Espetáculo celebra 90 anos do sambista Walmir Lima


Foto Maurício Reis

 

Para celebrar o mais antigo sambista soteropolitano em atividade, artistas e produtores reuniram-se para realizar, de forma independente, o show comemorativo “Walmir Lima 90”, com a participação do Grupo Botequim e da convidada especial Gabriela Lima, filha do compositor.

O espetáculo será gravado na Casa Preta Espaço de Cultura, na data do aniversário de Walmir Lima – 18 de junho, e tem estreia programada para o dia 26 de junho (sábado), às 17h, pelos canais do YouTube do É Samba da Bahia! (ÉSBA!) e da Casa Preta.

Walmir Lima é integrante da chamada “primeira geração” de sambistas da capital baiana, sendo o único remanescente deste núcleo pioneiro de compositores.

Para viabilização do projeto foi criada uma campanha de financiamento coletivo, que contempla o oferecimento de duas recompensas aos apoiadores: a discografia completa de Walmir Lima em mp3 (R$ 25) e a camiseta do projeto (R$ 55,00), com ilustração de Rodolfo Gomes e projeto gráfico de Everton Dingo.

Participe e colabore: www.walmirlima90.com

Serviço

Show Walmir Lima 90

Data: 26 de junho de 2021 (sábado), 17h

Onde: Youtube É Samba da Bahia (Ésba!) e Casa Preta

Espetáculo “Abian” faz estreia de coletânea audiovisual no “TCA de Braços Abertos”


 

O projeto “TCA de Braços Abertos”, que ocupa as redes digitais do Teatro Castro Alves, será palco para a primeira exibição da coletânea audiovisual “Deux Ex Machina”, uma remontagem inédita do projeto transdisciplinar “Abian” (Ngàbyí = abençoado e Yìán = o escolhido).

A obra estreia nesta sexta, 18 de junho, às 19h, no YouTube do TCA (www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial). Sob a direção de Mayara Ferrão, o web-espetáculo imersivo, filmado em 360º, tem texto e performance de Diego Alcântara com direção musical de Filipe Mimoso. “Abian” busca desmistificar os traumas dos corpos negros entre os discursos de mitos pessoais e das narrativas cotidianas desprogramadas. O vídeo poderá ser assistido até domingo, 20 de junho.

Lançado em 2020, o “TCA de Braços Abertos” é uma janela oferecida pelo Teatro Castro Alves para exibição de iniciativas culturais em seu canal de YouTube, assim como ocorria na ocupação dos palcos do Complexo antes da pandemia.

 

“TCA de Braços Abertos” apresenta 

“Abian” 

Deux Ex Machina 

Direção geral: Mayara Ferrão

Texto e performance: Diego Alcântara

Direção Musical: Filipe Mimoso

Quando: 18 de junho de 2021 (sexta-feira), 19h 

Onde: Exibição através do canal do Teatro Castro Alves no YouTube

www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial

Nonato Sanskey e Sambão da MUCUM’G apresentam Samba Duro Junino em Movimento


 

nonato-sanskey-samba-junino

 

O cantor, compositor e mestre de Samba Junino Nonato Sanskey e o Grupo Cultural Sambão da MUCUM’G, promovem mais uma edição do projeto Samba Duro Junino em Movimento no próximo dia 15.

O projeto consiste em uma exibição nas redes sociais de um documentário com a narrativa histórica do Samba Junino desde o final da Década de 80 até os dias atuais.

“Mesmo no momento de pandemia e extrema dificuldade para toda cadeia produtiva, o Samba Junino está se reinventando mais uma vez nos moldes atuais para preservar e difundir essa manifestação que é nosso patrimônio”, afirma Sanskey.

A exibição acontece a partir de 16h do dia 15 de junho e irá contemplar arte visual em chapéu de palhas, aulas de dança de samba duro, Workshop percussivo e irá contar com a presença de grandes nomes ligados ao Samba Junino.

Dentre as participações, o público irá contar com o cantor, compositor e mestre Tonho Matéria, com o DJ Jorge Walace e com o cantor e compositor Marcos Poca Olho do Samba Tororó

Dando continuidade as ações do projeto, no dia 20 a partir de 15h o público confere a live show com a participação de Reinaldinho ex-Terra Samba e Tonho matéria, dois artistas que surgiram no mercado musical através do Samba Junino.

Para encerrar o ciclo, no dia 23 de junho a equipe do projeto irá distribuir os cds da Coletânea Samba Junino de 2018 nas localidades em que o Samba Junino tem influência como medida de difusão da cultura do Samba Junino.

