Coletivo Jangada de Arteducação lança curta-metragem sobre histórias e vivências de mulheres soteropolitanas


Foto Anlu Abreu

 

Fruto de pesquisas sobre as expressões do patriarcado nas relações amorosas, o filme “Sobre nós dois ninguém nunca vai saber de tudo” estreia neste domingo (18), no Canal do ‘’JA – Jangada de Arteducação’’ no Youtube. Ele é um curta-metragem, com roteiro e direção feitos de forma colaborativa e que usa a dança como forma de expressão das memórias, histórias e vivências de mulheres soteropolitanas.

O projeto foi idealizado por  Carolina Miranda, com co-idealização de Haíssa Brandão e Paula Marinho, três dançarinas, naturais de Salvador, na capital baiana. Assumindo o papel de proponentes e de “intérpretes-pesquisadoras-criadoras”, dividiram o projeto em ciclos para compreender as diferentes fases de uma relação.

“Escolhemos trabalhar por ciclos, pois, assim como os arquétipos e os papéis estipulados para homens e mulheres se repetem na sociedade, eles também se fazem confundir em meio às suas repetições. E para enxergar a raiz do que nos afeta, precisamos olhar com minuciosidade, por sessões. Precisamos voltar alguns passos pra trás, precisamos analisar as nossas próprias escolhas, mas antes de tudo, precisamos querer enxergar, pois toca no mais profundo de cada um de nós. É preciso encarar os processos de tomadas de consciência ou os boatos de que esses são os jeitos naturais de ser, de tanto se repetir, vão ser tidos como verdade, como se conviver em violência fosse vida”, defendem as intérpretes.

Novo espaço cultural no Subúrbio

Além das intérpretes, um elemento que se sobressai como personagem do curta-metragem é a casa escolhida como locação. O filme foi gravado em uma residência antiga, situada na Rua Paraná, no bairro de Paripe. A residência, que já foi lar de uma família, agora é o Ninho da Águia, novo espaço de cultura no subúrbio ferroviário. É a atual sede do coletivo “Nagote Negaça”, da ‘’Calanga Djucurê’’  e do mais recente coletivo formado pelas intérpretes: “JA – Jangada de Arteducação’’.