Escola dedicada à arte negra promove cursos livres em agosto


 

Cachalotte

 

Uma escola dedicada às práticas e estéticas das artes negras. É o resultado da união entre um grupo de artistas de Teatro, Dança e Artes Visuais, que dá vida à Pele Negra – Escola de Teatro(s) Preto(s), concebida em Salvador em abril de 2020.

Em agosto, a escola promove um ciclo de cursos livres em formato on line, com temáticas como Teatro do Oprimido e Negritude, com Licko Turle e Cachalote Mattos, Dança de expressão negra: um novo olhar sobre o tambor, com Edileuza Santos e Bira Monteiro, Pintando sentimentos: a luz em cena Nando Zâmbia, A escrita do artigo científico, com Gustavo Cerqueira Melo e Escrita Criativa, com Mônica Santana.

“Os cursos livres fornecem ao estudante negro e/ou pesquisador da arte e cultura negra, instrumentos para preencher as lacunas que os sistemas educacionais eurocêntricos subtraíram” – Gustavo Cerqueira Melo, coordenador pedagógico da Escola Pele Negra.

 

A Pele Negra – Escola da de Teatro(s) Preto(s) é fruto da inquietação de artistas e pesquisadores negros, que observaram as lacunas na formação nas áreas de Teatro e Dança. A iniciativa foi idealizada pela encenadora Onisajé, o ator e Prof. Dr. Gustavo Melo, o Prof. Dr. Licko Turle, o encenador, dramaturgo e produtor cultural Luiz Antônio Jr e a pesquisadora e atriz Juliane Monique.

Monica Santana  Foto: Priscila Fulô

As atividades formativas integraram nomes da dramaturgia, performance, iluminação, arte drag, encenadoras e encenadores, que atuam no Brasil e exterior. Um expressivo volume de pessoas interessadas e cursos livres, aprofundando temáticas específicas, além de convidados das artes cênicas brasileiras, como Hilton Cobra, Lázaro Ramos, Taís Araújo, Grace Passô, Aldri Anunciação e Elísio Lopes Jr. Entre outros nomes. Os módulos já realizados e aulas-entrevistas estão disponíveis gratuitamente no Canal no Youtube Estudos em Teatro Negro.

Os Cursos Livres são voltados para pessoas interessadas nas artes cênicas e dança, bem como na pesquisa artística e escrita, também nos aspectos técnicos da cena. As inscrições estão abertas até o dia 05 de agosto e poderão ser feitas através do link: https://linktr.ee/escolapelenegra.

OS CURSOS

Curso: A escrita do artigo científico

Docente: Gustavo Melo Cerqueira

Período: 16 a 19 de agosto

Horário: 18h às 20h30min

Ementa: Estruturado em quatro encontros de duas horas e meia cada, o curso aborda estratégias para a escrita de artigos com vistas à publicação em periódicos acadêmicos. Voltado prioritariamente a estudantes e pesquisadores das artes negras da cena e de presença, o curso tem como eixo principal a importância da organização e estruturação de ideias. A publicação de artigos é um dos pilares para uma carreira acadêmica bem sucedida, tanto no Brasil quanto no exterior. Nos Estados Unidos, por exemplo, é comum que pesquisadores recordem uns aos outros sobre a importância da escrita e publicação de artigos acadêmicos através do ditado: “publish or perish”, quer dizer, “publique ou pereça”. Neste curso, abordaremos estratégias de escrita que vão desde a delimitação do tema até a estruturação geral de um artigo científico, com especial atenção às características fundamentais de cada uma de suas seções.

Curso: Teatro do Oprimido e Negritude

Docentes: Licko Turle e Cachalote Mattos

Período: 9 a 14 de agosto

Horário: 9h às 12h30min

Ementa: O curso pretende analisar pela perspectiva afro referenciada em um percurso teórico sobre a metodologia do Teatro do Oprimido desenvolvida pelo teatrólogo Augusto Boal e as suas possíveis aplicações na luta antirracista tendo como referências o grupo Cor do Brasil e o espetáculo O Pregador. Os principais conceitos e fundamentos do método serão abordados e cotejados com outros autores e autoras do Teatro Negro. Ainda, dentro do possível, serão propostos jogos e exercícios da estética do oprimido.

Curso: Dança de expressão negra: um novo olhar sobre o tambor

Docente: Edileuza Santos e Bira Monteiro

Período: 16 a 20 e 23 a 27 de agosto, das 16h às 18h.

Ementa: Estudos acerca do corpo em sua relação com a estética de matrizes negro africanas que visam à integrações teórico praticas, por meio de atividades de laboratórios (experimentações) e por meio de leituras e diálogos (entendimentos conceituais e críticos- interpretativos). Ênfase na investigação da dança de expressão negra propondo um novo olhar sobre o Tambor vinculado aos cincos sentidos, na escuta da embalada na perspectiva da ancestralidade africanas e afro-brasileiras.

Curso: Escrita Criativa

Docente: Mônica Santana

Período: 20, 21, 27 e 28 de agosto, das 19h às 20h30min

Ementa: Oficina de Escrita Criativa objetiva pensar a escrita como ato, como gesto, as pessoas participantes serão provocadas a exercitar a produção a partir do corpo e sua observação. Serão propostos exercícios de escrita a partir da observação do corpo, das águas e da respiração e tratar a escrita como performance.

Curso: Pintando sentimentos: a luz em cena

Docente: Nando Zâmbia

Período: às segundas, quartas e sextas-feiras, sendo de 25 de agosto a 6 de setembro no horário compreendido entre as 18h às 20h, e nos dias 8, 10 e 15 de setembro no horário de 18h às 21h.

Ementa: Voltada para atuantes, diretores, técnicos de luz, iluminadores e fotógrafos a ser realizada de forma virtual, explorará a realidade de criação diante de elementos e fontes de luz acessíveis nas casa dos atuantes, foco primordial para uma realização pratica da oficina em seu resultado. O universo da luz será discutido através de vídeos, fotografias, exemplos práticos e uma série de estratégias para uma fruição, entendimento e relação com a iluminação. A luz não funciona somente no universo proposto como ambientação, mas como interferência na construção da personagem, da voz, dos diálogos e das relações.