As exibições irão acontecer no YouTube Nonato Sanskey e Sambão da Mucum’G e no Instagram @nonatosanskey

 

Memorial Zeferina tem novos episódios este mês


Memorial-Zeferina
Foto: Lorena Ifé

 

O próximo episódio do Memorial Zeferina será disponibilizado nesta sexta (11), às 18h30, e vai relembrar a produção do Jornal do Beiru, periódico impresso que circulou de 2002 a 2012 e foi construído com a participação de jovens da comunidade. A série conta com tradução em Libras.
 
Memorial Zeferina – Acervo virtual da Biblioteca Zeferina Beiru é uma realização da Biblioteca Comunitária Zeferina Beiru e tem apoio da Cipó Comunicação e Juventude Ativista de Cajazeiras – JACA. 
 
A história do primeiro jornal impresso da comunidade, o Jornal do Beiru, é apresentada no segundo episódio, “Comunicação e Identidade”. Nele, o psicólogo Gilcimar Santos Dantas, que foi um dos colaboradores do periódico, fala dos projetos realizados e como a publicação informativa ajudou na construção e valorização da identidade do território.
 
Já o terceiro episódio, “Narrativas Literárias”, traz a literatura afrocentrada da escritora Ana Fátima, que participou da formação de um cursinho pré-vestibular na comunidade e é autora de diversos livros infantis.
 
O quarto e último episódio, por sua vez, leva o título “Caminhos da Resistência” e conta a história de fundação da Biblioteca Comunitária Zeferina Beiru, instrumento de educação, cultura e arte, localizado no antigo Centro Comunitário do bairro do Arenoso.
Todas as sextas de junho.

Amor afrocentrado inspira websérie e seção de podcasts “Chamego”


documentário-chamego-amor-preto
Edeise Gomes e Aspri RBF – Foto Acervo Pessoal

O documentário “Chamego” vem exaltar as relações afetivas racializadas. Serão 10 episódios em formato de websérie e oito episódios em formato de podcast, lançados a partir do dia 12 de junho. Neles, terá a vivência de negras e negros que falam abertamente sobre seus relacionamentos heterossexuais, homossexuais, monogâmicos ou não-monogâmicos e consigo mesmo, além de tocarem em temas como afeto, preconceito, representatividade e amor livre.

A websérie documental é uma realização coletiva da Dan Território e trará a história de 12 personagens, homens e mulheres reais, que compartilham a beleza e os desafios de seus relacionamentos, sob a narração poética da drag queen Barbárie Bundi.

Os mesmos personagens protagonizam uma seção de podcasts, de oito episódios, contando em primeira pessoa, sobre as subjetividades de suas relações afro-referenciadas.

Os conteúdos serão lançados de forma on-line, entre os meses de junho e julho, e estarão disponíveis no canal da Dan Território no YouTube e nas principais plataformas de streaming de música.

Elenco

Entre os nomes estão a coreógrafa Edeise Gomes e seu companheiro o cantor de rap Aspri RBF; a atriz Fernanda Silva e sua companheira a artista plástica Yasmin Soares; o instrutor de tantra Rajan Irineu; o figurinista Cássio Caiazzo e seu companheiro Erick Simões; a produtora Rubian Mell; o artista e escritor Omolojí Àgbára; o diretor e produtor Bruno Novais e o coreógrafo Vinicius Revolti.

Com 5 minutos de duração, os episódios serão lançados sempre aos finais de semana em junho, nos dias 12, 13, 19, 20, 26 e 27, e, em julho, nos dias 3, 4, 8, 9 e um com um encontro especial no dia 10 com presença de todo o elenco em um bate-papo aberto.

Serviço:

Chamego – websérie e podcasts
Estreia: 12 de junho de 2021 (sábado)
Lançamentos: 12, 13, 19, 20, 26 e 27 de junho; e 3, 4, 8, 9 e 10 de julho

Plataforma: YouTube – Dan Território , Spotify, Deezer, Apple Music, YouTube Music, Amazon Music

Informações: Instagram @danterritorio

MeteDança – Festival digital de pagode acontece no Nordesde de Amaralina


Mete Dança Digital
Divulgação

Levar arte e lazer sem a necessidade da internet é o objetivo do festival de pagode Mete Dança Digital. Em sua primeira edição, no Nordeste de Amaralina, o projeto vai utilizar como ferramenta o video mapping (mapeamento de vídeo).

Será no dia 15 de junho, e como forma de evitar aglomerações não será divulgado o horário. O projeto conta com trilha sonora do grupo Trapfunk&Alivio e coreografia do Coletivo Bote Fé. A direção artística é do fotógrafo e cineasta Rafael Ramos e as projeções são dos VJs Ani Haze e Caetano Britto.

