados: Marize Urbano (Coletivo Periférico de Cinema) e Daniele Souza (Coletivo Saturnema). Mediação: Lecco França (MUNCAB).

Local: Boca de Brasa Cajazeiras

19h – Cineclube Boca de Brasa. Filme: Sonoplástia (Marize Urbano)

Local: Boca de Brasa Cajazeiras

 

Dia 15, Domingo

09h – Aulas Online do Boca de Brasa –  Arrumadinho de Bacalhau e Requeijão de Castanha (Culinária Musical), Carré de Cordeiro (Alimento da Alma) Circo (Circo Picolino), Percussão (Quabales)

17h – Boca Livre: A Potência da Rede Boca de Brasa. Convidados:- Conceição do Amor Divino (Casa do Sol), Jean Cardoso (Quabales), Robson Mol (Circo Picolino), Jamile Coelho (Muncab), Fernanda Paquelet (Coletivizando Cajazeiras), Fabrício Cumming (Remonta) e Fernando Marinho (Olhar 360).

Mediação: Fernando Guerreiro (Presidente da FGM)

Local: Boca de Brasa Subúrbio 360 (Vista Alegre)

19h – Palco Aberto Boca de Brasa – Mostra Final.

Apresentação: Carol Alves e Fabrício Cumming.

Local: Boca de Brasa Subúrbio 360 (Vista Alegre)


* Toda programação será transmitida pelo canal do youtube do Boca de Brasa (https://www.youtube.com/channel/UC9RhZq-7BsBrU6-QKxOhSJw)

 

Biel Lima realiza show-performance de jazz e soul com transmissão no YouTube


Biel Lima realiza show-performance
Foto Luan Batista

Biel Lima, cantor, compositor, dançarino, ator e performer, apresenta – no próximo dia 9 de agosto, segunda-feira, às 22h – versões criadas para as suas próprias músicas e hits brasileiros. O show será transmitido pelo YouTube do artista, e o repertório terá referências do jazz e soul.

“Neste projeto eu trago um formato totalmente cremoso, com aquele som pra ouvir tomando vinho, cozinhando, trocando carinhos com o boy ou sozinho relaxando na sala, sabe? Tenho como referência de estética a neo soul de Erykah Badu e do pianista-americano Robert Glasper. Venho num mood relaxante, romântico e sensual. Quero lembrar a mim mesmo – e a todes que me escutam – que esse autocuidado, sensação de tranquilidade e disposição em trocar afetos é também um ato de resistência e militância”, diz.

SERVIÇO

Biel Lima realiza versão online de show-performance voz e piano

Dia 9 de agosto, segunda-feira, às 22h

Transmissão pelo YouTube do próprio artista | https://www.youtube.com/user/gabrielhfls

Presidente do Olodum, João Jorge lança seu segundo livro este mês:  “Fala Negão, o discurso sobre a igualdade”


João Jorge
João Jorge

Presidente do Olodum, João Jorge (JJ) lança seu segundo livro este mês:  “Fala Negão, o discurso sobre a igualdade”, uma coletânea de textos e discursos escritos por JJ nos últimos anos.

A obra que amplia o debate sobre o racismo institucional e os caminhos necessários para a busca da igualdade, nos traz para o centro de um debate político e social em todas as esferas.

Será lançado no próximo dia 17 de agosto, a partir das 19h, na Casa do Olodum.

Sobre o autor

João Jorge é Mestre em Direito Publico pela UNB, advogado, Presidente do Olodum, Ex membro do conselho curador da Empresa Brasileira de Comunicação-EBC, Ex Diretor da fundação Gregório de Mattos, Produtor cultural, poeta e escritor, m.Um dos fundadores e idealizador do SOS RACISMO – Bahia em 1990 após a visita de Harlem Desir a Bahia.

Produtor e organizador do Femadum desde 1984, João Jorge escreveu o livro “Olodum Estrada da paixão” e organizou livros de músicas do Olodum de 1984 a 2018.

Cia La Bagaça estreia este mês com a montagem “Encruzilhada”


Marcada para 13 de agosto, a estreia da  Cia La Bagaça será com a montagem Encruzilhada, na qual três personagens femininas (Lana, Loni e Olah) expressam a conexão entre presente, passado e divino para observar e contar a história do jovem Bruno, que ao festejar seu aniversário de 18 anos com seus amigos e amigas, descobre segredos que envolvem a história da sua família.

Este é o primeiro trabalho profissional da Cia e estará em temporada virtual na plataforma do Youtube da Casa Preta Espaço de Cultura.

