Balé Folclórico da Bahia reabre vaquinha online para arrecadar R$180 mil


 

O Balé Folclórico da Bahia precisa de ajuda financeira para não fechar. A situação da companhia, que há 33 anos leva aos palcos da Bahia, do Brasil e do mundo a cultura afro-brasileira, levou à criação de uma Vaquinha Virtual para arrecadar recursos que serão destinados ao pagamento dos custos operacionais e administrativos do Balé, que nesta pandemia vem passando por dificuldades por conta da proibição de relaização de eventos com público.

“Fechamos a Vaquinha em agosto de 2020, quando chegamos a arrecadar R$220 mil. Nossa meta era R$250 mil, para pagarmos dívidas de fevereiro a agosto. Como não conseguimos arrecadar o total, ainda ficamos com o saldo pendente, além de que houve acúmulo das despesas de setembro até os dias atuais. Agora precisamos de R$180 mil”, diz Vavá Botelho,  coreógrafo, diretor geral e co-fundador do Balé Folclórico da Bahia.

O Balé tem no currículo passagem por mais de 200 cidades e 24 países, incluindo Estados Unidos, Itália, Inglaterra, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Nova Zelândia, Austrália, Alemanha, França, Holanda, Suíça, México, Chile, Colômbia, Finlândia, Suécia e África do Sul, dentre outros. A Companhia também abriga vários projetos sociais que atendem crianças e jovens em situação de vunerabilidade social em Salvador e região metropolitana.

Há mais de 20 anos, o Balé se apresenta no Teatro Miguel Santana, no Pelourinho, sede da companhia em Salvador, que já foi vítima de dois assaltos este ano, na mesma semana, em março. “Levaram toda tubulação de cobre e peças da central de ar condicionado, nos dando um prejuízo de quase R$12 mil”, conta Vavá Botelho. O que só agravou a situação financeira do Balé.

Mais de 2100 pessoas já contribuíram com a Vaquinha Online.

Balé Folclórico da Bahia
Foto Wendell Wagner

 

Se você quiser ajudar o Balé Folclórico da Bahia, para que ele continue levando a cultura afro-brasileira para o mundo, acesse a Vaquinha e faça uma contibuição. Ou divulgue para seus contatos.

Para saber mais sobre o legado do Balé, acesse o instagram @bfdabahia e o site www.balefolcloricodabahia.com.br.

Vaquinha Online