Com será?

Os moradores deverão ocupar suas janelas, varandas e lajes para assistir, pois as paredes das casas serão telas para performances de dança mapeadas (projeções) tendo a cultura do pagode como narrativas sonora e visual.

“Mete Dança Digital é um festival de pagode baiano, mas utiliza a linguagem do mapping para tornar a arte acessível aos moradores da periferia, incluindo quem não tem acesso à internet. E ainda, sem precisar abandonar o isolamento social, em tempos de pandemia”, afirma o idealizador do projeto, Ismael Fagundes.

 

Serviço:
O quê: Festival Mete Dança Digital

Quando: 15 de junho (horário não divulgado como forma de evitar aglomerações)
Onde: Nordeste de Amaralina, Salvador, BA
Como: Através de projeções mapeadas – Video Mapping

Festival de bandas universitárias está com o edital aberto


vandal-facom
Vandal

O FACOMSOM, festival de bandas universitárias, está com o edital aberto até o dia 10 de setembro. Além da oportunidade de se apresentar no palco do festival, que acontecerá em formato de live em 2021, a banda vencedora ganhará a gravação de uma música em um estúdio e um valor simbólico de R$1mil.

A campeã e as demais finalistas também serão premiadas com ensaio fotográfico e um videoclipe. O edital está disponível nas redes sociais do FacomSom. As bandas inscritas serão avaliadas pelos curadores: Faustino Beats, cantor e produtor musical, e Ana GB, assessora dos artistas Yan Cloud e Rachel Reis. Nessa etapa, três bandas serão selecionadas e uma votação acontecerá no dia do show final para definir a campeã.

SERVIÇO

O que: Edital de bandas do FacomSom está aberto

Quem:  Produtora Júnior

Quando: De 4 de junho a  10 de setembro

Onde: O edital está disponível nas redes sociais do FacomSom

Instagram: @facomsom

Facebook: FacomSom

Pretas baianas estão na 1º temporada da Residência Artística Vila Sul de 2021


residência-artistica-goethe
Marilia Reis [foto por Dandara Victoria Gonçalves]

Quatro mulheres baianas são as novas residentes do Programa de Residência Artística Vila Sul, projeto do Goethe-Institut Salvador-Bahia. A temática da sustentabilidade é o eixo central desta edição que, pela primeira vez, será formada apenas por mulheres negras nascidas na Bahia.

As residentes selecionadas participam nesta quinta-feira, 10, de uma live de apresentação dos seus projetos aprovados para a Residência Artística Vila Sul. O bate-papo será mediado pela jornalista Luana Assiz, com transmissão pelo canal do Goethe-Institut Salvador-Bahia no Youtube (www.youtube.com/c/GoetheBahia/).

residencia-artistica-goethe2
TataRibeiro [foto por Helen Salomão]

As quatro residentes foram selecionadas entre 15 pessoas inscritas. São elas:

  • Caroline Ribeiro: seu projeto prevê a construção de uma rede de coleta e tratamento de esgoto sustentável de baixo custo em comunidades em que o serviço não existe ou é precário com o uso de materiais reutilizáveis e recicláveis. É estudante de Engenharia Sanitária e Ambiental na Universidade Federal da Bahia (UFBA).
  • Ivana Magalhães: pretende expandir suas vivências e experiências artísticas a partir do Quintal Sensorial, espaço de educação ambiental, com foco nas heranças culturais indígenas e africanas, criado no quintal de sua casa em Itacaranha, no subúrbio ferroviário. É pedagoga e artista plástica autodidata. Desenvolve grafismos com inspirações indígenas e africanos, além de experimentações artísticas com tintas naturais.
residencia-artistica-goethe3
Caroline Ribeiro [Foto por Shamira Angie]
  • Marília Reis: planeja elaborar um aplicativo de educação financeira para crianças e adolescentes. É formada em Ciências Contábeis (UNEB), especialista em Contabilidade Gerencial (UFBA), com foco em empreendedorismo e sustentabilidade, e mestranda em Gestão e Tecnologias Aplicadas à Educação (UNEB).
  • Tata Ribeiro: com o projeto “Bugs Imaginários”, utilizará sucata eletrônica em esculturas de insetos que integram o ecossistema de restinga de Lauro de Freitas. É artista visual, formada em Comunicação Social, mestre em Tecnologias Educacionais (Uneb) e doutoranda em Educação (UFBA).
residencia-artistica-goethe4
Ivana Magalhães [Foto por Joeverson Miranda]

Na roda de conversa que acontece na próxima quinta-feira, 10, será apresentada também a campanha de arrecadação de tampinhas de garrafas pet e placas de circuito de computador. O material será utilizado em dois projetos e pode ser entregue, até 30 de junho, na sede do Goethe-Institut, no Corredor da Vitória.