O espetáculo segue em cartaz até 18 de agosto, com apresentações às 16h e 19h, seguidas de bate-papos com elenco. Construído coletivamente pelo grupo formado por jovens entre 18 e 24 anos e artistas convidados, a montagem reúne influências do Hamlet de Shakespeare, da música das quebradas e até do universo cinematográfico da Marvel.

Programação de Exibição e Bate-papo

13 de agosto – sexta feira – ESTREIA GERAL 19:00h

Bate-papo – Público convidado – amigos e familiares

14 de Agosto – Sábado – 19h

Felipe, Valéria e João Deusa – Cidade Baixa

15 de Agosto – Domingo – 19h

João Vitor, Deyse e Marcus – Engenho Velho De Brotas

16 de Agosto – Segunda-feira – 16h

Vitinho e Franciellen – Castelo Branco e Águas Claras

16 de Agosto – Segunda-feira – 19h

Diana e Igor – São Caetano e Mussurunga

17 de Agosto – Terça-feira – 16h

Claudio e Pablo – Boiadeiro e Alto de Coutos

17 de Agosto – Terça-feira – 19h

Alan, Pedro e Nicoly – Mata Escura

18 de Agosto – Quarta-feira – 16h

Igor e Luan – Pero Vaz

18 de Agosto – Quarta-feira – 19h

Vitinho e Rebeka – Amaralina

ASSISTA AQUI.

Livro infantil “Òrun Àiyé: A Criação do Mundo” entra em pré-venda


orunaiye
Odùdùa [Crédito – Marcone Silva]

Uma narrativa lúdica da mitologia iorubá sobre as origens humanas, a partir da jornada dos Orixás. Assim é o livro da cineasta baiana, Jamile Coelho, que já está em pré-venda. “Òrun Àiyé: A Criação do Mundo” é um livro infantil distribuído pela editora Emôrio, e transita pela preservação da cultura afro-brasileira e o respeito aos mais velhos e a natureza.

A sinopse tem início no Òrun, plano espiritual onde vive Olorum, o senhor de todas as coisas. Ele confere ao filho Obatalá a missão de criar o mundo, o Àiyé. Mas é Odùdùa que espalha a magia do saco, criando a terra, diante da desobediência do irmão. A história é contada a partir da interação dos irmãos Antônio e Beth com o Vovó Jaime, enaltecendo a tradição africanista do saber transmitido entre gerações pela oralidade. O livro de 40 páginas tem ilustrações do artista visual Marcone Silva e contracapa do antropólogo baiano Vilson Caetano.

ebook, disponível para leitura em agosto, custa R$ 20 e o exemplar físico, com entrega em setembro, é R$ 49 mais frete. Há outros valores disponíveis, com opções de brindes. O livro é inspirado em animação homônima codirigida por Jamile Coelho e Cintia Maria, pela Estandarte Produções.

 

 

Para adquirir: 

Compra: catarse.me/orunaiyelivro

Classificação indicativa: 6 anos

Artista Inaê Moreira abre inscrições para projeto de dança “Èmí Wá”


 

Inaê Moreira

 

A artista Inaê Moreira realiza, via Zoom, o projeto de dança Èmí Wá. Serão encontros semanais que vão contar com rituais de cuidado, práticas de movimento, leituras e estudos sobrea cosmopercepção Iorubá sobre a natureza, os corpos e a ancestralidade

“Mergulharemos para dentro de nós mesmas em busca do elo que conecta intuição, espírito, e natureza, em uma mesma casa. A dança é o bálsamo curativo que nos levará aos diferentes estados de Èmí, presença. A lua nossa companheira não nos deixará esquecer: somos cíclicas”, destacou a artista.

Inaê Moreira é formada em Dança pela Universidade Federal da Bahia e desenvolve desde 2018 o projeto Dança Intuitiva, que tem o objetivo de reunir outras mulheres e despertar suas potências criativas através da Dança. O projeto terá participação de convidadas especiais e material didático disponível para as participantes. Vai contar também com fórum para troca de experiência e uma comunidade no Telegram.

Interessou? Acesse o site para se inscrever.

 

Serviço: 

Èmí Wá

Sinopse: Projeto de dança que vai contar com práticas de movimento, leituras e estudos, via Zoom

Gênero: Dança

Onde: www.inaemoreira.com

Edy Vox celebra 30 anos de carreira em live-show interativa no Youtube


 

 

Edy Vox
Foto Fernanda Maia

 

O cantor, músico e compositor Edy Vox comemora os seus 30 anos de carreira este domingo (01/08), às 18h30, com a “Live 3 Décadas”, no seu canal oficial no Youtube. 

