“Qual África nós pertencemos? Qual África eu posso chamar de minha?”


luedji-luna
Foto: Joyce Prado

A cantora e compositora baiana, Luedji Luna, hoje residente em São Paulo, lançou no inicio do mês o clipe “Um Corpo No Mundo”. Uma travessia em busca de uma identidade. A descoberta de suas origens para identificar qual “África” pode chamar de sua. “Um Corpo No Mundo” é uma canção que nasceu em 2016 a partir do encontro da artista com imigrantes africanos na cidade paulista.

“Eu ficava impressionada com o grande número de africanos que chegavam todos os dias na cidade. O questionamento era forte. Qual África nós pertencemos? Qual África eu posso chamar de minha? Eu acredito que nós pretos da diáspora sentimos uma saudade ancestral. O sequestro se deu de uma maneira tão perversa.” – Luedji Luna. 

“Um Corpo No Mundo” é o olhar da cantora sobre si mesma, além de uma conexão com a ancestralidade. O clipe tem a direção e fotografia de Joyce Prado, da Oxalá Produções. O cenário traz as ruas cinzas da cidade de São Paulo. “Os africanos escravizados tiveram suas vidas dilaceradas. Então o Brasil era o único lugar que poderia chamar de meu, mas não era, porque esse mesmo lugar que poderia chamar de meu matava as pessoas de minha cor. Era, e ainda é, um lugar onda há uma política sistemática de embranquecimento. Um lugar que nega a minha existência”, afirma

luedji-luna
Foto: Joyce Prado

O título da canção também dá nome ao primeiro disco de Luedji Luna, que pretende ser viabilizado por meio de campanha de financiamento coletivo, prevista para ser lançada no mês de janeiro de 2017. A canção foi gravada na Fábrica de Cultura da Vila Nova Cachoeirinha, com produção musical de Sebastian Notini, produtor de Tiganá Santana e do último trabalho da cantora Virgínia Rodrigues, “Mama Kalunga”. O figurino fica por conta do estilista baiano, Issac Silva, que assina figurino de artistas como Elza Soares, Liniker, Tássia Reis, entre outros.  O clipe pode ser conferido aqui. 

 

Ficha Técnica do Clipe

Direção e Fotografia: Joyce Prado

Montagem: Janaina do Nascimento

Maquiagem: Gabriela Gaabe

Coreografia e Dramaturgia do corpo: Luciane Ramos

Assistência de Direção: Pamella Aleixo

Still: Tassia Nascimento

Making Of: Macca Ramos

Figurino: Isaac Silva

Produção Musical/Mixagem/ Sax/Percussão: Sebastian Notini

Masterização: Claes Persson no CRP MASTER

Vozes: Nilce Ramos e Karyne Rosselle