 

SERVIÇO

O quê: roda de conversa com as novas residentes da Programa de Residência Artística Vila Sul

Quando: quinta-feira, 10.06, às 18 horas

Onde: transmissão pelo Youtube do Goethe-Institut Salvador-Bahia (www.youtube.com/c/GoetheBahia) ou pelo Instagram (@goethe.bahia)

Acesso aberto ao público.

Arte do ferreiro Zé Diabo será apresentada em exposição virtual e documentário


ze-diabo-candomble
Zé Diabo

O projeto “Alágbedé, o ferreiro dos orixás” apresenta a trajetória de um dos maiores ferreiros da Bahia, José Adário dos Santos, conhecido como Zé Diabo. Para isso, o projeto prevê uma exposição virtual, uma cartilha e um documentário. Com estreia prevista para 11 de junho, a iniciativa tem o objetivo de contribuir com a preservação de um dos ofícios mais antigos das ruas de Salvador, o trabalho dos ferreiros de orixás. 

O projeto também contará com um site que será lançado no mesmo dia e vai hospedar os três produtos.

Com a coordenação geral de Alana Silveira e pesquisa do antropólogo Lucas Marques, o material vai mostrar o processo de concepção das obras de um homem que tem peças distribuídas pelo mundo.

A arte de Zé Diabo pode ser conferida em espaços como o Museu Afro de São Paulo e o museu Fowler, da Califórnia, nos agogôs dos Filhos de Gandhy, nos portões do Centro Histórico de Salvador, além dos quartos de santo de diversos terreiros de candomblé e umbanda da Bahia.

“Estamos propondo o registro, a valorização e a salvaguarda desse patrimônio cultural, por meio da constituição de um acervo da obra de Zé Diabo, da produção de um registro audiovisual sobre seu ofício e da realização de uma exposição virtual”, explica a coordenadora.

Ao acessar a exposição o público terá a oportunidade de visitar o acervo do artista, com um conjunto de obras representativas do seu trabalho. O tour virtual em 360º vai apresentar o espaço de resistência cultural no Centro Histórico de Salvador, onde o ferreiro elabora suas obras.

Já o filme apresenta o caminho que Zé Diabo percorre no processo de feitura das ferramentas enquanto reocupa o seu arco na Ladeira da Misericórdia. 

A exposição e o filme poderão ser conferidos no site alagbede.com.br, domínio no qual ainda será disponibilizada a cartilha, que também deverá ser distribuída em projetos educacionais vinculados a terreiros de candomblé.

Serviço: 

Gênero: Exposição virtual e documentário

Quando: 11/06/2021 

Onde: alagbede.com.br 

Classificação: livre 

Curso online de Yorubá está com inscrições abertas


 

aula-de-youruba
Damilare Falade

 

Com mais de 45 milhões de falantes no mundo, o idioma Yorùbá é o mais estudado dos idiomas africanos. O professor nigeriano Damilare Falade desenvolveu uma metodologia exclusiva para facilitar o aprendizado do idioma e dos costumes do Yorùba Tradicional.

O Curso de Linguística é destinado a quem deseja adquirir algum conhecimento da língua Yorùbá tradicional, desenvolvendo as quatro habilidades: escuta, fala, leitura e escrita. Já o Curso Intensivo de Ìtán aborda a parte cosmológica da cultura, baseado na crença, pensamento e espiritualidade Yorùbá.

As aulas são ministradas online e todos os alunos possuem material de apoio em formato audiovisual disponibilizado em plataforma digital exclusiva. Ambos os cursos possuem carga horária total de 36h por módulo com emissão de certificados. As turmas são ministradas pela plataforma Zoom às quartas e quintas-feiras, às 19h respectivamente, com início das aulas no dia 14 de julho..

Ensino do Yorubá 

O nigeriano Dámiláre Fáladé é formado em Letras português-francês pela Universidade Federal Obafemi Awolowo, em Ilé-Ifẹ̀, Nigéria, e professor de idiomas residente há seis anos emSalvador.

As matrículas estão abertas a partir do dia 14 de junho, no site https://www.ekoyoruba.com. Para maiores informações  o canal de comunicação pelo whatsapp funciona em horário comercial pelo número (71) 99954-4096.

SERVIÇO
Matrículas abertas a partir do dia 14 de junho
Curso Regular de Linguística Yorùbá
Curso Intensivo de Ìtàn
Instituto Ẹ̀KỌ́ Yorùbá – www.ekoyoruba.com