De Bob Marley a Bezerra da Silva, passando por Jimmy Cliff, Raul Seixas, Jackson do Pandeiro, entre outras influências, o cantor e compositor Edy Vox transita entre seu trabalho autoral de reggae, intitulado “Reggae Popular Brasileiro”, e a releitura de clássicos nacionais e internacionais. Durante a live será feito uma espécie de chapéu virtual, para quem quiser contribuir como auxílio aos músicos, uma das classes mais afetadas durante a pandemia.

 

A “Live 3 décadas”, que comemora os 30 anos de carreira de Edy Voxconvida o público a interagir fazendo pedidos de música, durante a transmissão ao vivo no youtube. A ideia é fazer um show, uma grande festa com a participação afetiva e calorosa dos fãs e seguidores.
Domingo, (01/08), 18h30

Escola dedicada à arte negra promove cursos livres em agosto


 

Cachalotte

 

Uma escola dedicada às práticas e estéticas das artes negras. É o resultado da união entre um grupo de artistas de Teatro, Dança e Artes Visuais, que dá vida à Pele Negra – Escola de Teatro(s) Preto(s), concebida em Salvador em abril de 2020.

Em agosto, a escola promove um ciclo de cursos livres em formato on line, com temáticas como Teatro do Oprimido e Negritude, com Licko Turle e Cachalote Mattos, Dança de expressão negra: um novo olhar sobre o tambor, com Edileuza Santos e Bira Monteiro, Pintando sentimentos: a luz em cena Nando Zâmbia, A escrita do artigo científico, com Gustavo Cerqueira Melo e Escrita Criativa, com Mônica Santana.

“Os cursos livres fornecem ao estudante negro e/ou pesquisador da arte e cultura negra, instrumentos para preencher as lacunas que os sistemas educacionais eurocêntricos subtraíram” – Gustavo Cerqueira Melo, coordenador pedagógico da Escola Pele Negra.

 

A Pele Negra – Escola da de Teatro(s) Preto(s) é fruto da inquietação de artistas e pesquisadores negros, que observaram as lacunas na formação nas áreas de Teatro e Dança. A iniciativa foi idealizada pela encenadora Onisajé, o ator e Prof. Dr. Gustavo Melo, o Prof. Dr. Licko Turle, o encenador, dramaturgo e produtor cultural Luiz Antônio Jr e a pesquisadora e atriz Juliane Monique.

Monica Santana  Foto: Priscila Fulô

As atividades formativas integraram nomes da dramaturgia, performance, iluminação, arte drag, encenadoras e encenadores, que atuam no Brasil e exterior. Um expressivo volume de pessoas interessadas e cursos livres, aprofundando temáticas específicas, além de convidados das artes cênicas brasileiras, como Hilton Cobra, Lázaro Ramos, Taís Araújo, Grace Passô, Aldri Anunciação e Elísio Lopes Jr. Entre outros nomes. Os módulos já realizados e aulas-entrevistas estão disponíveis gratuitamente no Canal no Youtube Estudos em Teatro Negro.

Os Cursos Livres são voltados para pessoas interessadas nas artes cênicas e dança, bem como na pesquisa artística e escrita, também nos aspectos técnicos da cena. As inscrições estão abertas até o dia 05 de agosto e poderão ser feitas através do link: https://linktr.ee/escolapelenegra.

OS CURSOS

Curso: A escrita do artigo científico

Docente: Gustavo Melo Cerqueira

Período: 16 a 19 de agosto

Horário: 18h às 20h30min

Ementa: Estruturado em quatro encontros de duas horas e meia cada, o curso aborda estratégias para a escrita de artigos com vistas à publicação em periódicos acadêmicos. Voltado prioritariamente a estudantes e pesquisadores das artes negras da cena e de presença, o curso tem como eixo principal a importância da organização e estruturação de ideias. A publicação de artigos é um dos pilares para uma carreira acadêmica bem sucedida, tanto no Brasil quanto no exterior. Nos Estados Unidos, por exemplo, é comum que pesquisadores recordem uns aos outros sobre a importância da escrita e publicação de artigos acadêmicos através do ditado: “publish or perish”, quer dizer, “publique ou pereça”. Neste curso, abordaremos estratégias de escrita que vão desde a delimitação do tema até a estruturação geral de um artigo científico, com especial atenção às características fundamentais de cada uma de suas seções.

Curso: Teatro do Oprimido e Negritude

Docentes: Licko Turle e Cachalote Mattos

Período: 9 a 14 de agosto

Horário: 9h às 12h30min

Ementa: O curso pretende analisar pela perspectiva afro referenciada em um percurso teórico sobre a metodologia do Teatro do Oprimido desenvolvida pelo teatrólogo Augusto Boal e as suas possíveis aplicações na luta antirracista tendo como referências o grupo Cor do Brasil e o espetáculo O Pregador. Os principais conceitos e fundamentos do método serão abordados e cotejados com outros autores e autoras do Teatro Negro. Ainda, dentro do possível, serão propostos jogos e exercícios da estética do oprimido.

