Jornalista e fotógrafa Vilma Neres lança livro “A escrita com a luz das Fotoescrevivências”


vilma_neres_livro
Foto Tinan Lopes

A narrativa imagética em torno da existência e resistência de pessoas negras é o enredo que a jornalista e fotógrafa Vilma Neres traz no livro “A escrita com a luz das Fotoescrevivências”, que será lançado no próximo dia 23 de abril, às 17h, pelo canal TV Correio Nagô no Youtube.

O lançamento vai ocorrer durante bate-papo em que a autora contará com a presença do fotógrafo, ativista e pesquisador Januário Garcia; do fotógrafo e criador do “Zumvi Arquivo Fotográfico”, Lázaro Roberto; e da fotógrafa e pesquisadora Irene Santos. Na ocasião, eles vão debater sobre diversidade, afirmação identitária e a preservação da memória individual, coletiva e social através da fotografia. O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

No livro, lançado em formato digital e com distribuição gratuita, a autora se debruça sobre a trajetória de cinco fotógrafas e dois fotógrafos negros que iniciaram suas carreiras a partir da década de 1970, na Bahia: Lita Cerqueira, Sônia Chaves, Áurea Santana, Dora Sousa, Rita Conceição, Lázaro Roberto e Alberto Lima. Durante os meses de janeiro e fevereiro, Vilma Neres realizou uma série de entrevistas com cada personagem, que resultou em uma obra com sete capítulos, nos quais ela apresenta fragmentos da vida profissional e imagens representativas do trabalho de cada uma dessas pessoas.

“As conexões estabelecidas entre essas trajetórias é que tanto elas quanto eles compartilham da condição de pessoas negras, do interesse por documentar a experiência social de seus pares, em diferentes espaços e momentos históricos que ocorreram na Bahia, e da experiência de terem outras profissões para conseguirem investir em suas práticas fotográficas”, explica Vilma Neres. Ainda de acordo com a autora, esse protagonismo negro imagético contribuiu e contribui para “nos salvaguardar do esquecimento, porque essas trajetórias se manifestam enquanto fotoescrevivências ao revelarem em suas narrativas visuais o cotidiano com sensibilidade e diversidade da condição humana”, resume Neres.

Após o lançamento no dia 23, o livro “A escrita com a luz das Fotoescrevivências” vai estar disponível para acesso através das plataformas Kindle Direct Publishing e ISSUU. A publicação tem o prefácio assinado pela fotógrafa, jornalista, professora e doutora em História da América, Márcia Guena, e revisão de Elisângela Santos. O projeto gráfico e diagramação do livro está a cargo de Welon Santos e a identidade visual é assinada por Arthur Azevedo.

 

SERVIÇO

O que: Lançamento do livro “A escrita com a luz das Fotoescrevivências” de Vilma Neres

Quando: 23 de abril (sexta-feira), às 17h

Onde: Canal do Youtube da TV Correio Nagô

Participações: Januário Garcia, Lázaro Roberto e Irene Santos