Projeto inicia polo de produtos agroecológicos em terreiros


 

Inclusão social e geração de renda. Estes são os objetivos da Associação AWA Ações Afirmativas, que lança na próxima sexta-feira (7), unidades de Produção Agroecolóogica, Integrada e Sustentável (Pais) em 20 terreiros localizados em nove municípios baianos.

O evento de lançamento acontece na Botica RHOL, rua Maciel de Cima, n°8, no Pelourinho.

“A meta é criar estratégia para que os terreiros possam desenvolver sua autonomia financeira gerando renda e, no futuro, construir o primeiro polo de produção e comercialização desses produtos em terreiros”, disse a mentora do projeto que está em fase de planejamento de atividades e tem como foco a produção de leguminosas, hortaliças e aves”, explica a bióloga e doutora em Desenvolvimento do Meio Ambiente, Sueli Conceição, que idealizou a iniciativa.

A AWA é uma organização que atua há 7 anos na Bahia, desenvolvendo projetos que visam a autonomia financeira e autogestão dos povos e comunidades tradicionais, pautados nos princípios da agroecologia, economia solidária e economia circular.

A associação foi contemplada em edital de chamamento público do governo do estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi).

Segue a lista dos terreiros beneficiados:

Camaçari: Ilê Alaketu Axé Oju Omi, Terreiro Leci, Terreiro Toloya, Terreiro Omin Kushwenga e o Ilê Axé Nabeji Eruquere Adê

Candeias: Terreiro Oyá Tola

Lauro de Freitas: Terreiro Sítio de Paz, Terreiro Oyá Matamba, Ilê Axé Ópó Erinlé e Ilê Axé Obánã.

Mata de São João: Ilê Axé Oni Odé Tafarangi

Salvador: Terreiro Gantois, Ilê Axé Opô Afonjá, Terreiro Bate Folha e Terreiro Tafarodé

Barra de Pojuca: Casa do Mensageiro

Simões Filho: Ilê Axé Tombo Jitá

Vera Cruz:  Ilê Axé Gun Wtakun Uzerê

Itaparica: Terreiro Babá Tuntun e Terreiro de Oyá