Curso: Dança de expressão negra: um novo olhar sobre o tambor

Docente: Edileuza Santos e Bira Monteiro

Período: 16 a 20 e 23 a 27 de agosto, das 16h às 18h.

Ementa: Estudos acerca do corpo em sua relação com a estética de matrizes negro africanas que visam à integrações teórico praticas, por meio de atividades de laboratórios (experimentações) e por meio de leituras e diálogos (entendimentos conceituais e críticos- interpretativos). Ênfase na investigação da dança de expressão negra propondo um novo olhar sobre o Tambor vinculado aos cincos sentidos, na escuta da embalada na perspectiva da ancestralidade africanas e afro-brasileiras.

Curso: Escrita Criativa

Docente: Mônica Santana

Período: 20, 21, 27 e 28 de agosto, das 19h às 20h30min

Ementa: Oficina de Escrita Criativa objetiva pensar a escrita como ato, como gesto, as pessoas participantes serão provocadas a exercitar a produção a partir do corpo e sua observação. Serão propostos exercícios de escrita a partir da observação do corpo, das águas e da respiração e tratar a escrita como performance.

Curso: Pintando sentimentos: a luz em cena

Docente: Nando Zâmbia

Período: às segundas, quartas e sextas-feiras, sendo de 25 de agosto a 6 de setembro no horário compreendido entre as 18h às 20h, e nos dias 8, 10 e 15 de setembro no horário de 18h às 21h.

Ementa: Voltada para atuantes, diretores, técnicos de luz, iluminadores e fotógrafos a ser realizada de forma virtual, explorará a realidade de criação diante de elementos e fontes de luz acessíveis nas casa dos atuantes, foco primordial para uma realização pratica da oficina em seu resultado. O universo da luz será discutido através de vídeos, fotografias, exemplos práticos e uma série de estratégias para uma fruição, entendimento e relação com a iluminação. A luz não funciona somente no universo proposto como ambientação, mas como interferência na construção da personagem, da voz, dos diálogos e das relações.

 

Artistas e técnicos das artes lançam o Instituto Forte


 

Artistas e técnicos residentes no Forte do Barbalho criaram o Instituto Forte e lançam entre 02 e 26 de agosto – de segunda a quinta – um ciclo de 16 oficinas de formação sobre práticas e técnicas artísticas chamado Aulas Forte, a serem transmitidas gratuitamente através da plataforma do Youtube da instituição.

O público assistirá aulas de artesanato, técnicas de grafite, chapelaria e mobiliário artesanal, miniatura, serralheria e pontos de solda, desenho Cenográfico, iluminação cênica, cenotecnia, serralheria artística, teatro e dança, rebú, desenho técnico e gravatas, medidas e perucas.

“Em 2020 iniciamos um novo caminho, onde unimos forças para criar uma identidade a partir das artes e do território. Somos artistas e técnicos em espetáculos e também somos Forte. O Instituto tem o objetivo de dar visibilidade a este conjunto de profissionais e também a este espaço que ocupamos – Forte do Barbalho, que é histórico e símbolo de resistência”, comenta Paquelet, que é integrante do Coletivo4, último grupo a chegar e se instalar em um dos pavilhões da fortificação, hoje cultural.

Programação de aulas:

Programação – Aulas Forte
I Semana

02/08 – (Seg) – Maria das Candeias – Artesanato
03/08 – (Ter) – Diógenes Neto – Grafite
04/08 (Qua) – Luciano Reis – Iluminação Cênica
05/08 (Qui) – Anderson Miranda – Cenotecnia

II Semana

09/08 – (Seg) – Lícia – Chapelaria Artesanal
10/08 – (Ter) – Almiro – Serralheria Artística
11/08 – (Qua) – Maurício Martins – Gravatas, Medidas e Perucas
12/08 – (Qui) – Levi Santis – Desenho Técnico

III Semana
16/08 – (Seg) – Rita – Rebú
17/08 – (Ter) – Léo – Miniatura
18/08 – (Qua) – Alan – Serralheria e Pontos de Solda
19/08 – (Qui) – João Teixeira – Desenho Cenográfico

IV Semana
23/08 – (Seg) – Fábio Viana – Teatro
24/08 – (Ter) – Tatiana – Caderno Artesanal
25/08 – (Qua) – Will – Sombreamento no Grafite
26/08 – (Qui) – Gringo – Mobiliário Artesanal